Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



Obesidade infantil aumenta 300%
16/04/2014
Fonte: Fonte: Bem Estar/G1

Prestem atenção nestes números: em 1989, no Brasil, 4,1% dos meninos de 5 a 9 anos foram classificados como obesos, segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares, realizada pelo IBGE. Os dados da mesma pesquisa, realizada em 2008 e 2009, apontaram que 16,6% dos meninos desta faixa de idade estavam obesos. Estes números registraram, portanto, um aumento de aproximadamente 300% nos índices de obesidade em meninos de 5 a 9 anos no Brasil. Isso mesmo: um aumento de 300%! O mesmo em relação às meninas: a taxa de obesidade aumentou de 2,4% em 1989 para 11,8%  em 2008: quase 5 vezes mais!

Por isso podemos perguntar: o que está acontecendo? Por que as crianças estão mais obesas?

Neste começo de século XXI, o estilo vida de todos, inclusive e principalmente o das crianças, mudou. E não foi pouco. As mulheres entraram para valer no mercado de trabalho. Até ai, tudo certo. Só que o tempo ficou mais curto e muito mais corrido para todos. Consequência: a alimentação também entrou nesta “correria”. Não é  à toa que surgem os “fast-foods” que vieram para resolver o problema da pressa. As prateleiras dos supermercados oferecem também uma gigantesca variedade de alimentos prontos e processados, produzidos para facilitar a vida corrida de todos. Resultado: a alimentação saudável perdeu espaço nas refeições das famílias.

Paralelamente, nas grandes cidades, a violência urbana “confinou” as crianças dentro de casa. Atividades simples como andar de bicicleta, jogar bola na rua, subir em árvores, correr ou brincar ao ar livre tornaram-se raras no dia a dia das crianças. O espaço físico disponível diminuiu. As brincadeiras de “esconde -esconde”, “pega-pega” ou de  pular muros e obstáculos, passaram a ser realizadas com apenas 2 dedos, uma vez que agora acontecem virtualmente nas telas dos tablets, televisores, computadores ou celulares. Resultado: menos atividade física!

Alimentação rápida com menor qualidade e maior carga calórica e atividade física restrita produzem um resultado conhecido de todos: aumento de peso!

Bem, até aí nenhuma novidade. Isso todos sabemos. E mais ainda: sabemos também como fazer para solucionar esta situação. Fácil, não é? Aumentar a atividade física e melhorar a qualidade da nutrição das crianças em casa e na escola. Mas... Se sabemos as causas e temos a solução, vale perguntar: por que a obesidade infantil esta de fato aumentando neste início de século XXI?

A resposta desta pergunta merece uma reflexão interessante. As famílias não estão conseguindo mudar seu estilo de vida. Uma criança obesa em casa é problema de todos. Pais e filhos devem, juntos, alterar seus hábitos de alimentação, de atividade física e de rotina de vida. A criança deve participar ativamente das decisões e sempre que possível ser instigada a sugerir as mudanças que julgar mais relevantes. As escolas também poderiam, de uma forma geral, contribuir e orientar suas cantinas a venderem produtos com boa qualidade nutricional.

Imagem: Creative Commons