Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



Presidente do CREF2/RS comparece à inauguração da Estação Cidadania da Restinga
13/08/2019
Fonte: CREF2/RS

Nesta segunda-feira, dia 12 de agosto, o presidente do CREF2/RS José Edgar Meurer (CREF 001953-G/RS) compareceu à inauguração do Complexo Esportivo e Cultural Estação Cidadania da Restinga. A solenidade contou com a presença do ministro da Cidadania Osmar Terra, do prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan e do deputado estadual Sebastião Melo.

Meurer explicou que as obras do complexo começaram na gestão Fortunati, com verbas captadas do PAC durante o governo Lula. "Além do CEU da Restinga, iniciamos a construção de um equipamento idêntico na Lomba do Pinheiro. Com 85% da obra finalizada e mais de R$ 2 milhões investidos, mudanças na gestão e o encolhimento das políticas públicas relegaram o equipamento da zona Leste da capital ao abandono, à vandalização e ao saque".

O complexo inaugurado deve beneficiar cerca de 50 mil pessoas da Restinga e imediações. O equipamento conta com uma quadra coberta e dois prédios. Um deles abriga uma biblioteca, um telecentro de informática e um cineteatro. Na outra edificação, há uma sala multiuso e um espaço para o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc).

Foto: Luis Adriano Madruga/Fasc - PMPA

Porto Alegre Complexo esportivo restinga



CREF2/RS participa da 16ª Conferência Nacional de Saúde
01/08/2019
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS vai participar da 16ª Conferência Nacional de Saúde, que será realizada de 4 a 7 de agosto, em Brasília. Organizada pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) e pelo Ministério da Saúde, o evento vai ter como tema central “Democracia e Saúde” e estima reunir mais de cinco mil pessoas. Os eixos temáticos deste ano serão "Saúde como Direito", "Consolidação dos Princípios do SUS" e "Financiamento do SUS".

Na Conferência, serão discutidas a defesa dos princípios básicos do Sistema Único de Saúde, a saúde pública como direito de todos e a democracia brasileira. Pela sua importância, a conferência se constitui em um dos mais importantes espaços de diálogo entre governo e sociedade para a construção das políticas públicas, em que a população pode contribuir ativamente para o desenvolvimento de políticas públicas.

O Rio Grande do Sul estará presente na 16ª Conferência Nacional de Saúde com 142 pessoas, entre trabalhadores e prestadores de serviços da área. Já o CREF2/RS vai estar representado pelo conselheiro Clery de Lima (CREF 000297-G/RS).

16ª Conferência Nacional de Saúde



Comissão do Esporte da Câmara realiza 3º Concurso de Artigos Científicos
10/06/2019
Fonte: CONFEF

Estão abertas, até o dia 28 de junho, as inscrições para o 3º Concurso de Artigos Científicos da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados. A iniciativa tem a finalidade de estimular a pesquisa acadêmica sobre temas relacionados ao esporte, identificando trabalhos de qualidade e que visem ao fortalecimento do Sistema Desportivo Nacional.

Os candidatos podem elaborar um artigo ou transformar em artigo inédito a sua monografia, dissertação ou tese que verse sobre um dos temas: Esporte Educacional e Inclusão Social, Esporte de Rendimento e Indústria do Esporte ou Políticas Públicas do Esporte. No desenvolvimento do tema escolhido, o candidato poderá abordar um dos subtemas sugeridos ou um outro subtema qualquer, desde que contemple o tema principal no contexto do Esporte Nacional.

Mais informações e formulário de inscrição estão disponíveis aqui.

CONFEF



Presidente do CREF2/RS visita deputado Sebastião Melo
04/04/2019
Fonte: CREF2/RS

O presidente do CREF2/RS José Edgar Meurer (CREF 001953-G/RS) visitou nesta quarta-feira, dia 3 de abril, o deputado estadual e ex-vice-prefeito de Porto Alegre Sebastião Melo. Meurer foi apresentar ao parlamentar as atuais propostas do Conselho em defesa das políticas públicas nas áreas dos esportes e da atividade física, da atuação dos profissionais de Educação Física como agentes de saúdes, da luta pelo reequipamento e da manutenção dos ginásios e praças como áreas públicas destinadas a práticas esportivas da população, entre outras.

“Não podemos ficar parados diante dos alarmantes índices de sedentarismo e de doenças que a população está exposta, muito menos assistir nossa juventude ser cooptada pelo crime organizado ou pelas drogas, tendo como uma das causas a falta de oferta de opções saudáveis, obrigações constitucionais dos poderes públicos”, alertou Meurer. O presidente do CREF2/RS também salientou o desmonte sistemático dos aparelhos públicos esportivos, associados a uma verdadeira avalanche de projetos de privatização destes espaços, o que deixará a população refém de interesses financeiros em detrimento da saúde e do bem-estar coletivo.

De acordo com o deputado, o esporte "inaugura pessoas”. "Temos que contextualizar essa frase para a realidade das nossas cidades, em que há tanta exclusão social. É no esporte que crianças e jovens têm uma porta de entrada para a construção da sua cidadania". Melo sustentou que as prioridades definidas por uma gestão pública não são materializadas no discurso, mas sim apontadas na destinação da dotação orçamentária. "As verbas públicas reservadas ao Esporte no Brasil estão muito aquém das nossas imensas necessidades. Mas é claro que só o dinheiro público não se faz suficiente, parcerias também são essenciais".

O deputado recordou a gestão de Meurer à frente da Secretaria Municipal de Esportes, qualificada por Melo como inovadora, além de sua grande capacidade para atrair parcerias, aliado à produção de uma legislação municipal que conquistou investimentos e destinou parte destes tributos para projetos esportivos. "Um dos exemplos do gerenciamento administrativo e da praticidade de Meurer foi a transferência gratuita da grama do Estádio Olímpico, que estava sendo desativado, para os campos de treinamento do Parque Marinha do Brasil".

Por fim, o deputado se dispôs a apoiar as lutas travadas pelo CREF2/RS e, como titular da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, colocou à disposição o espaço para que sejam discutidas todas as matérias concernentes ao esporte e à Educação Física no Estado.

Assembleia Legislativa



CREF2/RS discute na Câmara da capital políticas públicas e solução para professores devolvidos à SMED
27/03/2019
Fonte: CREF2/RS

O presidente José Edgar Meurer (CREF 001953-G/RS) e a conselheira Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) estiveram representando o CREF2/RS na reunião da Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude da Câmara Municipal de Porto Alegre, nesta terça-feira, dia 26 de março. Eles foram ouvir os esclarecimentos de Rodrigo Kandrik, diretor-geral de Esporte, Recreação e Lazer da Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania, sobre a retirada de professores de Educação Física de centros comunitários da capital e do próprio Ginásio Tesourinha, bem como sobre o sucateamento dos equipamentos esportivos municipais.

Segundo o Kandrik, os professores foram devolvidos à Secretaria Municipal de Educação (SMED) por conta de uma determinação do Ministério Público. Nelci Girardi, representante do Parque Alim Pedro, contestou a informação e reclamou sobre o desmonte da antiga Secretaria Municipal de Esporte. Segundo ela, muitas crianças em vulnerabilidade, frequentadoras da atividade no Alim Pedro, abandonaram os programas de prática desportiva. “Nunca vi uma economia tão burra”, advertiu. Élida Machado, do Centro Comunitário Parque Madepinho, também manifestou a sua contrariedade quanto à suspensão das atividades de ginástica artística no local. Para ela, está em curso um plano para privatizar parques e praças da cidade, prejudicando a prática esportiva em áreas públicas da cidade.

O Presidente do CREF2/RS iniciou a sua fala ressaltando o suporte histórico que o poder público municipal porto-alegrense sempre deu à atividade física na cidade, desde 1926 com a oferta de recreação pública à população. Meurer afirmou que este pioneirismo não deveria ser perdido, pois colocaria em risco a saúde da população.

Em nome do Conselho, Meurer cobrou uma definição sobre o futuro dos 14 professores de Educação Física, originários da extinta SME. “O Ministério Público exigia a volta dos docentes das disciplinas de matemática e português, não havendo nenhuma decisão jurídica sobre o retorno de professores de Educação Física. Mas, mesmo assim, eles foram retirados das comunidades, onde prestavam serviços relevantes, e foram realocados no suporte em bibliotecas e em afazeres burocráticos", criticou. "Além dos índices alarmantes de sedentarismo e doenças associadas, a retirada destes profissionais de Educação Física deixa sem atendimento uma fatia considerável da população”.

Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA

Políticas Públicas



Novos conselheiros e Diretoria do CREF2/RS tomam posse
30/10/2018
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS realizou, ontem à tarde, dia 29 de outubro, a cerimônia de posse dos seus novos conselheiros. O evento, organizado na Câmara Municipal de Porto Alegre, marcou o início do mandato de seis anos de metade dos membros do Plenário, que foram escolhidos pelos profissionais de Educação Física nas eleições de setembro.

Com a presença de representantes do Governo do Estado, da Prefeitura, da Federação Internacional de Educação Física (FIEP) e de outros Conselhos Profissionais, os presentes foram conduzidos aos seus cargos pela ex-presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), que também fez o discurso de abertura. Ela salientou o crescimento do CREF2/RS nos últimos anos e os desafios que serão enfrentados para uma maior valorização dos profissionais no futuro.

Os novos membros do Plenário, com os demais conselheiros eleitos, ainda se reuniram para eleger a Diretoria do CREF2/RS para os próximos três anos. Atuando fortemente em nome dos profissionais de Educação Física, a nova gestão assume com o compromisso reabrir o CREF Serra e de criar representações regionais, de buscar a redução dos valores de anuidades, de trabalhar pela diminuição das taxas pagas ao ECAD, de aumentar e qualificar as ações de fiscalização e de proporcionar uma maior participação do Conselho na construção de políticas públicas, lutando também contra os cursos EAD na área.

A nova diretoria do CREF2/RS é composta por:

Presidente: José Edgar Meurer (CREF 001953-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA, José Edgar foi subsecretário de Esportes do Rio Grande do Sul, diretor técnico da Fundergs e, recentemente, Secretário Municipal de Esportes, Recreação e Lazer de Porto Alegre, de 2010 a 2016.

1º Vice-Presidente: Giovanni Bavaresco (CREF 001512-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA, Giovanni é pós-graduado em Treinamento Desportivo e diretor da CB Brasil – Saúde Sport e Fitness.

2º Vice-Presidente: Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS)
Graduado pelo IPA e pós-graduado em Ciências da Saúde e em Administração e Marketing Esportivo, Alessandro é sócio-diretor da G2 Sports e consultor de academias.

1º Secretário: Claudio Franzen (CREF 003304-G/RS)
Graduado em Educação Física e pós-graduado em Dança e Consciência Corporal pela Universidade Gama Filho, Claudio é mestre em Pedagogia em Educação Física e pentacampeão mundial de Ginástica Aeróbica. Atualmente é Gestor de Esporte da Prefeitura de Porto Alegre.

2º Secretário: Eduardo Merino (CREF 004493-G/RS)
Graduado pela UFRGS e doutor em Ciências do Esporte, Eduardo é o atual coordenador do curso de Educação Física da UFPel. Foi professor da Ulbra e presidente do CREF2/RS entre 2010 e 2014.

