Notícias



CREF2/RS integra Comitê Estadual da Educação Física e fortalece profissão durante pandemia
02/12/2020
Fonte: CREF2/RS

O Comitê Estadual da Educação Física do Rio Grande do Sul foi criado através da reunião dos órgãos representativos da Educação Física no Rio Grande do Sul, que são o CREF2/RS (representado pelo 2º vice-presidente Alessandro Gamboa [CREF 001534-G/RS]), a Associação dos Profissionais de Educação Física - APEF/RS (representada pela presidente e conselheira do CREF2/RS Luciane Citadin [CREF 000100-G/RS]), o Sindicato dos Profissionais de Educação Física - SINPEF/RS (representado pelo presidente Ubirajara Brites [CREF 000416-G/RS] e pelo vice-presidente Silvio Silveira [CREF 001529-G/RS]), a Associação Brasileira de Academias (Regional Sul) - ACAD Brasil (representada pelo líder regional Fernando Sassen), a Federação Internacional de Educação Física (Delegacia RS) – FIEP/RS (representada pelo delegado regional Everton Deiques [CREF 008538-G/RS]) e o Conselho Municipal do Desporto de Caxias do Sul – CMD (representado pela presidente e conselheira do CREF2/RS Carla Pretto [CREF 006564-G/RS], além do representante das academias e profissionais de Educação Física do Estado Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS).

O Comitê Estadual da Educação Física, inicialmente chamado de Comitê de Crise da Educação Física no Enfrentamento da COVID-19, tem como missão realizar ações coordenadas junto a entidades e figuras governamentais buscando atender as necessidades da categoria e sociedade, minimizando os impactos causados pela crise decorrente da pandemia pelo COVID-19, evidenciando as consequências das medidas restritivas sobre a categoria.

Com isto, vem apresentando aos governantes os benefícios da prática regular de exercícios físicos, assim como protocolos de higiene, etiqueta respiratória e distanciamento interpessoal que nortearam a prestação dos serviços e o poder decisório das lideranças, embasados nos mais recentes estudos científicos para, desta maneira, assegurar o funcionamento das atividades, consideradas essenciais à saúde e importantes na redução da procura por atendimentos hospitalares decorrentes de complicações de diversas doenças metabólicas, fisiológicas e mentais, classificadas como de risco para a COVID-19, as quais podem ser controladas ou tratadas por meio dos serviços de Educação Física.

Uma das mais importantes ferramentas utilizadas pelo Comitê é a sugestão de um Projeto de Lei (PL) que propõe a essencialidade da prestação dos serviços do profissional de Educação Física, buscando reconhecer a prática do exercício físico como essencial para a população em estabelecimentos prestadores de serviço com essa finalidade em tempos de crise ocasionadas por moléstias contagiosas ou catástrofes naturais. Através do envio de ofícios e reuniões presenciais e/ou virtuais com o Poder Executivo e Legislativo dos municípios, o Comitê pretende disseminar este PL em todo o estado, bem como a proposição do PL Estadual que versa o mesmo reconhecimento.

Além da proposição do PL, o Comitê busca assessorar os Vereadores e Prefeitos com a jurisprudência de constitucionalidade do projeto evidenciando assim o sancionamento de uma lei municipal. Até o momento, 15 municípios já sancionaram a lei: Rio Grande, Bagé, Teutônia, Dom Feliciano, Canoas, Não-Me-Toque, Santa Vitória do Palmar, Passo Fundo, Montenegro, Jaguarão, Caxias do Sul, Butiá, São Gabriel, São Marcos e Santa Maria. Em todo o Estado, o mesmo PL já foi enviado para 130cidades e está tramitando em 40 Câmaras Municipais, além da Assembleia Legislativa, em nível estadual.

É oportuno salientar que os municípios que sancionaram a lei e consideraram o exercício físico como essencial poderão deliberar eventuais restrições na prestação de serviço atendo-se as normas sanitárias ou de segurança pública precedidas de decisões fundamentadas em critérios técnicos e científicos.

De acordo com o presidente do Comitê Estadual da Educação Física do Rio Grande do Sul, Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS), a busca pela essencialidade da Educação Física no Estado é de suma importância para a valorização do profissional de Educação Física como profissional de saúde e o seu direito de prestar à sociedade um serviço de qualidade e segurança no que tange à melhoria da qualidade de vida.

O Comitê tem superado fronteiras e está auxiliando municípios de outros Estados na proposição do PL municipal, demonstrando assim a importância de sua criação em âmbito nacional.

Contatos:
Email: comiteestadual.ef.rs@gmail.com
Instagram: @comiteestadual.edfisica.rs
Facebook: @comiteestadualdaeducacaofisicars
Telefone: (51) 98125-8080


Comitê Estadual de Educação Física



CREF2/RS promove mais duas lives pelo Instagram
30/10/2020
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS vai dar continuidade, nos próximos dias, às suas lives pelo Instagram. Na terça-feira, dia 3 de novembro, o Conselho vai receber Thiago Cardoso (CREF 013672-G/RS), que irá abordar o tema “Primeiros socorros na Educação Física”. Já na quinta-feira, dia 5 de novembro, o Conselho contará com a presença de Wagner Xavier (CREF 070416-G/SP), para fazer a apresentação “A importância da formação em Educação Física nas artes marciais”. As transmissões iniciarão às 17h, nos dois dias.

