Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



CREF2/RS disponibiliza vagas de trabalho através do mural de oportunidades
03/03/2020
Fonte: CREF2/RS

O Conselho conta com uma ferramenta para aquecer o mercado de trabalho da Educação Física. No mural de vagas do CREF2/RS, localizada na aba Oportunidades, ass Pessoas Jurídicas podem solicitar, gratuitamente, conforme suas necessidades e dentro dos critérios legais, profissionais e estagiários para seus estabelecimentos.

Basta preencher o registro no CREF2/RS, o CNPJ ou CPF (somente números) e o nome da empresa. As vagas são revisadas e qualificadas para publicação no site. O CREF2/RS não agencia nem interfere em qualquer seleção ou contratação.

Você pode acessar o Mural de Vagas do CREF2/RS por este link: www.crefrs.org.br/oportunidades.


Vagas



CREF2/RS apoia greve dos professores do Rio Grande do Sul
20/11/2019
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, que sempre esteve na luta para garantir uma Educação Física Escolar de qualidade para toda a população gaúcha, se solidariza com os professores da rede estadual de ensino e apoia a greve iniciada na última segunda-feira, dia 18 de novembro. O Rio Grande do Sul, que por muito tempo teve um dos melhores índices de educação do Brasil, está sofrendo com o sucateamento das escolas e com o enfraquecimento das políticas públicas relacionadas à área, pelo menos desde o Governo Sartori.

A atual mobilização dos professores é uma resposta às propostas apresentadas pelo governador Eduardo Leite, recentemente, à Assembleia Legislativa. Os cortes previstos no orçamento, que tem a intenção de gerar uma “perigosa” economia ao Estado, afetam de maneira drástica a carreira de todo o funcionalismo, incluindo aí diversos professores de Educação Física. O atraso e o parcelamento dos salários, que já ocorrem há bastante tempo, aliados ao fim de algumas gratificações e dos adicionais por tempo de serviço, vão piorar – de maneira quase que irreversível – as escolas públicas e destruir o futuro das nossas crianças.

Como bem destacou Helenir Schürer, presidente do Cpers, os professores que têm mestrado e doutorado, hoje com uma diferença salarial de quase 100% em comparação com aqueles que têm apenas Ensino Superior completo, deverão ter uma perda de mais de 90% do seu salário. As medidas sugeridas pelo Governo, que parecem dar um alívio nas contas públicas nos anos seguintes, certamente irão afastar os profissionais qualificados das salas de aula, impactando agressivamente não só na vida dessas pessoas, mas de toda a população que vê a educação como o caminho para um futuro mais próspero, capaz de proporcionar conhecimento e gerar oportunidades.

Apesar de todo o impacto que uma greve pode causar pontualmente, entendemos que estamos diante do momento em que precisamos estar unidos em nome de uma causa maior. A educação, assim como todas as escolas do Rio Grande do Sul, não podem permanecer na situação de calamidade que se encontram, lamentavelmente alheia aos interesses do Poder Público. Os professores, reconhecidos como os principais agentes de transformação da nossa sociedade, precisam ser urgentemente valorizados, para que o ensino do povo gaúcho retorne ao patamar que nunca deveria ter deixado. O CREF2/RS apoia as reivindicações!


Educação Física Escolar Escolas greve



Ciclo de Palestras CREF2/RS 20 Anos reúne 150 profissionais e estudantes em Passo Fundo
25/10/2019
Fonte: CREF2/RS

O Conselho promoveu na última terça-feira, dia 22 de outubro, a penúltima edição do Ciclo de Palestras CREF2/RS 20 Anos, dessa vez em Passo Fundo. A atividade, realizada na UPF, reuniu cerca de 150 participantes, entre profissionais registrados e acadêmicos do curso de Educação Física, para assistir às apresentações conduzidas por Ivan Bagnara (CREF 005610-G/RS) e Marcelo Curth (CREF 011605-G/RS), respectivamente nessa ordem.

Depois de uma breve fala inicial da conselheira Débora Garcia (CREF 002202-G/RS), o evento iniciou com a palestra “Desafios de legitimação da docência na Educação Física Escolar”, que foi dedicada para todos que atuam na Licenciatura. Pós-doutor em Educação nas Ciências, Ivan é professor do IFRS – Campus Erechim e abordou os desafios que envolvem a formação de professores e a docência na sua apresentação. Ele é um dos autores do livro “Educação Física Escolar: Política, Currículo e Didática” e atua como professor de Educação Física na Educação Básica há mais de 20 anos.

Na sequência, a palestra “Empreendedorismo e Modelagem de Negócios da Educação Física” apresentou um panorama do atual mercado de trabalho, os modelos de negócio existentes e as melhores oportunidades para quem quer empreender. Doutor em Administração pela Unisinos, Curth é docente nas áreas de marketing e Educação Física e sócio-proprietário da empresa de consultoria Educare. Durante a sua apresentação, ele frisou que apenas 5% das pessoas praticam atividade física regularmente e que este dado pode servir de base para o desenvolvimento de diversas ideias. “O empreendedorismo não precisa ser por necessidade, mas também pode ser por oportunidade. Há um espaço para cada modelo de negócio, não uma competição entre academias com propostas diferentes”, explicou.


Ciclo 20 Anos Passo Fundo



Ciclo de Palestras CREF2/RS 20 Anos reúne profissionais e estudantes em Pelotas
10/10/2019
Fonte: CREF2/RS

Na última terça-feira, dia 8 de outubro, o Conselho promoveu a segunda edição do Ciclo de Palestras CREF2/RS 20 Anos, em Pelotas. A atividade, realizada na ESEF/UFPel, reuniu cerca de 60 participantes, entre profissionais registrados e estudantes, para assistir às apresentações conduzidas por Marcelo Curth (CREF 011605-G/RS) e Felipe Machado (CREF 008513-G/RS).

A abertura do Ciclo em Pelotas foi feita pelo conselheiro do CREF2/RS e diretor da ESEF/UFPel Eduardo Merino (CREF 004493-G/RS), que saudou os presentes e salientou a importância do Conselho para o crescimento de toda a profissão. Na sequência, Curth ministrou a palestra “Empreendedorismo e Modelagem de Negócios da Educação Física”, em que apresentou um panorama do atual mercado de trabalho, os modelos de negócio existentes e as melhores oportunidades para quem quer empreender.

Doutor em Administração pela Unisinos, Curth é docente em nível de graduação e pós-graduação nas áreas de marketing e Educação Física e sócio-proprietário da Educare – Educação e Negócios, empresa especializada em consultorias em estratégias de marketing para pequenas empresas. Durante a sua apresentação, ele frisou que apenas 5% das pessoas praticam atividade física regularmente e que este dado pode servir de base para o desenvolvimento de diversas ideias. “O empreendedorismo não precisa ser apenas por necessidade, mas pode ser também por oportunidade. Há um espaço para cada modelo de negócio, não uma competição entre academias boutique e academias low cost”, explicou.

O segundo momento do evento teve a palestra “Motiva-Ação! Atitudes Empreendedoras unindo Propósito com Resultado”, ministrada por Machado. Mestre em Administração pela UFRGS, consultor e executive coach certificado pela Agência Nacional de Coaching e pelo Instituto Brasileiro de Coaching, ele falou sobre as mais recentes inovações no mundo dos negócios, vinculadas ao conceito de gestão 4.0, e sobre a importância dos profissionais adotarem uma postura de liderança dentro de suas carreiras.

Sócio-diretor da Mentori – Desenvolvendo Pessoas e Negócios, Machado também apresentou exemplos de academias e de profissionais que adotaram uma gestão correta de carreira e de ações de marketing digital que se mostraram extremamente eficazes. “Na Educação Física, assim como em qualquer outra área, é importante que os profissionais desempenhem o papel de um agente de transformação digital, sempre atento ao que as novas tecnologias podem agregar aos seus clientes. A boa comunicação e o domínio do processo de venda são essenciais nesse processo”, considerou.

O Ciclo de Palestras CREF2/RS 20 Anos ainda terá edições em Uruguaiana, Passo Fundo e Santa Cruz do Sul. As informações estão disponíveis neste link.


Ciclo 20 Anos Pelotas



Conselho divulga profissionais contemplados com cursos do Convenção Brasil
14/05/2019
Fonte: CREF2/RS

Entre janeiro e maio, o CREF2/RS disponibilizou 200 vagas gratuitas de cinco cursos da Convenção Brasil 2019 para profissionais registrados e em dia com o Conselho. As inscrições eram feitas de maneira online e de acordo com a disponibilidade de cada uma das atividades.

A Convenção Brasil 2019 irá ocorrer no Parque Esportivo da PUCRS, entre os dias 17 e 19 de maio, e tem como objetivo incentivar a atualização e o aprimoramento dos profissionais que atuam na área da Educação Física. A programação e o conteúdo progrmático de todos os cursos do evento estão disponíveis no link www.convencaobrasil.com.br.

Os profissionais contemplados pelo CREF2/RS são:

Circuto Escolar: Movimentando Saberes

Adriana Guterres Nunes Simões
Ana Paula Petzinger Kunst
Bianca Castilho Flores
Cassandra Regina Rohden
Christyam de Oliveira Fraga
Daniel Alves Barbosa
Desiree Guglieri Alberton
Eduardo Ignácio Coimbra
Elisabeth Figueira Barbetto
Fátima Aparecida Cunha de Almeida
Fernando César Batista
Gabriel D’Angelo Schiller
Gerson Rafael Pacheco
Guilherme de Oliveira Gonçalves
Guiomar Ferreira
Isis Alessandra Spohr Recchi Leão
Ivan Danilo Borges Severo
Ivan Gonçalves da Silva
Jacson Severo de Oliveira
Janice Pacheco de Campos
Liz Ângeli Gomes
Luciana Bortolanza
Luiz Augusto Copstein Waldemar
Magda Amaral Vatef
Maico Fabiano Giovanaz
Marcelo Barnetche Kauer
Milena Mariante Braga
Paulo Sérgio Kehdi
Raquel Saraiva dos Santos
Ricardo da Silva Andrade
Richard Simon Ávila
Rozana Silva de Souza
Samantha Priscila Lamb
Sheila Toscan
Tatiana Raquel Rodrigues
Tiago Berger Kuschick

Encontro Sul Brasileiro de Gestão de Negócios em Fitness e Wellness

Adriana Oliveira da Silva
Alexsander Vinícius da Silva
André Pereira Corrêa
Christian Martins Florence
Cláudio Alfredo Persson
Daiana Basilio
Daniela Sangiovanni
Diego Wagner Pinheiro
Dieison de Oliveira Marques
Douglas dos Santos
Édila Penna Pinheiro
Fabiana dos Santos Disegna
Fernanda Rogério Passos
Flávia Ruaro
Hararre Teixeira Delfino
Helen Roth
Jamille Denti Tiecher
Jean Matheus Alves Vieira
Jóice Helena Barboza
Júlio Cesar Bertoletti
July Umpierre Camargo
Lauriane Batista Dutra
Lissandro Dambros Farias
Luciano Rodrigues Guimarães
Luiz Cláudio Mendes Parodes
Marcos Justino Dantur
Marluce Magalhães Pinheiro Silva
Michael de Oliveira Valim
Neiva Solange Schuster
Rosane Domingues Cardona
Rose Mary da Silva Marquetto
Sibeli dos Anjos Gomes
Silvana Kuciak
Tiago Corrêa Elovino
Vinícius Nicodemo Rodrigues
Willian Soares dos Santos

Ginástica Laboral: Mercado, Tendências e Oportunidades

Adriane Maria Horn
Amanda Souza Luiz
Ana Carolina Franceschette
Ana Paula Strack
Cláudia Gonçalves da Luz
Cleber Cervi Picco
Débora Arregui Risch
Elisângela Vargas Vieira
Fernando Cardoso da Silva
Fernando de Lima Arnold
Fernando Vargas Dentice
Flávia Rezende Silvello
Fledge Silva Rita
Francielli Ferreira de Araújo
Georgina Maria de Souza Andrade
Ítalo da Roza Ramires
Joseana da Rocha Ferreira
Juliana de Freitas
Juliana Moreira Oricchio
Laís Centeno Silva
Lenise Sangaletti
Lúcio de Andrade da Silva
Marcel Bica de Souza
Maria Angelena dos Santos
Mariana Nardi Sana
Marina Saft
Max Leonardo Georgen
Roberta Monteiro Herrmann
Rodrigo Brackmann
Shani Boeira
Tiago Beck Veiga

