Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



CREF2/RS participa do Fórum em Defesa da Secretaria Municipal de Esporte, Recreação e Lazer da capital
21/03/2017
Fonte: CREF2/RS

A presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) esteve presente hoje, dia 21, no Fórum em Defesa da Secretaria de Esporte e, Recreação e Lazer de Porto Alegre (SME), realizado no plenário Otávio Rocha da Câmara de Vereadores de Porto Alegre. A Secretaria está ameaçada de extinção pela Lei Complementar 810, aprovada com a reveladora diferença de apenas um voto da maioria simples. A SME, com diferentes nomes, existe desde 1920, e é amplamente reconhecida como patrimônio cultural porto-alegrense e também brasileiro, dada sua relevância. A Secretaria tem materializado cotidianamente um grande conjunto de ações que fomentam e garantem as vivências de Esporte, Recreação e Lazer no município de Porto Alegre, tendo como preceitos fundamentais a universalidade e a participação cidadã.

O professor da SEL Hamilton dos Santos afirmou no evento que o que está se discutindo é qual concepção de cidade queremos ter. “Essa pergunta deve ser uma motivação da reflexão dos vereadores que votarão o projeto da reforma administrativa, e para isto estamos oferecendo argumentos que podem garantir a política de esporte, recreação e lazer de Porto Alegre como uma política de Estado”. Hamilton disse que é necessário pensar a SME para além da racionalização administrativa. “Quando se fala nestes termos, se pensa imediatamente em algumas imagens como o inchaço de órgãos públicos e a burocratização dos serviços”, explicou. Hamilton afirmou que estas não são características da Secretaria. "A SME é um investimento no capital social da cidade e não um custo a ser reduzido ou extinto", afirmou.

A vereadora Sofia Cavedon explicou que as eleições são um dos momentos da Democracia, não sendo seu ponto inicial nem final. "É o momento da eleição do prefeito e dos vereadores. A Constituição Federal que regra a democracia brasileira diz seu primeiro artigo que o poder é exercido em nome do povo, através dos seus representantes. Ninguém é eleito para substituir o povo, nós somos eleitos para representar o povo. Nosso voto delega poder, mas não delega autonomia”, asseverou. A questão fundamental, prosseguiu a vereadora, é saber quem o prefeito Marchezan está consultando para fazer mudanças desta monta na cidade de Porto Alegre, como, por exemplo, a extinção da SME.

A presidente do CREF2/RS cumprimentou a resistência e a combatividade dos professores em defesa à SME. "Como presidente do Conselho de Educação Física, represento quase 30 mil profissionais de Educação Física que, com certeza, estão apoiando esta luta". Carmen disse ficar muito à vontade com estas reivindicações por ser professora aposentada da Secretaria e conhecer bem sua história. "Há pouco um vereador me disse que as políticas da secretaria serão mantidas, mesmo ela sendo extinta. Não é verdade, tanto que já está havendo mudanças. Nas unidades, já tiraram o pessoal da cooperativa de limpeza, sendo repassado estes serviços à comunidade e aos professores. Já removeram vários professores cedidos à SME. Quantos mais vão tirar?". Carmen disse que Marchezan Jr. tem que compreender que a extinção da SME vai economizar um valor irrisório à prefeitura. "Cerca de 90% dos professores e funcionários são concursados", ressaltou

O representante das Instituições de Ensino Superior, Cláudio "Dida" Gutierrez (CREF 014210-G/RS), explicou que, desde que ela foi criada, a SME é uma escola de gestores. "Diversos profissionais e professores, militando na SME, aprendeu a lidar com gestão pública e com as políticas de esporte e lazer. Vários dos nossos estudantes que estão vinculados à SME, aprendendo a serem profissionais da saúde, portanto, para as IES, a SME é um espaço muito importante. A presença da cada um e cada uma é grande força na luta pela cidadania neste país.


SME Porto Alegre