1º Tesoureiro: Alessandro Gonçalves (CREF 005863-G/RS)
Graduado em Educação Física pela UFRGS, Alessandro é mestre em Reabilitação e Inclusão pelo IPA e também pós-graduado em Ergonomia do Trabalho e em Gestão de Pessoas Estratégicas e Negócios. Atualmente é diretor da GPA Soluções em Educação e Saúde Corporativa.

2ª Tesoureira: Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS)
Graduada em Educação Física pelo IPA e pós-graduada em Treinamento Desportivo e em Cinesiologia, Luciane foi coordenadora das academias Bodytech e INEXX. Atualmente é coordenadora técnica da Sogipa e presidente da APEF, desde 2015.

Os demais membros recém-eleitos do CREF2/RS:

Luciane Paz (CREF 003952-G/RS)
Graduada em Educação Física pelo IPA, Luciane é pós-graduada em Gestão de Academia. No momento, atua como personal trainer e instrutora de diversas academias, como Espaço Ativo, Academia Alternativa e Academia Moinhos Fitness.

Bruno Araújo (CREF 012860-G/RS)
Graduado em Educação Física pela UFpel e pós-graduado em Reabilitação Cardíaca pela Universidade Gama Filho, Bruno é sócio-proprietário da Academia Moinhos Fitness, de Pelotas.

Carla Tartarotti (CREF 006564-G/RS)
Graduado em Educação Física pela UCS, Carla é pós-graduada em Educação Física Escolar pela Universidade Gama Filho e mestre em Reabilitação e Inclusão pelo IPA. É proprietária da Academia Físico Fashion e criadora do programa de exercícios físicos para crianças Serelepe Fit.

Carlos Castilhos (CREF 000877-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA e pós-graduado em Ciências do Esporte e em Fisiologia do Exercício, Carlos foi campeão de gaúcho de Ginástica Aeróbica em diversas oportunidades e desde 1998 atua como personal trainer em academias e condomínios.

Rodrigo Campos (CREF 001530-G/RS)
Graduado em Educação Física pelo IPA, Rodrigo é pós-graduado em Ciências do Esporte pela PUCRS. Atua como personal trainer e instrutor de musculação da Academia Bodytech, em Porto Alegre, desde 2006.

Os novos membros suplentes do Conselho são:

Roberta Pinto (CREF 004665-G/RS)
Graduada em Educação Física pela URCAMP, Roberta é pós-graduada em Atividade Física Adaptada e em Administração e Qualidade. Foi proprietária da Atlhética Academia, de Bagé, e desde 2017 é coordenadora técnica das Academias do SESC/RS.

Everton Gomes (CREF 002615-G/RS)
Graduado em Educação Física pela Ulbra Canoas, Everton é pós-graduado em Dança e Consciência Corporal pela Universidade Gama Filho. É professor e proprietário da Academia Corpo e Forma, de Guaíba.

Ninon Leal (CREF 001350-G/RS)
Graduada em Educação Física pela Ulbra, Ninon é pós-graduada em Ciências do Esporte e Treinamento Físico pela UFRGS. Foi professora de Educação Física Escolar em diversos municípios e atualmente é sócia-proprietária das academias Pró Fitness.

Any Mery Lunardi (CREF 001765-G/RS)
Graduada em Educação Física pelo IPA, Any Mery é professora de ginástica e sócia-proprietária da academia Aerostep, de Porto Alegre.

Eleições conselheiros



CREF2/RS encerra em Pelotas seu ciclo de palestras sobre os 20 anos de regulamentação da profissão
25/09/2018
Fonte: CREF2/RS

O ano de 2018 marcou as duas décadas da aprovação da Lei 9696/98, legislação que regulamentou a profissão de Educação Física. Para celebrar a data, o CREF2/RS vem realizando durante este ano o Ciclo de Palestras “20 Anos de Regulamentação da Profissão de Educação Física” em cidades do interior do estado. No próximo dia 17 de outubro, Pelotas sediará o terceiro e último encontro do Ciclo, encerrando as comemorações de uma das mais importantes conquistas profissionais que trouxeram qualidade e segurança aos serviços prestados à saúde do povo brasileiro e na manutenção do bem-estar e na prevenção contra doenças.

O evento já visitou a cidade de Santa Maria, no dia 25 de abril, e Caxias do Sul no dia 6 de maio. Os palestrantes convidados pelo Conselho promoverem nestas cidades um diálogo com profissionais da saúde, docentes, estudantes e vários estratos do sociedade sobre vários aspectos da profissão, analisando suas conquistas e os desafios de promoção da saúde integral e políticas públicas que garantam as conquistas constitucionais. Até o momento, o Ciclo contou já abrangeu um público de 150 participantes.

Pelotas promete repetir o entusiasmo apresentado nas duas primeiras edições, tanto de público quanto pelos palestrantes. O próximo evento ocorrerá numa quarta-feira, 17 de outubro, das 19h às 22h. A primeira conferência tratará da “Orientação e Fiscalização do Exercício Profissional da Educação Física”, sendo realizada a partir das 19h05min pelo palestrante Samuel Moreira de Almeida (CREF 013510-G/RS). Samuel é licenciado em Educação Física, e exerce a função de secretário na Comissão de Orientação e Fiscalização do CREF2/RS.

A segunda palestra iniciará às 20h40min, tendo como tema “A Importância da Avaliação Física nas Academias, Empresas e Escolas”, ministrada por Leandro Feijó Leal (CREF 008113-G/RS). Licenciado pleno em Educação Física, Leandro possui ampla experiência em avaliação física. É criador e responsável técnico do Total Body Test (1998), método já utilizado em mais de 6 mil avaliações. Atuou em diferentes academias na cidade de Porto Alegre, nas áreas de avaliação física e de musculação. Atualmente é personal trainer na Body Tech.

Ciclo de Palestras “20 Anos de Regulamentação da Profissão de Educação Física” - Pelotas
Data: 17 de outubro, quarta-feira, das 19h às 22h
Credenciamento: 18h30min
Abertura: 19h
Local: Auditório da Escola Superior de Educação Física - UFPel
Rua Luís de Camões, 625 - Pelotas
Carga horária: 4 horas
O evento terá a emissão de Certificado online aos participantes
Inscrições gratuitas até o dia 16 de outubro pelo link aqui
*Com apoio da ESEF/UFPel

Ciclo de palestras “20 anos de regulamentação da profissão de Educação Física



Vereadores farão Moção de Repúdio a MP que retira recursos do esporte
11/07/2018
Fonte: Site da Câmara Municipal de Porto Alegre

A elaboração de uma Moção de Repúdio ao texto da Medida Provisória (MP) nº 841/18 que, desde o dia 11 de junho, retira mais de R$ 541 milhões, oriundos de percentuais das apostas nas loterias federais, de projetos de incentivo ao esporte, em especial ao atletismo brasileiro, foi o encaminhamento adotado após debate sobre o tema, na tarde desta terça-feira (10/7), no encontro conjunto das comissões de Educação, Cultura, Esportes e Juventude (CECE), e de Defesa do Consumido, Direitos Humanos e Segurança Urbana (Cedecondh) do Legislativo Municipal. A reunião, por iniciativa do vereador André Carús (MDB), que sugeriu a redação do documento, contou com a presença de outros parlamentares e representantes de entidades esportivas.

Ao iniciar a discussão da pauta, Carús disse que a MP, da forma como foi apresentada não irá produzir os resultados pretendidos, que é o de reduzir a violência nas cidades a partir da transferência de boa parte dos recursos do esporte juvenil para o Fundo Nacional da Segurança. De acordo com o vereador, é preciso pressionar o governo federal para reverter a situação “com a máxima urgência, porque os danos já estão causando estragos”.

Retrocesso

Para o vice-presidente de formação de atletas do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), Fernando Manuel de Matos Cruz, a MP retrocede em conquistas que vinham sendo obtidas desde a Lei Pelé. Disse, ainda, que da parte percentual do que é arrecadado com as loterias e destinada ao esporte, só atingiu a área de incentivo à formação de jovens para o atletismo. “O prejuízo é grande porque esses recursos vinham sendo investidos em equipamentos, como a construção de pistas atléticas, piscinas e outros; no pagamento de profissionais e no fomento à participação de atletas em competições, o que agora não é mais possível”.

Cruz explicou como o recurso, em média de R$ 40 milhões anuais, era distribuído até que a MP entrasse em vigor e zerasse os repasses de 0,5% de todos os prognósticos de loterias aos cuidados do CBC. “Ao esporte escolar cabia 5%, ao esporte universitário 10%, ao comitê paraolímpico 15%, às despesas administrativas 20% e os 50% restantes ao esporte olímpico e aos clubes”.

Luciana Miorro, coordenadora de Projetos Esportivos do Grêmio Náutico União, declarou que é grande a expectativa dos jovens atletas com a possibilidade de reversão dos efeitos da MP. “Eles estão apreensivos porque foi graças a esses recursos que muitos puderam ser incluídos no esporte”, disse. Ela exemplificou que no União, entre outras formas de investimento, foi possível revitalizar o piso de dois ginásios e equipar o departamento médico, entre outras melhorias “que refletem no preparo dos atletas para competições nacionais e internacionais”.

José Haroldo Arataca, diretor técnico e treinador da Confederação Brasileira de Atletismo (CBA), considerou que, apesar de danosa pelo seu contexto, a MP teve um resultado positivo. “Já vim aqui nesta Casa Legislativa muitas vezes e é a primeira vez que vejo a união dos representantes das entidades em defesa do esporte”. Arataca, no entanto, lamentou não ver a indignação popular. “As pessoas choram pela nossa colocação em sexto no Mundial, mas não se manifestam ao fato de estarmos na 84º posição em educação”, criticou.

Segundo o diretor da CBA, os recursos cortados atingem ainda, o esporte escolar, inviabilizando qualquer iniciativa, como os tradicionais jogos universitários. Ele elogiou a gestão dos recursos que até então eram destinados ao CBC e comparou: “a pista da Sogipa, com o controle da entidade foi construída por R$ 1,8 milhões e uma semelhante, na Ufrgs custou cerca de R$ 10 milhões”. Arataca também lembrou que parte dos recursos cortados do atletismo foram para reforçar o próprio prêmio das loterias, que aumentou recentemente de valor, e também para o futebol, por força da pressão feita pela “bancada da bola”.

Equívoco

O vice-presidente da Federaclubes, Carlos Humberto Rigon, disse que a MP é um equívoco. Além de prejudicar imediatamente aos clubes mais estruturados, como Sogipa, União e Veleiros, corta, também, o sonho das entidades menores que vinham se organizando para a aprovação de projetos junto ao CBC. Ele adiantou que o tema será um dos pontos a ser debatido no Congresso da Federaclubes que acontece em Gramado nos próximos dias 20, 21 e 22 de julho.

Lauro Aguiar, vice-presidente do Conselho Regional de Educação Física da 2ªRegião (CREF2RS) informou que o tema vem sendo tratado, também, no âmbito da Assembleia Legislativa, onde uma Audiência Pública está sendo chamada para discutir os efeitos da MP 841/18. Ele lamentou os poucos fóruns de debate e criticou a falta de realização das Conferências do Esporte. “Não somos contra a segurança pública, mas entendemos que não adianta construir presídios se não investirmos em prevenção à violência e isso se faz com iniciativas como a do incentivo da prática do esporte, assim como de investimentos em educação e cultura para os nossos jovens”.