Ritmos – Criatividade e Inovação para as Aulas

Aline Almeida da Silva Bonatto
Aline de Oliveira Martins
Ana Luiza da Silva Nascimento
Bianca Flores Simon
Carina Collovini Machado
Carla Daiane Souza de Oliveira
Clarissa Bravo
Daiane Brambila da Silva
Daniela Borelli
Érica Jesus da Silva
Fernanda Bones
Fernanda dos Santos Funari
Giovani Souza Teixeira
Haline de Borba Vargas
Hellen de Borba Vargas
Isis Carolina Campos Ferrugem
Jaqueline Raupp Musse
Jéssica Franciele dos Santos Guterres
Joseara Campos Brehm
Leonardo Valandro Pereira
Lizane Corvalao de Ávila
Manoel Garcia Noguês
Marcelle Carvalho Cruz
Marcieli Lopes da Silva
Marlon da Silva
Mônica Pereira Ehlert
Neusa Aparecida Siqueira Cavalheiro
Patrícia Mór
Simone Knop
Tânia Maria Naue
Wagner Silvano de Oliveira Oliveira

Workshop CardioBreath® – Método de Exercícios Respiratórios através de Aplicativo

Alan Maciel Schuster
Ana Paula da Silva
Bianca Nelly Bauer
Carla Souza Corrêa
Carollaine Lucas Kraschefski
César Ricardo Lamp
Cloni José Martins Vieira
Daniel Elias Boes Lazzaretti
Daniela Bauermann de Oliveira
Emerson Santini Baggio
Flaviana da Silva Andrade
Francisco Camargo Netto
Juliana Michaelsen
Lenita Camargo Marinho
Leonardo da Silva Kirchof
Lidiele Roque Bueno
Luiz Paulo Terres do Amaral Filho
Manuela Gonzaga Meregalli
Marco Aurélio Pires Boeira
Pedro Emílio Timmen Fetter
Suellen Silva de Souza
Wagner Lobato Moreira
Walter Eyes Boehl


Convenção Brasil



Profissionais registrados ainda podem se inscrever gratuitamente em cursos do Convenção Brasil 2019
07/05/2019
Fonte: CREF2/RS

Ainda restam algumas vagas para os cursos que o CREF2/RS disponibilizou aos profissionais registrados para a Convenção Brasil 2019. Para assegurar a sua, basta acessar o link http://crefrs.org.br/eventos/cbrasil2019 e escolher uma das atividades listadas abaixo:

– Workshop CardioBreath® Método de Exercícios Respiratórios através de Aplicativo
– Ginástica Laboral: Mercado, Tendências e Oportunidades
– Encontro Sul Brasileiro de Gestão de Negócios em Fitness e Wellness
– Ritmos - Criatividade e Inovação para as Aulas

Lembre-se: as vagas são exclusivas para os primeiros profissionais que acessarem a página e efetuarem a sua inscrição. A Convenção Brasil 2019 ocorrerá entre os dias 17 e 19 de maio, no Parque Esportivo da PUCRS.


Convenção Brasil



Últimas vagas para cursos da Convenção Brasil ainda estão disponíveis
18/04/2019
Fonte: CREF2/RS

Ainda restam pouquíssimas vagas para os cursos que o CREF2/RS disponibilizou para a Convenção Brasil 2019. Para assegurar a sua, basta acessar o link http://crefrs.org.br/eventos/cbrasil2019 e escolher uma das atividades abaixo abaixo:

– Circuito Escolar: Movimentando Saberes
– Workshop CardioBreath® Método de Exercícios Respiratórios através de Aplicativo
– Ginástica Laboral: Mercado, Tendências e Oportunidades
– Encontro Sul Brasileiro de Gestão de Negócios em Fitness e Wellness
– Ritmos - Criatividade e Inovação para as Aulas

Lembre-se: as vagas são exclusivas dos 20 primeiros profissionais que acessarem a página e efetuarem a sua inscrição. A Convenção Brasil 2019 ocorrerá entre os dias 17 e 19 de maio, no Parque Esportivo da PUCRS.


Convenção Brasil 2019



CREF2/RS disponibiliza mais vagas para cursos da Convenção Brasil 2019 na segunda-feira
05/04/2019
Fonte: CREF2/RS

Devido à grande procura, o CREF2/RS vai disponibilizar mais 20 vagas de cada um dos cinco cursos que foram sorteados anteriormente para a Convenção Brasil 2019. Os profissionais poderão se inscrever acessando o link http://crefrs.org.br/eventos/cbrasil2019 somente a partir da próxima segunda-feira, dia 8 de abril, ao meio dia, para as três atividades listadas abaixo:

– Circuito Escolar: Movimentando Saberes
– Workshop CardioBreath® Método de Exercícios Respiratórios através de Aplicativo
– Ginástica Laboral: Mercado, Tendências e Oportunidades

As vagas serão preenchidas exclusivamente pelos 20 primeiros profissionais que acessarem a página e efetuarem a sua inscrição, no dia e no horário estipulados. Já as vagas destinadas aos cursos Encontro Sul Brasileiro de Gestão de Negócios em Fitness e Wellness e Ritmos – Criatividade e Inovação para as Aulas serão disponibilizadas na outra semana. O Convenção Brasil 2019 ocorrerá entre os dias 17 e 19 de maio, no Parque Esportivo da PUCRS.


Convenção Brasil



CREF2/RS proporciona vagas gratuitas em cinco cursos da 26ª Convenção Brasil
11/02/2019
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS disponibilizou 100 vagas gratuitas em cinco cursos na 26ª Convenção Brasil para profissionais registrados e em dia com o CREF2/RS. O evento ocorrerá entre os dias 17 e 19 de maio, no Parque Esportivo da PUCRS. As atividades têm por objetivo incentivar a atualização e o aprimoramento dos profissionais que atuam na área da Educação Física.

Para se inscrever, basta preencher o formulário disponível aqui. Apenas um curso será disponibilizado por registrado e o preenchimento do formulário não é garantia de vaga, que só estará assegurada após envio de confirmação, por e-mail, do CREF2/RS. As inscrições gratuitas vão até o dia 16 de maio ou enquanto durarem as vagas. O conteúdo programático e mais informações estão disponíveis aqui.

Curso disponíveis
- Circuito Escolar: Movimentando Saberes
- Workshop CardioBreath® Método de Exercícios Respiratórios através de Aplicativo
- Ginástica Laboral: Mercado, Tendências e Oportunidades
- Encontro Sul Brasileiro de Gestão de Negócios em Fitness e Wellness
- Ritmos - Criatividade e Inovação para as Aulas


26ª Convenção Brasil



CREF2/RS comemora 40 anos de Ginástica Laboral com workshop na FADERGS
03/12/2018
Fonte: CREF2/RS

Na manhã do último sábado, dia 1º de dezembro, o CREF2/RS promoveu o workshop “Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado”. O evento, que teve entrada gratuita e contou com a presença de profissionais e acadêmicos do curso de Educação Física, foi realizado na FADERGS, em Porto Alegre, como forma de comemorar os 40 anos da Ginástica Laboral no Brasil.

Com uma palestra conduzida pelo conselheiro Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS), também diretor da GPA Soluções em Educação Física e Corporativa, empresa com mais de 15 anos de atuação nesse segmento, o workshop abordou a evolução da atividade ao longo das últimas quatro décadas e o marco que foi a criação do Dia Estadual da Ginástica Laboral, celebrado sempre no dia 22 de novembro. Na sua fala, Gonçalves destacou diversos conceitos, nem todos intimamente relacionados ao ambiente corporativo, e quais são os entendimentos técnicos que se têm hoje a respeito da área.

“A Ginástica Laboral é um mercado exclusivo do profissional de Educação Física e ainda pode ser muito explorado. Para isso, é necessário que se tenha uma visão ampla, para que se criem formatos de atendimentos diferentes, até mesmo porque o ambiente corporativo está sofrendo mudanças frequentemente”, avaliou o palestrante. Por conta de reformas trabalhistas e de novas possibilidades que envolvem espaços coworking e home offices, a Ginástica Laboral passa a ser, atualmente, um ponto de encontro de diversas áreas. “Nós atuamos hoje por meio de exercício físico e de forma sinérgica e multidisciplinar, na promoção da saúde e na prevenção de doenças do trabalhador”, conceitou Gonçalves.

O workshop, além de explorar os aspectos mais teóricos da Ginástica Laboral, também trouxe questões de interesse para aqueles que atuam ou que têm o intuito de se dedicar a esse mercado. Gonçalves, em diversos momentos da sua apresentação, deu dicas de como deve montada uma proposta de Ginástica Laboral para empresas e quais são as melhores formas de organizar as aulas. “O profissional de Educação Física precisa adotar estratégias de ensino que não deixem que a Ginástica Laboral caia na mesmice. O objetivo, acima de qualquer outro, é que os trabalhadores envolvidos realmente percebam os benefícios proporcionados e adotem hábitos de vida mais saudáveis, sobretudo fora das empresas, explicou.

Depois da apresentação, o workshop “Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado” contou com uma atividade prática, de aproximadamente uma hora e que envolveu todos os presentes. Ela serviu para que todos testassem dinâmicas de aula e trocassem experiências. Com cerca de 30 participantes, o evento foi avaliado de forma extremamente positiva, também pelo espaço aberto para o esclarecimento de dúvidas sobre a área.


Eventos Ginástica Laboral



Conselho comemora 40 anos da Ginástica Laboral no Brasil com workshop neste sábado
30/11/2018
Fonte: CREF2/RS

Em celebração aos 40 anos da implantação da Ginástica Laboral no Brasil, o CREF2/RS irá realizar no sábado, dia 1º de dezembro, o workshop “Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado”. O evento, com entrada gratuita e aberto para profissionais e acadêmicos de Educação Física, ocorrerá das 9h às 12h, na FADERGS, em Porto Alegre. As inscrições poderão ser feitas diretamente no local.

O workshop vai iniciar às 9h, com a palestra “Como Criar e Comercializar Programas de Ginástica Laboral”, ministrada por Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS). Com larga experiência na área, o conselheiro do CREF2/RS reforçará a prerrogativa dos profissionais de Educação Física como protagonistas da Ginástica Laboral, bem como discorrerá sobre a melhor forma de planejar e vender programas de Ginástica Laboral. A partir das 10h30, ocorrerá um workshop prático de execícios, com o encerramento das atividades previsto para as 12h.

Graduado em Educação Física pela UFRGS, Gonçalves é mestre em Reabilitação e Inclusão pelo IPA e também pós-graduado em Ergonomia do Trabalho e em Gestão de Pessoas Estratégicas e Negócios. Atualmente é diretor da GPA Soluções m Educação e Saúde Corporativa, empresa com 15 anos de atuação no mercado da Ginástica Laboral.

Workshop Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado
Data e horário: 1º de dezembro, sábado, das 9h às 12h
Local: FADERGS – Sala 204
Endereço: Avenida João Pessoa, 1107 – Bairro Farroupilha
Inscrições gratuitas no local (com emissão de certificado aos participantes)


palestras eventos



Ginástica Laboral faz 40 anos de existência no Brasil
27/11/2018
Fonte: CREF2/RS

Em 2018, o Sistema CONFEF/CREFs, em conjunto com a sociedade brasileira, celebram os 40 anos da implantação no país da Ginástica Laboral, uma ferramenta extremamente importante para a manutenção da saúde dos trabalhadores. Tanto em nível mundial, como nacional, a evolução desta atividade esteve intimamente ligada às transformações do mundo do trabalho e às demandas relativas à saúde dos trabalhadores. O novo ritmo de produção imposto pela Revolução Industrial, que implementou linhas de produção em série, através de grandes cadeias de produção seriais, forçaram os operários a realizar diariamente milhares de movimentos repetitivos. Ao mesmo tempo que esse gigantesco desenvolvimento manufatureiro aumentou em muito a eficiência e a produtividade, gerou em contrapartida o crescimento exponencial de novas doenças laborais, como Lesões por Esforço Repetitivos (LER), Distúrbios Osteo-Musculares (DORT), além de acidentes no chão de fábrica. Este quadro preocupante alertou pesquisadores, médicos, empregadores e sindicatos ao redor do mundo para os sérios prejuízos à saúde dos trabalhadores, acarretados pela produção massiva que se estendeu pelas cidades e campos.