Thiago é graduado em Educação Física, doutor em Saúde da Criança/Pediatria e docente dos cursos de Educação Física e Fisioterapia do Centro Universitário Cenesista de Osório. É pesquisador nas áreas de pneumologia, saúde pública e treinamento físico. Ministra cursos e palestras sobre treinamento físico, Educação em Saúde, atendimento pré-hospitalar, salvamento aquático e prevenção e combate a incêndios. Atua também como instrutor nos cursos de Resgate ao Trauma e Busca e Resgate em Áreas Remotas da AVSR SOS TRAUMA.

Já Wagner é graduado em Educação Física e pós-graduado em Fisiologia do Exercício, Musculação e Condicionamento Físico e Nutrição Esportiva. Atua como personal trainer, preparador físico, coach esportivo e palestrante em cursos sobre preparação física de lutadores e fisiologia. É faixa preta e ex-atleta da Seleção Brasileira de Karatê, representando o país em quatro campeonatos mundiais e nove sul-americanos. Participou de campeonato brasileiros por mais de 10 anos e foi vencedor de inúmeros desafios nacionais e internacionais.

As lives do CREF2/RS ficam salvas no IGTV do Instagram. Clique aqui para assistir às edições passadas.

Confira a programação:

3 de novembro, terça-feira, às 17h
Thiago Cardoso (CREF 013672-G/RS)
Primeiros socorros na Educação Física

5 de novembro, quinta-feira, às 17h
Wagner Xavier (CREF 070416-G/SP)
A importância da formação em Educação Física nas artes marciais


lives instagram



CREF2/RS realiza evento inédito debatendo a Resolução 391 do CONFEF
28/09/2020
Fonte: CREF2/RS

Na última quinta-feira, dia 24, a Comissão de Saúde do CREF2/RS promoveu o webinário “Profissional de Educação Física na Atuação Hospitalar - Fórum de Contextualização da Resolução CONFEF 391/2020”. De acordo com o apresentador e mediador Clery de Lima (CREF 000297-G/RS), o evento ocorreu de forma inédita no Brasil, e contou com o apoio do Sistema CONFEF-CREFs. “Durante quase duas horas, centenas de profissionais assistiram online um debate aprofundado sobre a Resolução que legaliza a atuação do Profissional de Educação Física no contexto hospitalar, lembrando que o trabalho multiprofissional intra e extra hospitalar já acontece há décadas.

Agora, complementa Clery, se abre o campo para consolidar definitivamente a Educação Física na Saúde. Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), que também mediou o webinário, ressaltou o importante avanço para o profissional representado pela Resolução, principalmente neste momento em que as doenças crônico-degenerativas, a exemplo da diabetes, câncer e doenças coronarianas, que vêm crescendo em proporções alarmantes. “O sedentarismo é normalmente um fator agravante e o exercício físico é um componente imprescindível no combate e tratamento destas doenças", afirma.

O webinário iniciou com a explanação de Francisco Pitanga (CREF 000108-G/BA), que versou sobre a “Apresentação e contextualização da Resolução 391 do CONFEF”. Pitanga explicou que o CONFEF já trabalhava em uma resolução de atendimento dos profissionais de Educação Física. “Todos protocolos de atendimento dos profissionais eram reconhecidos desde 1997, porém não conseguimos legitimar de forma concreta a atuação nessa área”. Naquele tempo, explica Pitanga, nossa ideia era trabalhar na confecção de uma resolução que tratasse dos protocolos de atendimento, considerando o SUS, a atenção básica, os hospitais públicos e privados, abrangendo também naquilo que o agente está mais acostumado a atuar, que são clubes, academias, clínicas, programas de condicionamento físico, além da possibilidade de montarem consultórios. Este trabalho, escrito em conjunto por 50 profissionais, resultou numa publicação editada ano passado, intitulado “Orientação para avaliação e prescrição de exercícios físicos direcionados para a saúde”, publicada pelo CREF4/SP.

Dando prosseguimento às exposições, Fábio José da Silva (CREF 008140-G/PR) se pronunciou sobre “O profissional de Educação Física na Saúde Pública – SUS”. "Falar sobre a atuação do profissional de Educação Física na atenção primária é muito gratificante porque quando eu tive o ingresso no SUS, em 2014, desconhecia a questão da atenção primária no SUS. Então eu destaquei alguns pontos importantes para referenciar os locais de atuação do primária”. Ele explicou que na atuação primária, que é o locus onde ele atua, estão as Unidades Básicas, o CAPS 2, o CAPS AD (álcool e outras drogas), o Caps Infanto Juvenil e nas Academias da Saúde. “Este é um polo muito importante de promoção da saúde e conhecimento e também não podia deixar de registar, os programas de residência, do qual fiz parte por um certo tempo, que uma forma de mostrar ao egressos da graduação essa visão ampliada do SUS.

Ângela Harthmann (CREF 008303-G/RS) falou sobre o tema “No hospital, onde o profissional de Educação Física pode atuar”. "Primeiramente, gostaria de assinalar para nós, que trabalhamos em hospital, que esta resolução é algo de grandioso. Ângela ressaltou que o trabalho no Serviço de Educação Física e Terapia Ocupacional do Hospital de Clínicas já existe há 40 anos, e ele foi pensado e idealizado por uma professora de Educação Física da UFRGS, chamada Tereza Galvão. “Quando ele foi inaugurado, junto à Unidade Pediátrica como Serviço de Orientação Terapêutica, sendo algo extremante inovador àquela época, e pioneiro no Brasil, e no passar destes anos, apenas em 2005 temos promulgada a Lei das Brinquedotecas, que coloca obrigatório este instrumento onde haja internação pediátricas". A profissional afirma que existiam serviços de Educação Física apenas na Unidade Pediátrica e hoje se espalharam para outros 14 locais do Hospital,

Ângela explica que estes atendimentos se dão na internação psiquiátrica de adultos e adolescentes, na hemodiálise, transplante de medula óssea, ambulatório e cirurgia bariátrica, no ambulatório de Fibrose Cística e muitos outros locais diferentes. "As atividades realizadas têm como base a recreação, devido à importância desta proposta no ambiente hospitalar, seja para criança, seja para o adulto, pois isto tira um pouco da tensão do paciente, e que envolve o ambiente, melhorando qualidade da internação. Além disto, realizamos estímulo motor, com bebês, principalmente, e além disto, o exercício físico em si”

Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS), trouxe o tema “O profissional de Educação Física no contexto hospitalar”. "Se analisarmos retrospectivamente, em uma equipe no contexto hospitalar falávamos nos referindo a médicos e enfermeiros. Hoje, podemos falar que todas as áreas da saúde estão contempladas em um hospital, em maior ou menor grau. E o que significa isto a partir da Resolução? É que estamos formando um profissional com perfiis diferentes, com outras competências e técnicas humanistas. E o ministrar este conhecimento ficava a critério do curso. A Resolução entra para modificar a grade curricular dos curso de Educação Física, abrindo possibilidade de cursos de especialização no âmbito hospitalar público ou privado."

Já Isabel Rossato (CREF 003235-G/RS) falou sobre “O papel de brincar nos cuidados paliativos com pacientes oncológicos”. Eu trabalho há 18 anos na Oncologia Pediátrica, e ao longo do tempo percebi a necessidade de buscar outros conhecimentos para dar conta do trabalho nesta unidade. Eu atuo basicamente com a ferramenta do brincar e com a preocupação de dar continuidade ao crescimento e desenvolvimento destes pacientes que se submetem a um tratamento prolongado". Isabel explicou que ao longo do tempo houve necessidade da busca de outros saberes, pois ela descobriu que as pessoas conversam mais sobre sua situação com aquelas em que elas criam maior vinculo, e por muitas vez os profissionais que trabalham com o brincar são as que criam laços com pacientes e suas famílias. “Então, fui buscar informação em outras áreas. Por exemplo, participo de cursos onde 90% do público são psicólogas".

Você pode assistir o webinário online e gratuito no Youtube e no Facebook do Conselho.


Webinário



CREF2/RS realiza webinário sobre atuação no contexto hospitalar nesta quinta-feira
22/09/2020
Fonte: CREF2/RS

A Comissão de Saúde do CREF2/RS vai realizar nesta quinta-feira, dia 24 de setembro, o webinário “Profissional de Educação Física na Atuação Hospitalar - Fórum de Contextualização da Resolução 391 do CONFEF”. O evento, marcado para iniciar às 19h, ocorrerá de maneira online e gratuita, simultaneamente no Youtube e no Facebook do Conselho.

Com a apresentação e a mediação de Clery de Lima (CREF 000297-G/RS) e de Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), integrantes da Comissão de Saúde, o evento contará com a participação de Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS), Ângela Harthmann (CREF 008303-G/RS), Fábio da Silva (CREF 008140-G/PR), Francisco Pitanga (CREF 000108-G/BA) e Isabel Rossato (CREF 003235-G/RS). Eles debaterão a Resolução CONFEF 391/2020, publicada recentemente pelo Conselho Federal e que define a atuação dos profissionais de Educação Física no contexto hospitalar.

Conheça os participantes:

Alexandre Lazzarotto – Doutor em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS, integrou o GT de Exercício Físico do Ministério da Saúde, sendo um dos autores do livro “Recomendações para a Prática de Atividades Físicas para Pessoas Vivendo com HIV e Aids”. Atua com atividades de promoção à saúde na Reserva Nacional do Niassa, em Moçambique. No país africano, também é professor e orientador em Mestrado em Saúde Pública.

Ângela Harthmann – Doutora em Ciências Cardiovasculares pela Faculdade de Medicina da UFRGS e professora universitária. Atualmente trabalha no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, no Serviço de Educação Física e Terapia Ocupacional, na internação pediátrica e residência multiprofissional.

Fábio da Silva – Especialista em Preceptoria no SUS e em Gestão de Pessoas, é mestre e doutorando em Educação pela UEL/PR. Atua no Sistema Único de Saúde - Atenção Básica, vinculado à Secretaria de Municipal de Saúde de Apucarana, no Paraná.

Francisco Pitanga – Doutor em Saúde Coletiva pela UFBA, é autor dos livros “Epidemiologia da Atividade Física”, “Exercício Físico e Saúde” e “Testes, Medidas e Avaliação em Educação Física e Esportes”. Também é conselheiro federal do CONFEF e presidente do Departamento de Educação Física da Sociedade Brasileira de Cardiologia da Bahia.

Isabel Rossato – Graduada em Educação Física pela UFRGS, é especialista em Psicomotricidade e em Transtornos do Desenvolvimento na Infância e na Adolescência. Atua no Serviço de Educação Física e Terapia Ocupacional do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, na Unidade de Oncologia Pediátrica.

Webinário “Profissional de Educação Física na Atuação Hospitalar - Fórum de Contextualização da Resolução 391 do CONFEF”
Data: 24 de setembro, quinta-feira, a partir das 19h
Evento online e gratuito, transmitido ao vivo pelo Youtube e pelo Facebook


webinário saúde atuação hospitalar hospital



Resolução do CONFEF define atuação do profissional de Educação Física no contexto hospitalar
01/09/2020
Fonte: CREF2/RS

No último dia 28 de agosto, o Diário Oficial da União publicou a Resolução 391/2020, do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF), que define a atuação dos profissionais de Educação Física no contexto hospitalar. A normativa reconhece que a categoria possui formação para intervir em níveis de atenção primária, secundária e/ou terciária em saúde, dentro da estrutura hierarquizada pelo Ministério da Saúde e pelo SUS.

A formação profissional exigida para esta área é a de profissional de Educação Física com habilitação em Bacharelado e/ou Licenciatura/Bacharelado, conforme consta no documento de registro profissional e na sua Cédula de Identidade Profissional.

De acordo com a Resolução, é prerrogativa do profissional de Educação Física no contexto da área hospitalar coordenar, planejar, programar, supervisionar, dinamizar, dirigir, organizar, avaliar e executar trabalhos, programas, planos e projetos, nas áreas de atividades físicas e do exercício físico, destinados a promoção, prevenção, proteção, educação, intervenção, recuperação, reabilitação, tratamento e cuidados paliativos da saúde física e mental, no âmbito específico ou de forma multiprofissional e/ou interdisciplinar.

Caberá à Pessoa Jurídica contratante da prestação de serviços na área de atividades físicas e do exercício físico zelar para que esta prática seja avaliada, prescrita, orientada e dinamizada por profissionais de Educação Física, sendo ainda observados o rol de procedimentos constantes no Sistema de Gerenciamento da Tabela Unificada de Procedimentos (SIGTAP) e de acordo com o “Guia de Registros e Procedimentos de Saúde realizados pelo Profissional de Educação Física no Sistema Único de Saúde”, publicado pelo CONFEF, em 2020.

Clique aqui para acessar, na íntegra, a Resolução CONFEF 391/2020.


profissional de Educação Física saúde hospitalar



CREF2/RS solicita inclusão da Educação Física no rol dos serviços essenciais durante coronavírus
13/04/2020
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS enviou na última segunda-feira, dia 13 de abril, um ofício ao Governo Estadual do Rio Grande do Sul, à Associação Gaúcha dos Municípios, à Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (FAMURS) e à Prefeitura Municipal de Porto Alegre solicitando a inclusão da Educação Física no rol dos serviços essenciais em meio à pandemia do coronavírus (COVID-19).

O documento, que pede a flexibilização do Decreto Estadual nº 55.154, tem o intuito de que não seja mais vedada a possibilidade de prestação dos serviços relacionados à Educação Física em academias, centros de treinamento e ao ar livre, sempre observando as normas de distanciamento social, higienização e do uso de EPI’s, conforme orientação do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual de Saúde.

Na solicitação encaminhada aos quatro órgãos, o CREF2/RS salienta os benefícios decorrentes do aprimoramento do condicionamento físico através da prática de exercícios, principalmente no contexto atípico atual. “A obtenção e a manutenção da boa saúde se faz de suma importância para a minimização das internações na rede hospitalar”, frisa. O ofício tem como base um informe da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, sobre exercício físico e coronavírus, que confirma a necessidade da prática de atividades físicas para a melhora da função imunológica, otimizando assim as defesas do organismo diante de agentes infecciosos, assim como para a redução de doenças como diabetes e hipertensão, entre outras patologias que elevam os riscos de morte diante do COVID-19.

Por fim, o documento destaca que o retorno da prestação dos serviços de Educação Física também assegura a subsistência dos profissionais de Educação Física autônomos, bem como ameniza a possibilidade de extinção, devido à inviabilidade econômica, de diversas empresas que atuam nesta área.


coronavírus COVID-19



Ministério da Saúde convoca profissionais da saúde para cadastro e capacitação contra coronavírus
02/04/2020
Fonte: CREF2/RS

O Ministério da Saúde publicou nesta quinta-feira, dia 2 de abril, a Portaria 639, que dispõe sobre a ação estratégica “O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde”, voltada ao cadastramento e à capacitação de profissionais da área da saúde para o enfrentamento à pandemia do coronavírus (COVID-19) no Brasil.

Levando em consideração a alta demanda dos serviços ambulatoriais e hospitalares do SUS, o Ministério da Saúde tem o intuito de mobilizar profissionais de Educação Física, biomedicina, enfermagem, farmácia, fisioterapia, serviço social, fonoaudiologia, medicina, nutrição, odontologia e psicologia, entre outros mais, para estarem preparados para atuar nestes locais, durante uma situação emergencial. O cadastro é obrigatório para todos. No entanto, ao preencher o formulário, o profissional terá a opção de escolha entre contribuir ou não nas mais diversas áreas de serviço à sociedade.

