Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



CREF2/RS revela vencedores do Troféu Destaque 2018
03/09/2018
Fonte: CREF2/RS

Comemorando o Dia do Profissional de Educação Física, o CREF2/RS realizou no sábado, dia 1º de setembro, a cerimônia de entrega do Troféu Destaque 2018. O prêmio, que chegou ao seu sétimo ano consecutivo, homenageou as pessoas e as empresas que mais de destacaram ao longo do último ano, em 17 categorias diferentes. Os estabelecimentos que completaram dez anos de registro também receberam um certificado como forma de reconhecimento.

A abertura da cerimônia foi feita pela presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), que destacou a importância da data e o reconhecimento da premiação depois de seis edições. “O Dia do Profissional de Educação Física, que comemoramos com o Troféu Destaque, é um momento único no ano, em que podemos estar perto de muitos colegas e de sentir orgulho pelo que fazemos pela profissão e pela sociedade”, avaliou. A forma de escolha dos vencedores, com uma votação aberta no site do CREF2/RS para a definição dos três finalistas de cada categoria, também foi mencionada pela Presidente.

Confira os ganhadores:

Profissional de Academia:
Viviane Rigotti (CREF 000429-G/RS)
Graduada pelo IPA, Viviane possui pós-graduação em Ciências do Esporte pela UFRGS e formação na área de pilates pela STOTT. Participa constantemente de cursos de aprimoramento profissional na área, atuando como instrutora de ginástica localizada, step, bodypump e GAP, além da atividade de personal trainer. Atualmente, trabalha nas academias Bodytech, Fórmula e Ineex, em Porto Alegre.

Profissional da Saúde:
Alexandre Ritter (CREF 002070-G/RS)
Graduado pela UFRGS, Alexandre possui mestrado e doutorado em Ciências do Movimento Humano pela mesma Universidade. É professor da Diretoria de Esporte, Recreação e Lazer da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte de Porto Alegre. Atua principalmente nas áreas de postura corporal humana, em especial de crianças e adolescentes, e de exercício físico na promoção da saúde na terceira idade.

Profissional de Atividade Física na Empresa e Ginástica Laboral:
Cleber Picco (CREF 009417-G/RS)
Licenciado e bacharel em Educação Física pela Unijuí, Cleber possui também Tecnólogo em Gestão de Recursos Humanos. Como analista de lazer no SESI, coordenou o Programa de Ginástica na Empresa. É sócio-fundador e atualmente coordenador da Academia Fitness Center, em Horizontina, onde implementou o Programa de Ginástica Laboral e Consultoria para Empresas, que atende diversas organizações da região.

Profissional de Esporte Radical e de Aventura:
Felipe Raupp (CREF 001673-G/RS)
Fundador da Associação dos Surfistas de Torres, instituição por ele presidida, Felipe é responsável por diversas conquistas do esporte na cidade. Proprietário da Escola de Surf Felipe Raupp desde 1984, também em Torres, é arbitro e técnico da Federação Gaúcha de Surf e possui curso de técnico pela International Surfing Association. Tem experiência como free surfer nos Estados Unidos, Austrália, Peru, El Salvador e Nicarágua.

Profissional de Paradesporto e Atividade Adaptada:
Giuliano Liotto (CREF 019483-G/RS)
Especialista em Fisiologia do Exercício pela UGF, Giuliano é mestre em Ciências do Movimento Humano pela UFRGS e Professor da URI – Erechim. Presidente da Associação Erechim de Judô, é também Membro da Special Needs Judo Union, entidade que rege o Judô Para Todos, além de técnico da Seleção Brasileira da modalidade. Desenvolveu o Projeto Judô Para Todos Erechim, que atende diversas crianças com deficiência no Judô escolar.

Profissional de Corrida de Rua:
Eduardo Remião (CREF 001855-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA e especialista em Fisiologia do Exercício e em Ciências do Esporte pela UFRGS, Eduardo é ex-atleta de atletismo e de triatlo, com títulos nacionais e internacionais. É personal trainer e técnico de corrida há mais de 25 anos. É ainda coordenador da Remião Treinamento Físico e um dos fundadores da Federação Gaúcha de Triathlon e da Associação de Assessorias Esportivas do Rio Grande do Sul.

Profissional com Atuação em Projetos Sociais:
Vinícius Flores (CREF 017362-G/RS)
Vinícius atua desde 2010 com a modalidade de tênis, e é idealizador do projeto social “Tênis na Comunidade”, de 2013. Através do projeto, que adapta quadras públicas de futsal para o tênis, treina alunos que figuram entre as melhores colocações no ranking estadual de Tênis. Também é servidor da Secretaria do Esporte e Lazer de Caxias do Sul, onde trabalha com a iniciação e formação da modalidade com cerca de 500 alunos do município.

Profissional de Recreação:
Silvana Maziero (CREF 009847-G/RS)
Graduada em Educação Física e especialista em Ensino Especial pela Universidade de Caxias do Sul, Silvana foi professora de ginástica aeróbica e atuou nas Escolas de Educação Infantil Karamelada, Vovó Lu e na Crecha Tia Fran. Atualmente coordena o Serviço de Recreação Terapêutica Hospitalar e Projetos Sociais do Hospital Geral de Caxias do Sul, desempenhando também a função de professora de natação para pacientes da ala infantojuvenil e de instrutora de Ginástica Laboral para os funcionários do Hospital.

Profissional de Escola:
Luiz Rossetto (CREF 005469-G/RS)
Graduado em Educação Física pela Universidade de Passo Fundo e pós-graduado em Ciência do Esporte pela mesma instituição, Luiz Valério trabalha há mais de 20 anos na antiga Escola Agrotécnica de Sertão, hoje IFRS Campus Sertão. Atualmente, treina equipes de voleibol e handebol masculinas e femininas, com participação em diversas competições estaduais. Também promove torneios de integração entre municípios próximos a Sertão.

Profissional de Lutas:
Alexandre Velly Nunes (CREF 001933-G/RS)
Doutor em Pedagogia do Movimento Humano pela Universidade de São Paulo, Alexandre é treinador de judô graduado pela Deutsch Judo Bund, da Alemanha. Foi professor da Academia Brasileira de Treinadores do Instituto Olímpico Brasileiro do COB e integrante da Comissão de Combate ao Doping da Confederação Panamericana de Judô. Atuou na organização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e atualmente é professor adjunto da UFRGS.

Profissional Técnico Desportivo:
Dênio Peixoto (CREF 004135-G/RS)
Dênio é coordenador técnico do Departamento de Voleibol do Grêmio Náutico União desde 2005 e há nove anos atua como técnico das seleções gaúchas femininas da modalidade. Com experiência em categorias de base, profissional e voleibol escolar, possui experiência na organização de eventos esportivos e é, desde 2015, também técnico das equipes de voleibol do Colégio Batista.

Mérito da Educação Física:
Benno Becker Júnior (CREF 01644-G/RS)
Graduado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e em Psicologia pela PUC-RS, Benno é doutor em psicologia pela Universidade de Barcelona. Atualmente é professor convidado em diferentes universidades do país e do exterior, sendo ainda colaborador em periódicos na área da psicologia do esporte. É também vice-presidente da Federación Sudamericana de Deporte para la Paz.

Profissional do Ano:
Álvaro Laitano da Silva (CREF 000006-G/RS)
Especialista em Educação Psicomotora pela UFRGS, foi professor da rede pública de ensino estadual. Atualmente é professor da Faculdade de Educação Física da Ulbra nos Campus Gravataí e Guaíba, atuando principalmente nos temas educação física, natação, aprendizagem, futebol e história. Dedicou-se à defesa da profissão e dos profissionais junto ao Sindicato, Conselho e Associação dos Profissionais de Educação Física.

Pessoa Jurídica – Academia:
Mapi Academia – Canoas (CREF 001682-PJ/RS)
Com quase duas décadas de reconhecimento junto à comunidade de Canoas, a Mapi Academia conta com uma estrutura moderna, equipamentos de alta performance e uma grande diversidade de modalidades oferecidas aos seus frequentadores, como musculação, treinamento funcional, zumba, kangoo jump, yoga, muay thai, jiu-jitsu e ballet fitness. Possui ainda aulas específicas para crianças e para a terceira idade.

Pessoa Jurídica – Clube ou Sociedade:
Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana (CREF 000372-PJ/RS)
Um dos maiores clubes do Rio Grande do Sul, referência entre as entidades do mesmo porte, o Grêmio Sargento Expedicionário Geraldo Santana foi criado em 1948, a partir da união de duas entidades. Com um importante quadro associativo, atende, além de militares das três forças, associados civis. Na área de esportes, atua com atividades de ginásio e de piscina, em modalidades como futsal, vôlei, judô, natação e hidroginástica.

Personalidade do Ano:
Luiz Celso Giacomini (CREF 001449-G/RS)
Mestre em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria, Luiz é professor do curso de graduação de Educação Física da UFSM. Técnico de handebol com diversos títulos brasileiros e sul-americanos, atuou também à frente da Seleção Brasileira desta modalidade. Foi presidente da Federação Gaúcha de Handebol, presidente da Fundergs e membro da Associação Mundial Antidopagem. Atualmente é Secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte.

