Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



Câmara Municipal de Porto Alegre protocola projeto de lei para tornar Educação Física serviço essencial
05/08/2020
Fonte: CREF2/RS

Na última semana, a Câmara Municipal de Porto Alegre protocolou o PLL 094/2020, que busca incluir a atividade dos profissionais de Educação Física na lista dos serviços essenciais do município. O projeto de lei, de autoria do vereador Paulinho Motorista, foi uma sugestão encaminhada pelo Comitê Estadual da Educação Física no Enfrentamento da COVID-19, que conta com a participação do CREF2/RS e de outras entidades representativas da área.

O ato de entrega do PLL contou com a presença do 2º vice-presidente do CREF2/RS Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS) e da conselheira Carla Pretto (CREF 006564-G/RS), ambos representantes também do Comitê. O projeto, que já tramita internamente na Câmara, tem o objetivo de reconhecer a prática da atividade física e do exercício físico, ministrados por profissionais de Educação Física, como essenciais para a população em tempo de crises ocasionadas por moléstias contagiosas. O documento também visa garantir o funcionamento de estabelecimentos prestadores deste tipo de serviço, como academias e centros de treinamento. Você pode acompanhar o andamento do PLL 094/2020 aqui.

Além do CREF2/RS, participam do Comitê Estadual da Educação Física no Enfrentamento da COVID-19 representantes da APEF-RS, da ACAD Brasil, do SINPEF/RS, do Conselho Municipal do Desporto de Caxias do Sul e da FIEP-RS. O grupo também é responsável pela elaboração e pelo encaminhamento do PL 144/2020, de autoria da deputada estadual Fran Somensi, que tenta incluir a atividade dos profissionais de Educação Física na lista dos serviços essenciais de todo o Rio Grande do Sul. Este outro projeto tramita na Assembleia Legislativa desde o final de junho. Mais informações nesta notícia.

São Marcos, Caxias do Sul, e Camaquã são municípios que protocolaram projetos de lei similares ao PLL de Porto Alegre. Pelotas, Farroupilha e Rio Grande, por outro lado, até já conseguiram aprovar os projetos que tornam a atividade dos profissionais de Educação Física um serviço essencial, nos seus respectivos municípios. Todas estas ações partiram de uma iniciativa do Comitê, em parceria com vereadores de cada região.


covid-19 crise comitê



Instagram do CREF2/RS promove mais três lives
26/06/2020
Fonte: CREF2/RS

Nos próximos dias, o CREF2/RS vai dar continuidade às suas lives pelo Instagram. Na terça-feira, dia 30 de junho, Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS), Angela Harthmann (CREF 008303-G/RS) e Débora Garcia (CREF 002202-G/RS) irão abordar o tema “Mestrado Profissional e Residência em Educação Física: oportunidades de formação e intervenção”. Já na quinta-feira, dia 2 de julho, o Conselho vai receber Marc Henri Haetinger (CREF 007116-G/RS), para a apresentação “Estúdio de pilates, franquias e novas tendências”.

Por fim, na sexta-feira, dia 3 de julho, será a vez dos integrantes do Comitê Estadual da Crise da Educação Física na COVID-19 estarem reunidos e online para falar sobre “Ações do Comitê Estadual da Crise da Educação Física na COVID-19”. As transmissões iniciarão sempre às 17h.

Lazzarotto é doutor em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS e integrou o GT de Exercício Físico do Ministério da Saúde, sendo um dos autores do livro “Recomendações para a Prática de Atividades Físicas para Pessoas Vivendo com HIV e Aids”. Atua com atividades de promoção à saúde na Reserva Nacional do Niassa, em Moçambique. No país africano, também é professor e orientador em Mestrado em Saúde Pública.

Graduada em Educação Física pelo IPA, Angela Harthmann é doutora em Ciências Cardiovasculares pela Faculdade de Medicina da UFRGS e professora universitária. Atualmente trabalha no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, no Serviço de Educação Física e Terapia Ocupacional, atuando na internação pediátrica e residência multiprofissional.

Marc Henri Haetinger possui especialização em fisiologia do exercício e em pilates. É proprietário da Health Pilates, empresa com unidades em Porto Alegre e em Caxias do Sul. Treinador e empreendedor, também é criador e CEO da Fitplus, método inovador e dinâmico que está disponível para os profissionais de Educação Física através da aquisição de franquias.

O Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19 é composto pelo 2º vice presidente do CREF2/RS Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS), pela presidente do Conselho Municipal de Desporto de Caxias do Sul Carla Pretto (CREF 006564-G/RS), pelo delegado da FIEP-RS Everton Deiques (CREF 008538-G/RS), pelo representante da ACAD Brasil Fernando Sassen, pela presidente da APEF-RS Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS), pelo profissional e proprietário de academia Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS) e pelos representantes do SINPEF/RS Sílvio Silveira (CREF 001529-G/RS) e Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS).

Confira a programação completa:

30 de junho, terça-feira, às 17h
Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS), Angela Harthmann (CREF 008303-G/RS) e Débora Garcia (CREF 002202-G/RS)
Mestrado Profissional e Residência em Educação Física: oportunidades de formação e intervenção

2 de julho, quinta-feira, às 17h
Marc Henri Haetinger (CREF 007116-G/RS)
Estúdio de pilates, franquias e novas tendências

3 de julho, sexta-feira, às 17h
Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19
Ações do Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19

7 de julho, terça-feira, às 17h
Tiago Baccon (CREF 015344-G/RS)
Desafios do treinamento online

9 de julho, quinta-feira, às 17h
Carlos Cimino (CREF 001691-G/RS)
Voleibol: da arbitragem à gestão


lives instagram comitê crise covid-19



CONFEF realiza ações em defesa dos profissionais de Educação Física durante pandemia
26/06/2020
Fonte: CREF2/RS

O Conselho Federal, assim como o CREF2/RS, está realizando diversas ações para defender a atuação dos profissionais de Educação Física durante a pandemia, em todo Brasil. Um resumo destas iniciativas está disponível na seção de notícias do site www.confef.org.br e também no Boletim Eletrônico nº 274, enviado neste mês aos profissionais registrados.

Projeto de Lei prevê medidas emergenciais para Educação Física durante pandemia

O CONFEF vem trabalhando ativamente para a aprovação de medidas que visem auxiliar os profissionais de Educação Física durante o coronavírus. Exemplo disto foi o PL 2824/2020, apresentado pelo deputado federal Felipe Carreras (PSB/PE). O projeto prevê medidas emergenciais para o setor durante a pandemia.

Dentre elas, está a complementação de um salário mínimo para os informais do setor (profissionais de Educação Física, atletas, paratletas, técnicos, preparadores físicos, árbitros e outros), limitados à renda de dois salários. Se aprovado, o setor terá ainda outro benefício: não poderá ser cortada água, energia e serviços de telecomunicações das empresas que atuam na área, durante a pandemia do COVID-19.