A campanha “O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde” criará um banco de profissionais da área da saúde em todo território nacional, de caráter instrumental e consultivo, visando auxiliar os gestores federais, estaduais e municipais do SUS nas ações de enfrentamento à COVID-19. O Ministério da Saúde dará a devida capacitação a estas pessoas, seguindo os protocolos oficiais e aprovados pelo Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE-nCOV).

Os profissionais de Educação Física registrados no CREF2/RS já podem - e devem - preencher o formulário disponibilizado pelo Ministério da Saúde no link https://registrarh-saude.dataprev.gov.br.

Clique aqui e confira um passo a passo para você fazer o seu cadastro com facilidade.

Mais informações sobre a campanha “O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde” podem ser conferidas na Portaria 639 ou nesta notícia do site do Ministério da Saúde.


Ministério da Saúde coronavírus



CREF2/RS revela vencedores do Troféu Destaque 2018
03/09/2018
Fonte: CREF2/RS

Comemorando o Dia do Profissional de Educação Física, o CREF2/RS realizou no sábado, dia 1º de setembro, a cerimônia de entrega do Troféu Destaque 2018. O prêmio, que chegou ao seu sétimo ano consecutivo, homenageou as pessoas e as empresas que mais de destacaram ao longo do último ano, em 17 categorias diferentes. Os estabelecimentos que completaram dez anos de registro também receberam um certificado como forma de reconhecimento.

A abertura da cerimônia foi feita pela presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), que destacou a importância da data e o reconhecimento da premiação depois de seis edições. “O Dia do Profissional de Educação Física, que comemoramos com o Troféu Destaque, é um momento único no ano, em que podemos estar perto de muitos colegas e de sentir orgulho pelo que fazemos pela profissão e pela sociedade”, avaliou. A forma de escolha dos vencedores, com uma votação aberta no site do CREF2/RS para a definição dos três finalistas de cada categoria, também foi mencionada pela Presidente.

Confira os ganhadores:

Profissional de Academia:
Viviane Rigotti (CREF 000429-G/RS)
Graduada pelo IPA, Viviane possui pós-graduação em Ciências do Esporte pela UFRGS e formação na área de pilates pela STOTT. Participa constantemente de cursos de aprimoramento profissional na área, atuando como instrutora de ginástica localizada, step, bodypump e GAP, além da atividade de personal trainer. Atualmente, trabalha nas academias Bodytech, Fórmula e Ineex, em Porto Alegre.

Profissional da Saúde:
Alexandre Ritter (CREF 002070-G/RS)
Graduado pela UFRGS, Alexandre possui mestrado e doutorado em Ciências do Movimento Humano pela mesma Universidade. É professor da Diretoria de Esporte, Recreação e Lazer da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte de Porto Alegre. Atua principalmente nas áreas de postura corporal humana, em especial de crianças e adolescentes, e de exercício físico na promoção da saúde na terceira idade.

Profissional de Atividade Física na Empresa e Ginástica Laboral:
Cleber Picco (CREF 009417-G/RS)
Licenciado e bacharel em Educação Física pela Unijuí, Cleber possui também Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos. Como analista de lazer no SESI, coordenou o Programa de Ginástica na Empresa. É sócio-fundador e atualmente coordenador da Academia Fitness Center, em Horizontina, onde implementou o Programa de Ginástica Laboral e Consultoria para Empresas, que atende diversas organizações da região.

Profissional de Esporte Radical e de Aventura:
Felipe Raupp (CREF 001673-G/RS)
Fundador da Associação dos Surfistas de Torres, instituição por ele presidida, Felipe é responsável por diversas conquistas do esporte na cidade. Proprietário da Escola de Surf Felipe Raupp desde 1984, também em Torres, é arbitro e técnico da Federação Gaúcha de Surf e possui curso de técnico pela International Surfing Association. Tem experiência como free surfer nos Estados Unidos, Austrália, Peru, El Salvador e Nicarágua.

Profissional de Paradesporto e Atividade Adaptada:
Giuliano Liotto (CREF 019483-G/RS)
Especialista em Fisiologia do Exercício pela UGF, Giuliano é mestre em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS e Professor da URI – Erechim. Presidente da Associação Erechim de Judô, é também Membro da Special Needs Judo Union, entidade que rege o Judô Para Todos, além de técnico da Seleção Brasileira da modalidade. Desenvolveu o Projeto Judô Para Todos Erechim, que atende diversas crianças com deficiência no Judô escolar.

Profissional de Corrida de Rua:
Eduardo Remião (CREF 001855-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA e especialista em Fisiologia do Exercício e em Ciências do Esporte pela UFRGS, Eduardo é ex-atleta de atletismo e de triatlo, com títulos nacionais e internacionais. É personal trainer e técnico de corrida há mais de 25 anos. É ainda coordenador da Remião Treinamento Físico e um dos fundadores da Federação Gaúcha de Triathlon e da Associação de Assessorias Esportivas do Rio Grande do Sul.

