Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



CREF2/RS comemora Dia Estadual da Ginástica Laboral com evento na Assembleia Legislativa
23/11/2016
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, por meio da sua Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa, com o apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, realizou ontem, dia 22, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do estado, o evento “Ginástica Laboral, Atividade Física na Empresa e o Trabalho Seguro”. O objetivo foi divulgar e consolidar a atuação do profissional de Educação Física como protagonista nas atividades de prevenção da saúde do trabalhador. A data foi escolhida pois, em 22 de novembro de 1978, foi formalizado o primeiro contrato de Ginástica Laboral no Brasil, firmado pelo SESI/RS e a faculdade de Educação Física da FEEVALE, sendo posteriormente transformada em Dia Estadual da Ginástica Laboral pela Lei 14.418, de autoria do Deputado Estadual Adilson Troca.

O evento foi marcado pelo lançamento do livro “Ginástica Laboral: Prerrogativa do profissional de Educação Física”, escrito por especialistas ligados ao Sistema CONFEF/CREFs, e também pela entrega do Prêmio de Reconhecimento à Prestação de Serviço de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa à SER – SAÚDE, EDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO, empresa que atua desde 1990 no mercado. A premiação foi recebida pelo sócio da SER, Marco Aurélio Scharcow (CREF 002463-G/RS). Ao final do evento, foi realizada a palestra “A atuação do profissional de Educação Física na promoção da saúde do trabalhador”, ministrada Rony Tschoeke (CREF 004979-G/PR), conselheiro do CREF9/PR e autor de diversos livros sobre o tema.

Segundo o vice-presidente do CREF2/RS e presidente da Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa, Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), o livro Ginástica Laboral: Prerrogativa do profissional de Educação Física” foi escrito por cinco conselhos e coordenado pelo presidente do CREF9/PR Eduardo Branco (CREF 000009-G/PR) e membros e profissionais da Câmara Técnica do SESI. “E também é resultado de muitas parcerias que fizemos, como o Procom, MP, Polícia Civil e agora, fechando com chave de ouro, com o Tribunal Regional de Trabalho da 4ª Região, onde tive a felicidade de conhecer desembargador Raul Sanvicente, e ele falou uma coisa certa: a Ginástica Laboral é apenas uma ferramenta para entrarmos na empresa, existem outros programas de atividade física que podem ser utilizados”. Para tanto, completou Lauro, “este livro que estamos lançando vai mostrar os parâmetros para implantar um programa de Ginástica Laboral”.

Adriano Soares da Silva, analista da Gerência de Produção do SESI, explicou que existe um trabalho árduo para que os ambientes de trabalho sejam saudáveis. “E a Ginástica Laboral é um dos serviços que nós oferecemos. Hoje não vemos o profissional de Educação Física apenas para alongar e reforçar a musculatura. Nós cremos que ele é o promotor de saúde dentro do ambiente de trabalho, pois é a pessoa com conhecimentos para educar ou reeducar o trabalhador na atividade física”, avaliou. Silva disse que SESI trabalha de forma articulada, com o profissional de Educação Física atuando junto a fisioterapeutas, nutricionistas e assistentes sociais, sempre pensando na melhor estratégia apara atender as empresas.

O desembargador do TRT4, Raul Sanvicente, gestor do programa Trabalho Seguro, instituído pelo Tribunal Superior do Trabalho, afirma que o programa representa uma face diferente do que é o dia a dia do Judiciário Trabalhista, onde o juiz aguarda as demandas e julga, devolvendo para a sociedade uma sentença. “Este programa seria como se o juiz saísse do gabinete e fosse conviver com a sociedade pró-ativamente para o desenvolvimento de uma cultura de prevenção”, avalia. O desembargador afirmou que o Tribunal humildemente se junta e reconhece todas estas iniciativas em prol de hábitos saudáveis, “pois sabemos que há muitos anos profissionais de Educação Física se dedicam ao assunto”.

Esse programa, continua Sanvicente, “funciona através de parcerias com várias instituições, e é muito enriquecedor estender esta parceria ao CREF2/RS”. O desembargador explicou que busca nesta interação com a sociedade a efetividade do programa, pois o Tribunal sempre ressalta que não adianta apenas formalidade. "Penso que com a parceria com o CREf2/RS, que deve se dar em março, após os trâmites burocráticos, vamos conhecer melhor a Ginástica Laboral, podendo levar esclarecimentos aos juízes e aos servidores em relação a esta atividade.

A presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), ressaltou a trajetória de lutas que o Conselho vem desenvolvendo ao longo do tempo, mobilizando inclusive o CONFEF para expandir a ideia. "Com isto, organizamos este livro, que pode parecer, em uma passada rápida, algo simbólico, mas tem um peso muito significativo, pois nos abre espaço de representatividade da Ginástica Laboral em nível federal". Carmen explicou que a Ginástica Laboral é encargo do profissional de Educação Física e tem como objetivo a prevenção de doenças, sendo a forma mais efetiva e barata de investimento na saúde. "Pesquisas mostram que toda pessoa sedentária tem 100% de chances de ter problemas cardíacos. Se ela fizer atividade física regularmente baixa esta probabilidade para 66%. Está na hora de investirmos na atividade física e desafogarmos os hospitais brasileiros”.

A Atuação do Profissional de Educação Física na promoção da saúde do trabalhador

O Conselheiro do CREF9/PR Rony Tschoeke (CREF 004979-G/PR) afirmou em sua palestra que, depois da folha de pagamento, o segundo maior custo das empresas atualmente são com planos de saúde."Ou seja, a sinistralidade é cada vez maior, com as pessoas recorrendo em massa aos planos de saúde, fazendo exames mais complexos e com isto tem onerado tanto as operadoras quantos as empresas que têm que pagar por estes custos".

Rony afirmou que uma pergunta intrigante e recorrente nas pesquisas sobre saúde é "por que você não faz atividade física regularmente?". A resposta invariavelmente é falta de tempo. "O que seria compreensível, se as pessoas não afirmassem nestas mesmas pesquisas que assistem TV em média de 12 a 14 horas por semana", explica Rony, alertando que são recomendados 150 minutos de atividade física por semana.

"Será que a culpa é do progresso?", questiona Rony. "Se formos pensar nas três revoluções industriais, podemos constatar houve mudanças significativas na vida das pessoas. Hoje vivemos a quarta Revolução Industrial, que traz a realidade virtual. Isto trará efeitos para nossas vidas, tanto é que o Fórum de Davos já incluiu qualidade de vida em seus debates".

O conselheiro afirma que a Ginástica Laboral tem um papel muito importante no atual momento histórico, e que o desafio é aprender a ensinar os trabalhadores a serem fisicamente mais ativos. "Temos que unir esforços distintos em uma estratégia integrada de promoção de saúde", ressalta, lembrando que já em 2005, a Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde, realizada em Bangkok, afirmava que o setor privado tem a responsabilidade de assegurar a saúde dos seus empregados, suas famílias e comunidades.

Rony ponderou que os profissionais de Educação Física tem que ser um pouco mais sedutores no marketing social. "Transformando a atividade física não em obrigação, mas sim em um desejo. Para isto, é necessário utilizar cinco pilares: engajamento dos líderes, criar pertencimento, ética e buscar as ações que têm trazido melhores resultados e sustentabilidade", definiu.

Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa