Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



CREF2/RS apoia greve dos professores do Rio Grande do Sul
20/11/2019
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, que sempre esteve na luta para garantir uma Educação Física Escolar de qualidade para toda a população gaúcha, se solidariza com os professores da rede estadual de ensino e apoia a greve iniciada na última segunda-feira, dia 18 de novembro. O Rio Grande do Sul, que por muito tempo teve um dos melhores índices de educação do Brasil, está sofrendo com o sucateamento das escolas e com o enfraquecimento das políticas públicas relacionadas à área, pelo menos desde o Governo Sartori.

A atual mobilização dos professores é uma resposta às propostas apresentadas pelo governador Eduardo Leite, recentemente, à Assembleia Legislativa. Os cortes previstos no orçamento, que tem a intenção de gerar uma “perigosa” economia ao Estado, afetam de maneira drástica a carreira de todo o funcionalismo, incluindo aí diversos professores de Educação Física. O atraso e o parcelamento dos salários, que já ocorrem há bastante tempo, aliados ao fim de algumas gratificações e dos adicionais por tempo de serviço, vão piorar – de maneira quase que irreversível – as escolas públicas e destruir o futuro das nossas crianças.

Como bem destacou Helenir Schürer, presidente do Cpers, os professores que têm mestrado e doutorado, hoje com uma diferença salarial de quase 100% em comparação com aqueles que têm apenas Ensino Superior completo, deverão ter uma perda de mais de 90% do seu salário. As medidas sugeridas pelo Governo, que parecem dar um alívio nas contas públicas nos anos seguintes, certamente irão afastar os profissionais qualificados das salas de aula, impactando agressivamente não só na vida dessas pessoas, mas de toda a população que vê a educação como o caminho para um futuro mais próspero, capaz de proporcionar conhecimento e gerar oportunidades.

Apesar de todo o impacto que uma greve pode causar pontualmente, entendemos que estamos diante do momento em que precisamos estar unidos em nome de uma causa maior. A educação, assim como todas as escolas do Rio Grande do Sul, não podem permanecer na situação de calamidade que se encontram, lamentavelmente alheia aos interesses do Poder Público. Os professores, reconhecidos como os principais agentes de transformação da nossa sociedade, precisam ser urgentemente valorizados, para que o ensino do povo gaúcho retorne ao patamar que nunca deveria ter deixado. O CREF2/RS apoia as reivindicações!


Educação Física Escolar Escolas greve