Profissional com Atuação em Projetos Sociais:
Vinícius Flores (CREF 017362-G/RS)
Vinícius atua desde 2010 com a modalidade de tênis, e é idealizador do projeto social “Tênis na Comunidade”, de 2013. Através do projeto, que adapta quadras públicas de futsal para o tênis, treina alunos que figuram entre as melhores colocações no ranking estadual de Tênis. Também é servidor da Secretaria do Esporte e Lazer de Caxias do Sul, onde trabalha com a iniciação e formação da modalidade com cerca de 500 alunos do município.

Profissional de Recreação:
Silvana Maziero (CREF 009847-G/RS)
Graduada em Educação Física e especialista em Ensino Especial pela Universidade de Caxias do Sul, Silvana foi professora de ginástica aeróbica e atuou nas Escolas de Educação Infantil Karamelada, Vovó Lu e na Crecha Tia Fran. Atualmente coordena o Serviço de Recreação Terapêutica Hospitalar e Projetos Sociais do Hospital Geral de Caxias do Sul, desempenhando também a função de professora de natação para pacientes da ala infantojuvenil e de instrutora de Ginástica Laboral para os funcionários do Hospital.

Profissional de Escola:
Luiz Rossetto (CREF 005469-G/RS)
Graduado em Educação Física pela Universidade de Passo Fundo e pós-graduado em Ciência do Esporte pela mesma instituição, Luiz Valério trabalha há mais de 20 anos na antiga Escola Agrotécnica de Sertão, hoje IFRS Campus Sertão. Atualmente, treina equipes de voleibol e handebol masculinas e femininas, com participação em diversas competições estaduais. Também promove torneios de integração entre municípios próximos a Sertão.

Profissional de Lutas:
Alexandre Velly Nunes (CREF 001933-G/RS)
Doutor em Pedagogia do Movimento Humano pela Universidade de São Paulo, Alexandre é treinador de judô graduado pela Deutsch Judo Bund, da Alemanha. Foi professor da Academia Brasileira de Treinadores do Instituto Olímpico Brasileiro do COB e integrante da Comissão de Combate ao Doping da Confederação Panamericana de Judô. Atuou na organização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e atualmente é professor adjunto da UFRGS.

Profissional Técnico Desportivo:
Dênio Peixoto (CREF 004135-G/RS)
Dênio é coordenador técnico do Departamento de Voleibol do Grêmio Náutico União desde 2005 e há nove anos atua como técnico das seleções gaúchas femininas da modalidade. Com experiência em categorias de base, profissional e voleibol escolar, possui experiência na organização de eventos esportivos e é, desde 2015, também técnico das equipes de voleibol do Colégio Batista.

Mérito da Educação Física:
Benno Becker Júnior (CREF 01644-G/RS)
Graduado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e em Psicologia pela PUC-RS, Benno é doutor em psicologia pela Universidade de Barcelona. Atualmente é professor convidado em diferentes universidades do país e do exterior, sendo ainda colaborador em periódicos na área da psicologia do esporte. É também vice-presidente da Federación Sudamericana de Deporte para la Paz.

Profissional do Ano:
Álvaro Laitano da Silva (CREF 000006-G/RS)
Especialista em Educação Psicomotora pela UFRGS, foi professor da rede pública de ensino estadual. Atualmente é professor da Faculdade de Educação Física da Ulbra nos Campus Gravataí e Guaíba, atuando principalmente nos temas educação física, natação, aprendizagem, futebol e história. Dedicou-se à defesa da profissão e dos profissionais junto ao Sindicato, Conselho e Associação dos Profissionais de Educação Física.

Pessoa Jurídica – Academia:
Mapi Academia – Canoas (CREF 001682-PJ/RS)
Com quase duas décadas de reconhecimento junto à comunidade de Canoas, a Mapi Academia conta com uma estrutura moderna, equipamentos de alta performance e uma grande diversidade de modalidades oferecidas aos seus frequentadores, como musculação, treinamento funcional, zumba, kangoo jump, yoga, muay thai, jiu-jitsu e ballet fitness. Possui ainda aulas específicas para crianças e para a terceira idade.

Pessoa Jurídica – Clube ou Sociedade:
Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana (CREF 000372-PJ/RS)
Um dos maiores clubes do Rio Grande do Sul, referência entre as entidades do mesmo porte, o Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana foi criado em 1948, a partir da união de duas entidades. Com um importante quadro associativo, atende, além de militares das três forças, associados civis. Na área de esportes, atua com atividades de ginásio e de piscina, em modalidades como futsal, vôlei, judô, natação e hidroginástica.

Personalidade do Ano:
Luiz Celso Giacomini (CREF 001449-G/RS)
Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria, Luiz é professor do curso de graduação de Educação Física da UFSM. Técnico de handebol com diversos títulos brasileiros e sul-americanos, atuou também à frente da Seleção Brasileira desta modalidade. Foi presidente da Federação Gaúcha de Handebol, presidente da Fundergs e membro da Associação Mundial Antidopagem. Atualmente é Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte.

Veículo de Comunicação:
Radar Esportivo – Rádio Universidade AM – Santa Maria
No ar desde 1981 na Rádio Universidade AM, da Universidade Federal de Santa Maria, o Programa Radar Esportivo é dedicado exclusivamente ao esporte, sendo reconhecido por abrir espaço para todas as modalidades individuais e coletivas e eventos esportivos locais, regionais, estaduais, nacionais e internacionais. Produz entrevistas, reportagens, comentários, notícias, curiosidades, quadros e um toque especial dos sons do esporte.