Mauro Myskin, vice-presidente do Colégio Brasileiro de Ciência do Esporte, afirmou que a extinção da secretaria de Esportes e as políticas públicas para o setor, em Porto Alegre, foram completamente abandonadas. Ressaltou a importância da união de todos para a derrubada da MP, o que considera fundamental para a continuidade de projetos que vinham sendo desenvolvidos pelas entidades e clubes.

Leonardo Monteiro, que representou o deputado federal João Derly (Rede) ressaltou que a MP, que entrou em vigor no dia 12 de junho, tem prazo de 45 dias para ser apreciada pelo Congresso, ou passará a trancar a pauta. Ele lembrou, no entanto, que como há o recesso de julho e a contagem é interrompida, o prazo deve vencer em meados de agosto. “A solução mais rápida é a de pressão sobre o governo para que ele reveja os efeitos da MP sobre o Esporte. Fora isso, ou é esperar a votação, que pode ser pela derrubada, alteração do texto ou aprovação, ou ainda, aguardar os 120 dias para ver a MP, caso não seja apreciada em plenário, perca automaticamente os seus efeitos”.

Paulo Eduardo Barbosa Santos, presidente do Conselho Municipal de Desportos (CMD) reforçou as críticas à falta de incentivo ao esporte na capital gaúcha. Disse que o tratamento em Brasília, com a MP é semelhante ao que vem sendo destinado ao setor em um ano e sete meses do atual governo. Que o CMD perdeu recursos orçamentários, sede e, assim como os demais, qualquer apoio para o desenvolvimento do trabalho dos conselheiros.

Medida

Em suas manifestações, os vereadores presentes ao encontro, assim como o proponente da pauta, se posicionaram contra a retirada de recursos do esporte. De acordo com Cassiá Carpes (PP), o problema da falta de verbas não é diferente de quando foi presidente da extinta Fundação de Esporte e Lazer do Estado do Rio Grande do Sul (Fundergs). "Era preciso muito jogo de cintura para podermos realizar algo", justificou. João Bosco Vaz (PDT) disse que a MP coloca uma pá de cal sobre qualquer possibilidade de investimento em esporte na capital, visto que o atual governo não realiza nenhum aporte ao setor, assim como nas demais áreas, como na social, "totalmente abandonadas pelo poder público".

Na mesma linha Sofia Cavedon (PT), lamentou o desmonte do esporte na cidade. Ela ainda ressaltou que devido aos projetos do Executivo que trancam a pauta, a Moção de Repúdio não poderá ser votada com a celeridade que merece e, portanto, "o melhor é coletar as assinaturas dos vereadores para remetê-la o mais rápido ao presidente da Câmara Federal". disse. Prof. Alex Fraga (PSol) alertou que é necessário deixar clara a intenção da interrupção imediata dos efeitos da MP na Moção, visto se permanecer com seus efeitos por quatro meses, até que perca o seu valor, "irá provocar estragos que só poderão ser recuperados no ano que vem".

Para a vereadora Comandante Nádia (MDB), presidente da Cedecondh, a união de esforços em prol do Esporte é importante. Disse que os vereadores estão engajados na luta das entidades e clubes para fazer valer o desejo da comunidade esportiva brasileira. Tarciso Flecha Negra (PSD), que presidiu o encontro, destacou que o esporte é capaz de salvar a vida de muitos jovens. Ele lembrou a sua história e a importância que o setor tem para coibir a violência. Da mesma forma a vereadora Mônica Leal (PP) informou que assinará a Moção. Para ela, não se pode colocar em confronto a Segurança e o Esporte. "Cada um dos setores tem a sua importância e devem ter a atenção dos governos", declarou. O vereador Alvoni Medina (PRB), também participou do encontro.

Texto: Milton Gerson (reg. prof 6539)
Edição: Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)
Foto: Andielli Silveira/CMP

epúdio a MP que retira recursos do esporte



CREF2/RS repudia Medida Provisória que retira recursos da saúde, da educação e do esporte
14/06/2018
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS, em defesa dos profissionais de Educação Física, se manifesta publicamente contrário à Medida Provisória nº 841, de junho de 2018. A proposta estabelece a retirada de recursos da saúde, da educação, da cultura e do esporte, redirecionando esta verba para o Fundo Nacional de Segurança Pública.

O Conselho, assim como todo o Sistema CONFEF/CREFs, entende a importância da segurança pública. No entanto, vê com preocupação esta medida, pois não está sendo levado em conta que a redução da criminalidade e da violência passa também pela melhoria da educação, pela redução da desigualdade e pela geração de emprego, dentre outras tantas políticas públicas com as quais o esporte e os profissionais de Educação Física só têm a contribuir. O esporte é peça importante para o desenvolvimento humano, assim como é responsável pela formação de cidadãos. Além disso, são os profissionais de Educação Física que trabalham na Educação Física Escolar e na manutenção da saúde da população.

A MP 841/2018, se aprovada, causará graves impactos no desenvolvimento social e na geração de oportunidades para milhões de crianças e jovens. Por isto, nos causa estranheza tal atitude, uma vez que, entre tantas pesquisas, o recente relatório de desenvolvimento da ONU aponta evidências científicas suficientes para afirmar que a participação em atividade física e esporte gera uma vasta gama de benefícios. O exercício regular pode controlar o aumento de peso e, consequentemente, diminuir a obesidade; reduzir a violência nas comunidades e melhorar a capacidade produtiva das pessoas.

Penalizar demasiadamente uma área social como o esporte, que já possui baixo orçamento, com a retirada de recursos superiores a 500 milhões de reais, não nos parece uma solução viável para um Governo que preza pela garantia de direitos e pelo desenvolvimento humano de seus cidadãos. Entendemos que ações paliativas como esta podem ocorrer, mas antes de sua publicação deve ser feita uma avaliação de seu impacto, o que certamente impediria tal decisão.

Por isto, o CREF2/RS pede aos parlamentares, em especial aos representantes do Rio Grande do Sul no Congresso Nacional, que não aprovem a MP 841/2018, pois esta medida prejudicará profundamente as áreas da saúde, da educação, da cultura e, principalmente, do esporte. Solicitamos que sejam analisadas possibilidades para a substituição das fontes do Fundo de Nacional de Segurança Pública e que, acima de tudo, valorizem o que o esporte e os profissionais de Educação Física podem fazer pelo Brasil.

repúdio MP 841



CREF2/RS participa do lançamento da Comissão Especial contra a Obesidade Infantojuvenil
29/11/2017
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta quarta-feira, dia 29 de novembro, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul realizou a cerimônia de instalação da Comissão Especial contra a Obesidade Infantojuvenil. A sessão, que contou com a presença de deputados e de vereadores de diversos municípios do Estado, teve também com a participação do vice-presidente do CREF2/RS Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS).

O deputado estadual Maurício Dziedricki, presidente da Comissão, destacou a contribuição de diversas entidades durante a sua fala. O CREF2/RS, que contribuiu ativamente em todas as reuniões e audiências públicas que antecederam a criação do grupo, foi lembrada. “O Brasil, nos próximos anos, deverá ser o país com a maior concentração de obesos no mundo”, salientou o Deputado. “Com a contribuição de todas as entidades aqui presentes, queremos que a Assembleia participe ativamente no que diz respeito à obesidade infantil, com protagonismo para combater esta grande epidemia”.

Para Aguiar, a atuação da Comissão Especial contra a Obesidade Infantojuvenil deverá contribuir para a melhora da saúde de toda a população e, diante dos prováveis resultados positivos, vai poder chegar também à esfera nacional, com a criação de diversas políticas públicas a respeito deste tema. “A inatividade física é um fator de surgimento de diversas doenças e precisa ser um dos nossos focos de ação. As taxas de obesidade entre o público infantil só irão reduzir com um trabalho bastante eficaz de prevenção”, declarou.

Assembleia Legislativa obesidade infantil



Presidente e vice-presidente do CREF2/RS tomam posse no Conselho Estadual de Esportes do RS
04/10/2017
Fonte: Assessoria de Imprensa do Palácio Piratini

O governador José Ivo Sartori empossou na manhã desta segunda-feira (2), em ato no Palácio Piratini, os integrantes do Conselho Estadual de Esportes do Rio Grande do Sul (Ceers). Entre os nomeados, estão a presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 01910-G/RS), e seu vice-presidente, Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS). Durante a cerimônia, também foi assinado decreto que regulamenta o Pró-Esporte RS LIE (Lei de Incentivo ao Esporte) e o Fundo Estadual de Incentivo ao Esporte (Feie).

As ações fazem parte das políticas públicas de promoção ao esporte do governo do Estado, executadas pela Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel), que se somam aos editais e programas oriundos da Lei Geral do Desporto (Lei Pelé) e das atividades realizadas no Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete).

Pró-Esporte

O decreto estabelece as novas regras e procedimentos do Pró-Esporte RS LIE e a aplicação do fundo. O programa é executado pelo Departamento de Fomento da Sedactel.

Também determina a criação do sistema informatizado do Pró-Esporte, que garante transparência e capacidade de gerenciamento dos processos. Com a inovação, a tramitação será digital, evitando a necessidade de deslocamento de entidades do interior à capital para protocolo e apresentação de documentos.

Conselho

O Conselho Estadual de Esportes do Rio Grande do Sul (Ceers) é um órgão com caráter consultivo e deliberativo, vinculado à Sedactel. Substitui o extinto Conselho Regional do Desporto (CRD). É formado por representantes do governo do Estado e de entidades ligadas ao meio esportivo, além de representantes indicados por notório saber.

Em nome dos conselheiros empossados, o representante da Sogipa, Alexandre Algeri, afirmou que este projeto "possibilita sonhos". Para Algeri, "o esporte é uma das principais ferramentas de transformação social".

Ao Ceers compete interpretar a legislação esportiva nacional e estadual, elaborar instruções normativas sobre sua aplicação e zelar pelo seu cumprimento. Além disso, é de sua responsabilidade homologar o calendário estadual de atividades esportivas e, principalmente, acompanhar e fiscalizar a aplicação dos recursos materiais e financeiros do Estado destinados a atividades esportivas.

Conselho Estadual de Esportes do Rio Grande do Sul



Conferência debate presença do profissional de Educação Física nos postos de saúde
09/08/2017
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta quarta-feira, dia 9 de agosto, o Conselho sediou uma das atividades preparatórias para a 2ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde, promovida pela Prefeitura de Porto Alegre anualmente. O evento, que trouxe para o debate a importância da atividade física na promoção da saúde e na prevenção de doenças, contou com uma palestra da presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) e a presença de representantes da APEF/RS e do SINPEF/RS.

A Conferência Livre realizada no CREF2/RS, que posteriormente terá as suas demandas levadas para a apreciação do Conselho Municipal de Saúde, defendeu – entre outros pontos – a presença do profissional de Educação Física nas academias de saúde, que serão adotadas pela Prefeitura em diversas Unidades Básicas de Saúde do município em breve. “A saúde atualmente possui um conceito amplo, englobando muito mais o bem-estar do que apenas a ausência de doenças. Nestes locais, em que a proposta é dar ênfase à prevenção e aos hábitos saudáveis, a nossa atuação vai se tornar fundamental”, analisou Carmen.

