Notícias




Data Inicial:
(dd/mm/aaaa)  

Data Final:
(dd/mm/aaaa)  
Título:
Palavras na Notícia:



COF realiza reunião com profissionais e proprietários de academia em Caxias do Sul
02/12/2019
Fonte: CREF2/RS

A Comissão de Orientação e Fiscalização (COF) do CREF2/RS vai realizar, dia 14 de dezembro em Caxias do Sul, uma reunião com profissionais e proprietários de academia. A atividade, que ocorrerá a partir das 10h na Faculdade Anhanguera, tem o intuito de orientar o exercício profissional e o funcionamento de empresas da área, apresentando também dados sobre as ações de fiscalização realizadas na região. A entrada será gratuita.

Reunião da COF com profissionais e proprietários de academia em Caxias do Sul
Data e horário: 14 de dezembro, sábado, a partir das 10h
Local: Faculdade Anhanguera – Sala 1A
Endereço: Avenida Alexandre Rizzo, 505 – Desvio Rizzo

COF Caxias do Sul



CREF2/RS promove campanha Natal Sem Fome 2019
28/11/2019
Fonte: CREF2/RS

Entre os dias 2 e 18 de dezembro, o CREF2/RS estará promovendo mais uma campanha Natal Sem Fome. O intuito desta ação é arrecadar alimentos não-perecíveis, que serão doados a instituições que auxiliam famílias carentes da Região Metropolitana de Porto Alegre, ainda a serem definidas.

Alimentos não-perecíveis são aqueles que podem ser armazenados por longos períodos de tempo, como arroz, feijão, lentilha, macarrão, leite em pó, milho e outros. Os interessados em participar podem deixar as suas doações em uma caixa colocada na recepção do Conselho. O horário de funcionamento do CREF2/RS é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h; e às sextas-feiras, das 12h às 17h.

A fome é um problema que ainda persiste no país. Apesar da sua grande extensão territorial e do seu potencial agrícola, problemas como a desigualdade social fazem com que muitas pessoas não tenham condições financeiras para a sua correta alimentação no Brasil. Mesmo com o avanço do combate à fome nos últimos anos, uma pesquisa do IBGE, divulgada no ano passado, mostrou que cerca de 13 milhões de brasileiros vivem em situação de vulnerabilidade.

Iremos divulgar aqui na nossa página, posteriormente, a quantidade de alimentos arrecadados e quais entidades serão contempladas com as doações. Contamos com a sua participação!

A campanha Natal Sem Fome é uma iniciativa, em nível global, da Organização das Nações Unidas (ONU). Mais informações – assim como outros tipos de doações que podem ser feitas – estão disponíveis para consulta na página www.natalsemfome.org.br.

Natal Sem Fome



MPF recomenda ao Ministério da Educação suspender autorização para funcionamento de novos cursos EAD na área da saúde
10/10/2019
Fonte: Ministério Público Federal

O Ministério Público Federal encaminhou na última terça-feira, dia 8 de outubro, uma recomendação ao Ministério da Educação para que seja suspensa, imediatamente, a autorização para funcionamento de novos cursos de graduação na área da saúde na modalidade Educação a Distância (EAD). O pedido é para que esta determinação seja mantida até que seja concluída a tramitação do Projeto de Lei 5414/2016, que trata do tema, ou até que haja a devida regulamentação do art. 80 da Lei 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação), sobre desenvolvimento do ensino a distância.

O credenciamento de Instituições de Educação Superior exclusivamente para oferta de cursos de graduação na modalidade à distância foi autorizado pelo Decreto nº 9.057, de maio de 2017. O ato não prevê tratamento diferenciado para cursos voltados ao campo da saúde. No entanto, o ensino para essa área temática conta com diretrizes específicas e já anteriormente aprovadas pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS). A Resolução CNS 350, de junho de 2005, por exemplo, determina que a abertura de cursos no campo da saúde somente pode ser feita pelo MEC caso não haja objeção por parte do Ministério da Saúde e do próprio Conselho Nacional.

Acerca do tema, o CNS também tem publicada, desde 2016, uma resolução na qual externa posicionamento contrário à autorização de todo e qualquer curso de graduação da área da saúde ministrado na modalidade EAD. O documento aponta preocupação com os prejuízos que tais cursos podem oferecer à qualidade da formação dos profissionais, bem como os riscos que esses profissionais possam causar à sociedade, “uma vez que passam por uma formação inadequada e sem integração do ensino com a comunidade”.

Na recomendação, o Ministério Público Federal destaca que a formação de profissionais de saúde demanda uma interação constante entre trabalhadores da área, estudantes e pacientes, a fim de assegurar a integralidade da atenção, a qualidade e a humanização do atendimento prestado aos indivíduos, famílias e comunidades. Nesse sentido, é fundamental que os estudantes estejam inseridos em atividades práticas como forma de aperfeiçoar o ensino teórico.

O MPF ressalta que a formação na área da saúde não se limita a oferecer conteúdos teóricos, pois “exige o desenvolvimento de habilidades técnicas, clínicas e laboratoriais que não são passíveis de aquisição na modalidade EAD, sem o contato direto com o ser humano, visto tratar-se de componentes da formação que se adquirem nas práticas inter-relacionais”.

A recomendação cita ainda uma nota pública contra a graduação à distância na área da saúde assinada por cinquenta entidades representativas de associações nacionais de ensino, conselhos profissionais, federações e executivas estudantis. No documento, as entidades defendem que a formação de trabalhadores no campo da saúde deve ser realizada por meio de cursos presenciais, com o objetivo principal de garantir a segurança e a resolubilidade na prestação dos serviços de saúde à população brasileira.

A recomendação ao MEC se dá no âmbito de um inquérito civil que tramita na Procuradoria da República em Goiás e é assinada pela procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, e pela procuradora regional dos Direitos do Cidadão no Estado, Mariane Guimarães. O Ministério da Educação terá 30 dias para que informe as medidas adotadas para o cumprimento da solicitação ou as razões para o seu não acatamento.

Foto: Agência Brasil

EAD



Comissão de Orientação e Fiscalização realiza mesa-redonda em Bento Gonçalves
18/06/2019
Fonte: CREF2/RS

A Comissão de Orientação e Fiscalização (COF) do CREF2/RS vai realizar, dia 28 de junho em Bento Gonçalves, uma mesa-redonda com profissionais e representantes de Pessoas Jurídicas do município. A atividade, que ocorrerá a partir das 19h30 na Uniasselvi, tem o intuito de orientar o exercício profissional e o funcionamento de empresas da área, apresentando também dados sobre as ações de fiscalização realizadas na região.

Com o título “Orientação do Exercício Profissional e das Empresas na área da Educação Física”, a mesa-redonda terá um espaço para que os participantes possam tirar as suas dúvidas sobre o tema e vai contar com a presença dos membros da COF Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS) e Carla Tartarotti (CREF 006564-G/RS) e do assessor de fiscalização Samuel Almeida (CREF 013510-G/RS). A entrada será gratuita e o evento também estará aberto para a participação de acadêmicos do curso de Educação Física.

Mesa-redonda COF – “Orientação do Exercício Profissional e das Empresas na área da Educação Física”
Data e horário: 28 de junho, sexta-feira, às 19h30
Local: Uniasselvi Bento Gonçalves – Sala 20
Endereço: Rua Paraná, 40 – Centro

COF Bento Gonçalves



Vice-presidente do CREF2/RS participa de reunião do Fórum-RS
04/06/2019
Fonte: OAB/RS

Na manhã de ontem, dia 3 de maio, ocorreu mais uma reunião do Fórum dos Conselhos Regionais e Ordens das Profissões Regulamentadas do Rio Grande do Sul (Fórum-RS), na sede do OAB/RS. O vice-presidente Giovanni Bavaresco (CREF 001512-G/RS) representou no CREF2/RS no encontro, que também contou com a presença de José Augusto Viana, presidente do Fórum dos Conselhos Federais de Profissões Regulamentadas.

Entre outros assuntos, foram debatidas as possibilidades de integração entre os sistemas regionais e federais e entre os diferentes Conselhos que participam do grupo. De acordo com Ricardo Breirer, presidente da OAB/RS e do Fórum-RS, a união entre as autarquias é essencial para padronizar a atuação destes órgãos com os seus registrados. “A união é importante para a solução de problemas e indispensável para o bom funcionamento do Fórum”, afirmou.

Já Viana explicou que os Conselhos são muito vistos por políticos e parlamentares, por possuírem uma grande receita, mas as suas atribuições e despesas costumam ser ignoradas. “O nosso cliente final é a sociedade. Nós fiscalizamos o exercício das profissões regulamentadas para resguardar a população, não somos um sindicato e precisamos nos desvincular da imagem corporativista atrelada a nós”, defendeu.

Foto: Leonardo Kaller - OAB/RS

Fórum dos Conselhos



CREF2/RS busca redução das taxas pagas ao ECAD
24/04/2019
Fonte: CREF2/RS

Na última terça-feira, dia 23 de abril, o vice-presidente do CREF2/RS Giovanni Bavaresco (CREF 001512-G/RS) esteve reunido com Alvino de Souza, gerente do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) no Rio Grande do Sul. O objetivo do encontro foi iniciar uma negociação para a redução das taxas pagas pelas academias à instituição.

Como destaca Bavaresco, a aproximação com o ECAD era uma das propostas da atual gestão, desde a época da campanha eleitoral, e uma iniciativa que pode contribuir com o crescimento das empresas que atuam na área do fitness. “As academias grandes, na maioria dos casos, não se importam com as taxas cobradas pelo ECAD, mas nós sabemos como este valor pode inviabilizar a continuidade de estabelecimentos que atendem públicos pequenos ou que estão em funcionamento em cidades menores do Interior”, frisou.

A reunião, avaliada de maneira positiva pelo Vice-presidente, é o primeiro passo dado pelo CREF2/RS para a resolução de um impasse antigo, que envolve uma questão pouco conhecida pela maioria dos proprietários de academia. “O primeiro contato que tivemos com o ECAD foi muito bom e acredito que poderemos chegar a uma readequação dos valores que são hoje cobrados. Nós apresentamos a realidade dos pequenos empresários da área da Educação Física e estamos aguardando agora uma proposta, que será apresentada pelo órgão em breve”, finaliza Bavaresco.

ECAD



Câmara de Corrida de Rua repassa experiência para novas Câmaras Técnicas
05/04/2019
Fonte: CREF2/RS

A segunda reunião da Câmara Técnica de Corrida de Rua realizada em 2019 ocorreu nesta quinta-feira, dia 4 de abril, na sede do CREF2/RS. O encontro contou com a presença de Rosa Pacheco (CREF 000059-G/RS), presidente da Comissão de Assuntos em Academia e Afins e da Câmara Técnica de Pessoa Jurídica. Ela participou da reunião para observar o funcionamento da Câmara de Corrida de Rua para, posteriormente, replicar as estratégias consideradas mais eficazes nos novos grupos de trabalho. O objetivo é atrair cada vez mais profissionais às recém-formadas Câmaras Técnicas de Pilates, de Ginástica Coletiva, Ritmos e Treinamento Funcional e de Personal Trainer.

A presidente da Câmara de Corrida de Rua Cláudia Lucchese (CREF 002358-G/RS) relatou as dificuldades iniciais, derivadas de resistências e dos preconceitos que existem em relação a órgãos institucionais, mas frisou que aqueles que permaneceram no grupo criaram um grande compromisso com os objetivos da Câmara e da Educação Física. “No início, foi difícil achar um 'norte' que direcionasse os trabalhos do grupo, mas a elaboração do Guia de Corrida de Rua fez com que os integrantes percebessem o seu primeiro objetivo comum”, explica. Cláudia também relatou que no começo, as reclamações eram, em sua maioria, sobre a organização dos eventos. “Através deste feedback chamamos os organizadores e apontamos o problema. Depois, foram feitos ajustes e mudanças necessárias”.

Já Felipe Petrillo (CREF 010544-G/RS) informou que as novas Câmaras possuem três diferentes escopos e sugeriu que cada um dos seus membros inicie as atividades questionando os seus alunos e os seus clientes sobre os serviços oferecidos nessas áreas. Rosa Pacheco explicou ao grupo quais serão os objetivos das Câmaras para auxiliar os profissionais e as academias e solicitou que todos os membros divulguem nas redes sociais a constituição das novas Câmaras. A nova reunião da Câmara Técnica de Corrida de Rua será no dia 9 de maio, na sede do CREF2/RS.

Câmara Técnica de Corrida de Rua



Fiscalização divulga números de 2018
23/01/2019
Fonte: CREF2/RS

A intensa movimentação dos agentes fiscais do CREF2/RS, durante todo o ano de 2018, resultou em mais algumas marcas expressivas para o Departamento de Fiscalização e Orientação (DEFOR). O número de academias fechadas, que chegou a 63 estabelecimentos em todo o Estado, impossibilitou o funcionamento de empresas irregulares, que estavam atendendo o público sem registro no Conselho e sem contar com um profissional devidamente habilitado ministrando as atividades nesses locais.

Com cerca de 175 visitas realizadas por mês, a Fiscalização contou ainda com a parceria do Conselho Regional de Nutricionistas (CRN-2), do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito5), do Procon-RS, da Polícia Civil, da Vigilância Sanitária e do Ministério Público em diversas ações. O trabalho conjunto, feito em estabelecimentos da Região Metropolitana de Porto Alegre e também do interior, serviu para verificar o funcionamento de empresas e para orientar o correto atendimento ao público.

No ano passado, o DEFOR atendeu cerca de 730 denúncias e autuou mais de 470 pessoas, sendo 217 por exercício ilegal da profissão e 64 diplomados por estarem fora da sua área de atuação – Licenciados desempenhando as funções de Bacharéis. 107 multas foram aplicadas, 137 Processos Administrativos de Fiscalização foram abertos e outros 27 processos foram encaminhados ao Ministério Público.