O afastamento do trabalho por problemas de saúde ainda é uma realidade crescente no Brasil. De acordo com o Anuário do Sistema Público de Emprego e Renda do Dieese compilado a partir de informações do Ministério do Trabalho, em 2015, foram contabilizados 181,6 mil casos de natureza diretamente relacionada ao ambiente profissional – o que representa uma alta de 25% comparado aos dez anos anteriores.

Para elaborar uma resposta aos novos problemas laborais e proporcionar um ambiente mais sadio e seguro aos trabalhadores, fez-se necessário um estudo profundo de cada seção de trabalho, do quadro funcional, dos turnos, das características da organização e dos seus diversos setores. Estava nascendo a Ginástica Laboral, que em seus primórdios era denominada “ginástica de pausa”, implantada na indústria europeia com o objetivo de dar repouso ativo aos operários por alguns períodos durante sua jornada de trabalho. A partir deste momento histórico, a ideia toma força e se dissemina pelo mundo.

No Brasil, o Rio Grande do Sul foi pioneiro oficial na implantação do programa, quando no dia 22 de novembro de 1978, tendo como protagonista a Escola de Educação Física da FEEVALE-RS, efetivou-se o primeiro contrato com uma empresa da região para a implantação de um programa de Ginástica Laboral, baseado em análises biomecânicas e estruturada pelos profissionais de Educação Física da instituição, bem como através de parcerias com o SESI da região. A data virou um marco histórico para a atividade, tanto que em vários estados do país, o dia 22 de novembro é oficialmente considerado o Dia da Ginástica Laboral, referência importante para reforças ao conjunto da sociedade sobre o valor que estes programas têm para a saúde e para a produtividade sustentável.

Como observa o conselheiro do CREF2/RS e Ergonomista do Trabalho, Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS), o atual modelo de Ginástica Laboral representa uma importante ferramenta ergonômica e exerce papel fundamental no equilíbrio entre a saúde, produtividade e qualidade de vida dos trabalhadores envolvidos nos programas. “Utilizar a Ginástica Laboral de forma estratégica, alinhada com ações de ergonomia e segurança ocupacional é um diferencial competitivo em empresas que entendem o passado, trabalham o presente e constroem o futuro”, assegura. Alessandro explica que a atuação do profissional de Educação Física frente a programas de Ginástica Laboral exige conhecimentos em diversas áreas. “Entender o contexto em que as organizações estão inseridas irá atribuir um ganho de competitividade aos profissionais, já que a função exige identificação com o sistema de trabalho das empresas clientes. Também é obrigatório conhecer as cadeias musculares, exercícios de alongamento, relaxamento e fortalecimento muscular. Além disso é preciso entender os componentes da música, a ludicidade, o equilíbrio, a propriocepção e as rotas metabólicas”, enumera.

Alessandro argumenta que a Ginástica Laboral é aplicável onde houver trabalho, pois sempre haverá riscos biomecânicos envolvidos, portanto os programas de GL têm vários ambientes para se desenvolver. Um novo mercado a ser explorado são as zonas agrícolas. “Apesar de ainda não estar muito difundida, a prática de Ginástica Laboral em ambientes rurais pode garantir aos trabalhadores e empregadores os mesmos benefícios encontrados e já mensurados nas empresas, cujas sedes encontram-se em locais urbanizados”.

É o que acontece em Américo Brasiliense (SP), onde cerca de 200 cortadores fazem diariamente Ginástica Laboral antes de começar a trabalhar. O objetivo é prevenir doenças como lesão por esforço repetitivo, que atinge com frequência os cortadores de cana. O projeto foi criado depois de uma norma regulamentadora de 2005 exigir das empresas melhoria nas condições de trabalho e ações de prevenção a acidentes de trabalho. Isso ocorre também nas grandes empresas da cadeia produtiva do frango no Rio Grande do Sul, como a Perdigão, a Doux/Frangosul e a Minuano, que oferecem uma ampla gama de benefícios assistenciais aos seus funcionários, entre eles programas de Ginástica Laboral nas suas linhas de produção.  

De fato, são os resultados quantitativos na melhora da saúde do trabalhador e do consequente aumento da produtividade, advindo do bem-estar proporcionado pelo programa, que tornaram a Ginástica Laboral em uma atividade econômica consolidada no mercado. Segundo a presidente da Associação Brasileira de Ginástica Laboral (ABGL), Cynara Cristina Pereira (CREF 068042-G/SP), o programa está implantado em inúmeras empresas de diversos segmentos por todo o país e cresce na medida em que profissionais de Educação Física tem se especializado para desenvolver os programas, a partir da publicação e da demonstração científica dos indicadores de resultados, e se fortalece quando inovações bem sucedidas são aplicadas nos ambientes corporativos. “Dados científicos informam que o passivo gerado pelas das doenças laborais, os afastamentos e o absenteísmo oneram três vezes mais a empresa que todos os custos somados de produção, aí inclusos matéria-prima, os insumos, os salários e a logística. Portanto, é muito mais inteligente investir em programas de promoção da saúde e qualidade de vida no trabalho”, avalia.

O Rio Grande do Sul, além de ter sido vanguarda na implantação da Ginástica Laboral no país, sedia empresas com sólida cultura de promoção da saúde dos trabalhadores. Um destes exemplos é o Banrisul S/A, cujo programa de Ginástica Laboral, de acordo com a conselheira do CREF2/RS e supervisora de Ginástica Laboral e Fitness do Banrisul Cláudia Lucchese (CREF 002358-G/RS), foi construído a “quatro mãos”. “Foi em 1999 que se formou uma comissão paritária de saúde, composta de membros representando os empregados indicados pelo Sindicato da categoria e membros representantes da Empresa, dando início a um projeto piloto em algumas agências, que após seis meses já tinha indicativo de expansão às mais de 500 agências do Banrisul”, constata. Cláudia esclarece que o objetivo do programa é a prevenção das Lesões por Esforços Repetitivos – LER, especificamente os Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho – DORT e promoção da saúde ocupacional dos empregados da empresa.

Conforme a supervisora, desde a implantação poucas vezes ocorreram interrupções no programa. “Até porque esta atividade faz parte do acordo coletivo selado pelo Sindicato com o Banco". O maior problema, explica Claudia, se dá por conta da morosidade nas licitações públicas, acarretadas pelo formalismo no procedimento. “Importante ressaltar que por ser um programa qualitativo, o banco nunca buscou medidas de resultados em produtividade. A questão maior sempre foi a percepção subjetiva do empregado em relação ao programa. O quanto a prática da Ginástica Laboral colabora para a qualidade de vida no trabalho”, especifica. Os dados levantados entre os participantes pela supervisora demonstraram que 95% destes entendem que quando participam das atividades, sentem-se mais ativos, como menos desconfortos em relação às posturas exigidas no seu posto de trabalho. Também consideram que levantar da cadeira e mobilizar seu corpo e relaxar a mente tem sido o grande ganho com esse programa. “Hoje a média de participação no Banrisul é de 65% dos empregados. No momento, passamos novamente por um processo de licitação pública”, relata a supervisora.

Outro grande referencial para o setor é o Serviço Social da Indústria (SESI), pioneiro na área e grande divulgador da Ginástica laboral no país, constantemente reconhecida pelos serviços prestados em segurança e saúde no trabalho. Premiado com o Marca Brasil no período entre 2006 a 2017, distinção que reconheceu a excelente atuação do SESI em Ginástica Laboral, Medicina Ocupacional e Serviços para Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sipat), o SESI ainda teve sua Ginástica Laboral eleita por 12 anos consecutivos como o melhor programa de GL do País.

Para o superintendente do Sesi-RS, Juliano Colombo, a Ginástica Laboral busca atuar como ferramenta de promoção de saúde do trabalhador, interagindo com a política corporativa da empresa. "Nosso objetivo é contribuir para a educação postural e adaptação funcional, além de estimular o exercício físico e o comportamento saudável. Com as ações de promoção da saúde, o Sesi-RS busca contribuir para o bem estar e o aumento da produtividade da indústria. A atividade começou no Brasil, em 1978, em parceria do Sesi gaúcho com a Feevale, com o projeto Ginástica Laboral Compensatória. Hoje atuamos com o Programa Sesi Ginástica na Empresa, em 114 companhias, alcançando cerca de 8.700 trabalhadores no estado", explica. Em todo o país, o SESI Ginástica na Empresa atende diariamente 750 mil trabalhadores de 2,5 mil indústrias.

Tendo em vista a importância da Ginástica Laboral para os trabalhadores e como mercado para os profissionais de Educação Física, o CREF2/RS irá comemorar os 40 anos da implantação da Ginástica Laboral no Brasil realizando na manhã do dia 1º de dezembro o “Workshop Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado”. O evento, com público-alvo nos profissionais e estudantes de Educação Física, inicia às 9h, com a palestra "Como criar e comercializar programas de Ginástica Laboral" ministrada pelo conselheiro Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS). O conselheiro reforçará em sua fala a prerrogativa dos profissionais de Educação Física como protagonistas da Ginástica Laboral, bem como discorrerá como realizar um planejamento sólido para criar e comercializar programas de Ginástica Laboral. A partir das 10h30min, ocorrerá um workshop prático de execícios, com encerramento das atividades previsto para as 12h.

Workshop Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado
Data e horário: 1º de dezembro, sábado, das 9h às 12h
Local: sala 204 da FADERGS
Endereço: av. João Pessoa, 1107, bairro Farroupilha, Porto Alegre/RS
Inscrições gratuitas e mais informações podem ser obtidas pelo site http://crefrs.org.br/eventos/laboral2018/. As vagas são vagas limitadas, e encerram no dia 29 de novembro, quinta-feira
Contato: 51-3288 0200
Organização: CREF2/RS
Apoio: FADERGS


Ginástica Laboral



Comissão de Orientação e Fiscalização apresenta números da Gestão 2015/2018
22/11/2018
Fonte: CREF2/RS

O Estatuto do CREF2/RS prevê a organização de comissões para assessoramento do Conselho. Dentre as principais está a Comissão de Orientação e Fiscalização (COF). Formada por profissionais de Educação Física escolhidos pela Plenária, a COF tem o objetivo de orientar a fiscalização do exercício profissional, programar e supervisionar as atividades desenvolvidas pela Fiscalização e elaborar instruções para o exercício da fiscalização, atendendo aos fundamentos legais pertinentes, entre outros.

A última gestão da COF, que atuou entre os anos de 2015 a 2018, foi presidida pelo atual 2º vice-presidente do CREF2/RS, Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS). Ao final deste ciclo, a Comissão está divulgando as principais ações realizadas no período e a contribuição para a sociedade e para os interesses da Educação Física.Entre muitos dados e análises, o estudo destaca as principais ações realizadas pela Comissão, apontadas abaixo:

Instrumentalização da Comissão de Orientação e Fiscalização

Apropriação das atribuições conferidas estatutariamente para a Comissão de Orientação e Fiscalização, que estava sendo realizada pelas áreas de Fiscalização e Jurídico, desonerando os departamentos e permitindo o foco nas ações de fiscalização.

Elaboração dos Pareceres COF

Após um detalhado estudo técnico da legislação, os profissionais de Educação Física, membros da Comissão, elaboram pareceres opinando pelas sanções a serem aplicadas, com a devida ciência e homologação do Plenário do CREF2/RS. Por exemplo, opinam pela orientação direta aos representantes legais das pessoas jurídicas mediante audiências.

Processo Administrativo de Fiscalização

Todo o processo fiscalizatório foi revisado e reorganizado, com a definição de procedimentos padrões e prazos, desde a visita do Agente de Fiscalização e Orientação até a aplicação de penalidades administrativas. Sendo que todas as ações cumprem o que dispõe a legislação sobre o processo administrativo no âmbito da administração pública federal.

Revisão da Legislação

A COF fez uma revisão completa da legislação que fundamenta os dispositivos da Resolução de Multas do CREF2/RS, adaptando a realidade da área.
- Encontro Sul Brasileiro das Comissões de Orientação e Fiscalização e Ética Profissional: realizado em Porto Alegre, o evento propôs o alinhamento de procedimentos entre os Conselhos de Educação Física da região sul.

Ciclo de Palestras

Eventos de orientação realizado em diferentes regiões do Rio Grande do Sul.

Treinamentos

A COF realizou capacitações dos Agentes de Orientação e Fiscalização e demais funcionários do Conselho acerca das atualizações das legislações em vigor, bem como, sobre os procedimentos adotados nas ações.

Os resultados obtidos ao longo dos 3 anos de trabalho foram positivos. Destacam-se o crescimento de 26,32% no registro de pessoas jurídicas comparado à situação de 2015. Para os membros da Comissão, este número provém da conscientização dos proprietários de estabelecimentos que trabalham com atividade física da importância do registro e da regulamentação das atividades da área.

Em relação ao número de ações de orientação e fiscalização, conforme o relatório, verifica-se que o número de visitas manteve uma média de 2.300 fiscalizações ao ano, sendo que 53% foram visitas de rotina e 47% atuaram no atendimento de denúncias. A COF reforça que 100% das denúncias recebidas pelo Departamento de Fiscalização foram atendidas.

O relatório também coloca que, proporcionalmente ao número de visitas realizadas, houve uma redução de 3% do número de flagrantes de irregularidades durante as ações fiscalizatórias, assim como, aumentou em 7% o número de oportunidades onde foi constatado que os estabelecimentos visitados funcionavam de maneira regular, ou seja, dentro do estabelecido na legislação. Isto denota que as empresas estão mais preocupadas em manter o seu funcionamento de maneira regular, atendendo as exigências legais e incorrendo, cada vez menos, em infrações.

Além disso, houve uma diminuição de 25% dos processos administrativos arquivados por erros ou falta de elementos que garantissem a sua continuidade, o que demonstra o aprimoramento e a eficiência da fiscalização como um todo, desde o preenchimento da documentação até a aplicação de sanção.

O relatório apresentado também serviu de base para o planejamento das ações da próxima gestão da Comissão de Orientação e Fiscalização. Os novos membros foram escolhidos na Plenária de outubro de 2018 do CREF2/RS, sendo que o profissional Alessandro Gamboa foi mantido como presidente da COF e, segundo ele, “a Comissão realizou um trabalho eficiente pautado no ética e na legislação, mas muito ainda há de ser feito em prol dos profissionais e dos estabelecimentos da área da Educação Física, não esquecendo da necessária defesa da sociedade, cumprindo a missão deste Conselho”.


Comissão de Orientação e Fiscalização



CREF2/RS celebra os 40 anos da implantação da Ginástica Laboral no país promovendo um Workshop
20/11/2018
Fonte: CREF2/RS

Em comemoração aos 40 anos da implantação da Ginástica Laboral no Brasil, o CREF2/RS realizará na manhã do próximo dia 1º de dezembro o “Workshop Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado”. O evento, com público-alvo nos profissionais e estudantes de Educação Física, acontecerá das 9h às 12h, na sala 204 da FADERGS, em Porto Alegre. As inscrições são gratuitas até o dia 29 de novembro e as vagas limitadas. O evento terá carga horária de três horas e serão emitidos certificados online aos participantes.

O evento inicia às 9h, com a palestra "Como criar e comercializar programas de Ginástica Laboral" ministrada pelo conselheiro Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS). O conselheiro reforçará em sua fala a prerrogativa dos profissionais de Educação Física como protagonistas da Ginástica Laboral, bem como discorrerá como realizar um planejamento sólido para criar e comercializar de programas de Ginástica Laboral. A partir das 10h30min, ocorrerá um workshop prático de execícios, com encerramento das atividades previsto para as 12h.

Alessandro é pós-graduado em Ergonomia do Trabalho e em Gestão de Pessoas Estratégicas e Negócios, além de mestre em Reabilitação e Inclusão, com mais de 15 anos de experiência na área da Ginástica Laboral e saúde do trabalhador. Alessandro também é sócio-diretor da G2 Sports e consultor de academias.

Workshop Ginástica Laboral: Os Desafios e Oportunidades do Mercado
Data e horário: 1º de dezembro, sábado, das 9h às 12h
Local: sala 204 da FADERGS
Endereço: av. João Pessoa, 1107, bairro Farroupilha, Porto Alegre/RS
Inscrições gratuitas e mais informações podem ser obtidas pelo site http://crefrs.org.br/eventos/laboral2018/. As vagas são vagas limitadas, e encerram no dia 29 de novembro, quinta-feira
Contato: 51-3288 0200
Organização: CREF2/RS
Apoio: FADERGS


Ginástica Laboral



Novos conselheiros e Diretoria do CREF2/RS tomam posse
30/10/2018
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS realizou, ontem à tarde, dia 29 de outubro, a cerimônia de posse dos seus novos conselheiros. O evento, organizado na Câmara Municipal de Porto Alegre, marcou o início do mandato de seis anos de metade dos membros do Plenário, que foram escolhidos pelos profissionais de Educação Física nas eleições de setembro.

Com a presença de representantes do Governo do Estado, da Prefeitura, da Federação Internacional de Educação Física (FIEP) e de outros Conselhos Profissionais, os presentes foram conduzidos aos seus cargos pela ex-presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), que também fez o discurso de abertura. Ela salientou o crescimento do CREF2/RS nos últimos anos e os desafios que serão enfrentados para uma maior valorização dos profissionais no futuro.

Os novos membros do Plenário, com os demais conselheiros eleitos, ainda se reuniram para eleger a Diretoria do CREF2/RS para os próximos três anos. Atuando fortemente em nome dos profissionais de Educação Física, a nova gestão assume com o compromisso reabrir o CREF Serra e de criar representações regionais, de buscar a redução dos valores de anuidades, de trabalhar pela diminuição das taxas pagas ao ECAD, de aumentar e qualificar as ações de fiscalização e de proporcionar uma maior participação do Conselho na construção de políticas públicas, lutando também contra os cursos EAD na área.

A nova diretoria do CREF2/RS é composta por:

Presidente: José Edgar Meurer (CREF 001953-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA, José Edgar foi subsecretário de Esportes do Rio Grande do Sul, diretor técnico da Fundergs e, recentemente, Secretário Municipal de Esportes, Recreação e Lazer de Porto Alegre, de 2010 a 2016.

1º Vice-Presidente: Giovanni Bavaresco (CREF 001512-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA, Giovanni é pós-graduado em Treinamento Desportivo e diretor da CB Brasil – Saúde Sport e Fitness.

2º Vice-Presidente: Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS)
Graduado pelo IPA e pós-graduado em Ciências da Saúde e em Administração e Marketing Esportivo, Alessandro é sócio-diretor da G2 Sports e consultor de academias.

1º Secretário: Claudio Franzen (CREF 003304-G/RS)
Graduado em Educação Física e pós-graduado em Dança e Consciência Corporal pela Universidade Gama Filho, Claudio é mestre em Pedagogia em Educação Física e pentacampeão mundial de Ginástica Aeróbica. Atualmente é Gestor de Esporte da Prefeitura de Porto Alegre.

2º Secretário: Eduardo Merino (CREF 004493-G/RS)
Graduado pela UFRGS e doutor em Ciências do Esporte, Eduardo é o atual coordenador do curso de Educação Física da UFPel. Foi professor da Ulbra e presidente do CREF2/RS entre 2010 e 2014.

1º Tesoureiro: Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS)
Graduado em Educação Física pela UFRGS, Alessandro é mestre em Reabilitação e Inclusão pelo IPA e também pós-graduado em Ergonomia do Trabalho e em Gestão de Pessoas Estratégicas e Negócios. Atualmente é diretor da GPA Soluções em Educação e Saúde Corporativa.

2ª Tesoureira: Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS)
Graduada em Educação Física pelo IPA e pós-graduada em Treinamento Desportivo e em Cinesiologia, Luciane foi coordenadora das academias Bodytech e INEXX. Atualmente é coordenadora técnica da Sogipa e presidente da APEF, desde 2015.

Os demais membros recém-eleitos do CREF2/RS:

Luciane Paz (CREF 003952-G/RS)
Graduada em Educação Física pelo IPA, Luciane é pós-graduada em Gestão de Academia. No momento, atua como personal trainer e instrutora de diversas academias, como Espaço Ativo, Academia Alternativa e Academia Moinhos Fitness.

Bruno Araújo (CREF 012860-G/RS)
Graduado em Educação Física pela UFpel e pós-graduado em Reabilitação Cardíaca pela Universidade Gama Filho, Bruno é sócio-proprietário da Academia Moinhos Fitness, de Pelotas.

Carla Tartarotti (CREF 006564-G/RS)
Graduado em Educação Física pela UCS, Carla é pós-graduada em Educação Física Escolar pela Universidade Gama Filho e mestre em Reabilitação e Inclusão pelo IPA. É proprietária da Academia Físico Fashion e criadora do programa de exercícios físicos para crianças Serelepe Fit.

Carlos Castilhos (CREF 000877-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA e pós-graduado em Ciências do Esporte e em Fisiologia do Exercício, Carlos foi campeão de gaúcho de Ginástica Aeróbica em diversas oportunidades e desde 1998 atua como personal trainer em academias e condomínios.

Rodrigo Campos (CREF 001530-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA, Rodrigo é pós-graduado em Ciências do Esporte pela PUCRS. Atua como personal trainer e instrutor de musculação da Academia Bodytech, em Porto Alegre, desde 2006.

Os novos membros suplentes do Conselho são:

Roberta Pinto (CREF 004665-G/RS)
Graduada em Educação Física pela URCAMP, Roberta é pós-graduada em Atividade Física Adaptada e em Administração e Qualidade. Foi proprietária da Atlhética Academia, de Bagé, e desde 2017 é coordenadora técnica das Academias do SESC/RS.

Everton Gomes (CREF 002615-G/RS)
Graduado em Educação Física pela Ulbra Canoas, Everton é pós-graduado em Dança e Consciência Corporal pela Universidade Gama Filho. É professor e proprietário da Academia Corpo e Forma, de Guaíba.

Ninon Leal (CREF 001350-G/RS)
Graduada em Educação Física pela Ulbra, Ninon é pós-graduada em Ciências do Esporte e Treinamento Físico pela UFRGS. Foi professora de Educação Física Escolar em diversos municípios e atualmente é sócia-proprietária das academias Pró Fitness.

Any Mery Lunardi (CREF 001765-G/RS)
Graduada em Educação Física pelo IPA, Any Mery é professora de ginástica e sócia-proprietária da academia Aerostep, de Porto Alegre.


Eleições conselheiros



CongregaCREF reúne profissionais e estudantes para dois dias de palestras
27/08/2018
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS realizou, nos dias 24 e 25 de agosto, o CongregaCREF – IV Seminário Sul Brasileiro de Educação Física, no Centro Universitário Metodista IPA. O evento teve como objetivo promover o conhecimento e a qualificação dos profissionais, por meio de seis palestras, abrangendo diversas áreas e abordando as conquistas e os desafios dos 20 anos de regulamentação da profissão. A mesa de abertura foi composta pela presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), pelo reitor do IPA Norberto Garin, pela conselheira e presidente da Associação dos Profissionais de Educação Física do Rio Grande do Sul Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS) e pelo conselheiro federal do CONFEF Sérgio Sartori (CREF 000003-G/RJ).

Com a palestra “20 Anos de Regulamentação da Profissão de Educação Física”, Sérgio Sartori relembrou a histórica luta pela regulamentação, que remonta aos anos 40. “A iniciativa partiu das Associações dos Professores de Educação Física, localizadas no Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo. Juntas fundaram a Federação Brasileira das Associações de Professores de Educação Física, em 1946”, afirmou. Segundo Sartori, o gaúcho Benno Becker (CREF 001644-G/RS) coordenou a segunda fase do processo, quando foi apresentado pelo deputado federal Darcy Pozza o primeiro projeto de lei à Câmara dos Deputados. A iniciativa foi aprovada pelo Congresso Nacional em dezembro de 1989, mas vetada posteriormente pelo presidente José Sarney.

No início de 1994, a APEF-RJ retomou a luta e, por meio de um grupo de professores, lançou o Movimento Nacional pela Regulamentação do Profissional de Educação Física, no início de 1995. “Para deflagrar o processo formalmente, o deputado federal Eduardo Mascarenhas apresentou um novo projeto de lei na Câmara dos Deputados. Em 22 de outubro de 1997, foi aprovado por unanimidade e remetido à Comissão de Constituição e Justiça. Em 1º de setembro de 1998, o presidente Fernando Henrique Cardoso sancionou a Lei 9.696/98”, comemorou.

Já André Lopes (CREF 008061-G/RS) realizou uma palestra intitulada “Hipertrofia Muscular: Mitos, Verdades e Atualizações”. De forma descontraída, Lopes iniciou sua fala dando dicas de como criar e realizar projetos de sucesso baseados em novas ideias. “O atual estágio da nossa sociedade é baseado na informação, basicamente veiculada pela Internet. As pessoas passam em média 30 horas conectadas”, afirmou. De acordo com o palestrante, o que pode diferenciar o profissional de Educação Física em meio a essa abundância de estímulos é referenciar a sua proposta de trabalho através de meios científicos comprovados. “A inovação tem que ser chancelada por meio de pesquisas confiáveis”, aconselhou.

Em relação à hipertrofia muscular, André logo afirmou que muitos docentes ainda usam uma terminologia defasada em relação aos músculos. Ele também explicou que os fatores que afetam a massa muscular são a genética, a idade, o treinamento, a nutrição, o descanso e, em alguns casos, a farmacologia. André ainda disse que, com o cruzamento de metadados sobre as fibras musculares, ficou provado que um descanso maior entre as séries dão maior resultado para o treino de hipertrofia que as de descanso curto, mas a cadência de realização do movimento e o intervalo de devem ser fixos. “Caso contrário, se perde o controle da periodização”, relatou. Por fim, ele lançou um desafio ao auditório: “organize os próximos treinos de maneira que sejam progressivamente mais científicos”.

O segundo dia de evento iniciou sábado, com a primeira palestra de Fábio Padilha (CREF 000613-G/DF). Em “O Futuro do Profissional de Educação Física”, o organizador do Brasília Capital Fitness deu dicas de como se diferenciar e fazer sucesso, em um mercado extremamente competitivo. “A ideia precisa vir antes do dinheiro. Os empresários que dão certo são aqueles que tomam atitudes e que trabalham para a evolução”, frisou. Na sua fala, Padilha também elencou a proatividade, a força de vontade, a determinação e a coragem como elementos fundamentais para quem quer crescer. “Se você sabe o que precisa ser feito, não espere alguém pedir para você fazer. Simplesmente faça”, defendeu. Além de explorar cada um desses eixos, o palestrante também considerou a ambição necessária para o sucesso. “Saiba o que você quer, não diga ‘tanto faz’ ou ‘pode ser’ diante das oportunidades”, destacou.

Em um segundo momento, Padilha fez a apresentação “Tendências Mundiais do Mercado fitness”, dessa vez direcionada aos empresários e donos de academia presentes. O palestrante mostrou cases de empresas bem-sucedidas e explicou que o bom gestor é, na verdade, aquele que não deixa os problemas acumularem. “Há sempre dois caminhos: fazer dar certo, com dedicação total, ou abandonar”, declarou. Para Padilha, as qualidades necessárias para se tornar um empresário de sucesso são bem parecidas com as características de um bom um profissional: atitude, proatividade, inteligência, visão e coragem. O palestrante ainda falou sobre estratégias de negócio e sobre o relacionamento com concorrentes. No final, tirou dúvidas e destacou formatos de empresa que poderiam ser facilmente implementados no Brasil. “O índice de obesidade aqui é alto, o que significa que temos um bom nicho para ser explorado. Quem ganha dinheiro é quem é a solução do problema de alguém”, encerrou.

Já a primeira palestra da parte de sábado à tarde foi de Fabián Mariotti (CREF 011969-P/RS), mestre em Educação pela Universidade de Rosário, na Argentina, e autor de 17 livros sobre recreação. Mariotti, que trouxe o tema “A Importância do Lúdico na Educação Física Escolar” para o debate e para a reflexão, mostrou aos presentes, de maneira bastante prática, como as brincadeiras, especialmente com músicas, podem ser extremamente proveitosas aos alunos. “Os professores, de uma maneira geral, precisam ter consciência da atitude lúdica, atuando de forma menos dura nas aulas e mais abertos para aprenderem com também”, explicou. Mariotti, ao longo da sua apresentação, mostrou aos presentes as vantagens da aproximação e da interação entre as crianças nas aulas de Educação Física Escolar.

Robson Santos (CREF 021677-G/RS), pós-graduado em Reabilitação de Lesões Musculoesqueléticas e finalista do prêmio Top Trainer Brasil 2017, fez a última palestra do CongregaCREF 2018, com o título “O Profissional de Educação Física no Tratamento e Prevenção da Hérnia de Disco”. Além de classificar as diferentes fases do problema e o que é mais recomendado para combater a dor, o palestrante apresentou de forma bastante didática algumas estratégias que podem ser adotadas pelos profissionais de Educação Física diante de qualquer tipo de lesão. “O instrutor de musculação, que está lá na academia atendendo uma pessoa que tem hérnia de disco ou alguma outra enfermidade, não precisa ter medo de atender esse tipo de aluno. O que ele não pode é só montar um treino e contar as séries, tem é que analisar o aluno desde o primeiro momento e entender os seus gestos e as suas reações durante a prática”, explicou Santos.


CongregaCREF



Presidente do CONFEF fala sobre os 20 anos de regulamentação da profissão no CongregaCREF
20/08/2018
Fonte: CREF2/RS

O CongregaCREF – IV Seminário Sul Brasileiro de Educação Física, que tem como objetivo promover o conhecimento e a qualificação dos profissionais, ocorrerá em Porto Alegre nos dias 24 e 25 de agosto, no Centro Universitário Metodista IPA. Entre as seis palestras que estão na programação do evento, haverá a apresentação do presidente do Sistema CONFEF/CREFs, Jorge Steinhilber (CREF 000002-G/RJ), falando sobre os "20 anos de regulamentação da profissão de Educação Física: desafios, lutas, perdas e perspectivas". A palestra acontece na sexta-feira, dia 24, às 19h30min.

Durante sua exposição, Steinhilber fará um apanhado sobre a criação do Sistema CONFEF/CREFs, abordando a defesa incondicional da entidade para que a sociedade seja atendida nos serviços em atividades físicas e do desporto por profissionais de Educação Física. “Embora sejam duas décadas de vitórias e conquistas, 20 anos de existência de uma profissão ainda é pouco para sensibilizar os praticantes sobre a necessidade da orientação do Profissional de Educação Física em todos os segmentos”, afirma

A apresentação também tratará da luta para que a compreensão do esporte enquanto ferramenta - adotada em nível internacional - seja interiorizada e incorporada no judiciário, legislativo, executivo, na sociedade, nas Instituições de Ensino Superior (IES) e entre os estudantes e profissionais de Educação Física. “Alguns desafios precisavam ser superados, principalmente quanto à sensibilização da sociedade sobre a relevância do Profissional de Educação Física, e do trabalho que vem sendo implementado pelo Sistema CONFEF/CREFs na valorização desse profissional”, constata o presidente.

Segundo Steinhilber, a maior qualidade do CongregaCREF é reunir profissionais e estudantes de Educação Física para manter sua atualização. “Nós sempre temos defendido, e o CREF2/RS tem sido um baluarte nesse trabalho, oferecer oportunidades como seminários, congressos e reuniões para debatermos todas as questões da Educação Física. A nossa área tem muita abrangência, exigindo constante especialização e aprofundamento nos diversos conhecimentos dessas intervenções profissionais, objetivando prestar à sociedade um serviço com qualidade e segurança”, observa.

Além de presidente do CONFEF e da Academia Olímpica Brasileira, Jorge Steinhilber é mestre em Ciência da Motricidade Humana pela Universidade Castelo Branco e professor aposentado de escolas públicas e privadas, bem como de instituições de Ensino Superior. Ele é autor de diversos livros sobre a área e também membro do Conselho Nacional do Esporte.


CongregaCREF



CREF2/RS repudia Medida Provisória que retira recursos da saúde, da educação e do esporte
14/06/2018
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, em defesa dos profissionais de Educação Física, se manifesta publicamente contrário à Medida Provisória nº 841, de junho de 2018. A proposta estabelece a retirada de recursos da saúde, da educação, da cultura e do esporte, redirecionando esta verba para o Fundo Nacional de Segurança Pública.

O Conselho, assim como todo o Sistema CONFEF/CREFs, entende a importância da segurança pública. No entanto, vê com preocupação esta medida, pois não está sendo levado em conta que a redução da criminalidade e da violência passa também pela melhoria da educação, pela redução da desigualdade e pela geração de emprego, dentre outras tantas políticas públicas com as quais o esporte e os profissionais de Educação Física só têm a contribuir. O esporte é peça importante para o desenvolvimento humano, assim como é responsável pela formação de cidadãos. Além disso, são os profissionais de Educação Física que trabalham na Educação Física Escolar e na manutenção da saúde da população.

A MP 841/2018, se aprovada, causará graves impactos no desenvolvimento social e na geração de oportunidades para milhões de crianças e jovens. Por isto, nos causa estranheza tal atitude, uma vez que, entre tantas pesquisas, o recente relatório de desenvolvimento da ONU aponta evidências científicas suficientes para afirmar que a participação em atividade física e esporte gera uma vasta gama de benefícios. O exercício regular pode controlar o aumento de peso e, consequentemente, diminuir a obesidade; reduzir a violência nas comunidades e melhorar a capacidade produtiva das pessoas.

Penalizar demasiadamente uma área social como o esporte, que já possui baixo orçamento, com a retirada de recursos superiores a 500 milhões de reais, não nos parece uma solução viável para um Governo que preza pela garantia de direitos e pelo desenvolvimento humano de seus cidadãos. Entendemos que ações paliativas como esta podem ocorrer, mas antes de sua publicação deve ser feita uma avaliação de seu impacto, o que certamente impediria tal decisão.

Por isto, o CREF2/RS pede aos parlamentares, em especial aos representantes do Rio Grande do Sul no Congresso Nacional, que não aprovem a MP 841/2018, pois esta medida prejudicará profundamente as áreas da saúde, da educação, da cultura e, principalmente, do esporte. Solicitamos que sejam analisadas possibilidades para a substituição das fontes do Fundo de Nacional de Segurança Pública e que, acima de tudo, valorizem o que o esporte e os profissionais de Educação Física podem fazer pelo Brasil.


repúdio MP 841



Nova edição da CREF2/RS em Revista destaca novas modalidades
12/12/2017
Fonte: CREF2/RS

A nova CREF2/RS em Revista, que tem como tema de capa as novas modalidades de academia, já está disponível para leitura pela Internet e para download. A publicação relata como o pilates e o treinamento funcional, por exemplo, chegaram à área fitness e tiveram uma grande aderência do público, proporcionando aos profissionais de Educação Física oportunidades diversificadas de atuação e a possibilidade de estarem à frente do seu próprio negócio.

Com o intuito de ampliar o debate sobre este assunto, a reportagem de capa é dividida entre o perfil de Tiago Proença (CREF 012034-G/RS), fundador da BPro Treinamento Funcional, e entrevistas com a vice-presidente da Associação Brasileira de Pilates Michelle Scalon (008668-G/RS), com o criador do método R100 Diego Furian (CREF 007285-G/RS) e com Áderson Loureiro (CREF 000038-G/RS) e Rogério Menegassi (CREF 001080-G/RS), ambos empreendedores com décadas de experiência no ramo das academias no Rio Grande do Sul.

Há ainda matérias sobre as ações de fiscalização do CREF2/RS em parceria com a Polícia Civil e relatos sobre alguns dos eventos realizados pelo Conselho em 2017, como o VII Fórum dos Coordenadores de Curso de Educação Física e o Encontro Sul Brasileiro das Comissões de Orientação e Fiscalização e Ética Profissional. Você também pode acessar a edição online da nossa publicação diretamente pela plataforma Issuu, cujo aplicativo gratuito está disponível para tablets e para smartphones em geral.


Revista novas modalidades treinamento funcional pilates



Conselho disponibiliza vagas de emprego e estágio em seu site
05/10/2017
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS oferta em seu site, na aba Oportunidades, a possibilidade de colocação ou recolocação no mercado de trabalho, bem como oportuniza vagas para estágios. Para os profissionais de Educação Física, é solicitado que esteja registrado no Conselho. Atualmente estão disponíveis 28 vagas para profissionais e 11 chances de estágio.

O CREF2/RS não agencia nem intermedeia seleção ou contratação. Caso haja interesse em alguma vaga, o contato deve ser feito diretamente com o solicitante. O acesso ao portal de Oportunidades pode ser feito diretamente neste link.


Oportunidades



Câmara Técnica de Futebol promove palestra sobre “Design Thinking”
29/08/2017
Fonte: CREF2/RS

Mais de 30 profissionais e estudantes de Educação Física assistiram nesta tarde, dia 29, a palestra “Abrindo novas oportunidades no Futebol”, ministrada por Rafael Freitas Barbosa, que tem em seu currículo bacharelado em Administração e mestrado em Economia, tendo experiência como professor de Mercado Financeiro, Finanças Comportamentais e Empreendedorismo. Ele é co-fundador do Mais Lab+Ideias+Ação Desenvolvedora de Negócios. O evento foi uma realização da Câmara Técnica de Futebol do CREF2/RS.

Barbosa apresentou em sua palestra uma abordagem sistemática para a inovação, denominada Design Thinking. Segundo o professor, novas ideias devem surgir com base na perspectiva do cliente, uma das melhores estratégias para direcionar as escolhas do empreendimento e verificar oportunidades de negócio. “Cada pessoa tem que descobrir o que sabe fazer bem, e dentro de uma zona de segurança, ir testando suas possibilidades até chegar ao seu nicho profissional. Não somos ensinados a tomar iniciativas. Com esta ferramenta, construímos nossa própria fórmula”, explica.

Segundo o professor, um exemplo prático desta prática é como a tecnologia da informação vem transformando as pessoas em cidadãos digitais, em busca de experiências em tempo real e personalizadas, a qualquer momento. “Steve Jobs é o grande artífice desta revolução”, define. Para Barbosa, o caminho usual na construção de um empreendimento passa pela formação de custos. “Fico impressionado com a enorme velocidade com que academias abrem e fecham suas portas em sequência”. Por isso, aconselha, é sempre necessário desenhar um negócio que funcione com o menor custo possível.

O foco é a centrado na compreensão dos anseios das pessoas para as quais se cria um produto ou serviço. Também é importante transformar desafios em oportunidades, experimentando novos pontos de vista e ter agilidade na produção da ideia, para aprender com os erros e evoluir rapidamente. “Na realidade, Design Thinking é menos Thinking e mais Saber. É o renascimento de uma nova atitude, combinada com tecnologia e ciências cognitivas, somada à beleza de produzir algo que as pessoas não sabiam que necessitavam”, afirma.


Câmara Técnica de Futebol



Câmara Técnica de Futebol realiza palestra nesta terça-feira no CREF2/RS
28/08/2017
Fonte: CREF2/RS

A Câmara Técnica de Futebol irá realizar amanhã, dia 29 de agosto, uma palestra na sede do CREF2/RS, aberta para profissionais de Educação Física e demais acadêmicos do curso. A atividade, que vai abordar as novas oportunidades de atuação no futebol, será ministrada por Rafael Freitas Barbosa, co-fundador do MaisLab Ideias e Ação Desenvolvedora de Negócios e com experiência em mercado financeiro e empreendedorismo. A palestra terá entrada gratuita e as inscrições poderão ser feitas diretamente no local.

Palestra “Abrindo Novas Oportunidades Profissionais no Futebol”
Data: terça-feira, dia 29 de agosto, das 13h30 às 17h30
Local: CREF2/RS – Salão de Festas
Endereço: Rua Coronel Genuíno, 421/401 – Centro
Inscrições: gratuitas no local


Futebol Palestra



Presidentes do CREF2/RS e do CONFEF viajam pelo Estado
29/03/2017
Fonte: CREF2/RS

Iniciou-se na quarta-feira, dia 22, um tour pelo estado realizado pela presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) e pelo  presidente do CONFEF, Jorge Steinhilber (CREF 000002-G/RJ). O intuito foi conhecer as condições objetivas da Educação Física e suas experiências práticas. O trajeto começo na tarde do dia 22, quando ambos foram à Faculdade de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (FADERGS) palestrar para uma turma de bacharelado. Havia mais de 100 formandos, onde foram feitas peguntas pertinentes à profissão.

Na manhã do dia 23, a dupla rumou para Caxias do Sul, para encontrar-se com a secretária municipal de Esportes e Lazer e conselheira do CREF2/RS Márcia Rohr da Cruz (CREF 007542-G/RS), que apresentou os projetos de trabalho da sua gestão. "Nesta Secretaria 100% dos profissionais de Educação Física são registrados e estão em dia com suas obrigações estatutários com o CREF2/RS", atestou Márcia.

O prefeito Daniel Guerra abriu espaço na sua agenda para receber os dirigentes. “Guerra nos relatou que trabalhava como gestor na iniciativa privada e, utilizando esta cultura, montou seu secretariado por critérios exclusivamente técnicos, dando completa autonomia aos secretários”, explica, O prefeito afirmou que não recebe ninguém que queira falar de esportes exclusivamente com ele, indicando diretamente a secretária Márcia. "Isso nos deixa muito satisfeitos, pois é a valorização do profissional de Educação Física e de suas competências e vemos isso como um importante passo no combate ao sedentarismo. O prefeito Guerra comprou o nosso discurso”, exultou Carmen.

De volta a Porto Alegre, ambos fizeram uma visita ao conselheiro federal Professor Garcia (CREF 000002-G/RS), que sofreu um AVC ano passado e está se recuperando. “Vim prestar solidariedade de todo o Sistema CONFEF/CREFs, na certeza de que ele vai superar esta fase. O conselheiro, além de muito ativo e competente, tem uma bela história na construção da profissão de Educação Física no Brasil”, destacou Jorge. Após a visita, foram conhecer da academia INNEX, em Porto Alegre. O estabelecimento, 6 mil m² e equipamento de última geração.

Na sexta-feira, dia 24, Carmen Masson e Jorge Steinhilber participaram, em Santa Maria, do 26º Troféu Desportivo Cidade de Santa Maria e II Medalha Santa Maria/Qualisport, quando receberam a homenagem especial pelo trabalho do Sistema CREF/CONFEF. O evento é realizado há 26 anos pelo conselheiro do CREF2/RS Clery Quinhones de Lima (CREF 000297-G/RS). No sábado, foram à Ulbra Gravataí, onde ocorria o curso dos Professores sem Fronteiras da FIEP, organizado pelo profissional Everton Deiques (CREF 008538-G/RS).

Carmen afirmou estar satisfeita com o périplo por IES, academias e outros órgãos ligados ao esporte. “Foi muito interessante ver nosso progresso junto aos profissionais de Educação Física, o nível de aceitação ampliado, com a compreensão de que a legislação existe para ser cumprida. Não somos mais questionados quanto ao registro profissional, muito ao contrário, encontramos bastante carinho das pessoas, orgulhosos de fazer parte do Sistema CONFEF/CREFs", argumentou.

O presidente do CONFEF agradeceu a oportunidade do convivo nesses quatro dias, a hospitalidade e a atenção de todos os profissionais de Educação Física. “Fiquei feliz em observar o dinamismo e o comprometimento com o desenvolvimento do CREF2/RS em todas as esferas. Forram dias produtivos e surpreendentes tanto na primeira palestra como em Caxias do Sul, passando pela visita ao Garcia e culminando em Gravataí. São essas oportunidades que nos possibilitam conhecer melhor as pessoas e as vivências que passaram, os desafios que superaram e as experiências acumuladas”, afirmou.


Sistema CONFEF CREFs



CREF2/RS participa de reunião com Ministro do Trabalho na OAB/RS
16/09/2016
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta sexta-feira, dia 16 de setembro, foi realizada uma reunião, na sede da OAB/RS, com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e com representantes do Fórum dos Conselhos Profissionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do Rio Grande do Sul (Fórum-RS). O encontro, que contou com a presença da presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), serviu para, entre outras coisas, esclarecer alguns pontos a respeito da atualização da legislação trabalhista, projeto em andamento pelo Governo Federal.

Neste sentido, Nogueira ressaltou que o Ministério tem a obrigação de promover políticas públicas de proteção de trabalho, as quais os Conselhos Profissionais têm muito o que contribuir. “Criamos dois grupos de trabalho para analisar modificações, um específico em previdência e outro sobre as questões trabalhistas. Estamos chamando as centrais sindicais, assim como outros órgãos da sociedade, para que possamos chegar a propostas comuns”, frisou. Além disto, o Ministro também esclareceu que as bases destas leis não serão modificadas, apesar dos boatos que têm circulado, principalmente na Internet, nos últimos tempos. “Queremos a consolidação da CLT. Não vamos modificar a jornada de trabalho, o FGTS ou o13º salário. O nosso esforço é para que novas oportunidades de emprego sejam criadas”, complementou.

Antônio Palácios, presidente do Fórum-RS, reforçou que estes assuntos são de extrema importância para a instituição, que abrange mais de 500 mil profissionais registrados em todos os Conselhos e Ordens das Profissionais do Estado. De acordo com ele, o Fórum-RS tem o interesse de se aproximar ainda mais do Ministério do Trabalho e de continuar debatendo estas questões.


Eventos OAB políticas públicas



CREF2/RS em Revista: Nicolas Sanchez é um dos árbitros de tênis selecionados para a Olimpíada
29/07/2016
Fonte: CREF2/RS em Revista

O “uruguaio-gaúcho” Nicolas Sanchez (CREF 012322-G/RS), professor de tênis do Teresópolis Tênis Clube, é um dos convocados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para fiscalizar os melhores tenistas do mundo, que vão participar da próxima Olimpíada. Natural da cidade de Nueva Helvecia, Sanchez se mudou para Porto Alegre ainda durante a infância, quando o seu pai, um tenista profissional de grande sucesso em terras uruguaias, foi contratado pela Sogipa, na década de 80.

Juiz de linha há 15 anos, o árbitro tem uma extensa lista de campeonatos no currículo, que inclui o Pan-americano de 2007 e o Rio Open, realizado no ano passado. Preparado para vivenciar o maior evento esportivo do mundo, Sanchez quer aproveitar a ida ao Rio de Janeiro também para adquirir conhecimento. A entrevista, que reproduzimos parcialmente abaixo, foi publicada na última edição do CREF2/RS em Revista sobre os Jogos Olímpicos e pode ser conferida na íntegra no link.

Por que ser árbitro e não atleta?

O fato de ser árbitro e não atleta, pra mim, foi algo que teve uma transição natural. Queria continuar neste meio esportivo e, para isto, já tinha feito o curso da Federação Internacional de Tênis (ITF). Rapidamente, já estava arbitrando os maiores tenistas do mundo . No momento, estou atuando somente nos torneios da ITF, da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) e da Associação de Tênis Feminino (WTA), como árbitro de linha. Vale salientar que esta parte de já ter sido atleta e conhecer alguns tenistas profissionais torna o meu trabalho um pouco mais fácil, porque este conhecimento me dá toda a base de como o jogo vai ser.

O que é mais motivador e desafiador no seu dia a dia de trabalho como juiz?

O que mais me motiva em ser árbitro é ter a oportunidade de conhecer os maiores tenistas do mundo e fazer parte dos torneios da ATP e da WTA. O árbitro é fundamental para o andamento de cada torneio. Quanto aos desafios, às vezes não são as jogadas que exigem mais, mas o conjunto, o torneio como um todo. Tem vezes que pegamos partidas longas, tenistas complicados, calor, e tudo isto nos demanda uma concentração redobrada, para não perder o foco na partida. É como se estivéssemos dentro da quadra jogando! O atleta, quando não está concentrado, acaba perdendo a partida. No nosso caso, podemos perder a marca da bola, um ponto, e assim tornar a partida mais tensa do que o normal.

Além da sua carreira como árbitro, você também é professor de tênis. Como fazer para conciliar as duas profissões?

As duas carreiras são bem tranquilas de administrar, porque as aulas não são competitivas, são apenas sociais, com cunho da aprendizagem e da saúde. Elas não comprometem em nada as arbitragens. Se optasse por treinar alguma equipe profissional, mesmo em nível estadual, eu teria que escolher a carreira de árbitro ou de treinador. Sou presidente da Associação Gaúcha de Árbitros de Tênis (AGAT) e o item mais importante é este: o árbitro não pode estar ligado a nenhuma equipe ou clube. Além disto, é muito interessante arbitrar os torneios profissionais e passar as experiências e as curiosidades do mundo do tênis para os alunos, mesmo que eles sejam apenas tenistas de primeira viagem. Também passo para eles informações de como funcionam os rankings, as competições da ATP e da WTA, quais os tenistas que estão em ascensão. Repasso ainda o calendário dos torneios, pois é muito importante que eles vejam ao vivo, bem de perto, como o esporte funciona.

As suas primeiras competições internacionais como árbitro foram os Jogos Pan-americanos do Rio e a Copa Davis. Como surgiram essas primeiras oportunidades, em eventos de grande visibilidade?

As maiores competições foram, realmente, o Pan-americano de 2007 e a Copa Davis, em duas oportunidades, em 2012 e 2015. Antes, eu já tinha arbitrado torneios, futures e challengers de nível da ITF e da ATP. As oportunidades surgiram pelo bom desempenho e alto nível da arbitragem que sempre mostrei dentro da quadra, me destacando como chefe de equipe. A Olimpíada será a maior competição em que irei atuar, mas são inúmeros os torneios de alto nível que já participei. Um dos últimos foi o Rio Open 2016, onde pude arbitrar os jogos de Rafael Nadal, John Isner, Pablo Cuevas, entre outros tenistas do primeiro escalão mundial.

Como você está se preparando para a Olimpíada? O que está sendo diferente no seu dia a dia?

A preparação mais intensa iniciamos em janeiro deste ano, com a convocação para os torneios mais importantes e que contaram com a participação de tenistas de ponta, que exigem o máximo de cada árbitro. Tem também a parte da saúde física e mental, que é importante para permanecermos muito bem concentrados dentro da quadra. O meu dia a dia ainda continua o mesmo, mas acredito que em breve já estaremos com atividades específicas para a Olimpíada.

Quais são as suas expectativas com os Jogos Olímpicos deste ano? O que você espera levar desta experiência para a sua carreira de professor e de árbitro de tênis?

As expectativas são as melhores possíveis! Espero respirar cada momento desta atmosfera esportiva, que é o maior evento esportivo do mundo. Quero aprender e absorver tudo que for possível, já que os Jogos Olímpicos não são só a modalidade de tênis, mas também todos os outros esportes. Espero que ocorra tudo como planejado, já que penso que a Olimpíada não voltará para o Brasil tão cedo. Só terei esta única oportunidade. Quero trazer para cá um legado da mais alta qualidade e poder dizer para a minha filha, para os alunos e para os amigos que fiz história, participando como árbitro da Olimpíada.

O tênis brasileiro nunca ganhou uma medalha olímpica, mesmo que tenha revelado grandes atletas. O que a modalidade ainda precisa desenvolver para se tornar competitiva também nos Jogos Olímpicos?

Tivemos e ainda temos tenistas extraordinariamente talentosos. Atualmente, o melhor tenista brasileiro, Thomaz Bellucci, está na 35ª colocação do ranking da ATP. No feminino, a melhor é a Teliana Pereira, que está na 86ª posição. Eles terão a dura missão de trazer uma medalha olímpica. Já nas duplas, temos uma real possibilidade, pois o Marcelo Mello está no 2º lugar e formará a dupla com o Bruno Soares, que se encontra na 7ª colocação. Um torneio singular, como a Olimpíada, mexe com a cabeça. Ela aparece a cada quatro anos e, quando os atletas estão lá, ficam deslumbrados com a grandiosidade. Nem todos estão focados na medalha de ouro e acabam por se distrair com a estrutura do evento. No tênis, sempre falamos que o atleta é 50% cabeça, ou seja, ele depende de concentração total. Os atletas brasileiros devem trabalhar isto para almejar o brilho do ouro.

Como o tênis brasileiro pode crescer depois dos Jogos Olímpicos?

O esporte no Brasil, de um modo geral, nunca aproveita 100% o legado deixado. Passamos por isso no Pan-americano e na Copa do Mundo. Cabe às entidades esportivas pensarem de uma maneira mais decisiva. Praticamente, vivemos só do futebol no Brasil, mas temos várias modalidades que precisam de investimentos, pois têm grandes talentos sem oportunidade e patrocínio. Acredito que, nesta Olimpíada, os verdadeiros gestores se sentirão influenciados e verão que o esporte necessita de apoio em longo prazo. No tênis, sempre dizemos que o importante é investir nas categorias de base, através de escolinhas comunitárias gratuitas e quadras públicas, facilitando o interesse da população pela modalidade. Já fiz muitos cursos nas maiores escolas de tênis do mundo e todos são taxativos: o maior investimento deve ser nas categorias de base e na formação.


Tênis Olimpíada Jogos Olímpicos



CREF2/RS visita Secretaria Municipal de Educação de Caxias do Sul
27/04/2016
Fonte: CREF2/RS

Na tarde de ontem, dia 26 de abril, o CREF2/RS, representado pela conselheira Márcia da Cruz (CREF 007542-G/RS), visitou a Secretaria Municipal de Educação (SMED) de Caxias do Sul. Em reunião com o novo secretário do município, Agenor Basso, e com o assessor pedagógico, Sidnei dos Santos Jr. (CREF 014180-/G/RS), ela falou um pouco sobre o Código de Ética Profissional e sobre os encaminhamentos que são dados depois das ações de fiscalização.

Márcia aproveitou o encontro também para tirar algumas dúvidas sobre a elaboração dos editais de concursos públicos, que devem exigir, para os cargos de competência dos profissionais de Educação Física, o registro no CREF2/RS. Neste sentido, a Secretaria se prontificou em verificar se todos os professores da rede municipal possuem o CREF ativo. Além disto, também serão elaboradas, em parceria com o Conselho, oportunidades de formação e de capacitação aos profissionais que atuam nas escolas municipais. “Esta ação, contribuirá também com o projeto político-pedagógico escolar, que já está em andamento no município”, explicou Basso.

A proposta foi vista, pela SMED, como uma importante contribuição. A Secretaria e o Conselho voltarão a se reunir, em breve, para definir os detalhes da primeira palestra que será oferecida aos profissionais de Educação Física da Caxias do Sul. O tema será a Ética Profissional.


CREF Serra Educação Física Escolar



CONFEF realiza seminários com transmissão online durante o 31º Congresso FIEP
08/01/2016
Fonte: CONFEF

Com o tema "O Profissional de Educação Física na América Latina", a cidade de Foz do Iguaçu (PR) receberá, entre os dias 9 e 13 de janeiro, um dos maiores eventos da Educação Física do país. O 31º Congresso Internacional de Educação Física, promovido pela Federação Internacional de Educação Física (FIEP), vai gerar oportunidades para profissionais e estudantes através da integração entre os países da América Latina, com palestras, cursos e debates.

Neste ano, a programação vai contar também com fóruns e seminários realizados pelo Sistema CONFEF/CREFs, com entrada gratuita, sobre os temas Atividade Física na Atenção à Saúde, Justiça e Legislação Desportiva, Educação Olímpica e Educação Física Escolar. Os eventos terão transmissão ao vivo para todo o país, pela Internet. Os interessados poderão participar das discussões enviando as suas contribuições pelo e-mail fiep2016@confef.org.br e assistindo online aqui pela página www.confef.org.br/fiep2016.

Confira a programação completa aqui.


FIEP



CREF2/RS presta atendimento durante o CIAFS em Bento Gonçalves
16/11/2015
Fonte: CREF2/RS

Com o intuito de promover oportunidades de especialização, aprimoramento e reciclagem de conhecimentos a estudantes e profissionais das áreas de Educação Física, Fisioterapia, Nutrição e Medicina, o Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde (CIAFS) ocorrerá entre os dias 19 e 21 de novembro, em Bento Gonçalves.

O CREF2/RS terá espaço na Feira do Esportes do evento, com estande para tirar dúvidas, encaminhar novos registros e renovações, além de atualizar cadastros e prestar informações gerais sobre o Conselho. Confira os horários de atendimento:

19/11, quinta-feira: 14h às 17h e 18h às 21h
20/11, sexta-feira: 9h às 12h e 13h às 21h
21/11, sábado: 9h às 12h e 13h às 18h

Profissionais registrados no CREF2/RS têm desconto de 10% nos cursos e palestras do Congresso. As inscrições estão abertas em www.ciafs.com.br. Para quem preferir, também serão aceitas inscrições no local do evento, a partir do dia 19/11.

Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde (CIAFS)
Local: Salão Carmenère no Dall'Onder Grande Hotel, em Bento Gonçalves
Endereço: Rua Herny Hugo Dreher, 197 - Planalto
Informações: (51) 8411-3735


Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde Interiorizasul



Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde ocorre em Bento Gonçalves
04/11/2015
Fonte: CIAFS

O Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde (CIAFS) ocorrerá entre os dias 19 a 21 de novembro de 2015, em Bento Gonçalves. O evento foi pensado e desenvolvido com o intuito de promover a melhor oportunidade de especialização, aprimoramento e reciclagem de estudantes, professores e demais profissionais das áreas de Educação Física, Fisioterapia, Nutrição e Medicina.

O CIAFS também objetiva o intercambio cultural, através de palestrantes e professores renomados que ministrarão cursos nas áreas de Educação Física, aptidão física, esporte, saúde e lazer. Haverá oportunidades de negócios durante a Feira do CIAFS, criando assim uma sinergia de negócios entre indústria, comércio e consumidores. Entre as atrações adicionais, aulas de Zumba, Arena Team Nogueira, concursos e festa oficial.

CIAFS - Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde
Data: 19 a 21 de novembro de 2015
Local: Dall Onder Grande Hotel, rua Herny Hugo Dreher, 197, Bairro Planalto
Cidade: Bento Gonçalves/RS
Fone: (51) 8411-3735
Programação e inscrição para o CIAFS
Profissionais registrados no CREF2/RS terão desconto de 10%


Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde



SESC-RS abre vagas para trabalhar no Estação Verão 2016
19/10/2015
Fonte: CREF2/RS

O SESC-RS está selecionando profissionais de Educação Física (bacharel ou licenciatura plena) para trabalhar no Estação Verão 2016. O projeto será realizado entre os dias 26 de dezembro e 22 de fevereiro nas praias gaúchas, mais precisamente nas cidades de Pinhal, Cidreira, Tramandaí, Imbé, Atlântida Sul, Atlântida e Torres (todas no litoral norte) e Cassino, Laranjal e São Lourenço (no litoral sul).

O Estação Verão, um dos maiores eventos de lazer do Estado, chegará a sua 13ª edição neste ano com o objetivo de proporcionar atividades que promovam o desenvolvimento de hábitos saudáveis e que estimulem a integração social. Na sua programação, estarão aulas de ginástica na beira da praia, de dança, de alongamento e outras atividades recreativas e esportivas.

Interessados devem entrar em contato com Melissa Stoffel pelo telefone 3284-2140 ou pelo e-mail mstoffel@sesc-rs.com.br.


SESC-RS, Estação Verão, oportunidades



Câmara Técnica de Esportes de Aventura reúne-se com empresa de montanhismo
16/06/2015
Fonte: CREF2/RS

O secretário da Câmara Técnica de Esportes de Aventura Marco Aurélio Scharcow (CREF 002463-G/RS) reuniu-se, na última sexta-feira (12/06), com Orlei Silveira Resende Júnior(CREF 003579-G/RS), proprietário da Mundo Vertical, empresa que desde 1995 opera com montanhismo, escalada em rocha, indoor e rapel no sul do Brasil. O objetivo do encontro foi traçar estratégias para uma maior divulgação dos esportes radicais no Estado, desenvolvendo oportunidades de negócio em todo o Rio Grande do Sul.