Veículo de Comunicação:
Radar Esportivo – Rádio Universidade AM – Santa Maria
No ar desde 1981 na Rádio Universidade AM, da Universidade Federal de Santa Maria, o Programa Radar Esportivo é dedicado exclusivamente ao esporte, sendo reconhecido por abrir espaço para todas as modalidades individuais e coletivas e eventos esportivos locais, regionais, estaduais, nacionais e internacionais. Produz entrevistas, reportagens, comentários, notícias, curiosidades, quadros e um toque especial dos sons do esporte.

Troféu Destaque



CREF2/RS repudia uso do nome do Conselho em cobranças realizadas pelo SINPEF/RS
29/08/2018
Fonte: CREF2/RS

Em razão dos frequentes questionamentos de profissionais registrados que recebemos diariamente a respeito da contribuição sindical, o CREF2/RS vem por meio desta nota esclarecer que não possui vínculo com o SINPEF/RS e que repudia veementemente o uso do seu nome nestas cobranças.

Todas as questões relacionadas aos pagamentos exigidos, que estão unicamente sob responsabilidade do SINPEF/RS, devem ser tratadas diretamente com o Sindicato, pela página www.sinpefrs.com.br, pelo e-mail contato@sinpefrs.com.br ou pelos telefones (51) 3085-9529 e (51) 3062-3156.

Demais esclarecimentos sobre a contribuição sindical, antes e após a Reforma Trabalhista, podem ser encontradas na nossa página, diretamente neste link.

Sindicato



CREF2/RS esclarece sobre contribuição sindical
06/08/2018
Fonte: CREF2/RS

Tendo em vista as inúmeras consultas acerca da obrigação do profissional de Educação Física pagar a contribuição sindical ao Sindicato dos Profissionais de Educação Física do nosso Estado, esclarecemos:

1 - A contribuição sindical era devida conforme previsto na Consolidação das Leis do Trabalho – CLT (Decreto Lei 5452/43) em seus artigos 578 combinado com 599, até 11 de novembro de 2017 quando foi publicada a Reforma Trabalhista.

2- Em tese, pela Reforma Trabalhista, a contribuição fiscal deixou de ser obrigatória. Antes da reforma trabalhista era facultativo o pagamento de “mensalidade sindical”, “contribuição associativa”, “contribuição assistencial” e “contribuição federativa ou confederativa”, pois de fato em relação a essas não existia lei prevendo obrigação do pagamento a menos que o profissional fosse filiado ao Sindicato. Desconhecemos se o Sindicato, alguma vez, já ingressou com processo judicial contra algum profissional de Educação Física para cobrar os valores da contribuição sindical obrigatória em atraso.

3- Salientamos que há ações judiciais discutindo no STF a constitucionalidade da exclusão da obrigatoriedade da contribuição sindical. Pode ser, então, que isto mude e volte a ser obrigatória novamente. Foi proferida, recentemente, decisão considerando a reforma trabalhista válida, inclusive afastando a obrigatoriedade do pagamento da contribuição sindical.

4- E, o mais importante: por previsão expressa na Constituição Federal, art. 8º, III, o Sindicato é o órgão responsável por defender os interesses dos profissionais de Educação Física: "III - ao Sindicato cabe a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive em questões judiciais ou administrativas".

5- De qualquer sorte, o pagamento ou não da contribuição a partir da Reforma Trabalhista é uma escolha do profissional de Educação Física, não cabendo ao CREF2/RS intervir nisso.

Quanto aos questionamentos encaminhados ao CREF2/RS, pelos profissionais de Educação Física, por e-mail e telefone, seguem as dúvidas mais frequentes acerca da contribuição sindical:

Quem deve pagar a contribuição sindical?

Antes da Reforma Trabalhista, o Art. 579 da CLT estabelecia que a Contribuição Sindical "é devida por todos aqueles que participam de uma determinada categoria econômica ou profissional, ou de uma profissão liberal, em favor do Sindicato representativo da mesma categoria ou profissão, ou, inexistindo este, na conformidade do disposto no art. 591." Conforme dispõe o artigo, todo aquele que exercer atividade profissional estará obrigado ao recolhimento da contribuição.

Sou profissional liberal autônomo e não estou associado a nenhum sindicato. Estou obrigado ao pagamento da contribuição sindical?

Primeiramente, vale diferenciar associação a sindicato, registro em Conselho de Classe e pagamento de contribuição sindical. A associação é quando o profissional preenche ficha associativa para usufruir de todos os benefícios de convênios que o Sindicato dispõe, pagando, para tanto, uma mensalidade diretamente ao Sindicato. O registro em Conselho de Classe, por sua vez, gera o pagamento de anuidade e habilita o profissional a exercer sua profissão, pois o Conselho é o órgão fiscalizador da habilitação profissional. Por fim, o pagamento da contribuição sindical, conforme já visto, é aquele devido por todo profissional que esteja no exercício de sua profissão na forma do art. 579 da CLT.

Assim, basta que o profissional esteja no exercício de sua atividade profissional para estar obrigado ao pagamento da contribuição sindical. Em referência à obrigatoriedade de pagamento de taxa associativa ao Sindicato, esta somente será devida àquele profissional que manifeste interesse em associar-se ao Sindicato para gozar dos benefícios que a entidade sindical dispõe. Portanto, confusão não há entre taxa de associação e contribuição sindical, pois esta é obrigatória por ser tributo e aquela é devida em decorrência do consentimento do profissional associado.

Sou licenciado em Educação Física e atuo apenas junto ao Magistério Estadual/Municipal/Escola Privada e recolhi nos últimos anos a contribuição sindical para o sindicato da minha categoria, tenho que pagar o SINPEF?

A Consolidação das Leis do Trabalho, em seu art. 585 e parágrafo único concedeu ao profissional liberal o direito de escolha referente à sua contribuição sindical. Dispõe o mencionado artigo que ao profissional liberal é dado o direito de escolha quanto ao recolhimento da contribuição sindical em favor do Sindicato representativo de sua profissão na proporção de um dia de trabalho ou juntamente com os demais trabalhadores o recolhimento para o Sindicato majoritário da atividade preponderante da empresa em que trabalha. Sendo assim, se você recolheu para o Sindicato da Categoria, e tem como comprovar, poderá requerer junto ao SINPEF a inexigibilidade da contribuição sindical.

Sou profissional liberal e já pago a anuidade para meu Conselho de Classe, estou isento do pagamento da contribuição sindical?

Conforme já esclarecido, o pagamento da anuidade referente ao Conselho de Classe serve para garantir seu exercício profissional e a regularidade perante a este órgão, já a contribuição sindical além de compor receita financeira para o Fundo de Amparo ao Trabalhador e ao Seguro-Desemprego, serve para que o Sindicato implemente o fortalecimento da categoria e defenda os interesses dos trabalhadores por eles representados. Desta forma, por serem entidades distintas e a contribuição sindical estar classificada como tributo, o pagamento de um não isenta o do outro.

Trabalho para uma empresa privada e o RH dela solicita o recolhimento da contribuição sindical para o Sindicato majoritário (da atividade preponderante da empresa). Para quem devo recolher a contribuição sindical: para o Sindicato majoritário ou para o da minha categoria profissional?

A Consolidação das Leis do Trabalho, em seu art. 585 e parágrafo único concedeu ao profissional liberal o direito de escolha referente à sua contribuição sindical. Dispõe o mencionado artigo que ao profissional liberal é dado o direito de escolha quanto ao recolhimento da contribuição sindical em favor do Sindicato representativo de sua profissão na proporção de um dia de trabalho ou juntamente com os demais trabalhadores o recolhimento para o sindicato majoritário da atividade preponderante da empresa em que trabalha. Lembre-se que paga a guia em favor do sindicato de sua categoria profissional liberal, o RH não poderá descontar em favor do outro sindicato a contribuição, haja vista o direito de escolha ser garantido na lei.

“Art. 585. Os profissionais liberais poderão optar pelo pagamento da contribuição sindical unicamente à entidade sindical representativa da respectiva profissão, desde que a exerça, efetivamente, na firma ou empresa e como tal sejam nelas registrados. Parágrafo único. Na hipótese referida neste artigo, à vista da manifestação do contribuinte e da exibição da prova de quitação da contribuição dada por Sindicato de profissionais liberais, o empregador deixará de efetuar, no salário do contribuinte, o desconto a que se refere o Art. 582.”

Se eu não pagar a Contribuição Sindical, o que pode acontecer?

Até a Reforma Trabalhista, o não pagamento da contribuição sindical consistiria na suspensão do exercício da profissão, nos termos do art. 599, da CLT, sem prejuízo das penalidades financeiras.