Ministério da Saúde contempla atividade física como atividade essencial

O Ministério da Saúde atendeu à solicitação feita pelo CONFEF para contemplar a atividade dos profissionais de Educação Física como serviço essencial. O pedido havia sido feito por meio do ofício 371/2020, enviado em abril. A articulação se deu em razão da importância da atividade física para a promoção da saúde e para a prevenção de doenças, sobretudo neste atual contexto.

Para ter validade e aplicação, o reconhecimento do Ministério da Saúde ainda precisa passar pelo aval dos Governos Estaduais. No âmbito do Rio Grande do Sul, o CREF2/RS já atua para que a medida seja transformada em projeto de lei. Mais informações sobre isto aqui.


covid-19 crise comitê



Comitê de Crise da Educação Física tem reunião com Prefeitura de Porto Alegre
25/06/2020
Fonte: CREF2/RS

Nesta quinta-feira, dia 25 de junho, o Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19 esteve reunido com Bruno Miragem, secretário extraordinário de Enfrentamento do Coronavírus da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. O encontro teve como assunto principal a reabertura das empresas da área da Educação Física, como academias e centros de treinamento.

A reunião também contou com a presença de Claudio Franzen (CREF 003304-G/RS), conselheiro do CREF2/RS e coordenador de Esporte e Lazer da Prefeitura. “Demonstramos ao Poder Público Municipal a importância da continuidade da nossa atividade, principalmente para a promoção da saúde de toda a população”, frisou Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS), 2º vice-presidente do CREF2/RS e presidente do Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19. No encontro, ele também evidenciou que todos os protocolos de segurança estão sendo seguidos à risca pelas academias.

“A Prefeitura Municipal entende a nossa situação e está tentando flexibilizar o funcionamento dos estabelecimentos, mas segue muito preocupada com o alto índice de leitos de UTI ocupados no momento. Há um esforço grande neste sentido e temos a expectativa de que a situação dos hospitais melhore logo”, conclui Gamboa.

Também fazem parte do Comitê de Crise Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS), Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS), Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), Carla Pretto (CREF 006564-G/RS), Fernando Sassen, Sílvio Silveira (CREF 001529-G/RS) e Everton Deiques (CREF 008538-G/RS).


covid-19 crise comitê



Comitê de Crise da Educação Física elabora projeto de lei para incluir Educação Física no rol dos serviços essenciais
23/06/2020
Fonte: CREF2/RS

Em uma reunião realizada ontem, dia 22 de junho, o 2º vice-presidente do CREF2/RS Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS) e a conselheira Carla Pretto (CREF 006564-G/RS) apresentaram para a deputada estadual Fran Somensi uma sugestão de projeto de lei, que estabelece a inclusão dos serviços prestados pelos profissionais de Educação Física no rol das atividades essenciais, no âmbito do Rio Grande do Sul.

A iniciativa, elaborada de forma conjunta pelas instituições que compõem o Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19, foi acolhida pela Deputada. O projeto foi protocolado na Assembleia Legislativa e começará a tramitar internamente nos próximos dias.


covid-19 crise comitê



Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19 articula novas ações
22/06/2020
Fonte: CREF2/RS

O Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19, formado por membros do CREF2/RS, da APEF-RS, da ACAD Brasil, do SINPEF/RS e da FIEP-RS, esteve reunido de maneira online na noite do último domingo, dia 21 de junho, para planejar as próximas ações que serão tomadas para a manutenção das atividades dos profissionais de Educação Física no Rio Grande do Sul. O objetivo principal do grupo é garantir que todos os estabelecimentos da área permaneçam abertos, proporcionando espaços de promoção da saúde para a população.

Os integrantes do Comitê são Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS), Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS), Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS), Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), Carla Pretto (CREF 006564-G/RS), Fernando Sassen, Sílvio Silveira (CREF 001529-G/RS) e Everton Deiques (CREF 008538-G/RS).

De acordo com Gamboa, o Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19 aproveitou o encontro remoto para definir um uma nova estratégia de atuação, que visa incluir a atividade dos profissionais de Educação Física no rol dos serviços essenciais do Estado. “A importância e os benefícios do exercício físico, sobretudo neste momento que vivemos, é um consenso, inclusive por parte do Governo Federal. Nos próximos dias, teremos encontros com representantes do Poder Público para que tenhamos este mesmo reconhecimento no Rio Grande do Sul, garantindo o funcionamento permanente das academias e dos estúdios”, frisa.

Na reunião, o grupo também avaliou como positivo o resultado da primeira ação do grupo, que barrou a proposta da Prefeitura de Porto Alegre, para que as academias voltassem a atender apenas um aluno por vez. “A articulação de um diálogo com a Câmara Municipal foi essencial para que a nossa área, assim como a sociedade, não tivesse ainda mais prejuízos. O esforço conjunto é para que o Comitê consiga ampliar esta conquista para o restante do Estado, respeitando sempre as medidas de segurança definidas pelos órgãos de saúde”, finaliza Gamboa.


covid-19 crise comitê



Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19 é criado para enfrentar os desafios da pandemia
19/06/2020
Fonte: CREF2/RS

Devido à longa duração da pandemia no país, o CREF2/RS, a Associação dos Profissionais de Educação Física do Rio Grande do Sul (APEF-RS), a Associação Brasileira de Academias (ACAD Brasil), a FIEP-RS e o Sindicato dos Profissionais de Educação Física do Rio Grande do Sul (SINPEF/RS) montaram o Comitê Estadual de Crise da Educação Física na COVID-19. O objetivo do grupo é batalhar pela profissão, resguardando os profissionais e as Pessoas Jurídicas, mantendo os estabelecimentos abertos e proporcionando espaços de promoção da saúde para a população.

Os membros do Comitê Estadual de Crise da Educação Física são Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS), Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS), Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS), Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), Carla Pretto (CREF 006564-G/RS) e o empresário Fernando Sassen.

Segundo Gamboa, a primeira ação com resultados positivos do Comitê foi a sensibilização dos vereadores para que barrassem a proposta do Prefeito de Porto Alegre, de que as academias voltassem a atender apenas um aluno por vez, e não uma quantidade reduzida em relação à sua área, como está vigorando. “Iniciamos um intenso diálogo com a Câmara Municipal na sexta-feira, dia 12 de junho. Já no dia 15, os vereadores demoveram a ideia do Prefeito”, afirma.

O 2º Vice-presidente do CREF2/RS frisou importância da atividade física durante a epidemia do COVID-19, guardadas as devidas precauções propostas pelos órgãos de saúde. “Outras ações pleiteadas, em breve, serão linhas de crédito mais acessíveis, bem como isenções de impostos, argumentando o impacto positivo da atividade física na saúde da população, desonerando o sistema de saúde, entre outros”.


covid-19 crise comitê



CREF2/RS promove mais três lives pelo Instagram
15/05/2020
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS dará continuidade às suas lives no Instagram nas próximas semanas. Na segunda-feira, dia 18 de maio, Felipe Machado (CREF 008513-G/RS) irá conversar sobre o tema “Planejamento de carreira e gestão de negócios fitness e esportivos em tempos de crise”. Já na terça-feira, dia 19 de maio, o Instagram do Conselho vai receber Darlan Souza (CREF 015393-G/RS), para fazer a apresentação “A progressiva retomada dos exercícios com total segurança”. Por fim, na quinta-feira, dia 21 de maio, André Lopes (CREF 008061-G/RS) estará online para falar sobre o tema “Controle de carga na musculação”. Todas as transmissões iniciarão às 17h.

Felipe Machado é gestor de Recursos Humanos, mestre em Administração pela UFRGS, consultor e professor universitário nas áreas de gestão e desenvolvimento de pessoas. Treinador comportamental, leader & executive coach, certificado pela FEBRACIS. Sócio-diretor da Mentori – Desenvolvendo Pessoas e Negócios e da Superforce Crossfit, também tem experiência nas áreas de gestão de carreira, empreendedorismo e marketing de serviços em negócios fitness e esportivos.

Darlan Souza é treinador e atleta de corrida de rua, com inúmeras maratonas realizadas até o momento, e personal trainer, membro da Sociedade Brasileira de Personal Trainers. Integra a equipe de treinadores da DSX Assessoria Esportiva e foi finalista do prêmio Top Trainer Brasil, em 2017. Darlan também é palestrante e autor de diversos livros, como “Fujam para as Montanhas: Up Hill Marathon” e “Como Correr Sem Sofrer: 98 Respostas para a Meia Maratona”.

Doutor em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS, André Lopes é diretor do Instituto Sul-Brasileiro de Cursos e Qualificações (ISULBRA) e tem experiência na área saúde e desempenho humano, atuando principalmente com temas relacionados à fisiologia e bioquímica do exercício, treinamento esportivo e avaliação física. Com qualificação internacional concedida pela Sociedade Internacional para Avanço da Cineantropometria (ISAK), é autor de diversos livros e artigos científicos com cursos em EAD.

Confira a programação completa de lives do CREF2/RS até o momento:

18 de maio, segunda-feira, às 17h
Felipe Machado (CREF 008513-G/RS)
Planejamento de carreira e gestão de negócios fitness e esportivos em tempos de crise

19 de maio, terça-feira, às 17h
Darlan Souza (CREF 015393-G/RS)
A progressiva retomada dos exercícios com total segurança

21 de maio, quinta-feira, às 17h
André Lopes (CREF 008061-G/RS)
Controle de carga na musculação

26 de maio, terça-feira, às 17h
Guga Binotto (CREF 004133-G/RS)
O passo a passo para criar sua consultoria online

27 de maio, quarta-feira, às 17h
Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS) e Samuel de Almeida (CREF 013510-G/RS)
Fiscalização do Exercício Profissional da Educação Física

28 de maio, quinta-feira, às 17h
Diogo Netto (CREF 010337-G/PR)
Atuação dos profissionais de Educação Física nas ações do CBF Social


Lives Instagram



CREF2/RS promove mais duas lives no Instagram
08/05/2020
Fonte: CREF2/RS

Nas próximas semanas, o CREF2/RS vai dar continuidade às suas lives no Instagram. Na quarta-feira, dia 13 de maio, Felipe Machado (CREF 008513-G/RS) irá conversar sobre o tema “Planejamento de carreira e gestão de negócios fitness e esportivos em tempos de crise”. Já na quinta-feira, dia 14 de maio, o Instagram do Conselho vai receber Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS), para fazer a apresentação “A atuação do profissional de Educação Física no contexto da doença”. As duas transmissões iniciarão às 17h.

Machado é gestor de Recursos Humanos, mestre em Administração pela UFRGS, consultor e professor universitário nas áreas de gestão e desenvolvimento de pessoas. Treinador comportamental, leader & executive coach, certificado pela FEBRACIS. Sócio-diretor da Mentori – Desenvolvendo Pessoas e Negócios e da Superforce Crossfit, também tem experiência nas áreas de gestão de carreira, empreendedorismo e marketing de serviços em negócios fitness e esportivos.

Já Lazzarotto é doutor em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS e integrou o Grupo Técnico de Exercício Físico do Ministério da Saúde, sendo um dos autores do livro “Recomendações para a Prática de Atividades Físicas para Pessoas Vivendo com HIV e Aids”. Atua com atividades de promoção à saúde na Reserva Nacional do Niassa, em Moçambique. No país africano, também é professor e orientador em Mestrado em Saúde Pública. Tem experiência na área de pesquisa clínica, bioética, saúde baseada em evidências e atividade física em doenças crônicas.

Confira abaixo a lista com todas as transmissões ao vivo agendadas pelo CREF2/RS até o momento:

13 de maio, quarta-feira, às 17h
Felipe Machado (CREF 008513-G/RS)
Planejamento de carreira e gestão de negócios fitness e esportivos em tempos de crise

14 de maio, quinta-feira, às 17h
Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS)
A atuação do profissional de Educação Física no contexto da doença

19 de maio, terça-feira, às 17h
Darlan Souza (CREF 015393-G/RS)
A progressiva retomada dos exercícios com total segurança

21 de maio, quinta-feira, às 17h
André Lopes (CREF 008061-G/RS)
Controle de carga na musculação


lives Instagram



CREF2/RS promove três lives no Instagram na primeira semana de maio
30/04/2020
Fonte: CREF2/RS

Na primeira semana de maio, o CREF2/RS vai dar continuidade às suas lives no Instagram. Na segunda-feira, dia 4 de maio, a conselheira Carla Pretto (CREF 006564-G/RS) e os empresários Pablo Costa, da Performa Academia (CREF 001883-PJ/RS); e Raul Neukamp Jr., da Pranadar Aqua & Fitness (CREF 000127-PJ/RS); irão conversar sobre o tema “O desafio da reabertura das academias”. A transmissão iniciará às 15h.

Já na terça-feira, dia 5 de maio, o Instagram do CREF2/RS vai receber a profissional Liège Gautério (CREF 017513-G/RS), para fazer a apresentação “Educação Física e transplante”. Além de atuar com pilates, treinamento funcional e musculação, Liège é transplantada de pulmão e bicampeã de atletismo nos Jogos Mundiais para Transplantados. A live vai começar às 17h.