Com os dados divulgados pelo IBGE, que indicam o sedentarismo com a principal causa de 50% das doenças que atingem a população brasileira, a reunião também teve o intuito de criar algumas propostas para que futuramente a Educação Física esteja integrada a todas as políticas públicas. “A presença dos nossos profissionais no SUS é quase inexistente, mas podemos reverter esta realidade. A Prefeitura de Porto Alegre recebeu R$ 1 milhão para a implementação das academias de saúde e o nosso trabalho preventivo certamente poderá gerar uma grande economia para os cofres públicos”, complementou a Presidente.

A 2ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde será realizada no final deste mês e os representantes do CREF2/RS também deverá0 apresentar propostas para a criação do cargo de profissional de Educação Física na Secretaria Municipal de Saúde e para a implementação de políticas públicas de prevenção mais abrangentes e eficazes. Mais informações aqui.

Eventos



CONFEF divulga nota de repúdio à decisão que autoriza ex-goleiro Bruno a dar aulas de futebol
09/08/2017
Fonte: CONFEF

Diante da recente decisão proferida pela 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da Comarca de Varginha, em Minas Gerais, que promoveu o ex-goleiro Bruno Fernandes a função de professor, permitindo o ensino do futebol a crianças e adolescentes como parte do pagamento de sua pena, o CONFEF manifesta o seu mais veemente repúdio e preocupação, entendendo ser um descaso da Justiça oferecer a jovens referência tão imprópria em seu processo de formação. Deste modo, o Conselho compromete-se a mobilizar as entidades representantes dos direitos das crianças e adolescentes a fim de reverter a decisão.

Anteriormente, uma determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) impediu que o ex-atleta exercesse a sua profissão de goleiro de Futebol. A Justiça mineira, no entanto, autorizou Bruno a ministrar aulas de futebol a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, econômica ou familiar. Com a nova decisão, o ex-goleiro poderá exercer a função de professor sem a formação acadêmica necessária. Que conhecimento didático, metodológico e ético possui este condenado? Quais valores morais e sociais este indivíduo transmitirá a estes jovens?

A decisão é perigosa e traz riscos, sobretudo à saúde de crianças e adolescentes, assim como ao desenvolvimento das competências e habilidades motoras, tão necessárias de serem ensinadas com ética e competência. Os princípios como respeito à integridade física, mental e social da criança e do adolescente foram preteridos por um olhar exclusivamente técnico sob o ponto de vista jurídico, unilateral e descontextualizado da ótica social. A decisão judicial desrespeita também a Convenção sobre os Direitos das Crianças, que em seu artigo 3º estabelece que “todas as ações relativas às crianças, levadas a efeito por instituições públicas ou privadas de bem-estar social, tribunais, autoridades administrativas ou órgãos legislativos, devem considerar, primordialmente, o interesse maior da criança”.

O CONFEF não questiona a importância das políticas públicas prisionais, que focam no trabalho como oportunidade de recuperação de detentos e remição da pena. Contudo, entende que a decisão da justiça estica a corda ao limite máximo da compreensão e torna o instrumento de reinserção social difícil de ser aceito em sua forma, alcance e eficiência.

CONFEF



Frente Parlamentar de Enfrentamento ao HIV/AIDS visita CREF2/RS
27/06/2017
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta terça-feira, dia 27 de junho, representantes da Frente Parlamentar de Enfrentamento ao HIV/AIDS, da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, visitaram o CREF2/RS. O encontro, realizado com o vice-presidente Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), teve o intuito de convidar o Conselho para participar deste grupo de trabalho.

Criada em 2015 e coordenada pelo deputado estadual Adão Villaverde, a Frente Parlamentar tem o intuito de contribuir com as políticas públicas de prevenção e de combate ao HIV/AIDS. De acordo com o grupo, representado neste encontro por Gladimiro Machado, Neusa Heinzelmann e Antônio Charqueiro, a meta é que, até 2020, 90% pessoas que vivem com o HIV/AIDS saibam que têm o vírus e que estejam recebendo o tratamento antirretroviral.

“O nosso trabalho, para atingirmos estas marca, será bastante árduo. Porto Alegre, atualmente, é a capital com o maior número de mortes em consequência ao HIV e o nosso Estado é o segundo lugar em taxa de pessoas com a doença”, comentaram os representantes da Frente Parlamentar. Para Aguiar, a participação do CREF2/RS nestes grupos, com a identificação do profissional de Educação Física como um profissional de saúde, é extremamente importante. “É com grande honra que recebemos este convite e estamos sempre à disposição para contribuir no debate deste tipo de assunto, o qual a Educação Física tem muito com o que contribuir”, avaliou.

Para mais informações sobre a Frente Parlamentar de Enfrentamento ao HIV/AIDS, entre em contato pelos telefones (51) 3210-1370 ou (51) 99974-1813.

Frente Parlamentar AIDS HIV



Fórum dos Coordenadores de Curso de Educação Física reúne representantes de 30 instituições de ensino
29/05/2017
Fonte: CREF2/RS

A Comissão de Ensino Superior e Preparação Profissional do CREF2/RS realizou, nos dias 26 e 27 de maio, o VII Fórum dos Coordenadores de Curso de Educação Física do Rio Grande do Sul. O evento, que ocorreu pela primeira vez na FADERGS, em Porto Alegre, reuniu cerca de 30 representantes de instituições de ensino de todo o Estado, para debater assuntos relacionados ao estágio e à fiscalização, bem como ao empreendedorismo e à educação a distância.

A abertura do evento, que contou com a presença do presidente do CONFEF Jorge Steinhilber (CREF 000002-G/RJ), foi feita pela presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS). A sua fala, além de destacar o trabalho feito pelo Sistema CONFEF/CREFs visando o fortalecimento da profissão, que atualmente conta com 500 mil registrados em todo o país, foi complementada por Eduardo Merino (CREF 004493-G/RS), presidente da Comissão de Ensino Superior e Preparação Profissional. “O Fórum, que surgiu com a demanda de debater assuntos importantes para o dia a dia das faculdades, chega ao seu sétimo ano, com um histórico de grandes discussões, sobre temas como políticas públicas, tecnologia e saúde mental, entre outros mais”, comentou.

Já Steinhilber aproveitou a sua saudação inicial também para destacar o número significativo de coordenadores presentes no Fórum. “Isto mostra que o nosso ensino está nas mãos de pessoas preocupadas em discutir o futuro dos profissionais que estão sendo formados pelas faculdades. O Conselho, atuando politicamente, enfrenta os mesmos desafios dos professores, que é solidificar a Educação Física em todos os seus âmbitos”.

Palestras e debates

A primeira apresentação foi feita pela assessora jurídica do CREF2/RS Cristiane Costa e pela coordenadora do Departamento de Fiscalização e Orientação Fernanda Rodrigues (CREF 009604-G/RS). Elas explicaram o funcionamento do procedimento de fiscalização, do momento da visita aos trâmites jurídicos finais, e como a lei de estágio é inserida neste contexto. “O Conselho só verifica se há o termo de estágio assinado e já tivemos casos em que a pessoa autuada colocou a culpa na Universidade por estar fora da sua área. Eles alegaram que não tiveram a informação sobre a divisão entre a Licenciatura e o Bacharelado e que sempre tiveram autorização para fazer estágio fora do seu curso”, relatou a dupla.

O assunto, complementado por tópicos relacionados à responsabilidade técnica de academias e à disputas judiciais que o Sistema CONFEF/CREFs enfrenta atualmente quanto às lutas, ao futebol e à dança, teve prosseguimento com a palestra de Steinhilber. O Presidente do CONFEF numerou as parcerias que existem entre as instituições de ensino e os Conselhos Profissionais e apresentou um breve panorama da Educação Física e da sua evolução enquanto curso superior. “Os professores universitários precisam, mais do que nunca, auxiliar os acadêmicos para que eles criem uma identidade profissional desde o primeiro semestre”, analisou.

O segundo dia de evento, no sábado pela manhã, teve início com a palestra de Marcelo Curth (CREF 011605-G/RS), que trouxe para discussão o empreendedorismo na Educação Física. Com larga experiência na área, ele destacou que muitos egressos do curso de Educação Física têm o perfil empreendedor e que, por causa disto, as faculdades deveriam explorar mais este tema em seus currículos. “A maioria das instituições de ensino tem disciplinas de gestão, mas ainda não se dá aula com ênfase no empreendedorismo. As ferramentas necessárias para quem pretende abrir o seu próprio negócio ainda são pouco estudadas nos cursos de Educação Física”.

A última parte do Fórum foi marcada pela mesa redonda “Educação a Distância”, com as presenças de Steinhilber e de Dari Göller (CREF 002469-G/RS), da UNIJUÍ. Neste momento, todos os coordenadores puderam relatar as experiências que vivenciam em suas faculdades e o Presidente do CONFEF ainda pode reforçar o entendimento que a Educação Física não pode ser transformada em um curso totalmente a distância. O “CONFEF, junto ao Conselho Nacional de Saúde, já se movimenta na Câmara de Deputados para barrar esta ideia”, adiantou. “O EAD só pode existir se tiver qualidade, com estágios obrigatórios, material didático bem elaborado e exigências avaliativas. O desafio é fazer com que os alunos estabeleçam uma relação de troca com os outros estudantes e uma identidade profissional, mesmo longe da sala de aula”, complementou Göller.

Fórum de Coordenadores Ensino Superior



Fórum em defesa da Secretaria Municipal de Esporte, Recreação e Lazer acontece nesta terça-feira
20/03/2017
Fonte: CREF2/RS

Nesta terça-feira, 21 de março, será realizado o Fórum em defesa da Secretaria Municipal de Esporte, Recreação e Lazer de Porto Alegre. O evento, aberto para participação da comunidade em geral, acontece a partir das 9h na Câmara de Vereadores de Porto Alegre e terá como temática principal as políticas públicas e sociais de esporte e os programas e projetos da SME-POA.

Fórum em Defesa da Secretaria de Esportes, Recreação e Lazer de Porto Alegre Data: Terça-feira, 21 de março de 2017 Horário: Das 9h às 12h e das 14h às 17h Local: Plenário Otávio Rocha – Câmara Municipal de Porto Alegre/RS Endereço: Av. Loureiro da Silva, 255 – Porto Alegre/RS Inscrições: Inscrições no local

SME-POA



CREF2/RS defende Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer na Câmara de Vereadores de Porto Alegre
22/12/2016
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta quinta-feira, dia 22 de dezembro, o vice-presidente do CREF2/RS Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS) esteve na Câmara Municipal de Porto Alegre para buscar o apoio dos vereadores contra a proposta de extinção da Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME). A votação está prevista para ocorrer hoje à tarde e os representantes do Plenário receberam uma carta, que apresenta os motivos para a continuidade do trabalho da SME e os benefícios que são proporcionados pelo órgão para toda a sociedade. O texto na íntegra segue abaixo:

O Conselho Regional de Educação Física da 2ª Região (CREF2/RS), representando cerca de 10 mil profissionais de Educação Física e 800 empresas registradas apenas em Porto Alegre, vem ratificar a importância da manutenção da Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME), que tem sido referência na execução e na propagação de políticas públicas de esporte e de lazer, constituindo significativos programas e projetos na área do esporte escolar e da saúde.

Desde a sua criação nos anos 1920, a SME vem cumprindo o seu papel institucional com excelência, cuja função para a sociedade porto-alegrense é fundamental e imprescindível, gerando ações que oportunizam a prática da atividade física e do esporte, nas suas mais diversas modalidades e dimensões, além de fomentar a formação de novos profissionais de Educação Física.

Através do esporte e do exercício físico, a população de Porto Alegre tem demonstrando uma grande melhora na sua qualidade de vida, mesmo diante de números preocupantes apresentados em 2016 pelo Ministério da Saúde, em que relaciona 50% da população brasileira ao sobrepeso e a algum tipo de doença relacionada à obesidade, como hipertensão e diabetes. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, para cada R$ 1,00 investido em esporte e em atividade física são poupados outros R$ 5,00 em saúde.

Diante desse quadro, somente com a permanência da SME será possível desonerar a Prefeitura e os postos de saúde, solidificando as políticas públicas das quais a sociedade vem sendo beneficiada por meio do esporte e da atividade física. O CREF2/RS, seguro de contar com o vosso apoio na busca constante dos interesses da sociedade, está à disposição para esclarecer eventuais questionamentos.

Porto Alegre



Ulbra Guaíba promove evento para discutir MP 746 e PEC 241
31/10/2016
Fonte: CREF2/RS

Com o apoio do CREF2/RS e da Secretaria Municipal de Educação, a Ulbra Guaíba realizou na última quinta-feira, dia 27 de outubro, o I Ciclo de Debates: um Olhar sobre o Futuro da Educação Física. O evento, que integrou o II Encontro de Educação Física da Costa Doce e a Semana Acadêmica do Curso de Educação Física da Ulbra Guaíba, trouxe para debate a MP 746, que propõe a reforma do Ensino Médio, e a PEC 241, que busca limitar os gastos públicos.

A mesa foi composta pelo coordenador do curso de Educação Física Luciano Loureiro (CREF 007142-G/RS), pela doutora em Políticas Públicas Líbia Aquino, pela professora da UFRGS Anelise Gaya (CREF 024009-G/RS) e pelo representante da Secretaria de Educação Vitor Powaczruk (CREF 023027-G/RS). O evento contou com a presença de mais de 200 pessoas, entre professores das escolas da região e estudantes. Além de debater a relação da MP 746 e da PEC 241 com o futuro da Educação Física, a Base Nacional Comum Curricular e a saúde na escola também foram abordadas. “É preciso que mais momentos como este, para firmarmos um posicionamento forte, de que a Educação Física é uma disciplina fundamental para o desenvolvimento da cultura corporal”, declarou Loureiro.

Eventos Guaíba Ulbra Guaíba



CREF2/RS apoia abertura da CPI da Segurança Pública
27/10/2016
Fonte: CREF2/RS

Na manhã de hoje, dia 27 de outubro, a presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) compareceu à sede da OAB/RS para, junto a outros representantes de Conselhos Profissionais e de entidades de classe, assinar o requerimento para a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), relacionada à Segurança Pública. O objetivo da criação deste grupo é investigar o destino dos recursos orçamentários da área e analisar eventuais ações indevidas ou omissas cometidas pelas autoridades competentes.

De acordo com a Presidente, o Estado vive hoje uma grande crise de segurança pública, sendo a sociedade a sua maior vítima. Na cerimônia da assinatura, o presidente da OAB/RS Ricardo Breier também destacou que a CPI terá a tarefa de propor a formatação de um Sistema Único de Segurança Pública. “Após vários registros de homicídios no Estado, o atual Governo não apresentou nenhum projeto de políticas pública sobre o tema. Ampliar o efetivo de policiais, criar bases de policiamento comunitário e zerar o deficit de vagas no sistema prisional foram algumas promessas de campanha que ainda não foram cumpridas. Por isto, vamos criar uma CPI para investigar a omissão do governo do Estado”, apontou.

Conselho lamenta morte de profissional de Educação Física em Porto Alegre

Uma das mais recentes vítimas da crise da segurança pública no Estado foi o profissional de Educação Física Marcelo de Oliveira Dias (CREF 000648-G/RS), assassinado na última quinta-feira, dia 20 de outubro, no estacionamento de um supermercado em Porto Alegre. De acordo com a 6ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHHP), que investiga o caso, Dias foi morto por criminosos após ser confundido com um traficante.

Por entender que atualmente o poder público é ineficiente em assegurar a vida e a segurança de seus cidadãos, o CREF2/RS lamenta o falecimento de Dias e se compromete, ao assinar o requerimento para a abertura da CPI da Segurança Pública, a contribuir para que a cidadania e o bem-estar da população sejam restituídos em todo o Estado. “Temos que pensar numa base sólida para a Segurança Pública, com a criação de políticas públicas eficientes, para que o atual e os futuros governadores respeitem os seus princípios e entendam que esta é uma área coletiva”, declarou a Presidente.

Segurança Pública



Ulbra Guaíba realiza amanhã debate sobre PEC 241 e MP 746
26/10/2016
Fonte: CREF2/RS

Com o apoio do CREF2/RS, a Ulbra Guaíba vai realizar amanhã, dia 27 de outubro, o I Ciclo de Debates: um Olhar sobre o Futuro da Educação Física. O evento, que integra a programação da VI Semana Acadêmica do curso de Educação Física da universidade, trará para debate as atualizações da PEC 241 (que limita os gastos públicos), da MP 746 (que reforma o Ensino Médio) e as políticas públicas em Educação. A entrada será gratuita.

O evento terá a mediação de Luciano Loureiro (CREF 007142-G/RS), coordenador do curso de Educação Física da Ulbra Guaíba, e a participação dos professores Líbia Aquino, Anelise Gaya (CREF 024009-G/RS) e Vitor Powaczruk (CREF 023027-G/RS). A atividade vai ocorrer no Auditório Principal da instituição, das 19h30min às 22h. Mais informações pelo telefone (51) 3480-1618.

I Ciclo de Debates: um Olhar sobre o Futuro da Educação Física
Data: 27 de outubro, quinta-feira, das 19h30min às 22h, com entrada gratuita
Local: Ulbra Guaíba
Endereço: Rodovia BR 116, 5724 – Moradas da Colina
Mais informações: (51) 3480-1618

Eventos políticas públicas



CREF2/RS participa de reunião com Ministro do Trabalho na OAB/RS
16/09/2016
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta sexta-feira, dia 16 de setembro, foi realizada uma reunião, na sede da OAB/RS, com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, e com representantes do Fórum dos Conselhos Profissionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do Rio Grande do Sul (Fórum-RS). O encontro, que contou com a presença da presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), serviu para, entre outras coisas, esclarecer alguns pontos a respeito da atualização da legislação trabalhista, projeto em andamento pelo Governo Federal.

Neste sentido, Nogueira ressaltou que o Ministério tem a obrigação de promover políticas públicas de proteção de trabalho, as quais os Conselhos Profissionais têm muito o que contribuir. “Criamos dois grupos de trabalho para analisar modificações, um específico em previdência e outro sobre as questões trabalhistas. Estamos chamando as centrais sindicais, assim como outros órgãos da sociedade, para que possamos chegar a propostas comuns”, frisou. Além disto, o Ministro também esclareceu que as bases destas leis não serão modificadas, apesar dos boatos que têm circulado, principalmente na Internet, nos últimos tempos. “Queremos a consolidação da CLT. Não vamos modificar a jornada de trabalho, o FGTS ou o13º salário. O nosso esforço é para que novas oportunidades de emprego sejam criadas”, complementou.

Antônio Palácios, presidente do Fórum-RS, reforçou que estes assuntos são de extrema importância para a instituição, que abrange mais de 500 mil profissionais registrados em todos os Conselhos e Ordens das Profissionais do Estado. De acordo com ele, o Fórum-RS tem o interesse de se aproximar ainda mais do Ministério do Trabalho e de continuar debatendo estas questões.

Eventos OAB políticas públicas



III Fórum Municipal do Esporte e Lazer do CMD de Caxias do Sul debate Olimpíadas e políticas públicas
20/10/2015
Fonte: CREF2/RS

O Conselho Municipal do Desporto (CMD) de Caxias do Sul realizou no dia 17 seu III Fórum Municipal do Esporte e Lazer. O evento, que contou com apoio do CREF2/RS e da Secretaria Municipal do Esporte e Lazer do município, teve como tema os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016 e visou fomentar as práticas desportivas no município, bem como debater com a população as prioridades das políticas públicas no segmento esportivo.

A presidente do CMD, Márcia Rohr da Cruz (CREF 007542 G/RS), destacou a importância da atuação do profissional de Educação Física no município serrano. “Observamos uma mudança de atitude e uma cobrança mais efetiva por parte da população para que o profissional habilitado esteja presente no atendimento, garantindo serviços de qualidade”, assinalou. Quanto à gestão dos esportes, Márcia lembrou que o Fiesporte, projeto da Secretaria Municipal do Esporte e Lazer, dará oportunidade para que projetos esportivos e de lazer bem elaborados sejam desenvolvidos na região. “São R$ 3,3 milhões disponibilizados neste ano”, explicou.

O conselheiro Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), representante do CREF2/RS no evento, reforçou a importância do CMD como um instrumento político da sociedade caxiense e de parceria com o CREF2/RS. “Trabalhando com prioridade nas politicas públicas relacionadas à promoção da saúde e na prevenção das doenças, o CMD é nosso aliado na luta para que a Educação Física nas séries iniciais seja ministrada por profissionais de Educação Física, ou em ações por um modo de vida mais saudável e na luta contra a obesidade e doenças relacionadas ao sedentarismo”, afirmou.

As mesas-redondas contaram com a participação de Alvaro Koslowski (CREF 006163-G/RS), membro do Comitê Olímpico Brasileiro e treinador de Canoagem Velocidade, trazendo questões relativas à preparação para os Jogos Olímpicos, Fernando Silveira, que teorizou sobre captação e projetos para patrocínios esportivos. Já o treinador da seleção paralímpica de basquete em cadeiras de rodas, Tiago Frank (CREF 015592-G/RS), discorreu sobre Políticas Públicas de Esporte e Lazer para Pessoas com Deficiência em Caxias do Sul. Ao final do Fórum, foram abordados os eixos temáticos esporte educacional, comunitário, adaptado e inclusão e esporte de rendimento.

CMD



Especialista em maturidade ativa defende novo estilo de vida no I Seminário Multiprofissional
05/10/2015
Fonte: CREF2/RS

O coordenador técnico do Programa Maturidade Ativa do SESC-RS, Eduardo Danilo Schmitz (CREF 006366-G/RS), foi um dos palestrantes do I Seminário Multiprofissional, realizado na sexta-feira (2), na nova sede do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECIRS), em Porto Alegre. A ação, alusiva ao Dia do Idoso (1º de outubro), foi organizada pelo Conselho Regional de Fonoaudiologia (CREFONO7), com apoio do CREF2/RS e dos Conselhos Regionais de Farmácia, Nutrição e Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Ao final do encontro, uma mesa-redonda multiprofissional, que contou com a presença do presidente da Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa do CREF2/RS, Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), debateu temas interdisciplinares propostos na programação.