Outras dúvidas contatar o SINPEF: http://www.sinpefrs.com.br

Sindicato Contribuição Sindical



CREF2/RS abre ciclo de palestras sobre os 20 anos de regulamentação da profissão em Santa Maria
02/05/2018
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS realizou na última quarta-feira, dia 25 de abril, o primeiro encontro do Ciclo de Palestras “20 Anos de Regulamentação da Profissão de Educação Física”, em Santa Maria. O evento, que ocorreu na Faculdade Metodista (FAMES), reuniu cerca de 100 participantes, entre profissionais e estudantes. A atividade contou com duas apresentações, conduzidas pelos conselheiros Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS) e Marcia da Cruz (CREF 007545-G/RS).

Integrando a programação da 9ª Jornada Acadêmica do Curso de Educação Física da FAMES, o primeiro evento sobre os 20 anos da regulamentação da profissão contou ainda com a presença da presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) e do conselheiro Clery de Lima (CREF 000297-G/RS), que foi o mestre de cerimônias. Na abertura das palestras, os dois destacaram os avanços do Sistema CONFEF/CREFs, nas últimas duas décadas, e a importância da união de todos os profissionais. “A Educação Física está sempre sendo ameaçada e cabe ao CREF2/RS lutar para que os espaços já conquistados não sejam perdidos”, analisou Carmen. “São vocês que devem fazer a diferença, apropriando-se de conhecimento e fazendo um trabalho correto”.

No primeiro momento, Gamboa ministrou a palestra “Educação Física: Legislação e Perspectivas”. Integrante da Comissão de Orientação e Fiscalização do CREF2/RS, o conselheiro falou sobre a criação do Sistema CONFEF/CREFs, as atribuições do Conselho e as suas diferenças em comparação com o Sindicato. “O CREF2/RS tem uma função fiscalizatória e normatizadora da profissão. Não cabe a nós as questões trabalhistas, que são de responsabilidade do Sindicato”, explicou.

A palestra de Gamboa ainda tratou da Lei do Estágio e da importância do trabalho de Fiscalização. Respondendo as perguntas dos presentes, o conselheiro tirou dúvidas sobre o Termo de Compromisso de Estágio, sobre as atribuições do Responsável Técnico e sobre as consequências de quem é flagrado em exercício ilegal da profissão. “O CREF2/RS encaminha uma denúncia-crime para o Ministério Público, sempre que os agentes fiscais dão o flagrante. O exercício ilegal da profissão que mais buscamos combater”.

A segunda palestra, com o tema “A Importância da Atividade Física na Formação do Ser Humano”, destacou o papel fundamental que o profissional de Educação Física desempenha diante da sociedade. “Trabalhamos com todas as faixas etárias e precisamos pensar a nossa atuação da gestação ao envelhecimento”, sublinhou Marcia. “Por conta disto, não podemos dizer que o Bacharel é mais ou menos relevante do que o Licenciado. Todos são importantes para valorização da atividade física entre as crianças, fazendo disto um hábito para o futuro”, acrescentou.

Os desafios expostos pela palestrante, ao longo da sua apresentação, dizem muito respeito às consequências da obesidade entre o público infantil. “Cada vez mais vemos crianças com problemas cardíacos e diabetes, que antes eram comuns somente em adultos. O sedentarismo é um dos grandes inimigos da Educação Física”, sentenciou. Paralelamente a isso, Marcia também citou os benefícios proporcionado pela atividade física. “As aulas de Educação Física melhoram o desenvolvimento motor e promovem a socialização”, pontuou.

O Ciclo de Palestras “20 Anos de Regulamentação da Profissão de Educação Física” ainda terá outras duas edições em 2018. A atividade será realizada ainda em Caxias dos Sul, no dia 7 de junho; e em Pelotas, no dia 17 de outubro. Compareça!

Eventos palestras



CREF2/RS participa da 13ª Semana de Prevenção das LER nesta quinta-feira
12/04/2018
Fonte: CREF2/RS

Com o intuito de conscientizar a população quanto à importância do combate às lesões por esforços repetitivos (LER) e aos distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), foi aberta, na manhã de hoje, a 13ª Semana de Prevenção das LER, no auditório da Escola Judicial, do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT4). O evento, promovido pelo TRT4 em parceria com o Ministério do Trabalho e com o Sindicato dos Empregados em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas e de Fundações Estaduais do Rio Grande do Sul (SEMAPI-RS), contou com a presença do vice-presidente do CREF2/RS Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS).

Aguiar participou da mesa de abertura e, na sua fala, destacou que a Semana de Prevenção das LER é um evento que faz parte do calendário oficial de Porto Alegre desde 2004, quando foi instituída a Lei 9.504, em referência ao Dia Internacional do Combate às LER/DORT. A proposta foi do ex-vereador e conselheiro federal do CONFEF Professor Garcia (CREF 000002-G/RS). “Hoje a Educação Física faz parte do segmento da saúde e o reconhecimento da importância da atividade física para combater as doenças do trabalho está presente na sociedade”, destacou o Vice-presidente. “Este é um assunto extremamente importante, cuja participação de todos é imprescindível. A Semana de Prevenção das LER está conseguindo integrar todas as áreas e o CREF2/RS participa desta construção desde o começo, sempre com bastante comprometimento”, complementou.

Com o tema “As Ler em Tempos de Reforma Trabalhista”, o evento ainda vai prosseguir, ao longo de todo o dia de hoje, com painéis, apresentações e debates. Na primeira parte da manhã, o profissional de Educação Física Tony Izaguirre (CREF 002462-G/RS) mediou uma mesa-redonda com representantes do Ministério Público do Trabalho e do TRT4 sobre o assunto, também abordando como a Ginástica Laboral pode prevenir lesões no ambiente das empresas. O Guia da Ginástica Laboral, lançado recentemente pelo CREF2/RS e distribuído a todos os presentes da edição passada da Semana de Prevenção das LER, está disponível aqui.

LER DORT Ginástica Laboral



CREF2/RS não tem relação com a contribuição sindical do SINPEF/RS
23/03/2018
Fonte: CREF2/RS

O Conselho Regional de Educação Física da 2ª Região – CREF2/RS, uma autarquia federal com poderes delegados pela União para por regulamentar e fiscalizar o exercício profissional, não possui vínculo com as atividades desempenhadas pelo Sindicato do Profissionais de Educação Física – SINPEF/RS.

O CREF2/RS foi criado pelo advento da Lei 9.696, de 1° de setembro de 1998, que regulamenta a Profissão de Educação Física, e não tem nenhuma relação com as cobranças do Sindicato. Portanto, todas as questões relacionadas aos interesses trabalhistas, bem como os pagamentos exigidos, devem ser tratados diretamente com o Sindicato.

Em caso de dúvidas e divergências sobre a Contribuição Sindical, entre em contato com o SINPEF/RS pela página www.sinpefrs.com.br, pelo e-mail contato@sinpefrs.com.br ou pelos telefones (51) 3085-9529 e (51) 3062-3156.

Sindicato contribuição sindical



STJ confirma necessidade de registro para professores de Educação Física do município de Porto Alegre
02/03/2018
Fonte: STJ

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), através do Recurso Especial Nº 1.541.232 – RS (2015/0155225-4), determinou que exercício das atividades de Educação Física no Ensino Fundamental e Médio, no âmbito do município de Porto Alegre, é prerrogativa exclusiva dos profissionais regularmente registrados no CREF2/RS.

Esta decisão é fruto de uma vitória do Conselho, que interpôs um recurso à decisão contrária do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que entendeu pela desnecessidade de registro no processo ajuizado pelo Sindicato dos Municipários de Porto Alegre. “Nos termos da Lei 9.696/98, é legal a exigência de comprovação de inscrição no respectivo Conselho Regional para a investidura em cargo de professor de Educação Física do Ensino Fundamental e Médio”, escreveu o ministro Gurgel de Faria na decisão publicada recentemente pelo STJ.

Frente à isto, o CREF2/RS irá agendar nos próximos dias uma reunião com Nelson Marchezan Jr., prefeito de Porto Alegre, para o imediato cumprimento desta determinação. Clique aqui e confira a decisão do Recurso Especial Nº 1.541.232 – RS (2015/0155225-4) na íntegra.

Educação Física Escolar STJ



Evento "O Mercado do Personal Trainer Corporativo" marca início de uma nova área de atuação na Educação Física
08/11/2017
Fonte: CREF2/RS

Cerca de 60 profissionais de Educação Física e estudantes assistiram ontem, dia 7, as palestras apresentadas no evento “O Mercado do Personal Trainer Corporativo”, promovido pela Câmara de Ginástica Laboral e Atividade na Empresa do CREF2/RS. Além de comemorar o Dia da Ginástica Laboral (22/11), o evento teve como objetivo divulgar um novo perfil de profissional para o mercado corporativo, que atua como promotor de saúde e prevencionista no mundo do trabalho, esclarecendo ao personal trainer sua importância no mundo corporativo.

Fizeram parte da mesa o vereador de Porto Alegre, Mauro Pinheiro, o conselheiro Federal do CONFEF, Carlos Alberto Cimino (CREF 001691-G/RS), o desembargador do TRT da 4ª Região, Janney Camargo Bina, a presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 01910-G/RS), o presidente do Sindicato dos Profissionais de Educação Física do RS (Sinpef/RS), Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), a presidente da Associação dos Profissionais de Educação Física do RS (APEF/RS), Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS), o presidente da Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa e vice-presidente do CREF, Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS) e a analista Técnica do SESI/RS, Galvani Gonçalves.

O vice-presidente do CREF2/RS, Lauro Aguiar, qualificou o evento como histórico. “Este novo conceito está sendo gestado desde 2005, e o que possibilitou sua formatação foi, principalmente, o CREF2/RS por meio da presidente Carmen, que acreditou em algo tão singular e que preenche uma lacuna no mercado: profissionais que atendam as empresas com conhecimento de legislação, leis e das 36 normas regulamentadoras”.

Segundo Lauro, ao longo do tempo o CREF2/RS vem firmando parcerias com Ministérios Públicos, Polícia Civil e Procon. “No ano passado nos tornamos parceiros do TRT4, pois os magistrados estão muito preocupados quando se apresentam conflitos patrão versus empregados, e eles percebem que não houve intervenção alguma em prol da saúde do trabalhador. Portanto, temos uma responsabilidade enorme. Se depender de nós, o profissional de Educação Física estará cada vez mais presente na vida dos trabalhadores, evitando as doenças ocupacionais e, é claro, trabalhando multidisciplinarmente com outros profissionais da saúde.“

A presidente do CREF2/RS, Carmen Masson, reforçou na sua fala a necessidade da ajuda dos profissionais de Educação Física na fiscalização. "Temos 497 municípios do Estado, e mesmo que o CREF2/RS tivesse o mesmo número de fiscais, não seriam suficientes para a atual realidade". Carmen explicou que repetidamente agentes de fiscalização do DEFOR vão até algum município do interior, fazendo visita a primeira academia do roteiro. Após esta ação, o profissional fiscalizado passa mensagem de texto ou telefona para as demais academias que estão irregulares, e estas fecham as portas. "Eu preciso que vocês denunciem os irregulares. Esta denúncia é sigilosa, jamais alguém saberá quem denunciou, e só assim conseguiremos retirar as pessoas que estão ocupando ilegalmente nosso espaço profissional ".

A primeira palestra teve como tema “Gestão de Venda e Relacionamento no Mundo Corporativo” e foi ministrada por Felipe Machado (CREF 008513-G/RS). O palestrante explicou que com a concorrência, o cliente passou a ter um leque de possibilidades, todos lhe oferecendo “serviços únicos”, que no final do dia se mostram iguais devido ao fenômeno da “acomodação” das tecnologias, das pessoas e dos processos. “Ou seja, o cliente por vezes não consegue mais distinguir o caráter único dos serviços que lhe oferecemos. Moral da história: comunicar nossa oferta para o cliente já não é mais suficiente”, avalia. Felipe ressaltou a necessidade de entender o cliente, suas dores e desejos, a competência da empresa, seus produtos e serviços e a entrega de valores, que resultam em satisfação e encantamento. Ele também explicou que para se adaptar ao novo paradigma da área de Vendas e Relacionamento, é necessário que o profissional de Educação Física aprenda a criar valor para os clientes (Acolher), precisa aprender a surpreender os clientes, fazer a diferença na vida dos clientes (Encantar) além de cuidar dos clientes como se fossem únicos (Personalizar).

A segunda palestra teve como tema “A reinvenção do personal trainer para atender as demandas das empresas atuais”, sendo ministrada por Carla Lubisco (CREF 001733-G/RS). Segundo Carla, o estudo Workplace Wellness 2016, realizado pelo Instituto Global de Wellness (GWI), mostra que as empresas e governos estarão cada vez mais motivados em reverter a tendência de falta de qualidade de vida na força de trabalho. “O bem-estar no trabalho é um movimento que irá ganhar força nos próximos cinco anos. Hoje, poucas pessoas têm acesso a programas de bem-estar em seu emprego”, explica, lembrando que a média global é de 9%, e no Brasil, 5%. Já nos EUA, esse percentual é de 52%. Carla afirma que os programas de qualidade de vida como conhecemos hoje, irão desaparecer. "As ações realizadas não podem ser coercitivas e frias, devem ser por adesão e ser acolhedoras, integradoras", salienta. "É preciso criar uma nova cultura, em que o autogerenciamento da qualidade de vida também ganhe força". Para a personal trainer, os indivíduos serão mais responsáveis pela sua própria qualidade de vida.

Ela também enfatiza a necessidade de se olhar o ser humano com uma visão de 360 graus. "Ao fazer um exercício para o braço, lembrar que ele faz parte de conjunto muscular que, por sua vez, faz parte de uma pessoa que tem um sistema emocional, mental e espiritual. Ter um viés humano, olhar empaticamente o aluno. A parte técnica, mais do que nunca, é só uma das etapas".

“Qual profissional de educação física não tem dificuldade com venda?” Com esta indagação, realizada por Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS), iniciou-se a terceira palestra do evento, que abrangeu a “Inserção e a Interação do Personal Trainer nas Empresas”. Segundo Alessandro, o profissional não é preparado para realizar vendas durante sua formação. Mas existem dificuldades posteriores, pois a relação é sempre direta com o consumidor. "Quando entramos com um projeto em uma empresa, diversos níveis estratégicos, hierárquicos, táticos e operacionais coexistem, são diferentes níveis de decisão, aliados a múltiplos níveis de interesse". Muitas vezes, complementa Gonçalves, o nível gerencial que se vai atender entende que a empresa teria outras prioridades, mas a direção, que viu potencial naquele programa de atividades físicas corporativa, compreende que é necessário. “Isto te larga numa fogueira, porque tu vais ter que comprovar que teu trabalho tem valor para, hipoteticamente, 400 funcionários".

Segundo Alessandro, firmamos um contrato de três pontas: a empresa que contratou, a equipe de profissionais de Educação Física e o trabalhador. "Eu preciso fazer com que estes interesses se conectem, satisfazendo o trabalhador e a empresa como organização. E cada uma das pontas têm suas especificidades, todos, obviamente, conectados". Alessandro alerta que um grande erro estratégico é se apegar apenas no feedback do trabalhador. "Isso é bom inicialmente, mas quando houver mudanças estratégicas, é necessário estar ao lado de quem te contratou, pois a parte do trabalhador é a mais fraca para a sustentabilidade do teu projeto". Por fim, Alessandro salientou que o Personal Trainer Corporativo vai abrir muitas portas para os profissionais de Educação Física, usando, inclusive, a Ginástica laboral como ferramenta.

Personal Trainer Corporativo



Qual a diferença entre Sindicato e Conselho Profissional?
10/05/2017
Fonte: CREF2/RS

O Conselho Regional de Educação Física é uma Autarquia criada por Lei, com o objetivo de fiscalizar e regulamentar a profissão da Educação Física. Diferentemente do Sindicato. Não tem como missão defender os interesses econômicos e trabalhistas da classe profissional.

Por outro lado, o dever do Conselho é garantir o direito da sociedade em ter uma prestação de serviço de qualidade, ministrada por profissional habilitado. Ainda, o Conselho tem como dever garantir o cumprimento dos preceitos éticos da profissão, punindo aqueles profissionais, após devido processo ético, que infringirem os deveres e obrigações dispostos no Código de Ética Profissional.

Ao questionamento: o que o CREF faz pelos profissionais, só há uma resposta possível: o Conselho, por meio de sua fiscalização, visa garantir que os profissionais sem formação não atuem na área da Educação Física, ou seja, impede o exercício ilegal da profissão. Portanto, o CREF não é órgão assistencial, nem sindical e sim ente de fiscalização profissional, e tem como meta garantir o direito da sociedade de ter profissional habilitado e serviço de qualidade na área da Educação Física.

O Sindicato é uma associação para defesa e coordenação dos interesses econômicos e/ou profissionais dos indivíduos (empregados, empregadores, profissionais liberais, autônomos, etc.) que exercem a mesma atividade ou atividades similares ou conexas.

A livre associação sindical resta prevista no artigo 8º da Constituição Federal, sendo importante ressaltar alguns pontos referentes ao tema: 1º0 nos termos do inciso III cabe ao sindicato a defesa dos direitos e interesses coletivos ou individuais da categoria, inclusive em questões judiciais ou administrativas; e 2º0 conforme inciso V ninguém será obrigado a filiar-se ou a manter-se filiado a sindicato. Diante disto, concluímos que o Sindicato é o responsável pela defesa dos direitos e interesses relacionados `categoria, inclusive no âmbito judicial. No entanto, os profissionais não são obrigados à filiação.

Nestes termos é o Sindicato quem auxilia os profissionais de Educação Física quanto a questões como piso salarial, carga horária, assinatura de carteira de trabalho, remuneração e outras demandas trabalhistas. Para esclarecer qualquer dúvida ou mesmo ingresso com demanda trabalhista, o profissional de Educação Física deve buscar orientação junto ao Sindicato dos Profissionais de Educação Física do Rio Grande do Sul (SINPEF/RS). A entidade é o órgão competente para garantir, lutar e exigir os direitos da categoria.