Troféu Destaque



Novos Conselheiros tomam posse nesta sexta-feira
23/10/2015
Fonte: CREF2/RS

A cerimônia de posse dos novos Conselheiros do CREF2/RS foi realizada na manhã de hoje (23), no Hotel Holiday Inn, em Porto Alegre. O evento, que contou com um café da manhã para os presentes, marcou a entrada de 14 membros (dez efetivos e quatro suplentes), eleitos em setembro. O mandato, que inicia em 30 de outubro, é para seis anos e se encerra em 2021.

A presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) foi quem fez o discurso de abertura. Ela frisou que o momento representa o fim e o início de uma nova gestão, mas que o trabalho, que rendeu muitos benefícios aos profissionais registrados e à comunidade em geral, será conduzido da mesma forma, com mudanças para melhor. "É com muito orgulho que temos visto o nosso Conselho crescer dia a dia, com parcerias, conquistas em todas as áreas e a atuação incansável de todos vocês", destacou.

Como frisou Carmen, os novos Conselheiros tomaram posse com o objetivo de defender a Educação Física e de valorizar a profissão em todos os segmentos da sociedade. A ideia é que o CREF2/RS, pelos próximos seis anos, se aproxime ainda mais dos profissionais registrados e consiga desenvolver ações em prol da categoria, sempre de forma ética, moral e legal. "Somente com a união e com o trabalho é que a gente vai conseguir que o Conselho conquiste ainda mais espaços, garantindo que todas as pessoas sejam atendidas por profissionais de Educação Física em todos os locais", encerrou.

Em reunião, os novos Conselheiros irão definir também os novos componentes da Diretoria. Confira abaixo quem são eles:

GIOVANNI BAVARESCO (CREF 001512-G/RS): é graduado pelo IPA e possui pós-graduação em Treinamento Desportivo. Já foi conselheiro do CREF2/RS e atualmente é o diretor da CBrasil, empresa que há 22 anos promove cursos de especialização para professores, estudantes e profissionais das áreas de Educação Física, Nutrição e Fisioterapia.

EDUARDO MERINO (CREF 004493-G/RS): é graduado pela UFRGS e doutor em Ciências do Esporte. Atuou por oito anos como coordenador do curso de Educação Física da ULBRA e foi presidente do CREF2/RS entre 2010 e 2014. Atualmente é professor da UFPel e presidente da Comissão de Ensino Superior e Preparação Profissional do Conselho.

CARMEN ROSANE MASSON (CREF 001910-G/RS): é graduada em Educação Física pelo IPA e mestre em Saúde Coletiva pela Unisinos. Foi coordenadora da Secretaria de Esportes de Porto Alegre e da ESEF da Brigada Militar. Atualmente é presidente do CREF2/RS.

ALEXANDRE MOURA GRECO (CREF 004204-G/RS): é graduado pelo IPA e mestre em Reabilitação e Inclusão Social pela mesma instituição e possui MBA em Gestão Estratégicas de Negócios e em Marketing Digital, ambos pela ESPM. Desde 2013, é o coordenador geral das academias do SESC-RS e atua também como professor dos cursos de pós-graduação da Uningá (Santa Maria), HORUS Chapecó, UNISUL (Florianópolis) e da Faculdade da Serra Gaúcha (Caxias do Sul).

ANA MARIA HAAS (CREF 004563-G/RS): é graduada pela Feevale e oficial da Brigada Militar desde 1986. Foi comandante da Escola de Educação Física da Brigada Militar entre 2002 e 2003 e conselheira do CREF2/RS de 2003 a 2005.

SONIA MARIA WAENGERTNER (CREF 007781-G/RS): é graduada pela UFRGS e foi professora da rede estadual de ensino por 25 anos. É representante do CREF2/RS no comitê fundador da Rede OS Porto Alegre e conselheira há seis anos. Na década de 90, foi também diretoria eleita de escola.

ROSA MARIA MARIN PACHECO (CREF 000059-G/RS): é graduada pelo IPA e possui pós-graduação em Medicina e Ciências do Esporte pela PUCRS e em Treinamento Neuromuscular pela UFRGS. Foi presidente da Associação das Academias do Rio Grande do Sul (ACAD/RS) entre 2008 e 2010. É proprietária da academia Espaço Ativo desde 1992.

LEOMAR TESCHE (CREF 000129-G/RS): é graduado pela Feevale e docente do curso de Educação Física da Unijuí há 32 anos. É doutor em Educação pela Unimep (Piracicaba) e pós-doutor pelo Instituto de Ciências dos Esportes da Universidade de Tübingen (Alemanha). Autor de diversos livros sobre a história da Educação Física no Rio Grande do Sul, atualmente coordena o intercâmbio entre a Unijuí, a Universidade Uni-Tubingen e o Instituto Carlos Linneo de Oberá (Argentina).

DÉBORA RIOS GARCIA (CREF 002202-G/RS): é graduada pelo IPA e possui especialização em Gestão Escolar e Coordenação Pedagógica e mestrado em Ciências do Movimento Humano, ambos pela UFRGS. Atualmente é professora do curso de Educação Física da Faculdade Sogipa e da pós-graduação do Instituto de Administração Hospitalar e Ciências da Saúde (IAHCS).