“É fundamental atuarmos em sintonia com o Conselho na divulgação dos cases de sucesso, sempre ressaltando o trabalho de profissional de Educação Física como imprescindível para a prática segura desta atividade”, explicou Resende Jr. Já Scharcow afirmou que a Câmara irá em breve entrar em contato com prefeituras dos municípios onde ocorram esportes de aventura, além de prospectar locais alternativos para a prática da atividade. “Com isto, novos roteiros e parcerias deverão ser criados, reforçando a cooperação técnica com as prefeituras e o fortalecendo as estratégias conjuntas para o desenvolvimento de políticas do setor de turismo e esportes radicais. Isto também trará diversificação das economias locais, inclusive com a aproximação dos proprietários rurais e donos de pousadas”, avaliou.


Esportes Radicais



CREF2/RS reúne coordenadores de curso de Educação Física para debater uso da tecnologia e formação de novos profissionais
18/05/2015
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS realizou, nos dias 15 e 16 de maio, a sexta edição do Fórum de Coordenadores de Curso de Educação Física do Rio Grande do Sul. O evento, que neste ano teve como sede a Univates, em Lajeado, foi dedicado à discussão de temas como os riscos e as oportunidades do uso da tecnologia na intervenção profissional e as experiências no PIBID na formação de novos professores de Educação Física.

As atividades do Fórum iniciaram na sexta-feira à noite com o painel apresentado por Dari Göller (CREF 002469-G/RS), professor da UNIJUÍ; Fabrício Boscolo (CREF 056418-G/SP), professor da UFPEL; e Alexandre Greco (CREF 004204-G/RS), coordenador das academias do SESC/RS. Eles falaram sobre o conceito de tecnologia e explicaram como estes recursos podem auxiliar os alunos no processo de aprendizagem. "Os professores têm que se atualizar, é necessário transformar a didática das aulas. Com o avanço da tecnologia, elas não podem mais ser as mesmas", explicou Greco. Boscolo, por outro lado, destacou como os novos recursos podem despertar o interesse dos acadêmicos para a pesquisa. "Os alunos estão ligados ao mundo virtual, mas poucos veem a pesquisa como auxílio ao dia a dia da profissão", avaliou.

No sábado, o evento contemplou os cursos de Licenciatura com um debate sobre a formação de professores e as experiências com o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). Neste painel, Ednaldo Pereira Filho (CREF 001102-G/RS), professor da UNISINOS; e Clézio Gonçalves (CREF 008168-G/RS), professor da UFRGS; trouxeram dados importantes para conhecimento de todos os coordenadores. "Há, atualmente, uma defasagem de 7% no número de professores de Educação Física no Estado", relatou Pereira. "Portanto, o PIBID é uma obrigação legal do Governo para todas as instituições de Ensino Superior".

Além disto, Clézio apresentou como o PIBID contribui para a formação dos alunos e como o Programa funciona no dia a dia das escolas. "O PIBID valoriza o lúdico, combate à dependência tecnológica e promove a socialização e a saúde de alunos, em grande parte de baixa renda", contou. O Fórum ainda abriu espaço para o relato de experiências. Leonardo Rosa (CREF 006576-G/RS), coordenador do curso da Univates; e Rodrigo Rother (CREF 004055-G/RS), professor da mesma instituição, trouxeram alguns casos de como o PIBID foi fundamental para a formação dos acadêmicos de Licenciatura da universidade.

De acordo com Rosa, receber os colegas da área foi muito importante para discutir os rumos da Educação Física. "No início deste Fórum, havia a participação de quatro ou cinco instituições, hoje somos mais de dez. Isto mostra que grande parte dos representantes estão preocupados em debater o assunto e abertos para discutir como os cursos de graduação podem ser daqui para frente".

Também participaram da atividade Miria Burgos (CREF 001566-G/RS), da UNISC; Magale Konrath (CREF 000378-G/RS), da Feevale; Márcio Leiria (CREF 009570-G/RS), da UPF; Paulo Mello (CREF 003951-G/RS), da UPF Soledade; Sadi Oliveira Jr. (CREF 001979-G/RS), da ULBRA Torres; José Rogério Vidal (CREF 001965-G/RS), da Unilasalle; Derli Neuenfeldt (CREF 002651-G/RS), da Univates; Pedro Batistella (CREF 000283-G/RS), da UNICRUZ; Daniel Zacaron (CREF 002379-G/RS), da FSG; Julio Andreazza (CREF CREF 002263-G/RS), da UNIJUÍ Santa Rosa, Francisco Tavares (CREF 006966-G/RS), da UFPEL; Eduardo Merino (CREF 004493-G/RS), vice-presidente do CREF2/RS e professor da UFPEL; Vera Brauner (CREF 015174-G/RS); da PUC-RS, José Luís de Freitas (CREF 001797-G/RS), da Ulbra Cachoeira do Sul, Leomar Tesche (CREF 000129-G/RS), da UNUJUÍ; Alexandre Scherer (CREF 000021-G/RS), do IPA, e Vera Lúcia de Moraes (CREF 008871-G/RS) e Claudinara dal Paz (CREF 013872-G/RS), ambas da URI Frederico Westphalen.




VI Fórum de Coordenadores de Curso de Educação Física inicia amanhã na UNIVATES
14/05/2015
Fonte: CREF2/RS

Entre amanhã (15) e sábado (16), a Comissão de Ensino Superior e Preparação Profissional do CREF2/RS vai realizar o VI Fórum de Coordenadores de Curso de Educação Física. Com o intuito de refletir sobre o uso de tecnologias e sobre a formação acadêmica, o evento será na UNIVATES, em Lajeado.

A programação do Fórum contará com dois painéis temáticos. O primeiro, intitulado "Tecnologia na formação e intervenção profissional: riscos e oportunidades", terá as falas de Dari Göller (CREF 002469-G/RS), Fabrício del Vecchio (CREF 056418-G/SP) e Alexandre Greco (CREF 004204-G/RS). O segundo, com o tema "Formação de professores de Educação Física: experiências no PIBID", terá o debate de Ednaldo Pereira Filho (CREF 001102-G/RS) e Clézio Gonçalves (CREF 008168-G/RS). Nos dois dias, haverá ainda espaço para a apresentação de relatos de práticas.

O Fórum é dedicado exclusivamente aos coordenadores de curso de Educação Física no Rio Grande do Sul. A cobertura completa você confere a partir de segunda-feira (18) aqui no site do CREF2/RS.




CREF2/RS promove VI Fórum de Coordenadores de Curso de Educação Física em Lajeado
05/05/2015
Fonte: CREF2/RS

A Comissão de Ensino Superior e Preparação Profissional do CREF2/RS vai realizar, nos dias 15 e 16 de maio, o VI Fórum de Coordenadores de Curso de Educação Física. Neste ano, o evento será na UNIVATES, em Lajeado, terá o intuito de refletir sobre a tecnologia na formação e na intervenção profissional e sobre a formação acadêmica dos profissionais de Educação Física.

A programação do Fórum contará com dois painéis temáticos. O primeiro, intitulado "Tecnologia na formação e intervenção profissional: riscos e oportunidades", contará com a presença de Dari Göller (CREF 002469-G/RS), Fabrício del Vecchio (CREF 056418-G/SP) e Alexandre Greco (CREF 004204-G/RS), que trocarão ideias e experiências. O segundo, com o tema "Formação de professores de Educação Física: experiências no PIBID", terá o debate de Ednaldo Pereira Filho (CREF 001102-G/RS) e Clézio Gonçalves (CREF 008168-G/RS). Nos dois dias, haverá ainda espaço para a apresentação de relatos de práticas.

O Fórum é dedicado exclusivamente aos coordenadores de curso de Educação Física no Rio Grande e está com inscrições abertas. Neste mesmo link, também é possível conferir a programação completa do evento e as normas para cadastro de relatos de práticas.

VI Fórum de Coordenadores de Curso de Educação Física
Data: 15 e 16 de maio, sexta e sábado
Local: UNIVATES – Auditório do Prédio 16
Endereço: Rua Avelino Tallini, 171 – Bairro Universitário
Inscrições gratuitas: www.crefrs.org.br/forum




CREF2/RS defende manutenção da Secretaria Estadual do Esporte e Lazer
18/12/2014
Fonte: CREF2/RS

Na última sexta-feira (12), o CREF2/RS encaminhou ao governador eleito do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, ofício que solicita a manutenção da Secretaria Estadual do Esporte e Lazer (SEL). O Conselho, representando mais de 22 mil profissionais registrados, acredita que o trabalho do órgão não pode ser interrompido, pois "tem sido referência nacional na execução e propagação de políticas públicas de esporte e lazer, constituindo significativos programas e projetos na área do esporte escolar, de participação, paralímpico e de rendimento", como destaca o documento, elaborado pela Plenária do CREF2/RS.

Além de proporcionar a inserção regional, estadual, nacional e internacional de atletas de diversas categorias, destacando o Estado no cenário competitivo, o CREF2/RS salienta que a SEL também vem cumprindo seu papel institucional, de gerar oportunidades para a prática do esporte e lazer nas suas diferentes dimensões, além de fomentar a formação de profissionais de Educação Física. "O povo gaúcho, através do esporte, tem demonstrado grande melhora na saúde, segurança, inclusão social e qualidade de vida. Cabe ao Governo do Estado, através da SEL, solidificar e potencializar as políticas públicas das quais a sociedade vem sendo beneficiada por meio do esporte", complementa o ofício.




CREF2/RS é homenageado na XVII Semana Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre
22/08/2014
Fonte: CREF2/RS

Melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência, oferecendo igualdade de oportunidades, é o grande desafio do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comdepa), que realiza até a próximo dia 28 a XVII Semana dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre. Com o tema "Atitudes que Fazem a Diferença", o evento foi aberto oficialmente ontem (21), no Salão Nobre do Paço dos Açorianos.

A solenidade foi marcada por homenagens. 103 certificados foram entregues a atletas paralímpicos, pessoas, órgãos públicos e entidades com ações nas áreas de educação e esporte, além de outras organizações e empresas parceiras. O CREF2/RS, representado pela conselheira Eneida Feix (CREF 002116-G/RS), foi homenageado pelo trabalho da Câmara Técnica de Paradesporto e Atividades Físicas Adaptadas, em reconhecimento aos serviços prestados à comunidade de Porto Alegre nas áreas de acessibilidade e inclusão social.

Rotechild Prestes, presidente do Comdepa, destacou a união de esforços, como este entre Conselho e Prefeitura. "Somos uma grande equipe e nossa missão é tornar a vida destas pessoas melhor, garantindo o amplo acesso", defendeu. O prefeito José Fortunati, por outro lado, ressaltou que o dever do poder público é criar condições para que as pessoas tenham as mesmas oportunidades, independente das diferenças. "Temos que pensar políticas públicas que respeitem e que garantam o atendimento às necessidades de todos os cidadãos, a igualdade de acesso aos serviços públicos, ao lazer, ao esporte. Enfim, a uma vida digna e com qualidade", afirmou.

A XVII Semana Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre tem atividades até a próxima quinta-feira, dia 28. Confira a programação completa aqui.




Presidente do CREF2/RS realiza mais dois encontros com estudantes
25/10/2012
Fonte: CREF2/RS

O Presidente do CREF2/RS, Eduardo Merino, prosseguiu nesta semana a série de encontros que realiza com estudantes de Educação Física gaúchos. As instituições visitadas nesta etapa foram a Univates, em Lajeado, no dia 23, e a Ulbra Canoas, no dia 24.

Merino levou aos alunos a palestra Formação e habilitação profissional: aspectos legais e intervenção, na qual discorreu sobre o papel do Conselho na fiscalização e orientação da Profissão, oportunidades de trabalho e bandeiras de luta como a Educação Física Escolar e a inclusão da categoria nos NASFs, entre outros temas. Neste ano, os encontros reuniram cerca de 1000 estudantes e professores de várias instituições de ensino superior do Estado.