O SINPEF/RS atende de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, na Praça Osvaldo Cruz, 15/2014, no Centro de Porto Alegre. Mais informações pelo telefone (51) 3085-9529 ou pelo e-mail contato@sinpefrs.com.br

SINPEF RS



Professores de Educação Física da rede pública e privada podem tomar a vacina da gripe gratuitamente
10/04/2017
Fonte: ASCOM/RS

A 19ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe inicia hoje, dia 10 de abril, e os professores de Educação Física da rede pública e privada estão aptos para participar. A recomendação da Secretaria da Saúde às prefeituras é que na primeira semana sejam priorizados os profissionais de saúde, que serão vacinados nos locais de trabalho, como postos de saúde e hospitais.

A principal novidade da vacinação neste ano é a inclusão de todos os professores na campanha. Para a vacinação, estes deverão apresentar um documento de identificação, como o contracheque da instituição de ensino em que trabalham, carteira de trabalho ou a carteira do sindicato (CPERS e SINPRO), acompanhado de um documento de identidade com foto.

Também fazem parte do grupo prioritário indígenas, crianças de seis meses a cinco anos de idade, gestantes, idosos e doentes crônicos. Em Porto Alegre, a vacinação será realizada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e irá ocorrer partir do próximo dia 17 de abril, seguindo até o dia 26 de maio.

Vacinação contra a gripe



CREF2/RS adere ao Programa Trabalho Seguro
10/03/2017
Fonte: CREF2/RS

A presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) e a presidente do TRT-RS, desembargadora Beatriz Renck, assinaram ontem, dia 9, no Salão Nobre do Tribunal, o termo de adesão do CREF2/RS ao Protocolo de Cooperação Técnica do Programa Trabalho Seguro. O Programa foi instituído em 2011, por iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior de Justiça do Trabalho, em parcerias com diversas instituições públicas e privadas, tendo como principal objetivo a prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais.

Beatriz Renck, presidente do TRT4, afirmou na ocasião que a preocupação da Justiça do Trabalho é que haja condições de trabalho saudáveis e que não contribuam para o desenvolvimento de doenças profissionais e acidentes do trabalho. "Essa precaução se estende a todos administradores, magistrados e funcionários do Tribunal, para que possamos ter o máximo de condições necessárias no trabalho. É evidente que estudaremos com carinho a proposta de Ginástica Laboral do CREF2/RS para que também adotarmos no nosso órgão”.

A desembargadora reforçou a importância da participação do Conselho nas atividades do programa “pois hoje temos bem a noção bem clara que a atividade física é uma fonte de saúde. Antigamente nós pensávamos que a pessoa depois de uma certa idade deveria ficar em repouso, mas é justamente ao contrário, quanto mais fortalecimento muscular, menos estaremos suscetíveis a doenças como LER, DORT e acidentes do trabalho”, ressaltou.

Segundo a presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), a promoção da saúde e a consequente prevenção de acidentes é uma batalha incorporada na Educação Física desde muito tempo. "Esta parceria nos dá fôlego e mais força para atingirmos os objetivos propostos. Nos sentimos muito honrados com esta parceria e almejamos a construção de vários projetos conjuntos", asseverou.

O gestor regional do Programa Trabalho Seguro, desembargador Raul Zoratto Sanvicente, comemorou a chegada da nova instituição parceira. “O CREF2 nos traz valorosas ferramentas de prevenção dentro de sua especialidade. A Ginástica Laboral, por exemplo, é um conceito que poderemos compreender melhor e aplicar em futuras ações do programa”, analisou.

O vice-presidente do CREF2/RS e presidente da Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), explicou ao gestor do Programa que o CREF2/RS quer capacitar os profissionais de Educação Física com conhecimentos dos processos industriais e empresariais. "Pretendemos que ele tenha maior aprendizado de normas, regras, CIPAs, e ergonomia, para que tenhamos um maior número de profissionais capacitados atendendo a necessidade do trabalhador". Aguiar reafirmou que a saúde proposta pela Educação Física é uma ação positiva e de prevenção. “Procuramos o Programa para obtermos informações sobre legislação e os aspectos que possam favorecer a empresa no fornecimento deste tipo de atividade”.

Também participaram da solenidade o vice-presidente do TRT-RS, desembargador João Pedro Silvestrin, o diretor-financeiro da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 4ª Região (Amatra IV), juiz Márcio Lima do Amaral, o chefe do Centro Estadual da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), Luiz Gustavo Iglesias, a diretora-geral do TRT-RS, Bárbara Burgardt Casaletti e o diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Sindicato Federal no RS (Sintrajufe-RS), Ruy Bittencourt de Almeida Neto.
Foto: Inácio do Canto/TRT-RS

Programa Trabalho Seguro



Audiência pública reúne profissionais e sociedade pela Educação Física no Ensino Médio
11/11/2016
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta sexta-feira, dia 11 de novembro, a Frente Parlamentar Mista do Esporte, liderada pelo deputado federal João Derly, realizou, na Câmara Municipal de Porto Alegre, uma audiência pública em defesa da Educação Física no currículo escolar do Ensino Médio. O evento, que contou com a participação das mais diferentes entidades ligadas à educação e ao esporte no Estado, teve ainda a presença da presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), da 1ª secretária Débora Garcia (002202-G/RS) e da presidente da Comissão de Educação Física Escolar do Conselho Miryam Brauch (CREF 006834-G/RS).

Com o objetivo de debater alternativas à Medida Provisória 746, que exclui a Educação Física, assim como outras disciplinas, do currículo obrigatório do Ensino Médio, a audiência foi aberta por Derly, que frisou que o evento proposto pela Frente Parlamentar é o início de um grande movimento a favor da sociedade. “A Educação Física é um componente essencial, que precisa urgentemente de um currículo mínimo e de uma estratégia pedagógica clara”, declarou. “No Estado, conscientes da sua importância, temos um projeto, em tramitação na Assembleia, para assegurar a obrigatoriedade desta disciplina em todos os anos escolares. Este é um exemplo que temos que levar para o restante do país”, complementou o Deputado.

A mesa de debate, que teve a presença de representantes do Sindicato dos Profissionais de Educação Física (SINPEF-RS), da Secretaria Estadual de Educação e da Federação Internacional de Educação Física (FIEP), entre outras instituições, continuou com o discurso da Presidente do CREF2/RS. Na sua fala, Carmen destacou que a Educação Física não pode ter o seu espaço diminuído pela MP. “Quem tem um ritmo de vida ativo consegue prevenir diversas doenças, apenas praticando exercícios. Por isto, acreditamos não só que a Educação Física precisa ser obrigatória em todas as etapas escolares, mas ela tem que ter também a sua carga horária ampliada e a presença do profissional de Educação Física garantida nestes espaços”.

Os presentes, que lotaram a Sala das Comissões da Câmara Municipal, também puderam se manifestar. O consenso entre todos, profissionais de Educação Física e membros de outras tantas organizações da sociedade civil que também estiveram no encontro, é que o trabalho precisa ser conjunto, para que se concretizem as mudanças sugeridas à Medida Provisória. “A reforma do Ensino Médio é necessária, mas acreditamos que a educação precisa ser ampliada – e não reduzida. O que leva as pessoas a pensarem em acabar com a Educação Física, uma disciplina tão importante para a formação das crianças e dos adolescentes?”, questionou Francisco de Vargas Neto (CREF 007683-G/RS).

No encerramento da audiência, Derly declarou que a Frente Parlamentar Mista do Esporte está organizando um grande ato em Brasília, no próximo dia 19 de novembro. A ideia do Deputado é, fazer na véspera da votação da MP 746, uma grande conscientização da necessidade da Educação Física continuar sendo um componente curricular obrigatório no Ensino Médio. Com a sugestão dos presentes, também será realizada um novo encontro, para ampliar a discussão sobre o assunto, e elaborada uma carta para todos os Deputados Federais a respeito do tema. Você também pode assinar a petição online de apoio à obrigatoriedade da Educação Física no Ensino Médio: http://bit.ly/ManifestoSIMaEducaçãoFísica

Audiência Pública MP 746 Educação Física escolar



Compareça à Audiência Pública pela obrigatoriedade da Educação Física no ensino médio nesta sexta-feira
08/11/2016
Fonte: CREF2/RS

A presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), comparecerá nesta sexta feira, dia 11, ao ato promovido pela Frente Parlamentar Mista do Esporte, que tem na presidência o deputado federal João Derly, em defesa da OBRIGATORIEDADE DA EDUCAÇÃO FÍSICA no currículo escolar do ensino médio. O evento ocorrerá a partir das 9h30min, no plenário Ana Terra, da Câmara de Vereadores.

O objetivo é manter a obrigatoriedade da Educação Física no currículo, contrariando a Medida Provisória (MP) encaminhada pelo Governo Federal ao Congresso em setembro. Para tanto, propõe emenda ao texto original da MP.

