Notícias



V Seminário de Fiscalização Profissional e I Encontro Nacional de Agentes Fiscais reúnem Conselhos de todo Brasil
27/04/2015
Fonte: Fórum-RS

Mais de 200 pessoas se reuniram na última sexta-feira (24), na sede do Centro Universitário Metodista – IPA, em Porto Alegre, para prestigiar o V Seminário de Fiscalização Profissional e o I Encontro Nacional de Agentes Fiscais. Os eventos, organizados pela Câmara de Defesa da Sociedade do Fórum dos Conselhos e Ordens Profissionais do Rio Grande do Sul (Fórum-RS), contaram com a presença de representantes de conselhos federais e de conselhos regionais de 16 estados. O tema desta edição foi "A importância das Profissões Regulamentadas para a construção de um Brasil mais ético".

Na abertura, Flávio Koch, presidente do Fórum-RS, destacou a importância da realização dos eventos simultâneos para a discussão da ética profissional, como forma de contribuir para a construção de um país melhor. A autonomia dos conselhos profissionais foi o foco da palestra magna, ministrada pelo jurista e professor universitário Marco Fridolin dos Santos, que falou sobre normas deontológicas, autonomia dos conselhos profissionais e princípios da subsidiariedade.

Na palestra Modernização dos Processos de Fiscalização da Atividade Profissional, o consultor em processos de gestão André Zago fomentou a discussão sobre a necessidade de mudança de paradigmas para a gestão de processos e a modernização desses processos através de ferramentas inovadoras que facilitam e os tornam ainda mais eficazes. Encerrando as atividades da manhã, o debate A Importância das Profissões Regulamentadas para a Construção de um Brasil Mais Ético foi mediado pelo vice-presidente de Relações Institucionais do CRCRS, Pedro Gabril da Silva.

Durante a tarde, a palestra A Atuação dos Conselhos Profissionais na Garantia dos Direitos do Consumidor foi ministrada pelo procurador de justiça Paulo Valério Moraes, que falou sobre os seis princípios das relações de consumo: igualdade, liberdade, dignidade, solidariedade social, intervenção estatal eficiente e vulnerabilidade. Logo após, o procurador do Banco Central do Brasil, Yuri Machado, falou sobre conselhos profissionais e responsabilidade administrativa: Fiscalização e o espaço de atuação do agente público, abordando a responsabilidade e a atuação do agente fiscal. “A atuação do fiscal deve estar voltada sempre à proteção do interesse público”, ressaltou.