Na quinta-feira, dia 7 de maio, será a vez de Wagner Zaccani (CREF 010858-G/RS) conduzir a live “Treinamento físico na quarentena”. Atuando na Sogipa, com as equipes de vôlei, basquete e judô, Wagner também é preparador físico da seleção brasileira de judô. A transmissão também iniciará às 17h.

Confira abaixo a lista com todas as transmissões ao vivo agendadas pelo CREF2/RS até o momento:

4 de maio, segunda-feira, às 15h
Carla Pretto (CREF 006564-G/RS), Pablo Costa, da Performa Academia (CREF 001883-PJ/RS); e Raul Neukamp Jr., da Pranadar Aqua & Fitness (CREF 000127-PJ/RS)
O desafio da reabertura das academias

5 de maio, terça-feira, às 17h
Liège Gautério (CREF 017513-G/RS)
Educação Física e transplante

7 de maio, quinta-feira, às 17h
Wagner Zaccani (CREF 010858-G/RS)
Treinamento físico na quarentena

13 de maio, quarta-feira, às 17h
Felipe Machado (CREF 008513-G/RS)
Planejamento de carreira e gestão de negócios fitness e esportivos em tempos de crise

14 de maio, quinta-feira, às 17h
Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS)
A atuação do profissional de Educação Física no contexto da doença

19 de maio, terça-feira, às 17h
Darlan Souza (CREF 015393-G/RS)
A progressiva retomada dos exercícios com total segurança


Lives Instagram



CREF2/RS tem lives no Instagram sobre gestão de academias na crise e atuação no mercado profissional
24/04/2020
Fonte: CREF2/RS

Nas próximas semanas, o CREF2/RS vai dar continuidade às suas lives no Instagram. Rosa Pacheco (CREF 000059-G/RS) e Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS) estarão ao vivo na terça-feira, dia 28 de abril, com a apresentação “Gestão de academias na crise”. Já na quinta-feira, dia 30 de abril, será a vez de Leonardo Lima (CREF 023984-G/SP) fazer a palestra online “Aspectos integrais para atuação no mercado profissional: quem somos, o que fazemos? Como seremos lembrados?”. As transmissões iniciam sempre às 15h ou às 17h.

Conselheira do CREF2/RS, Rosa é proprietária da academia Espaço Ativo (CREF 000249-PJ/RS), localizada em Porto Alegre, desde os anos 90. Já Menegassi comanda a Academia Rogério Menegassi – Cia de Ginástica (CREF 000038-PJ/RS), que iniciou as suas atividades no mesmo período.

Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Metodista de Piracicaba, Lima é professor convidado de diversos cursos de pós-graduação, congressos e integrante do Conselho Científico da Revista Brasileira de Fisiologia do Exercício. Ele é autor diversos livros sobrea a área, como “Aspectos práticos e aplicáveis em fisiologia do exercício”, “Treinamento de força aplicado para corredores” e “Volume de treino e ordem dos exercícios”.

Confira abaixo a lista com todas as transmissões ao vivo agendadas pelo CREF2/RS até o momento:

28 de abril, terça-feira, às 17h
Rosa Pacheco (CREF 000059-G/RS) e Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS)
Gestão de academias na crise

30 de abril, quinta-feira, às 17h
Leonardo Lima (CREF 023984-G/SP)
Aspectos integrais para atuação no mercado profissional: quem somos, o que fazemos? Como seremos lembrados?

4 de maio, segunda-feira, às 15h
Carla Pretto (CREF 006564-G/RS), Pablo Costa, da Performa Academia (CREF 001883-PJ/RS); e Raul Neukamp Jr., da Pranadar Aqua & Fitness (CREF 000127-PJ/RS)
O desafio da reabertura das academias

5 de maio, terça-feira, às 17h
Liège Gautério (CREF 017513-G/RS)
Educação Física e transplante

7 de maio, quinta-feira, às 17h
Wagner Zaccani (CREF 010858-G/RS)
Treinamento físico na quarentena

13 de maio, quarta-feira, às 17h
Felipe Machado (CREF 008513-G/RS)
Planejamento de carreira e gestão de negócios fitness e esportivos em tempos de crise

14 de maio, quinta-feira, às 17h
Alexandre Lazzarotto (CREF 002537-G/RS)
A atuação do profissional de Educação Física no contexto da doença

19 de maio, terça-feira, às 17h
Darlan Souza (CREF 015393-G/RS)
A progressiva retomada dos exercícios com total segurança


Lives Instagram



CREF2/RS inicia série de lives pelo Instagram nesta quinta-feira
20/04/2020
Fonte: CREF2/RS

Nesta quinta-feira, dia 23 de abril, o Conselho vai iniciar uma série de lives pela sua conta oficial no Instagram. A primeira edição do projeto contará com a presença de Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS), conselheiro do CREF2/RS e diretor da GPA – Soluções em Educação e Saúde Corporativa, numa apresentação intitulada “Ginástica Laboral em tempos de crise”. A transmissão vai começar às 17h.

As lives do CREF2/RS irão ocorrer todas terças e quintas, sempre no mesmo horário, trazendo assuntos e discussões importantes para os profissionais de Educação Física, especialmente neste período de isolamento ocasionado pelo coronavírus (COVID-19). Confira abaixo a lista com todas as transmissões ao vivo agendadas até o momento:

23 de abril, quinta-feira, às 17h
Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS)
Ginástica Laboral em tempos de crise

28 de abril, terça-feira, às 17h
Rosa Pacheco (CREF 000059-G/RS) e Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS)
Gestão de academias na crise

30 de abril, quinta-feira, às 17h
Leonardo Lima (CREF 023984-G/SP)
Aspectos integrais para atuação no mercado profissional: quem somos, o que fazemos? Como seremos lembrados?

5 de maio, terça-feira, às 17h
Liège Gautério (CREF 017513-G/RS)
Educação Física e transplante

7 de maio, quinta-feira, às 17h
Wagner Zaccani (CREF 010858-G/RS)
Treinamento físico na quarentena


lives Instagram



CREF2/RS reúne-se com representantes de academias para discutir taxas do ECAD
22/10/2019
Fonte: CREF2/RS

Na última sexta-feira, dia 18 de outubro, a Comissão de Assuntos em Academia e Afins e o vice-presidente do CREF2/RS, Giovanni Bavaresco (CREF 001512-G/RS), reuniram-se com 10 representantes de academias. O objetivo foi debater uma proposta com valores mais acessíveis a serem pagos ao Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) do Rio Grande do Sul.

Tanto representantes da Comissão como das PJ's apontaram esta proposta como uma alternativa para aumentar a adimplência das academias junto ao órgão arrecadador, bem como fortalecer o setor das academias, especialmente as de pequeno porte, oneradas por uma série de tributos e atingidas diretamente pela crise econômica.

Na reunião, ficou definido que o CREF2/RS, autarquia federal que regulamenta a profissão de Educação Física, será o órgão condutor destas negociações, bem como coordenará uma campanha conscientizadora sobre a importância do pagamento das taxas ao ECAD.


ECAD



Fortunati fala no CREF2/RS sobre obras da Copa e revitalização da Orla
07/05/2019
Fonte: CREF2/RS

Na última sexta-feira, dia 3 de maio, o CREF2/RS recebeu José Fortunati, ex-prefeito de Porto Alegre. Ele esteve no Conselho para esclarecer as obras da Copa do Mundo, além de conversar sobre a revitalização da Orla do Guaíba e o novo trecho do projeto. Fortunati foi a primeira autoridade a aceitar o convite para participar de uma série de diálogos promovidos na sede do CREF2/RS, e que pretende trazer políticos, dirigentes e esportistas que contribuem para o esporte, para a atividade física e para a profissão de Educação Física.

De acordo com ex-Prefeito, em 2008 foram abertas as candidaturas das cidades para sediar a Copa do Mundo. Assim que finalizaram as inscrições, os dados foram levados à FIFA, com previsão de oito sedes escolhidas. Fortunati afirmou que o ex-presidente Lula cometeu um equívoco ao impor 12 sedes, pois várias das cidades incluídas nesta lista não tinham tradição no futebol. O resultado foi estádios que viraram verdadeiros elefantes brancos, a exemplo de Brasília, que teve a construção da arena mais cara no país e que atualmente tem uma média de cinco mil torcedores nos jogos lá disputados.

Quando Porto Alegre acabou sendo escolhida uma das cidades-sede, a FIFA enviou à Prefeitura as exigências a serem cumpridas para que a capital gaúcha pudesse receber a Copa do Mundo. “Nós já estávamos negociando com o Sport Club Internacional, que garantiu reformar o Beira-Rio de acordo com as normas da FIFA. Porto Alegre foi a única cidade entre as 12 sedes que não injetou recursos públicos em estádios. Para tanto, nós abrimos mão dos impostos ISSQN em troca do empréstimo gratuito do Beira-Rio durante a Copa”, esclareceu.

Outra demanda da FIFA era a modernização do Aeroporto Salgado Filho, obra que foi totalmente realizada pela Infraero. A terceira exigência foi estabelecer regras de segurança. “Para isto, foi feito um processo de revitalização, que foi facilitado devido a ótima localização do estádio. Contudo, tivemos de retirar comerciantes irregulares que atuavam há muitos anos na área, além das quadras de duas escolas de samba”. Para melhorar o acesso ao estádio, foram duplicadas a avenida Beira Rio e corredores de ônibus da avenida Padre Cacique. “Isto só aconteceu porque renegociamos com o Governo Federal mais recursos no caderno de encargos da Copa, atingindo o montante de R$ 140 milhões”.

Fortunati percebeu que poderia incluir as principais obras de mobilidade da cidade em uma nova negociação. “Então, celebramos em Brasília a aprovação dos projetos de melhoramentos para avenida Tronco, Terceira Perimetral, Elevada da Rodoviária e a duplicação das avenidas Voluntários da Pátria e Severo Dullius, no valor de R$ 888 milhões”. Porém, nem tudo ocorreu como previsto. Entre as dificuldades que provocaram o atraso na entrega das obras, Fortunati enumera a descoberta de solo arenoso e de uma imensa rocha durante as escavações, a obrigação do Ministério Público de que se trocasse o turno diurno de trabalho dos operários pelo noturno, encarecendo e atrasando as obras, e uma devastadora crise econômica em nível nacional.

Revitalização da Orla do Guaíba

Em relação à revitalização da Orla do Guaíba, o ex-Prefeito explicou que os recursos iniciais foram contratados em 2016 com a Corporação Andina de Fomento, apesar de problemas havidos anteriormente com o projeto do VLT. “Ainda assim obtivemos um empréstimo de 90 milhões de dólares e contratamos o arquiteto e urbanista Jaime Lerner para realizar o projeto”. Simultaneamente em Brasília, ocorria o escândalo político da Lava Jato, que tirou o completamente o foco do Senado sobre projetos e obras no país. Mesmo assim, em um esforço da bancada de senadores gaúchos, o empréstimo foi aprovado.

O ex-Prefeito explicou que a terceira fase do projeto, que irá urbanizar a área que vai da foz do Arroio Dilúvio ao Parque Gigante, em frente ao Beira-Rio, será voltado para a atividade física. “Esta fase tem uma vocação esportiva, com 27 quadras de futebol society, infantil, poliesportiva, tênis, vôlei de praia e tênis de praia. Também terá a maior pista de skate da América Latina, além de academia ao ar livre e para a melhor idade e parque infantil”, explica.

Fortunati finalizou afirmando ser contra a extinção da Secretaria Municipal de Esportes. “Acho uma lástima que se tenha uma ideia equivocada, e muito propagada pela grande mídia, que defende pura e simplesmente a redução do número de Secretarias”. Ele também disse estar convencido que a reforma administrativa promovida pelo atual prefeito é um desastre, e afirmou que esta análise é corroborada por técnicos de vários órgãos municipais.


Fortunati



CREF2/RS é contrário a projeto de Marchezan que entrega parques à iniciativa privada
04/04/2019
Fonte: CREF2/RS

Nesta quarta-feira, dia 3 de abril, o presidente do CREF2/RS José Edgar Meurer (CREF 001953-G/RS) levou o apoio do Conselho aos vereadores, líderes de associações de parques, praças e equipamentos esportivos públicos, bem como dos seus usuários, que lutaram no plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre para barrar o Projeto 1330/18, que propõe entregar à iniciativa privada a administração das praças e dos parques urbanos de Porto Alegre por até 35 anos.

Em sua proposta, o prefeito Nelson Marchezan autoriza a cobrança de ingresso pela concessionária para acesso às áreas fechadas dos parques urbanos em que tenham sido realizados "investimentos substanciais" pelo concessionário. Além disso, poderão ser objeto de exploração publicitária o mobiliário e demais equipamentos integrantes da concessão.

Para o presidente do CREF2/RS, um possível cenário em que espaços públicos de lazer e atividade física, reconhecidos como locais promotores de saúde e bem-estar coletivos, sejam cercados e tenham acesso restrito apenas a pagantes, além de uma afronta aos cidadãos de Porto Alegre, é um crime contra a saúde da população, em especial contra os mais pobres, que já sofrem com a crise econômica, péssimos serviços públicos, altíssimo desemprego e violência desenfreada.

Os alvos principais da proposta do Executivo são o Parque da Harmonia, a Redenção e o Parque Chico Mendes, mas outros espaços públicos, como o Arariboia, conhecido por desenvolver atividades sociais, poderão ser fechados para a população. Ao todo, nove parques e 637 praças da cidade podem ser concedidas à iniciativa privada. "Isto afetará a formação das futuras gerações de porto-alegrenses. Em especial, dos mais desassistidos. Veremos a violência crescer, a epidemia do sedentarismo e do consumo de drogas se agravarão. As praças e parques sempre foram do povo, e assim devem permanecer”, declara Meurer. A votação da polêmica acabou transferida para a próxima segunda-feira, dia 8 de abril.


Privatização de Parques e Praças Públicas



Câmara da Saúde do Fórum-RS se reúne com deputado Pepe Vargas para discutir ensino EAD
25/06/2018
Fonte: CREF2/RS

O vice-presidente do CREF2/RS, Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), esteve presente no dia 21 na reunião da Câmara da Saúde do Fórum-RS, realizada na sede do Conselho Regional de Farmácia, que contou com a presença do deputado federal Pepe Vargas. A pauta do encontro foi expôr ao parlamentar o avanço exponencial de cursos de graduação na área da saúde EAD, e o risco potencial que isto acarretará na qualidade dos serviços de saúde da população, uma vez que os pontos negativos nesta modalidade são maiores que os positivos, por importar baixa qualidade na aprendizagem e, pela falta de prática, risco sérios à vida. A reunião também teve intuito de somar forças no Congresso Nacional para solicitar uma moratória na autorização de novas vagas para cursos a distância, até que seja discutida e a aprovada uma lei que garanta a formação com qualidade e de forma presencial para as profissões da área da saúde, além de incentivar a discussão e o aprofundamento do PL 5414/16, que proíbe o incentivo do desenvolvimento e veiculação de programas de ensino a distância em curso da área de saúde, que atualmente está com o deputado federal Mandetta, relator da matéria na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), da Câmara dos Deputados.

Segundo o assessor de Relações Institucionais do Conselho Regional de Farmácia, Everton Borges, a explosão de vagas no EAD se iniciou por meio do Decreto 9057/2017, que facilitou a abertura de novos polos, autorizando expressamente sua terceirização mediante celebração de convênios com outras pessoas jurídicas, precarizando ainda mais a fiscalização dos cursos não presenciais. “Este decreto causou o aumento em 124% no número da vagas desta modalidade de ensino”, explica. “Atualmente, temos mais de 600 mil vagas para cursos EAD destinadas a cursos de saúde aprovados pelo MEC. Em breve, começaremos a receber formados em saúde totalmente instruídos a distância, e nós não sabemos qual impacto isto terá na saúde da população”, questiona Everton.

Ainda segundo Borges, em alguns estados, profissões como Serviço Social já não contam com o ensino presencial. "Estamos em uma grande articulação, somando esforços dos conselhos federais e regionais para alertar os profissionais e à sociedade sobre os riscos à saúde proporcionados por profissionais oriundos de cursos completos de graduação EAD". Ele complementou que a Câmara da Saúde não é contrária ao uso da ferramenta, que possibilitou o acesso ao ensino a muitas camadas da população, mas que as profissões da saúde pressupõe atendimento direto ao paciente, colocando em risco a saúde da população se esses profissionais não tiverem contato direto desde a formação.

O vice-presidente do CREF2/RS apontou que um ponto positivo nesta esta crise na saúde é que a união dos trabalhadores do setor só fez aumentar. “Esta unidade se mostrou eficaz, pois na semana passada conseguimos evitar que recursos dos esportes, provenientes da loteria esportiva e por novos jogos que devem ser anunciados ainda este ano pela Caixa Econômica Federal, fossem desviados para segurança”, exemplificou. Segundo Lauro, o governo não entende o conceito de esporte como criação de cidadania, segurança e uma forte possibilidade de que jovens não ingressem nas facções criminosas. "Também sabemos dos interesses econômicos que estão representados nos lobbys milionários que atuam no Congresso Nacional. São grupos que trabalham com a questão da doença, não da prevenção”.

A representante do Conselho Regional de Psicologia (CRPRS), Manuele Araldi, afirmou que principal questão que está sendo discutida com o ensino a distância é o acesso à educação do povo brasileiro. "O EAD tem uma característica de baixo custo, além de possibilitar à população dos interiores acessarem o ensino superior. E assim ele é vendido. Contudo, ele é um falso acesso ao ensino as pessoas que de renda mais baixa”, advertiu. Na avaliação de Manuele, essa faixa da população tem de ser atendida obrigatoriamente por universidades públicas, pela retomada das funções do Prouni ou por modificações nas atuais diretrizes do FIES. “Essa é a real inclusão das camadas populares na educação, já que o EAD é uma falácia, pois forma profissionais não qualificados, o que fere o projeto ético e político das profissões". Manuele avalia que formar pessoas sem noções de cidadania também atenta contra a Soberania Nacional.

Tuane Devit, representante do Conselho Regional de Serviço Social, alertou que os diplomas emitidos pelo Conselho não diferenciam quem cursou aulas presenciais de quem fez o curso completo pelo EAD, já que o MEC não obriga constar esta informação no documento. Tuane também fez um resgate do processo histórico de implantação dos primeiros EADs em 2010. “Logo que eles começaram a atuar, nosso Conselho Federal fez uma campanha com o lema “Educação não é fast food”, pelo qual respondemos a um processo no qual tivemos que pagar R$ 11 mil às empresas de EAD, o que demonstra a força destas empresas". Ela também explicou que, para além da noção da educação e de uma formação de qualidade, existem trabalhadores sendo explorados nestas instituições de ensino, além do material produzido pelos professores, alguns sem nenhum vínculo com estas empresas, ser reproduzido para milhares de alunos, com prejuízo da propriedade intelectual de quem os elaborou. “Resta claro o projeto ideológico de esvaziar o Serviço Social, um curso com tradição de contestação e de luta contra a opressão social”, finalizou.

O deputado federal Pepe Vargas, que também é trabalhador da saúde, iniciou sua fala afirmando que sempre defendeu a multidisciplinaridade na área, permitindo um atendimento global de acordo com as necessidades dos pacientes. Ele salientou que o atual tipo de uso da ferramenta EAD para formação profissional, baseado no discurso de redução de custos para quem não tem dinheiro para cursar uma faculdade, é sedutor para quem não se debruça e estuda a fundo a questão. "Eu confesso que fico abismado com a ideia de alguém se formar médico sem nunca ter contato com um paciente, portanto somos parceiros nesta luta”. Vargas alertou que o país tem enfrentando tempos de exceção, e que o Congresso Nacional é uma instância bastante complexa. “Não é à toa que passou a EC95, que praticamente acaba com o SUS. Temos de ter presente que o principal gasto do governo não é com políticas sociais, e sim com juros e serviços da dívida pública”.

O parlamentar relatou que a Câmara aprovou a abertura de todo o processo de extração de petróleo do Pré-Sal para multinacionais. “Isso afeta diretamente o Fundo Social do Pré-Sal, onde grande parte dos recursos seria dedicado à educação e outra parte para saúde. No modelo de partilha anterior, 80% do óleo retirado ia para o Fundo Social. Agora, chegamos ao patamar de 11%. É uma brutal perda de receitas que estes congressistas aprovaram. Com as empresas de EAD, nós não estamos enfrentando empresários de pequeno ou médio porte, mas sim grandes fundos de investimentos multinacionais que adentraram para especular na área da educação”. Para finalizar, o deputado sugeriu que os conselhos regionais buscassem diálogo com a bancada gaúcha no Congresso, e os conselhos federais buscassem os líderes de bancada, para que se discuta, além da moratória na abertura de vagas no EAD, o debate da PL 5414/16.


EAD



CREF2/RS apoia abertura da CPI da Segurança Pública
27/10/2016
Fonte: CREF2/RS

Na manhã de hoje, dia 27 de outubro, a presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) compareceu à sede da OAB/RS para, junto a outros representantes de Conselhos Profissionais e de entidades de classe, assinar o requerimento para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), relacionada à Segurança Pública. O objetivo da criação deste grupo é investigar o destino dos recursos orçamentários da área e analisar eventuais ações indevidas ou omissas cometidas pelas autoridades competentes.

De acordo com a Presidente, o Estado vive hoje uma grande crise de segurança pública, sendo a sociedade a sua maior vítima. Na cerimônia da assinatura, o presidente da OAB/RS Ricardo Breier também destacou que a CPI terá a tarefa de propor a formatação de um Sistema Único de Segurança Pública. “Após vários registros de homicídios no Estado, o atual Governo não apresentou nenhum projeto de políticas pública sobre o tema. Ampliar o efetivo de policiais, criar bases de policiamento comunitário e zerar o deficit de vagas no sistema prisional foram algumas promessas de campanha que ainda não foram cumpridas. Por isto, vamos criar uma CPI para investigar a omissão do governo do Estado”, apontou.

Conselho lamenta morte de profissional de Educação Física em Porto Alegre

Uma das mais recentes vítimas da crise da segurança pública no Estado foi o profissional de Educação Física Marcelo de Oliveira Dias (CREF 000648-G/RS), assassinado na última quinta-feira, dia 20 de outubro, no estacionamento de um supermercado em Porto Alegre. De acordo com a 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP), que investiga o caso, Dias foi morto por criminosos após ser confundido com um traficante.

Por entender que atualmente o poder público é ineficiente em assegurar a vida e a segurança de seus cidadãos, o CREF2/RS lamenta o falecimento de Dias e se compromete, ao assinar o requerimento para a abertura da CPI da Segurança Pública, a contribuir para que a cidadania e o bem-estar da população sejam restituídos em todo o Estado. “Temos que pensar numa base sólida para a Segurança Pública, com a criação de políticas públicas eficientes, para que o atual e os futuros governadores respeitem os seus princípios e entendam que esta é uma área coletiva”, declarou a Presidente.


Segurança Pública



Câmara da Saúde realiza encontro “Saúde na Mídia: uma questão de ética” no IPA
09/05/2016
Fonte: CREF2/RS

A ética no contexto da saúde, a regulamentação da publicidade da área, reclamatórias, defesa de interesse de consumidores e análise da inserção dos profissionais serão alguns assuntos debatidos a partir das 13h30min, do dia 20 de maio, no auditório do IPA, em Porto Alegre, no seminário “Saúde na Mídia: uma questão de ética”. Promovido pela Câmara da Saúde do Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do Estado do Rio Grande do Sul (FÓRUM-RS), o evento contará com palestra “Ética no Contexto da Saúde”, ministrada pelo filósofo e professor da PUCRS, Leonardo Agostini. Também acontecerá uma mesa redonda com representantes do CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), Procon, Associação Riograndense de Publicidade, Movimento das Donas de Casa e Consumidores e de Assessoria Jurídica de Conselho Profissional, que debaterão a regulamentação da publicidade, reclamatórias, defesa de interesse de consumidores e análise da inserção dos profissionais da saúde na mídia.

O evento ocorre no momento em que o Brasil está passando por um momento de turbulência política, econômica e de crise de valores. O esporte é anunciado como fator fundamental para o desenvolvimento da educação, da saúde, da formação cidadã, de prevenção de doenças, redução da violência, e de combate à obesidade. São muitos os benefícios e valores transmitidos através da disciplina. Entretanto, é preciso entender que o esporte não é um fim em si mesmo, e sim um meio, uma ferramenta que necessita de agentes para que os fins (benefícios e valores) sejam atingidos. O exercício físico e esportivo se mal orientado, dinamizado e ensinado de forma errônea, pode causar danos, lesões físicas, psíquicas, morais e sociais.

O que pode ou não pode? O que é ético e de que forma isso influencia a vida das pessoas? Para os Conselhos Profissionais da área da saúde, tratar sobre assuntos tão importantes para a vida da população exige responsabilidade. A iniciativa é gratuita e será aberta aos profissionais e estudantes de Biologia, Biomedicina, Educação Física, Farmácia, Fonoaudiologia, Nutrição e Medicina Veterinária. Também será possível a participação da comunidade no evento que tem, ainda, o apoio do Instituto Metodista IPA.

“Saúde na Mídia: uma questão de ética”
Data: sexta-feira, 20 de maio, às 13h30min
Local: Auditório Oscar Machado, Centro Universitário Metodista IPA
Endereço: rua Coronel Joaquim Pedro Salgado, 80, bairro Rio Branco, Porto Alegre
Inscrições gratuitas por aqui


Câmara da Saúde



CREF2/RS participa de abraço em defesa do CETE no próximo dia 17
13/08/2015
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, junto à Federação Gaúcha de Judô, Federação Gaúcha de Ginástica e a Associação das Federações Esportivas do RS, foram nesta terça-feira (11) ao plenário da Assembleia Legislativa para pressionar os deputados a não aprovarem o projeto de extinção da Fundação do Esporte e Lazer do RS (Fundergs), proposto pelo governo do Estado. Na ocasião, foi formada a Frente Pró-Fundergs, que defende a continuidade da entidade, além do fortalecimento do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE). Para angariar apoio à causa, foi lançada uma petição on-line que pode ser assinada aqui. Um abraço simbólico ao CETE, com a presença de servidores, atletas, ex-atletas, políticos e profissionais de Educação Física, está marcado para a próxima segunda-feira (17), às 17h.