O evento é aberto aos representantes do meio acadêmico e esportivo, aos pais e aos próprios alunos. Além do CREF2/RS, estarão presentes o Sindicato dos Profissionais de Educação Física do Rio Grande do Sul (SINPEF-RS), a Associação dos Profissionais de Educação Física do Rio Grande do Sul (APEF/RS) e a Associação das Federações Esportivas do Estado do Rio Grande do Sul (AFERS).

Você também pode assinar a petição online de apoio à obrigatoriedade da Educação Física no Ensino Médio: http://bit.ly/ManifestoSIMaEducaçãoFísica

Audiência pública da obrigatoriedade da Educação Física no Ensino Médio
Data: sexta-feira, dia 11 de novembro, às 9h30min
Local: Plenário Ana Terra – Câmara Municipal de Porto Alegre
Endereço: Avenida Loureiro da Silva, 255 – Centro Histórico

Audiência Pública pela obrigatoriedade da Educação Física



CREF2/RS participa do debate sobre valor de referência da Ginástica Laboral
11/08/2016
Fonte: CREF2/RS

Em parceria com o Sindicato das Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional do Rio Grande do Sul (Secraso/RS) e com o Sindicato dos Profissionais de Educação Física (SINPEF/RS), a Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa do CREF2/RS vai promover, no dia 31 de agosto, um debate para a criação de um valor de referência para a hora trabalhada da Ginástica Laboral. O evento irá ocorrer das 9h30min às 11h30min, na sede do Secraso/RS em Porto Alegre, e será aberto para a participação de todos os profissionais que trabalharam na área.

Como destaca Tony Izaguirre (CREF 002462-G/RS), integrante da Câmara Técnica do Conselho, a ideia deste Fórum é estipular um valor que sirva de base, tanto para os profissionais que pretendem entrar no mercado da Ginástica Laboral como para as empresas que querem contratar este tipo de serviço. Além do CREF2/RS e dos sindicatos, também participarão do encontro o assessor contábil Carlos Leomar da Rosa e o assessor jurídico Wilson Moreira Jr. Interessados devem fazer a sua inscrição pelo e-mail renata@secraso-rs.com.br, informando nome e telefone para contato.

Fórum de Debate – Valor de Referência da Ginástica Laboral
Data: quarta-feira, dia 31 de agosto
Horário: das 9h30 min às 11h30min
Local: Secraso/RS
Endereço: Avenida Ipiranga, 550 – Menino Deus
Inscrições: gratuitas pelo e-mail renata@secraso-rs.com.br

Ginástica Laboral eventos



Câmara de Ginástica Laboral apoia criação de valor de referência para o setor
25/07/2016
Fonte: CREF2/RS

A Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa está apoiando as negociações atualmente travadas entre o SECRASO-RS, entidade representativa da categoria patronal, e o SINPEF/RS (Sindicato dos Profissionais de Educação Física). O intuito é que se defina um valor de referência para o setor em breve.

Segundo Tony Izaguirre (CREF 002462-G/RS), membro da Câmara de Ginástica Laboral, algumas empresas estão praticando preços abaixo do mercado na Ginástica Laboral, o que impossibilita a realização de um trabalho com qualidade ou, em alguns casos, até a simples execução do plano de atividades elaborado pelo contratado.

“Com o conhecimento e a preocupação em relação a esta situação, a CTGL pensou na criação de um valor referência para orientar as empresas e os profissionais de Educação Física que entram neste mercado”, afirmou Izaguirre. A prática é comum em conselhos como o de Medicina, Psicologia e Fisioterapia, entre outros. Tony contou então com a autorização do CREF2/RS para contatar o SECRASO-RS. “A entidade se mostrou favorável à ideia e se prontificou a validar a planilha de formação de preços elaborada pela CT-GL”. O membro da Câmara também se reuniu com o presidente do SINPEF/RS, Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), para alinhavar posições.

No dia 31 de agosto, às 9h30min, haverá uma reunião realizada no auditório do SECRASO-RS com todas as PJs interessadas em discutir as propostas para a construção do valor de referência da Ginástica Laboral.  

Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa



Câmara de Ginástica Laboral relata reuniões com TRT4 e SECRASO/RS
30/06/2016
Fonte: CREF2/RS

A Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa do CREF2/RS reuniu-se na sede do Conselho na manhã desta quarta-feira, 29 de março. Na ocasião, foi feito o resumo da reunião feita pelos integrantes da Câmara com o desembargador do TRT4, Raul Zoratto Sanvicente, também gestor regional do Programa Trabalho Seguro do Governo Federal, propondo ações e parcerias entre o CREF2/RS e o Tribunal.

Também houve o relato da reunião com Wilson Moreira, secretário-geral e coordenador das delegacias regionais da Sindicato Representativo da Categoria Econômica (SECRASO/RS), realizado no dia 29. A Câmara buscou apoio da instituição para chegar a um valor de referência para o serviço de Ginástica Laboral. O Sindicato posicionou-se favoravelmente a uma aproximação com o CREF2/RS, inclusive estreitando laços entre seus departamentos jurídicos.

Por fim, tratou-se da criação de uma Resolução relativa à qualidade mínima e segura necessária para a prestação do serviço de Ginástica Laboral. Os membros da Câmara ficaram responsáveis de reunir material para dar consistência à Resolução, dentre eles termos de referência de licitações, contratatos de empresas privadas, artigos cientficos relacionados ao tema e requisitos mínimos ao profissional de Educação Física.

Estiveram presentes à reunião o presidente da Câmara e vice-presidente do CREF2/RS Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), Tony Izaguirre (CREF 002462-G/RS) e a assessora Jurídica Cristiane Costa.

Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física



CREF2/RS prestigia lançamento da campanha Conselheiro Cidadão TCE-RS
11/03/2016
Fonte: CEAPE-Sindicato

Na última quarta-feira, dia 9 de março, a conselheira Débora Garcia (CREF 002202-G/RS) representou o CREF2/RS no lançamento da Campanha Conselheiro Cidadão TCE-RS, que preconiza a escolha republicana para o Conselho de Contas. O evento, realizado no prédio do Sindicato dos Auditores Públicos Externos do Tribunal de Contas do Estado (CEAPE-Sindicato), contou com a presença de representantes de 19 entidades da sociedade civil, do parlamento e de servidores do Tribunal de Contas do TCE-RS.

Para o presidente do CEAPE-Sindicato, Josué Martins, o objetivo da campanha é chamar a sociedade para participar do processo de escolha do cargo de Conselheiro do TCE-RS, agregando transparência e participação cidadã. Ele lembrou que esse é o primeiro passo desta caminhada que só terminará com a posse e o exercício do cargo de Conselheiro. "A sociedade precisa saber que qualquer cidadão, desde que preencha os requisitos necessários, pode ser um conselheiro", alertou.

Débora Garcia saudou a iniciativa como um importante passo em direção à efetivação do Estado Democrático de Direito e da consolidação do princípio da Impessoalidade na administração pública. “No CREF2/RS, já contamos com o Portal da Transparência, no qual a sociedade tem acesso às informações de forma ágil, transparente e clara”, explicou.

Foto: CEAPE-Sindicato

Conselheiro Cidadão TCE-RS



11ª Semana de Prevenção das LER é nos dias 1º e 2 de março na FDRH
23/02/2016
Fonte: CREF2/RS

A 11ª Semana LER (Lesões por Esforço Repetitivo) – Três Visões sobre um Futuro Melhor, iniciativa da Câmara Municipal de Porto Alegre com o apoio do CREF2/RS, será realizada nos dias 1º e 2 de março no auditório da Federação para o Desenvolvimento dos Recursos Humanos (FDRH), em Porto Alegre. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail ftiars@ftiars.org ou diretamente no local.

LER é o conjunto de doenças que atingem músculos, tendões, nervos e articulações dos membros superiores (dedos, mãos, punhos, antebraços e braços) e, eventualmente, membros inferiores e coluna vertebral. Decorrem de sobrecarga do sistema músculo-esquelético no trabalho, que vai se acumulando ao longo do tempo. Tony Izaguirre (CREF 002462-G/RS), da Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa do Conselho, será um dos palestrantes do evento.