O profissional de Educação Física, que é mestre em Envelhecimento Humano pela UPF, palestrou sobre a promoção da qualidade de vida, a saúde e o envelhecimento. Ele relembrou que o movimento humano sempre foi necessário, seja para caçar ou para se defender, mas que, com o passar do tempo, foram desenvolvidas incontáveis tecnologias que facilitaram a existência do homem. “O que é muito bom por um lado, mas por outro acentua o sedentarismo e as doenças associadas a este estilo de vida”, constatou. O coordenador do SESC-RS observou que Porto Alegre ostenta o título de capital vice-campeã em índices de obesos no país. "Assistimos ao que se chama de transição epidemiológica, ou seja, se no passado as grandes vilãs eram as doenças infecciosas transmissíveis, hoje a preocupação são as doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão, diabetes e osteoporose”.

Schmitz trouxe dados de uma pesquisa realizada pela Universidade de Navarra, na Espanha, país onde a obesidade é diretamente responsável por cerca de 2% a 4% dos gastos totais em saúde. O estudo demonstra que um euro investido na promoção de esportes cria uma economia estimada de 50 euros em gastos em saúde ao longo de 15 anos. “Se as pessoas têm espaço adequado e um contexto educacional, teremos um caminho para mudar esta realidade”, sintetizou.

O coordenador destacou o fato destas doenças já serem observadas em pessoas na faixa dos 30 anos, e propôs a modificação do estilo de vida da população como um meio de envelhecimento saudável. “Muitas vezes, este modo de vida não é uma escolha. Aposto muito em educação e políticas públicas para solucionar esses problemas”. O profissional de Educação Física criticou o modelo imediatista do corpo perfeito imposto pela sociedade. “Isso só causa frustração. Vejo, porém, algumas alternativas, como o programa de incentivo à atividade física do SUS”, exemplificou.

Dia do Idoso



CMD de Caxias do Sul realiza seu III Fórum Municipal do Esporte e Lazer
25/09/2015
Fonte: CMD

O Conselho Municipal do Desporto (CMD) de Caxias do Sul realizará no dia 17 de outubro o III Fórum Municipal do Esporte e Lazer. O evento ocorrerá das 8h as 12h no auditório do Sindicato dos Servidores Municipais de Caxias do Sul (SINDISERV), localizado na rua Carlos Giesen, 1217, bairro Exposição, Caxias do Sul. A participação é gratuita, mas sugere-se a doação de 1 kg de alimento não perecível.

O CMD é um órgão colegiado, presidido pela profissional de Educação Física Márcia Rohr (CREF 007542-G/RS), de caráter consultivo, normativo, deliberativo e fiscalizador, representativo da comunidade desportiva da cidade. Recentemente o CMD elaborou um documento propondo a criação da Semana Municipal da Educação Física em Caxias do Sul. A sugestão é que a data conste no calendário oficial do município e que seja comemorada, anualmente, na primeira semana do mês de setembro, tendo o dia 1º de setembro como a data principal de sua programação, coincidindo com o Dia do Profissional de Educação Física.

III Fórum Municipal do Esporte e Lazer de Caxias do Sul
Programação
8h: Credenciamento
8h30min: Abertura
9h: Mesa-redonda temática: Olimpíadas Preparação para os Jogos Olímpicos - ministrante: Álvaro Koslowski (CREF 006163-G/RS)
Captação e Projetos para Patrocínios Esportivos - ministrante: Fernando Silveira
Políticas Públicas de Esporte e Lazer para Pessoas com Deficiência em Caxias do Sul - ministrante: Tiago Frank (CREF 015592-G/RS)
11h: Eixos Temáticos - Esporte e Lazer Comunitário/Adaptado, Educacional/Rendimento/Financiamento Público
11h30min: Apresentação e Discussão dos Eixos
12h: Encerramento

Data: 17 de outubro, sábado
Local: Auditório SINDISERV
Endereço: Rua Carlos Giesen, 1217 - Bairro Exposição
Inscrições: Conselho Municipal do Desporto - CMD Fone: (54) 3215 4320 / 3215 4240 / 3221 0873
E-mail: cmd@caxias.rs.gov.br
Inscrições gratuitas. Sugere-se a doação de 1 kg de alimento não perecível

Conselho Municipal do Desporto



Extinção da Fundergs pode ser votada nesta terça-feira
21/09/2015
Fonte: Agência de Notícias ALRS

Entre as matérias que estão aptas a serem apreciadas pelos deputados estaduais na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (22), estão os projetos de lei do governo estadual que propõem a extinção da Fundação de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul (Fundergs) e da Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS). Ambos tramitam em regime de urgência, porém trancam a pauta de votações desde o dia 8 de setembro.

O CREF2/RS se posiciona contrário ao PL 299, que propõe a extinção da Fundergs, por entender que só a manutenção e a ampliação das políticas públicas desportivas garantirão a construção da cidadania, a inserção social e trarão estímulo a uma vida mais saudável, prevenindo doenças. "Além disto, a extinção da Fundergs fragiliza o Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE), local que mantém seis centros de excelência no esporte e mais dezenas de atividades, com 5 mil usuários dia, muitos por indicação médica", observa a presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS).

Conforme acerto entre o presidente da Assembleia, deputado Edson Brum (PMDB), e os líderes do Movimento Unificado dos Servidores, o acesso do público ao Plenário 20 de Setembro durante a sessão plenária desta terça-feira (22) será liberado mediante distribuição de senhas para as galerias. Os 290 assentos serão divididos igualmente para os contrários e favoráveis aos projetos. A sessão plenária inicia-se às 14h e o acesso ao público, às 13h45.

Foto: Vinicius Reis/ALRS

Fundergs



CREF2/RS faz alerta em audiência pública sobre os graves prejuízos da possível extinção da Fundergs
15/09/2015
Fonte: CREF2/RS

Caso extinga a Fundergs, o governo estadual onerará a saúde pública em, no mínimo, R$ 6 milhões, além de comprometer o desporto gaúcho. O alerta foi lançado pela presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) na audiência pública da Comissão de Segurança e Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, realizada ontem (14), que tratou dos Projetos de Lei 299/2015 e 301/2015, ambos do Executivo. A primeira proposta extingue a Fundação Estadual do Esporte e do Lazer do Rio Grande do Sul (Fundergs), e a segunda, a Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde (FEPPS). A audiência foi solicitada pelos deputados Stela Farias (PT) e Nelsinho Metalúrgico (PT). O deputado Altermir Tortelli (PT) presidiu a reunião. Os PLs serão votados hoje.

Falando para um auditório lotado de servidores, a presidente do CREF2/RS observou que o governo não vê a prevenção da saúde pelo viés econômico, e ressaltou que os investimentos em projetos de atividades físicas e esportes reduzem significativamente a quantidade de despesas hospitalares. “Estudos internacionais demonstram que para cada dólar investido em atividade física, se obtém uma economia de 3,20 dólares em custos médicos”, defendeu. "Estamos todos reunidos aqui para proteger duas áreas da saúde. A pesquisa, representada pela FEPPS, e a promoção e prevenção, gestada pela Fundergs”. O Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE) também foi lembrado pela presidente. "Quem vai garantir que a verba provida pelo Governo Federal será aplicada no CETE?", indagou. "Esta verba cairá no Caixa Úníco do governo, com destinação incerta", arrematou. O CETE mantém seis centros de excelência no esporte e mais dezenas de atividades, em uma oferta de alta qualidade, com 5 mil usuários dia.

O ex-presidente da Fundergs Cláudio Gutierrez (CREF 014210-G/RS) sustentou que não haverá economia com a extinção da Fundergs, pois dos 20 milhões previstos para seu orçamento em 2015, 16,5 milhões vêm do Governo Federal e da Lei Pelé. "São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais fazem esporte com fundações, órgãos mais ágeis e baratos que as secretarias. E quando todo o país discute o Sistema Nacional de Esporte e Lazer, que visa a integração nacional das políticas públicas deste setor, o governo gaúcho extingue a secretaria de Esportes", lamentou. Dida observou que este é um péssimo sinal aos possíveis investidores esportivos nacionais e estrangeiros. “Quem irá investir em um estado que fecha seus canais políticos?", questionou.

Gutierrez alertou que sem a Fundergs, reabre-se o caminho para privatizar o CETE. "Para mim, que sou sócio do Grêmio Naútico União, a privatização do CETE poderia ser apenas uma notícia no jornal. Para o jovem excluído, porém, é a oportunidade de inclusão que se fecha. Isto tudo vai explodir mais adiante em violência social".

O conselheiro do CREF2/RS e presidente da Federação Universitária Gaúcha de Esportes João Guilherme de Souza Queiroga (CREF 000839-G/RS) afirmou que o governo tem a delegação legítima para implementar sua política econômica, mas não pode extinguir fundações aleatoriamente e sem prévio estudo. "A Fundergs é fruto de muito luta dos profissionais de Educação Física no estado. Há um profundo desconhecimento por parte do governo em relação às atividades deste órgão".

Foto: Mariana Carlesso/Agência ALRS

Fundergs



CREF2/RS participa do VI Fórum Nacional de Ginástica Laboral em São Paulo
25/08/2015
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS participou, no último sábado (22), do VI Fórum Nacional de Ginástica Laboral. O evento, realizado em São Paulo pela Associação Brasileira de Ginástica Laboral (ABGL), contou com a presença de Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), 1º secretário do Conselho e presidente da Câmara Técnica de Ginástica Laboral e Atividade Física na Empresa.

Com palestras ministradas por Fabiana Figueiredo (CREF 009944-G/SC), Fábio Montrezol (CREF 032049-G/SP) e Cynara Pereira (CREF 068042-G/SP), entre outros, o Fórum reuniu profissionais de todo o Brasil que atuam na área e apresentou o panorama nacional das propostas comerciais de serviço em ginástica laboral, bem como algumas formas e maneiras de precificar estes serviços. Rony Tschoeke (CREF 004979-G/PR) e Elaine Amado (CREF 011947-G/PR) também mediaram debates e mesas redondas, sobre temas como a valorização do profissional de Educação Física como promotor de saúde no ambiente corporativo e sobre a elaboração das planilhas de custos.

"Além disto, o CREF2/RS apresentou as atividades desenvolvidas pela sua Câmara Técnica, o regimento técnico regulamento pelo Conselho e as ações que realizamos por aqui, como o Dia Estadual da Ginástica Laboral", contou Aguiar. O Fórum serviu também para que fosse mostrado, com exclusividade, a cartilha sobre a ginástica laboral que foi elaborada pelo CREF2/RS e que será lançada e distribuída em breve, em formato impresso. O documento está disponível em PDF, em caráter provisório para visualização, neste link.

Em sua apresentação, Aguiar também comentou o legado da ginástica laboral no Brasil, que surgiu há mais de 37 anos por aqui. "Hoje esta prática está representada por milhares de empresas e profissionais de Educação Física, que devem constituir ações focadas na promoção da saúde do trabalhador e em políticas públicas que valorizem o profissional que desenvolve estes programas na empresa", concluiu.