Segundo a presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), o anúncio da absorção da Fundergs pela Secretaria Estadual de Esporte e Lazer representa um retrocesso nas políticas do setor, fato agravado pela proximidade das Olimpíadas. "Temos consciência da grave crise pela qual passa o Estado e estamos dispostos a ajudar no que for possível para superar as dificuldades. Contudo, sabemos que a Fundergs tem um orçamento total de R$ 20 milhões ao ano, sendo que deste total R$ 16,5 milhões são custeados pela Lei Pelé. Portanto, o custo da Fundação para o Estado é pequeno em relação aos benefícios relacionados ao esporte, à saúde, educação e à inclusão social".

A presidente propõe uma reflexão aos gestores públicos para que se objetive um projeto sustentável a médio e longo prazo. "Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que cada dólar aplicado em atividade física equivalem a 3,2 dólares economizados em potenciais gastos com saúde. Logo, a pretensa economia a que o governo do Estado almeja se reverterá, em breve, em elevados gastos com a saúde". Carmen também expressou temor quanto a um possível enfraquecimento e desestruturação do CETE pelo contingenciamento da verbas. “O Centro tem um papel fundamental no combate à epidemia de obesidade, à violência e ao abandono social das crianças e adolescentes e no bem-estar da sociedade em geral”.

Foto: Tiago Garcia/SEL


Fundergs



CREF2/RS expressa preocupação com extinção da Fundergs em reunião com secretário Estadual de Turismo, Esporte e Lazer
11/08/2015
Fonte: CREF2/RS

O projeto de extinção da Fundação de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul (FUNDERG), aliado ao corte de verbas e a possível descontinuidade dos projetos na área de esportes, anunciados pelo Governo do Estado, levaram a presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), os conselheiros Carlos Alberto Cimino (CREF 001691-G/RS) e João Guilherme de Souza Queiroga (CREF 000839-G/RS), além de várias entidades desportivas gaúchas a se reunirem, nesta segunda-feira (10), com o secretário Estadual de Turismo, Esporte e Lazer, Juvir Costella, na tentativa de esclarecer as novas diretrizes governamentais.

Durante a reunião, Costella confirmou o fim da Fundergs, mas garantiu aos presentes que seus serviços serão preservados ao serem incorporados pela Secretaria. “É um processo de gestão estratégica em que vamos diminuir o quadro pessoal, com a meta de economizar cerca de R$ 2 milhões. Estes recursos serão reinvestidos no esporte”, alega. O secretário disse que novos editais estão temporariamente suspensos, mas os convênios firmados por meio da Lei Pelé permanecem, e o Projeto Pró-Esporte, de apoio ao esporte educacional, participação, inclusão e rendimento, terá abertura no dia 24 de agosto, com mudanças no regramento e possível diminuição no prazo de captação de recursos. “Também definimos os esportes olímpicos como prioridade dos nossos esforços”, conclui.

A presidente do CREF2/RS manifestou preocupação quanto à extinção da Fundergs e sua absorção pela Secretaria. “Fundações, em sua constituição jurídica, tem dotação orçamentária própria e, se bem administradas, podem dar mais agilidade às questões do esporte e do lazer de que a sociedade gaúcha tanto precisa”, analisa. Carmen também expressou solidariedade aos profissionais que serão demitidos na Fundação e no Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE). “A despeito da série de problemas estruturais que vimos na trajetória destes órgãos, há um quadro de profissionais com qualidade que deveria continuar a exercer suas atividades com a presteza de sempre”.

O conselheiro Carlos Alberto Cimino analisou as medidas como medianas em relação à crise e também lamentou as demissões. “Falamos claramente nossos anseios, necessidades e urgências ao secretário. Ele, em contrapartida, sinalizou que haverá novos tetos e critérios de abordagem para projetos, e que se deverá respeitar a excepcionalidade dos prazos divulgados”.

Já o conselheiro Queiroga explicitou ao secretário a luta histórica dos profissionais de Educação Física em prol da Educação Física Escolar e pela inclusão social. “Fazemos parte de um processo que construiu neste país uma legislação que visa o incentivo do esporte educacional, conseguindo que o Governo Federal editasse legislação própria. No momento, esperamos apoio da Secretaria aos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), tão importantes na consolidação de novos atletas”.

Fizeram parte do encontro na SEL a Federação Gaúcha de Voleibol, VoleiSul, Associação de Jetski do RS, Federação de Clubes de Esportes Equestres, Veleiros do Sul, Federação Gaúcha Universitária de Esportes e Instituto Gaúcho de Esportes.


Fundergs



Educação Física Escolar é debatida na Sogipa
18/06/2013
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, por meio da sua Câmara de Educação Física Escolar, realizou, no dia 13 de junho, durante a 20ª Convenção Brasil, o Seminário de Educação Física Escolar, na Sogipa. Participaram do evento como palestrantes o vereador Professor Garcia, as professoras Eliana Alves e Márcia Cruz e o professor Carlos Pilenghi Costa, o Betão.

Uma das principais reivindicações defendidas pelo Conselho Regional de Educação Física – CREF2/RS – é a obrigatoriedade da presença do Profissional de Educação Física nas séries iniciais do ensino público. Atualmente, nas escolas estaduais, as aulas do 1º ao 5º ano do ensino fundamental são ministradas por professores generalistas, o que exclui cerca de 300 mil crianças da iniciação esportiva no Estado.

Segundo o vereador professor Garcia, atualmente as crianças apresentam doenças que até pouco tempo eram relacionadas aos adultos, como hipertensão, glicose alta e colesterol. “Para preveni-las, temos que contar com a orientação correta do Profissional habilitado nas aulas de Educação Física nas séries iniciais”.

Eliana Alves, professora e advogada, explicou que não há como pensar a escola independente da sociedade na qual ela se insere. “O que acontece no ambiente escolar é mais que uma analogia a situações sociais mais amplas; é um reflexo da sociedade”.

O Grupo de Mobilização em Prol da Educação Física foi apresentado por Márcia Cruz. Conforme ela, o objetivo do grupo é contribuir para o resgate da essência da Educação Física Escolar nas Instituições de Ensino Municipais e Estaduais de Caxias do Sul. “Propomos novas alternativas para a recondução deste componente curricular, contribuindo com o desenvolvimento e formação dos alunos na Educação Básica”, explica.

Betão lembrou que o Esporte Escolar a utilização eminentemente educativa do esporte e de todos os seus conteúdos que lhe dão consistência como importante instrumento didático/pedagógico de formação geral de cada aluno em idade prevista para praticá-lo. “O esporte escolar está em crise como em crise está a Educação Física Escolar, bem como toda a Educação”.