11ª Semana LER Lesões por Esforço Repetitivo
Local: Auditório da Federação para o Desenvolvimento dos Recursos Humanos
Endereço: Avenida Praia de Belas, 1595 - Praia de Belas

Programação:

Dia 1º de março, terça-feira:

8h30min: credenciamento
9h: abertura
9h30min: Visão 1: Prevenção: Custo ou Investimento?
- Empresa: Gestão de Pessoas
- Segurança do Trabalho
- CIPA
- Ergonomia
- Ginástica Laboral e outras ações de prevenção
14h: Visão 2: A Fiscalização
- Ministério Público do Trabalho
- CIPA - DRT
- Previdência Social
- Tribunal Regional do Trabalho - TRT4

Dia 2 de março, quarta-feira:

9h: Visão 3: A Atuação Sindical
- Sindicatos da Alimentação, Bancários, do Comércio, da Previdência e da Saúde.
11h30min - Debates
11h45min - Encerramento da 11ª Semana e passeata até o TRT/4

Lesões por Esforço Repetitivo



CMD de Caxias do Sul realiza seu III Fórum Municipal do Esporte e Lazer
25/09/2015
Fonte: CMD

O Conselho Municipal do Desporto (CMD) de Caxias do Sul realizará no dia 17 de outubro o III Fórum Municipal do Esporte e Lazer. O evento ocorrerá das 8h as 12h no auditório do Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (SINDISERV), localizado na rua Carlos Giesen, 1217, bairro Exposição, Caxias do Sul. A participação é gratuita, mas sugere-se a doação de 1 kg de alimento não perecível.

O CMD é um órgão colegiado, presidido pela profissional de Educação Física Márcia Rohr (CREF 007542-G/RS), de caráter consultivo, normativo, deliberativo e fiscalizador, representativo da comunidade desportiva da cidade. Recentemente o CMD elaborou um documento propondo a criação da Semana Municipal da Educação Física em Caxias do Sul. A sugestão é que a data conste no calendário oficial do município e que seja comemorada, anualmente, na primeira semana do mês de setembro, tendo o dia 1º de setembro como a data principal de sua programação, coincidindo com o Dia do Profissional de Educação Física.

III Fórum Municipal do Esporte e Lazer de Caxias do Sul
Programação
8h: Credenciamento
8h30min: Abertura
9h: Mesa-redonda temática: Olimpíadas Preparação para os Jogos Olímpicos - ministrante: Álvaro Koslowski (CREF 006163-G/RS)
Captação e Projetos para Patrocínios Esportivos - ministrante: Fernando Silveira
Políticas Públicas de Esporte e Lazer para Pessoas com Deficiência em Caxias do Sul - ministrante: Tiago Frank (CREF 015592-G/RS)
11h: Eixos Temáticos - Esporte e Lazer Comunitário/Adaptado, Educacional/Rendimento/Financiamento Público
11h30min: Apresentação e Discussão dos Eixos
12h: Encerramento

Data: 17 de outubro, sábado
Local: Auditório SINDISERV
Endereço: Rua Carlos Giesen, 1217 - Bairro Exposição
Inscrições: Conselho Municipal do Desporto - CMD Fone: (54) 3215 4320 / 3215 4240 / 3221 0873
E-mail: cmd@caxias.rs.gov.br
Inscrições gratuitas. Sugere-se a doação de 1 kg de alimento não perecível

Conselho Municipal do Desporto



Câmara Municipal de Porto Alegre comemora Dia do Profissional de Educação Física com semana de atividades gratuitas
03/09/2015
Fonte: CREF2/RS

A Câmara de Municipal de Porto Alegre deu início nesta terça-feira (1), no plenário Ana Terra, às comemorações do Dia do Profissional de Educação Física com a realização da Semana Educação Física. Com o título de “Educação Física na Formação do Cidadão”, o evento foi idealizado pelo vereador Professor Garcia (CREF 000002-G/RS) e se estenderá até o dia 4, com uma série de atividades gratuitas e abertas à comunidade, como palestras, exibição de vídeo e oficinas desportivas. As inscrições podem ser feitas diretamente no local.  

Em seu primeiro dia, o evento homenageou os 40 anos da Saúde Mental e o Hospital Psiquiátrico São Pedro (HPSP), concedendo uma placa comemorativa ao profissional de Educação Física Rui Carlos Müller, pioneiro na implantação do serviço de recreação no HPSP. O pós-doutorando da UFRGS Felipe Schuch (CREF 012942-G/RS) realizou a palestra "Importância do Exercício Físico na Saúde Mental", enfocando principalmente aspectos terapêuticos da atividade física no tratamento da depressão, e o professor da ESEF/UFRGS Álvaro Oliveira (CREF 001714-G/RS) trouxe dados atualizados da epidemia de obesidade, bem como formas para seu combate.

Para o diretor dos Serviços Residenciais Terapêuticos do HPSP e presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação Física do RS (Sinpef/RS), Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), que desde 1975 trabalha no HPSP, os profissionais de Educação Física tiveram uma longa e profícua jornada no Hospital, estando na vanguarda de um serviço que hoje é reconhecido mundialmente. “Nosso trabalho foi pioneiro e muito relevante para os quase cinco mil pacientes que lá estavam abandonados e puderem voltar a ter convívio social”, avalia. Brites ressalta que a Educação Física na área da saúde mental ainda é um campo aberto, com pouca pesquisa e estudo. “Mas sua importância é inegável, e essa missão de tornar a população mais saudável através do exercício físico tem que ser cada vez mais respeitada e melhor remunerada”, conclui.

A presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), reforçou o alto nível dos serviços prestados pelos profissionais de Educação Física na instituição. “São recorrentes os elogios à esta equipe  em reuniões e congressos dos quais participo. Isto me traz uma emoção especial, pois fui estagiária do professor Rui Müller no HPSP, pessoa com quem aprendi grandes noções de profissionalismo e humanismo".  

A profissional de Educação Física Débora Garcia (CREF 002202-G/RS), filha do vereador Professor Garcia, leu uma mensagem do seu pai, escrita antes do problema de saúde que o acometeu. "É com grande alegria que venho cumprimentar meus colegas pela passagem do Dia do Profissional de Educação Física. Sempre digo que estou vereador, mas sempre serei profissional de Educação Física. Durante os cinco mandatos que exerci na Câmara, sempre busquei a valorização da profissão, que é motivo de tanto orgulho para mim. Tanto que a primeira lei sancionada por mim, em abril de 1998, obriga as academias em Porto Alegre a terem um responsável técnico graduado em Educação Física".

Semana da Educação Física de Porto Alegre

Programação

03/09 – CETE
Endereço: Rua Gonçalves Dias, s/n – Menino Deus
Oficinas Desportivas:
14h30min – Hapkido, com Mestre Itagipa
15h30min – Capoeira, com Mestre Cerqueira
16h30min – Badminton, com Bruno Mastrascusa (CREF 010748-G/RS)

04/09 – FADERGS – Unidade João Pessoa
Endereço: Rua Luiz Afonso, 84 – Cidade Baixa
9h30min
Palestra Atualização de Regras de Voleibol, ministrada por Carlos Cimino (CREF 001691-G/RS)
19h30min
Palestra Ginástica Laboral, ministrada por Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS)
Informações:www.camarapoa.rs.gov.br
(51) 3220-4287
As inscrições podem ser feitas diretamente no local.

1º de Setembro



CREF2/RS obtém vitória judicial contra Governo do Estado e CPERS Sindicato
03/08/2015
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS obteve sentença favorável na ação civil pública ajuizada no Tribunal Federal da 4ª Região (TRF4) contra o Centro de Professores do RS (Cpers Sindicato) e o Governo do Estado do Rio Grande do Sul. O Conselho demandou, em síntese, o registro profissional de todos os professores de Educação Física da rede pública estadual, inclusive os contratados anteriormente à publicação da Lei nº 9.696/98, como requisito obrigatório, nos editais dos futuros concursos públicos e o oferecimento obrigatório da disciplina de Educação Física na grade curricular.

Segundo a presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), mesmo cabendo recurso à sentença, a decisão representa uma importante vitória, já que esta é uma reivindicação histórica do Conselho. “A garantia do direito à prática esportiva nas escolas, desde a educação infantil, ministrada por profissional de Educação Física habilitado, deve ser prioridade para qualquer governo, já que a Educação Física Escolar tem um papel fundamental no desenvolvimento integral do aluno”, assevera.

Educação Física Escolar



Nova edição do Conexão CREF apresenta o papel do Conselho para acadêmicos da Univates
19/05/2015
Fonte: CREF2/RS e Univates

Com o objetivo de possibilitar aos acadêmicos dos cursos de Educação Física conhecer as funções desempenhadas pelo Conselho Regional de Educação Física, a Univates recebeu, na noite desta segunda-feira (18), mais uma edição do Conexão CREF. A palestra "O papel do Conselho: questões legais, éticas e valorização profissional” foi ministrada pela presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS); pela coordenadora do Departamento de Fiscalização e Orientação, Fernanda Rodrigues (CREF 009604-G/RS); e pela assessora jurídica do Conselho, Cristiane Costa.

No início do evento, Carmen ressaltou que a regulamentação da profissão foi resultado de muita luta, na qual ela mesma esteve envolvida por anos. Após exibirem um vídeo institucional do Conselho, a presidente explicou que, diferente de um sindicato, a função do CREF2/RS é regulamentar a profissão e fiscalizar sua execução. “Temos alguns processos éticos contra maus profissionais. São coisas que acabam denegrindo a profissão e não podemos deixar que isso aconteça”, destacou ela.

