Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



CREF2/RS participa de abraço em defesa do CETE no próximo dia 17
13/08/2015
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, junto à Federação Gaúcha de Judô, Federação Gaúcha de Ginástica e a Associação das Federações Esportivas do RS, foram nesta terça-feira (11) ao plenário da Assembleia Legislativa para pressionar os deputados a não aprovarem o projeto de extinção da Fundação do Esporte e Lazer do RS (Fundergs), proposto pelo governo do Estado. Na ocasião, foi formada a Frente Pró-Fundergs, que defende a continuidade da entidade, além do fortalecimento do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE). Para angariar apoio à causa, foi lançada uma petição on-line que pode ser assinada aqui. Um abraço simbólico ao CETE, com a presença de servidores, atletas, ex-atletas, políticos e profissionais de Educação Física, está marcado para a próxima segunda-feira (17), às 17h.

Segundo a presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), o anúncio da absorção da Fundergs pela Secretaria Estadual de Esporte e Lazer representa um retrocesso nas políticas do setor, fato agravado pela proximidade das Olimpíadas. "Temos consciência da grave crise pela qual passa o Estado e estamos dispostos a ajudar no que for possível para superar as dificuldades. Contudo, sabemos que a Fundergs tem um orçamento total de R$ 20 milhões ao ano, sendo que deste total R$ 16,5 milhões são custeados pela Lei Pelé. Portanto, o custo da Fundação para o Estado é pequeno em relação aos benefícios relacionados ao esporte, à saúde, educação e à inclusão social".

A presidente propõe uma reflexão aos gestores públicos para que se objetive um projeto sustentável a médio e longo prazo. "Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que cada dólar aplicado em atividade física equivalem a 3,2 dólares economizados em potenciais gastos com saúde. Logo, a pretensa economia a que o governo do Estado almeja se reverterá, em breve, em elevados gastos com a saúde". Carmen também expressou temor quanto a um possível enfraquecimento e desestruturação do CETE pelo contingenciamento da verbas. “O Centro tem um papel fundamental no combate à epidemia de obesidade, à violência e ao abandono social das crianças e adolescentes e no bem-estar da sociedade em geral”.

Foto: Tiago Garcia/SEL


Fundergs