Foto: Mariana Lima/ABGL

Ginástica Laboral



Câmara Técnica de Paradesporto e Atividade Física Adaptada participa da XXI Semana Estadual da Pessoa com Deficiência
24/08/2015
Fonte: CREF2/RS

No último sábado (22), o CREF2/RS participou, através da sua Câmara Técnica de Paradesporto e Atividade Física Adaptada, da XXI Semana Estadual da Pessoa com Deficiência. O evento, realizado no Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE), em Porto Alegre, contou com a presença de Leila Iabel (CREF 000113-G/RS), conselheira e presidente da Câmara, no talk show "Gestores Dialogando sobre Políticas Públicas no Paradesporto".

Leila falou sobre as possibilidades da Educação Física em toda esta área de atuação, tanto no paradesporto de alto nível como também nas escolas. "A atividade física adaptada fomenta os valores esportivos e, principalmente, possibilita uma melhor qualidade de vida aos estudantes com deficiências nas escolas", explicou.

Com a presença de atletas amadores, profissionais que trabalham com o esporte adaptado e demais interessados pelo tema, o CREF2/RS agradece à Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência e com Altas Habilidades no Rio Grade do Sul (FADERS) pelo convite para participar do evento e se coloca à disposição na luta pela inclusão e pela formação adequada dos profissionais de Educação Física que queiram trabalhar com as pessoas com deficiência.

Paradesporto CETE FADERS



Novo Sistema Nacional de Esporte entra na pauta do Congresso em setembro
18/08/2015
Fonte: Agência Brasil

O Governo vai encaminhar, até o fim de setembro ao Congresso Nacional, a proposta para a criação do novo Sistema Nacional de Esporte. O anúncio foi feito pelo ministro do Esporte, George Hilton, ontem à tarde (17), durante a abertura do 4º Jurisports, congresso organizado pela Academia Nacional de Direito Desportivo, no Rio de Janeiro.

"Os três pilares do sistema são a gestão, o funcionamento e o financiamento, que estabelecerá de onde sairão os recursos públicos e privados", declarou o ministro. Ele informou ainda que o texto está em fase final de elaboração e que vai, entre outras coisas, fortalecer o desporto escolar e a Educação Física obrigatória nas escolas. Por isto, o documento está sendo preparado, em conjunto, por técnicos dos ministérios do Esporte e da Educação.

George Hilton avalia que não deverá ocorrer dificuldade na tramitação da proposta, uma vez que o assunto já vem sendo discutido com parlamentares e com entidades ligadas ao setor. Para o ministro, apesar de ser estruturado com base em uma política nacional, o sistema atual não integra o país. A nova proposta viria, justamente, para suprir esta falha e definir quais são os papeis de cada órgão. “Nos mesmos moldes que temos na educação, vai ter uma lei que não poderá ser transgredida. Ela terá que ser cumprida em todo país, tanto por entes públicos, quanto por entes privados”.

Além disto, o novo Sistema Nacional de Esporte vai definir as ações desde a formação esportiva até a excelência do esporte, com os atletas de alto rendimento. Segundo George Hilton, a estrutura vai garantir cada vez mais a presença de representantes brasileiros em competições internacionais, com o aumento de número de medalhas conquistadas no desporto e no paradesporto.

Políticas Públicas Congresso Nacional



CREF2/RS em Revista sobre políticas públicas está disponível para download
12/08/2015
Fonte: CREF2/RS

Os profissionais registrados no Conselho vão receber, nos próximos dias, a nova edição do CREF2/RS em Revista. Referente aos meses de julho, agosto e setembro, a publicação tem como tema principal as políticas públicas relacionadas à Educação Física, assunto que vem despertando o interesse do Governo e exigindo a construção de programas que fomentem a prática de atividade física. A presença do profissional habilitado é fundamental neste ambiente que reúne esporte, lazer, formação e Sistema Único de Saúde.

Além disto, a atual edição do CREF2/RS conta ainda com o perfil de Ubirajara Brites (CREF 000416-G/RS), que há quase 40 anos trabalha no setor de Educação Física do Hospital Psiquiátrico São Pedro, e reportagens sobre atividade física para dependentes químicos, sobre o Fórum de Coordenadores de Curso de Educação Física do Rio Grande do Sul e sobre o perigo dos blogs fitness, entre outros assuntos. O CREF2/RS em Revista tem também versão online e pode ser acessado diretamente por aqui. Para quem preferir, a publicação pode ser baixada em PDF ou visualizada em tablets e smartphones pelo aplicativo gratuito da plataforma Issuu.

Revista CREF2 RS em Revista Políticas Públicas



Encontro reúne Câmara da Saúde do Fórum/RS, Defensoria Pública e representante da saúde suplementar
21/07/2015
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS esteve presente, nesta segunda-feira (20), na reunião ampliada da Câmara da Saúde do Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do RS (Fórum/RS), realizada na sede da Defensoria Pública do Estado, com a participação de representante da saúde suplementar. Na pauta, debateu-se políticas públicas de prevenção e promoção da saúde, a inclusão e ampliação da oferta de serviços oferecidos por profissionais da saúde, promovendo a multidisciplinariedade, interdisciplinaridade e transdisciplinaridade nos planos de saúde, bem como a oferta de práticas integrativas e complementares destes, além do direito do consumidor na escolha de serviços e profissionais disponibilizados, entre outros temas.

Durante o evento, Enir Madruga de Ávila, defensor público e subdirigente do Núcleo de Defesa da Saúde (NUDS) da Defensoria Pública, avaliou que atualmente a Defensoria Pública trata as consequências, e não as causas dos problemas da saúde. "A cultura da receita médica com força de lei lotou os fóruns com ações de saúde. Vemos casos em que pessoas têm condições de pagar o medicamento, mas pelo meio judicial obrigam que o Estado o faça, prejudicando as pessoas carentes. Temos que abandonar estas práticas paternalistas e diminuir consideravelmente a judicialização da saúde”, ressalta.

A presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) avaliou que a construção da Câmara da Saúde demonstrou o quanto há de desconhecimento por parte de um profissional da saúde em relação a área de atuação de outra profissão da mesma área. “Quando comecei a dialogar com os fonoaudiólogos, percebi que eu atribuía equivocadamente várias de suas incumbências à prática médica”. Carmen também ressaltou o trabalho multidisciplinar como uma característica da prevenção e da promoção da saúde. "Somente as práticas integradas e complementares darão resultado na área da saúde. Cabe enfatizar que dados científicos demonstram que de cada dólar investido em atividade física, reduz-se 4,2 dólares em potenciais gastos na saúde".

Carmem Franco, vice-presidente do Conselho Regional de Nutricionistas (CRN2), ressaltou que o grande objetivo dos conselhos é a proteção da sociedade por meio do efetivo serviço profissional, e não a mera ação corporativa, como muitas vezes é veiculado. "Por isto, acho importante os conselhos mostrarem tanto suas ações como suas limitações, trazendo luz as questões de fundo da nossa saúde. Isto pode proporcionar economia aos cofres públicos, o que vem a ser um argumento muito convincente para adesão dos governantes".

Já o representante da Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (CASSI-RS), Everton Silva, afirmou que mesmo após 12 anos de atuação em forma de autogestão, a operadora ainda tem dificuldades em identificar espaços de atuação dos profissionais. "A questão da interdisciplinariedade propriamente dita ainda é complexa, e nos deparamos cotidianamente com ela”, explica. Silva trouxe dados de pesquisas que demonstram que cerca de 70% dos usuários dos serviços de saúde respeitam a prescrição médica, mas apenas 40% obedecem a orientação do médico para modificar hábitos não saudáveis. "Sabendo que a prescrição médica é lei e detém todo um peso cultural inculcado, o que sobra para as prescrições dos nutricionistas ou terapeutas ocupacionais? Esta autoridade é que tem que ser balanceada", pondera.

Na ocasião, o conselheiro do CREF2/RS Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS) afirmou que não resta opção aos trabalhadores da saúde que não seja a união, mesmo que na forma de cooperativas. "Existe uma cultura no Brasil em que os médicos, engenheiros e advogados são sobrevalorizados. Temos que mostrar a sociedade e aos outros profissionais a nossa centralidade na questão da promoção da saúde e na prevenção de doenças. Vamos estreitar laços com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e traçar estratégias para enfrentar os problemas da saúde no país”.

Também estiveram presentes à reunião representantes dos conselhos profissionais de Biomedicina, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia e Psicologia.

FÓRUM RS - Câmara da Saúde



CREF2/RS participa do I Seminário Internacional de Políticas Públicas do Esporte e Lazer em Passo Fundo
22/06/2015
Fonte: CREF2/RS

Na sexta-feira (19), a presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) esteve na Universidade de Passo Fundo (UPF) para participar do I Seminário Internacional de Políticas Públicas do Esporte e Lazer. A atividade, realizada pelo Polo Regional do Esporte e Lazer da FUNDERGS, contou com a presença do palestrante português Pedro Ferreira de Carvalho, diretor da Universidade da Beira Interior Covilhã, e debates sobre gestão pública e social no âmbito do esporte.

Para a Presidente, o Seminário foi, com suas mesas-redondas, painéis e apresentações de trabalhos, uma forma de oportunizar espaços para que novos gestores municipais, dirigentes esportivos e profissionais envolvidos com o esporte e lazer sejam formados. O evento foi realizado pela comissão composta pelos profissionais Lorita Weschenfelder (CREF 013902-G/RS), Marilise Lech (CREF 010507-G/RS), Sybelle Pereira (CREF 012344-G/RS), Fernando Matzenbacher (CREF 011367-G/RS) e Lilian Ribeiro (CREF 002242-G/RS).

FUNDERGS Polos Regionais UPF



Fórum-RS comemora Dia Mundial da Saúde com ação no Shopping Total
08/04/2015
Fonte: CREF2/RS

A quinta edição do Circuito da Saúde, em comemoração ao Dia Mundial da Saúde, foi realizada ontem (7), no Shopping Total. A ação, promovida pela Câmara da Saúde do Fórum dos Conselhos Profissionais do Rio Grande do Sul (Fórum-RS) com o apoio do SESI-RS, ofereceu diversos serviços gratuitos à população ao longo do dia, como avaliação nutricional e antropométrica, verificação de pressão arterial, disfagia de memória e de voz, entre outros mais.

O evento teve também o intuito de esclarecer a população quanto à importância dos conselhos profissionais na defesa da saúde e da sociedade. "A saúde não pode ser separada por profissões, pois depende da boa alimentação, da atividade física e de outros vários fatores", explicou o 1º secretário do CREF2/RS Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS). "Para garantir boa saúde, é preciso a integração de todas as áreas e políticas públicas que invistam não só no tratamento, mas também na prevenção de doenças", completou.

O CREF2/RS realizou cerca de 50 avaliações antropométricas no local e também distribuiu material informativo sobre as atividades do Conselho e sobre os benefícios da atividade física. "O nosso papel é justamente este, levar a informação e explicar para as pessoas porque a saúde deve ser questão prioritária na vida de todos", analisou Aguiar. Também participam da ação os conselhos de Farmácia (CRF-RS), Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO5), Fonoaudiologia (CREFONO 7), Nutricionistas (CRN2) e Medicina Veterinária (CRMV-RS).



CREF2/RS defende manutenção da Secretaria Estadual do Esporte e Lazer
18/12/2014
Fonte: CREF2/RS

Na última sexta-feira (12), o CREF2/RS encaminhou ao governador eleito do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, ofício que solicita a manutenção da Secretaria Estadual do Esporte e Lazer (SEL). O Conselho, representando mais de 22 mil profissionais registrados, acredita que o trabalho do órgão não pode ser interrompido, pois "tem sido referência nacional na execução e propagação de políticas públicas de esporte e lazer, constituindo significativos programas e projetos na área do esporte escolar, de participação, paralímpico e de rendimento", como destaca o documento, elaborado pela Plenária do CREF2/RS.