De acordo com Carmen, a cidade de Porto Alegre foi a primeira do Brasil a ter uma lei que exige a obrigatoriedade da Educação Física em todas as séries da Educação Básica. “Estamos em uma luta pela obrigatoriedade da Educação Física em todo o país. Está para ser votada no Congresso Nacional”, comentou. Recentemente, os representantes dos Conselhos realizaram uma caminhada em Brasília para criar uma frente parlamentar nacional. Muitos deputados estão aderindo à ideia e defendendo a pauta no Congresso. Ao exibirem um vídeo feito na caminhada, Carmen destacou que “essa é uma das funções do conselho: trabalhar para ampliar o campo de atuação”.

Cristiane e Fernanda aproveitaram o evento para também tirar as dúvidas que muitos acadêmicos têm sobre a atuação profissional. Elas explicaram o que é necessário para o registro e como a Lei do Estágio é regulamentada para a Educação Física. "O acompanhamento de um profissional habilitado é obrigatória em tempo integral. Além disto, é vedada qualquer cobrança de valores aos estudantes", frisou Cristiane. No fim da palestra, foi explicado aos estudantes da Univates que alunos da Licenciatura não podem estagiar em academias e que acadêmicos não podem atuar como personal trainer. "Para ser personal, só com a devida formação", salientou Fernanda.



Presidente do CREF2/RS participa de audiência pública que tratou do concurso da Secretaria Estadual de Saúde
24/04/2015
Fonte: CREF2/RS

Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), presidente do CREF2/RS, participou da audiência pública que tratou da situação dos aprovados no concurso realizado pela Secretaria Estadual de Saúde em 2014. O debate, promovido na última quarta-feira (22) e proposto pela deputada Manuela, contou também com a presença do deputado Valdeci Oliveira, presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, e de demais representantes sindicais e de outros conselhos profissionais da saúde.

Célia Chaves, do Conselho Estadual de Saúde, Cláudio Augustin, do Sindicato dos Servidores Públicos do Rio Grande do Sul, e Alpheu Amaral (CREF 014032-G/RS), da Comissão dos Aprovados, integraram a mesa e salientaram, em seus discursos, a importância das nomeações, interrompidas no começo do ano pelo Governo do Estado. "Os serviços de saúde estão muito aquém da necessidade dos gaúchos", frisou Célia. "Atualmente, o que se percebe são condições inadequadas de atendimento e uma piora na qualidade da saúde da população", completou.

Almeida apresentou os números do concurso e destacou que o Governo ainda precisa chamar 664 profissionais de saúde aprovados no processo seletivo, sendo seis de Educação Física. Na sua fala, que encerrou a reunião, Carmen declarou que a causa tem também o apoio do CREF2/RS e do Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do Rio Grande do Sul (Fórum-RS). Além disto, salientou que é preciso modificar o paradigma da saúde. "É preciso desconstruir a ideia equivocada que a Secretaria de Saúde é apenas para o tratamento de doenças. É necessário incorporar a prevenção e a promoção".



SINPEF defende novo reajuste salarial para profissionais de Educação Física
19/05/2014
Fonte: SINPEF/RS

O SINPEF/RS leva para reunião com Sindicato Patronal nova proposta de reajuste de salário para profissionais de Educação Física. A tentativa de acordo é baseada em trabalho realizado pelo economista Leandro Antônio de Lemos (CORECONRS 4667).

O estudo, à disposição no site do SINPEF/RS, indica que os profissionais de Educação Física que trabalham em clubes e academias têm defasagem de 99% na remuneração. O objetivo do Sindicato é chegar ao patamar de categorias similares e do salário de profissionais em outros estados. "Chegou a hora de sermos valorizados e mostrar a nossa importância para a saúde e felicidade da população. Acorda, Educação Física!", comentou Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), presidente do SINPEF/RS.



Nova diretoria do SINPEF/RS toma posse
19/12/2013
Fonte: CREF2/RS

A nova diretoria do Sindicato dos Profissionais em Educação Física do Rio Grande do Sul (SINPEF/RS) toma posse no dia 20/12. O presidente Ubirajara Gorski Brites foi reeleito, tendo como vice-presidente Silvio Cardoso da Silveira. As eleições ocorreram em 03 de dezembro de 2013.

A atuação do Sinpef está diretamente ligada aos direitos trabalhistas, entre eles exigir o cumprimento da legislação pelas empresas, reconhecendo todos direitos, carteira assinada, repouso semanal remunerado, férias, contratos de trabalho, rescisões e alterações homologadas, fundo de garantia, 13º salário, 1/3 de abono sobre férias, uso de Equipamentos de Proteção Individual, quando for o caso.



Audiência debateu presença do Profissional de Educação Física nas séries iniciais
23/09/2012
Fonte: Agência de Notícias AL
Assista aqui a matéria da TV Assembléia

A Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia realizou audiência pública na manhã desta segunda-feira (24), para debater a obrigatoriedade da presença de professor de educação física nas séries iniciais da educação básica do Estado. O encontro reuniu profissionais de educação física e autoridades.

O deputado Carlos Gomes (PRB), requerente e coordenador do encontro, destacou a importância do tema. Para ele, é inequívoco o benefício que a atividade física aporta aos alunos das séries iniciais, seja para a saúde, o bem-estar físico e o desenvolvimento psíquico e cognitivo das crianças. "Neste sentido, vamos buscar a parceria entre os professores da unidocência, que atuam nas escolas com os professores de educação física para que, através desta parceria, sejam desenvolvidas atividades físicas de maneira correta, com a presença de um profissional de educação física", adiantou.

O parlamentar também salientou que será realizado um estudo para identificar se existe em alguma unidade da federação uma legislação específica que contemple a presença do profissional de educação física nas séries iniciais do ensino básico. Ele ainda destacou que será encaminhada ao governo estadual uma solicitação para que profissionais de educação física sejam requisitados para trabalhar nas séries iniciais das escolas públicas estaduais do Rio Grande do Sul.

O presidente do Conselho Estadual de Educação Física do Rio Grande do Sul (CREF2/RS), Eduardo Merino, destacou que a presença de um profissional de educação física nas séries iniciais da rede estadual de ensino beneficiaria aproximadamente 300 mil alunos. "A educação física na escola é um direito garantido pela Constituição", argumenta. Entre os inúmeros benefícios da educação física nas séries iniciais, Merino apontou aqueles que ajudam no desenvolvimento do raciocínio, da saúde e cidadania dos alunos.

Para o presidente da Associação dos Professores de Educação Física, Álvaro Laitano da Silva, o período da 1ª à 4ª série é importante para o estabelecimento de hábitos saudáveis. Ele ainda sublinhou a importância dos estímulos ao desenvolvimento de toda a parte psicomotora das crianças, oferecido pelas atividades ministradas por profissionais de educação física.

O representante da Secretaria Estadual da Educação, José Valdir de Azevedo, salientou que concorda com as demandas dos profissionais de educação física e que a administração estadual tem feito um grande esforço em recuperar a estrutura das escolas e a qualificação dos profissionais que atuam nas salas de aula. Ele lembrou, porém, que a legislação determina que a educação nas séries iniciais seja ministrada por um profissional generalista.

José Valdir alertou para a questão da legislação nacional que regulamenta toda a estrutura curricular e pediu que seja realizado um estudo aprofundado para que não se encaminhe uma proposta legislativa sobre o tema que contenha vícios de legalidade e constitucionalidade.

A Presidente da Comissão de Educação Física Escolar do Conselho, Carmem Masson, alertou que atualmente a população vive confinada em apartamentos e a maior parte prática de atividades físicas realizadas pelas crianças é a Educação Física nas escolas. “Se não houver orientação adequada durante as séries iniciais, os índices de obesidade, diabetes e sedentarismo só tendem a aumentar, além de atrasar o desenvolvimento físico e cognitivo”. Segundo Carmem, não se quer banir a Unidocência, mas sim reforçar o trabalho conjunto do Profissional de Educação Física e do professor regente como forma de aprimorar a saúde e o bem-estar dos alunos das séries iniciais.

A representante do Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul, Maria Backes, sublinhou que a instituição já respondeu a uma consulta feita pelo CREF/RS sobre a presença de um profissional de educação física nas séries iniciais. Segundo o Conselho Estadual de Educação, nada impede que um professor de educação física trabalhe nas séries iniciais da rede estadual de ensino.

Maria Backes comunicou que levará o tema para apreciação e debate no Conselho Estadual de Educação. "Devemos fazer um estudo sério para saber onde se pode trabalhar com os professores generalistas e onde é necessário o auxílio do professor de educação física", concluiu.

O secretário estadual do Esporte e do Lazer, Kalil Sehbe, entregou ao deputado Carlos Gomes uma cópia das conclusões da Conferência Estadual de Esporte e Lazer, realizada em 2011, em que defende a necessidade do profissional de educação física nas séries iniciais da rede estadual de ensino.

Participaram da audiência pública representantes da Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre, da OAB/RS, da Universidade de Passo Fundo (UPF), do Sindicato dos Professores de Educação Física do Rio Grande do Sul, do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e da Associação dos Profissionais de Educação Física (APEF), entre outras entidades.