ALESSANDRO DE AZAMBUJA GAMBOA (CREF 001534-G/RS): é graduado pelo IPA e possui pós-graduação em Ciências da Saúde (PUCRS) e em Administração e Marketing Esportivo (Universidade Gama Filho). É sócio-diretor da G2 Sports, consultor de academias e coordenador geral de eventos relacionados à Educação Física e à saúde.

Membros suplentes:

FELIPE GOMES MARTINEZ (CREF 003930-G/RS): é graduado pela UFRGS e possui especialização em Psicopedagogia Clínica pela Unilassale. É graduado também em Ciências Jurídicas e Sociais pela PUCRS, auditor do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Gaúcha de Judô e integra a Comissão de Ética Profissional do CREF2/RS.

MARCIA ROHR DA CRUZ (CREF 007542-G/RS): é graduada em Educação Física pela UCS e em Administração pela Unisinos. Possui mestrado e doutorado em Administração pela mesma instituição e é presidente do Conselho Municipal do Desporto de Caxias do Sul.

CLÁUDIA RAMOS LUCCHESE (CREF 002358-G/RS): é graduada pela UFRGS e possui pós-graduação em Medicina e Ciências do Esporte (UFRGS) e em Ergonomia (UGF). É coordenadora dos programas de Qualidade de Vida no Banrisul e certificada pela International Stress Management Association em gerenciamento do stress no trabalho.

CLERY QUINHONES DE LIMA (CREF 000297-G/RS): é graduado pela UFSM, pós-graduado em Técnicas Desportivas – Handebol, jornalista e mestre em Comunicação Esportiva. Foi conselheiro do CREF2/RS entre 1999 e 2003 e atualmente desempenha a função de delegado adjunto da FIEP-RS e de secretário do Conselho Municipal de Esportes e Lazer de Santa Maria. Edita o jornal mensal Saúde pela Prática e o site www.santamriaolimpiada2016.com.br.


Conselheiros Plenária



CREF2/RS faz alerta em audiência pública sobre os graves prejuízos da possível extinção da Fundergs
15/09/2015
Fonte: CREF2/RS

Caso extinga a Fundergs, o governo estadual onerará a saúde pública em, no mínimo, R$ 6 milhões, além de comprometer o desporto gaúcho. O alerta foi lançado pela presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) na audiência pública da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, realizada ontem (14), que tratou dos Projetos de Lei 299/2015 e 301/2015, ambos do Executivo. A primeira proposta extingue a Fundação Estadual do Esporte e do Lazer do Rio Grande do Sul (Fundergs), e a segunda, a Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS). A audiência foi solicitada pelos deputados Stela Farias (PT) e Nelsinho Metalúrgico (PT). O deputado Altermir Tortelli (PT) presidiu a reunião. Os PLs serão votados hoje.

Falando para um auditório lotado de servidores, a presidente do CREF2/RS observou que o governo não vê a prevenção da saúde pelo viés econômico, e ressaltou que os investimentos em projetos de atividades físicas e esportes reduzem significativamente a quantidade de despesas hospitalares. “Estudos internacionais demonstram que para cada dólar investido em atividade física, se obtém uma economia de 3,20 dólares em custos médicos”, defendeu. "Estamos todos reunidos aqui para proteger duas áreas da saúde. A pesquisa, representada pela FEPPS, e a promoção e prevenção, gestada pela Fundergs”. O Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE) também foi lembrado pela presidente. "Quem vai garantir que a verba provida pelo Governo Federal será aplicada no CETE?", indagou. "Esta verba cairá no Caixa Úníco do governo, com destinação incerta", arrematou. O CETE mantém seis centros de excelência no esporte e mais dezenas de atividades, em uma oferta de alta qualidade, com 5 mil usuários dia.

O ex-presidente da Fundergs Cláudio Gutierrez (CREF 014210-G/RS) sustentou que não haverá economia com a extinção da Fundergs, pois dos 20 milhões previstos para seu orçamento em 2015, 16,5 milhões vêm do Governo Federal e da Lei Pelé. "São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais fazem esporte com fundações, órgãos mais ágeis e baratos que as secretarias. E quando todo o país discute o Sistema Nacional de Esporte e Lazer, que visa a integração nacional das políticas públicas deste setor, o governo gaúcho extingue a secretaria de Esportes", lamentou. Dida observou que este é um péssimo sinal aos possíveis investidores esportivos nacionais e estrangeiros. “Quem irá investir em um estado que fecha seus canais políticos?", questionou.

Gutierrez alertou que sem a Fundergs, reabre-se o caminho para privatizar o CETE. "Para mim, que sou sócio do Grêmio Naútico União, a privatização do CETE poderia ser apenas uma notícia no jornal. Para o jovem excluído, porém, é a oportunidade de inclusão que se fecha. Isto tudo vai explodir mais adiante em violência social".

O conselheiro do CREF2/RS e presidente da Federação Universitária Gaúcha de Esportes João Guilherme de Souza Queiroga (CREF 000839-G/RS) afirmou que o governo tem a delegação legítima para implementar sua política econômica, mas não pode extinguir fundações aleatoriamente e sem prévio estudo. "A Fundergs é fruto de muito luta dos profissionais de Educação Física no estado. Há um profundo desconhecimento por parte do governo em relação às atividades deste órgão".

Foto: Mariana Carlesso/Agência ALRS


Fundergs