Além de proporcionar a inserção regional, estadual, nacional e internacional de atletas de diversas categorias, destacando o Estado no cenário competitivo, o CREF2/RS salienta que a SEL também vem cumprindo seu papel institucional, de gerar oportunidades para a prática do esporte e lazer nas suas diferentes dimensões, além de fomentar a formação de profissionais de Educação Física. "O povo gaúcho, através do esporte, tem demonstrado grande melhora na saúde, segurança, inclusão social e qualidade de vida. Cabe ao Governo do Estado, através da SEL, solidificar e potencializar as políticas públicas das quais a sociedade vem sendo beneficiada por meio do esporte", complementa o ofício.



Encontro aproxima estudantes e Conselhos Profissionais da saúde na Câmara Municipal
15/09/2014
Fonte: CREF2/RS

Na sexta-feira (12), o Fórum-RS promoveu o I Encontro dos Acadêmicos com os Conselhos Profissionais da Saúde. O evento, realizado na Câmara Municipal de Porto Alegre, reuniu estudantes dos cursos da área e os respectivos Conselhos para, entre outros assuntos, debater o futuro das profissões.

Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), presidente do CREF2/RS, Carmem Franco, presidente do CRN-2, e Alcindo Ferla, médico e professor da Escola de Enfermagem da UFRGS, foram os palestrantes. "Os conselhos são extremamente importantes para cada profissão, pois são eles que regulamentam, organizam e fiscalizam a atuação dos profissionais", falou Flávio Koch, presidente do Fórum-RS, na abertura do Encontro. "Eles trabalham pelo desenvolvimento e pela qualificação das profissões, proporcionando visibilidade e reconhecimento frente a sociedade".

Com o objetivo de aproximar os estudantes dos Conselhos, a apresentação de conjunta de Carmen Masson e Carmem Franco destacou igualmente a função essencial de defesa da sociedade. "O profissional é o primeiro fiscal da profissão. Nós temos que mostrar que fazemos a diferença", salientou Carmen Masson. Além disto, também foi apresentado para os estudantes os limites de atuação de cada Conselho e ações que podem ser feitas em conjunto. "Profissões fortes só se fazem unidas", analisou Carmem Franco.

Everton Borges, assessor de relações institucionais do Fórum-RS, foi o mediador da palestra "Políticas públicas e o futuro das profissões na área da saúde", de Alcindo Ferla. Além de explicar que "as políticas públicas pertencem ao cotidiano das profissões", o professor mostrou aos acadêmicos como o mercado de trabalho da saúde se transformou com o tempo e quais são as principais demandas da área nos dias de hoje. "Acima de tudo, é preciso conhecer o usuário se comprometer com a qualidade de vida das pessoas", resumiu Ferla.

Com o suporte do CREF2/RS e dos demais conselhos que integram a Câmara de Saúde do Fórum-RS, o Encontro dos Acadêmicos com os Conselhos Profissionais erá nova edição em breve.



Conselhos da Saúde reúne estudantes para debater futuro das profissões nesta sexta-feira
11/09/2014
Fonte: CREF2/RS

Para aproximar os estudantes dos cursos superiores da área da saúde, o Fórum-RS promove o I Encontro dos Acadêmicos com os Conselhos Profissionais da Saúde. O evento, que ocorre amanhã (12) na Câmara Municipal de Porto Alegre (Avenida Loureiro da Silva, 255 – Centro), tem como tema nesta primeira edição as políticas públicas e o futuro das profissões. Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), presidente do CREF2/RS; Carmen Franco, presidente do CRN-2, e Alcindo Ferla, professor da Escola de Enfermagem da UFRGS, são os palestrantes.

A atividade tem também o intuito de esclarecer para os estudantes a atuação e a importância dos conselhos de profissões regulamentadas, como órgãos fiscalizares do exercício profissional, e realizar intenso intercâmbio de experiências. O evento inicia às 13h30 e a programação completa do I Encontro dos Acadêmicos com os Conselhos Profissionais da Saúde está aqui.



CREF2/RS e demais Conselhos da Saúde reúnem estudantes para debater futuro das profissões
27/08/2014
Fonte: CREF2/RS

Com o objetivo de aproximar os estudantes dos cursos superiores da área da saúde, o Fórum-RS promove o I Encontro dos Acadêmicos com os Conselhos Profissionais da Saúde. O evento, que ocorre no dia 12 de setembro na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, tem como tema nesta primeira edição "Políticas públicas e o futuro das profissões da área da Saúde". Carmen Masson, presidente do CREF2/RS; Carmem Franco, presidente do CRN-2; e Alcindo Ferla, pesquisador da UFRGS; são os palestrantes.

A atividade tem também o intuito de esclarecer aos estudantes sobre a atuação e a importância dos conselhos de profissões regulamentadas, como órgãos fiscalizadores do exercício profissional. As inscrições para os alunos de Educação Física já podem ser feitas clicando aqui. As vagas são limitadas.



CREF2/RS é homenageado na XVII Semana Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre
22/08/2014
Fonte: CREF2/RS

Melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência, oferecendo igualdade de oportunidades, é o grande desafio do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Comdepa), que realiza até a próximo dia 28 a XVII Semana dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre. Com o tema "Atitudes que Fazem a Diferença", o evento foi aberto oficialmente ontem (21), no Salão Nobre do Paço dos Açorianos.

A solenidade foi marcada por homenagens. 103 certificados foram entregues a atletas paralímpicos, pessoas, órgãos públicos e entidades com ações nas áreas de educação e esporte, além de outras organizações e empresas parceiras. O CREF2/RS, representado pela conselheira Eneida Feix (CREF 002116-G/RS), foi homenageado pelo trabalho da Câmara Técnica de Paradesporto e Atividades Físicas Adaptadas, em reconhecimento aos serviços prestados à comunidade de Porto Alegre nas áreas de acessibilidade e inclusão social.

Rotechild Prestes, presidente do Comdepa, destacou a união de esforços, como este entre Conselho e Prefeitura. "Somos uma grande equipe e nossa missão é tornar a vida destas pessoas melhor, garantindo o amplo acesso", defendeu. O prefeito José Fortunati, por outro lado, ressaltou que o dever do poder público é criar condições para que as pessoas tenham as mesmas oportunidades, independente das diferenças. "Temos que pensar políticas públicas que respeitem e que garantam o atendimento às necessidades de todos os cidadãos, a igualdade de acesso aos serviços públicos, ao lazer, ao esporte. Enfim, a uma vida digna e com qualidade", afirmou.

A XVII Semana Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Porto Alegre tem atividades até a próxima quinta-feira, dia 28. Confira a programação completa aqui.



Câmara da Saúde do Fórum-RS realiza seminário para acadêmicos da área em setembro
18/07/2014
Fonte: CREF2/RS

A Câmara Técnica da Saúde do Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do RS (FÓRUM-RS) se reuniu hoje pela manhã, na sede do Conselho Regional de Nutricionistas da 2ª Região (CRN-2), para definição dos detalhes do I Seminário dos Acadêmicos com os Conselhos Profissionais de Saúde. O evento, que será realizado no 12 de setembro na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, é ação conjunta dos Conselhos da área e tem a participação ativa do CREF2/RS.

Com objetivo de engajar estudantes, para que todos cheguem ao mercado de trabalho com entendimento amplo da função dos Conselhos, o evento começou a ser estruturado, com mesas redondas e palestras. Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), vice-presidente do CREF2/RS, participou do encontro e destacou a importância da realização do Seminário com a parceria de diferentes áreas da Saúde. "Cada conselho tem seu papel, mas juntos podemos salientar a importância das profissões regulamentadas", comentou. "No Seminário, vamos mostrar o que fazemos e tudo o que envolve a atuação dos Conselhos para o bem da sociedade", completou Aguiar.

O I Seminário dos Acadêmicos com os Conselhos Profissionais de Saúde também tem o intuito de aproximar os estudantes e estabelecer troca de conhecimento e experiências entre as diferentes áreas. "Queremos fazer com que os acadêmicos entendam a sejam incluídos no mundo dos Conselhos, abrindo assim canal para discutir o futuro das profissões", avaliou Everton Borges, assessor de relações institucionais do Fórum-RS.

Com a presença de João Silveira Junior, presidente do CRTR 6ª Região; Carmem Franco, presidente do CRN-2; e demais representantes do CPRS e do CREFITO5, a reunião definiu ainda que o tema do Seminário será Políticas Públicas e o Futuro das Profissões de Saúde. "Além de mostrar para o aluno a dimensão e a importância de todas as profissões para a área da saúde, o evento vai proporcionar ao acadêmico entendimento para o impacto das tecnologias para o futuro das profissões", citou Borges. Nos próximos dias, a Câmara Técnica da Saúde volta a se reunir para dar continuidade à organização da atividade.



Ministério da Saúde revela que 50,8% dos brasileiros têm excesso de peso
30/04/2014
Fonte: G1

O Brasil manteve o índice da população acima do peso em 2013 em relação a 2012, segundo a pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), do Ministério da Saúde.

O estudo, divulgado nesta quarta-feira (30), indica que 50,8% dos brasileiros estão acima do peso ideal, e destes, 17,5% são obesos. O índice é praticamente o mesmo da pesquisa anterior, que apontou que 51% da população tem excesso de peso, sendo que 17,4% eram obesos. "Esses dados são de praticamente todas as capitais brasileiras, é um dado generalizado de estabilização", disse o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Jarbas Barbosa.

A pesquisa Vigitel de 2012, baseada em dados de 2011, apontava que 48,5% da população tinha excesso de peso. Em 2006, primeiro ano avaliado pela pesquisa, esse índice era de 43%.

Homens mais gordos

De acordo com o levantamento, os homens têm mais excesso de peso do que as mulheres - 54,7% contra 47,4%. Segundo Jarbas, quanto maior a escolaridade, menor a taxa de obesidade e excesso de peso. "Isso indica que sobrepeso não é uma situação imutável e nós podemos mudar essa realidade com políticas públicas e mudança de comportamento também", explica. Apesar dos índices de obesidade, a pesquisa apontou aumento na quantidade de praticantes de atividade física e de consumidores de frutas e hortaliças.

Como apontou o Ministério da Saúde, a frequência de atividade física em tempo livre aumentou de 30,3% para 33,8% nos últimos 5 anos. Além disso, 19,3% dos homens e 27,3% das mulheres comem cinco porções por dia de frutas e hortaliças, quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). "É importante trabalhar para essa redução de excesso de peso, com o objetivo de evitar doenças como diabetes e alguns tipos de câncer", apontou Jarbas. "Para nós, que essas informações nos dão um norte", disse o ministro da Saúde, Arthur Chioro.

Fumantes

O levantamento apontou ainda que 11% da população brasileira se declarou fumante em 2013, 1% a menos que o índice Vigitel de 2012. Além disso, nos últimos 8 anos, caiu em 28% o número de fumantes entre a população brasileira acima de 18 anos.

Foto: LG Rodrigues/G1