Para a coordenadora do Departamento, Fernanda Rodrigues (CREF 009604-G/RS), todo o esforço do Conselho em inibir os maus profissionais têm sido de grande importância para a Educação Física no Rio Grande do Sul. “Os roteiros de fiscalização nos desafiam cotidianamente. Apesar das dificuldades, contabilizamos muitos avanços em 2018, coibindo irregularidades e dando agilidade às punições das empresas que não oferecem serviços adequados à sociedade”, comenta.

Números DEFOR 2018:

Visitas de fiscalização: 2087
Denúncias atendidas: 736
Autuação por exercício ilegal: 217
Autuação de empresa sem profissional presente: 296
Autuação de RT descumprindo funções: 130
Autuação de profissional fora da área: 64
Processos encaminhados para Ação Civil Pública: 27
Multas aplicadas: 107
Notificações: 604
Processos Administrativos de Fiscalização abertos: 137
Termos de Cooperação assinados: 63

Fiscalização DEFOR



CREF2/RS participa do Arrastão da Fiscalização no Litoral gaúcho
18/01/2019
Fonte: CREF2/RS/Assessoria de Comunicação do CRMV-RS

Agentes fiscais das áreas de Medicina Veterinária e Zootecnia, Educação Física, Nutrição, Medicina, Biologia, Farmácia, Fonoaudiologia, Administração e Engenharia realizaram uma série de ações no Litoral gaúcho nesta semana, do dia 15 ao dia 17, para verificar a situação de estabelecimentos da área de saúde. O Arrastão de Fiscalização, como foi denominada a atividade, é uma iniciativa do Fórum dos Conselhos Profissionais do Rio Grande do Sul (Fórum/RS), com foco na saúde única, que compreende as áreas humana, animal e ambiental.

Os fiscais percorrem municípios do Litoral Norte e Sul para garantir o cumprimento das normas que garantem o bom funcionamento e atendimento em hospitais, clínicas veterinárias, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Unidades Básicas de Saúde (UBSs), laboratórios e prefeituras e constataram uma série de irregularidades. O objetivo é fiscalizar o exercício regular das profissões e se a estrutura e serviços oferecidos condizem com as exigências previstas em lei, garantindo que a sociedade tenha acesso a serviços de qualidade.

O Departamento de Fiscalização e Orientação (DEFOR) do CREF2/RS visitou órgãos públicos e estabelecimentos privados que oferecem algum tipo de atividade privativa do profissional de Educação Física. O objetivo foi reprimir profissionais sem registro ou o exercício ilegal da profissão. Durante a ação, foram fiscalizados um hospital em Tramandaí e outro em Torres, sem nenhuma intercorrência constatada. Também foram vistoriadas três Unidades de Pronto Atendimento (UPA), localizadas em Torres e Capão das Canoa, bem como as prefeituras responsáveis pelas Unidades. Em uma das UPAs, era oferecido serviço de caminhada e alongamento para terceira idade, porém sem acompanhamento de profissional de Educação Física devidamente habilitado. Também foram flagrados profissionais sem registro atuando em dois municípios. Ao todo, foram sete estabelecimentos fiscalizados, entre hospitais, pronto atendimento e prefeituras.
Foto: Fórum-RS

Arrastão de Fiscalização



CREF2/RS promove campanha Natal Sem Fome
12/12/2018
Fonte: CREF2/RS

Entre os dias 12 e 19 de dezembro, o CREF2/RS estará promovendo a campanha Natal Sem Fome. O intuito desta ação é arrecadar alimentos não-perecíveis, que serão doados a instituições que auxiliam famílias carentes da Região Metropolitana de Porto Alegre, ainda a serem definidas.

Alimentos não-perecíveis são aqueles que podem ser armazenados por longos períodos de tempo, como arroz, feijão, lentilha, macarrão, leite em pó, milho e outros. Os interessados em participar podem deixar as suas doações em uma caixa colocada na recepção do Conselho. O horário de funcionamento do CREF2/RS é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h; e às sextas-feiras, das 12h às 17h.

A fome é um problema que ainda persiste no país. Apesar da sua grande extensão territorial e do seu potencial agrícola, problemas como a desigualdade social fazem com que muitas pessoas não tenham condições financeiras para a sua correta alimentação no Brasil. Mesmo com o avanço do combate à fome nos últimos anos, uma pesquisa do IBGE, divulgada em fevereiro de 2018, mostrou que cerca de 13 milhões de brasileiros vivem em situação de vulnerabilidade.

Iremos divulgar aqui na nossa página, posteriormente à campanha, a quantidade de alimentos arrecadados e quais entidades serão contempladas com as doações. Contamos com a sua participação!

A campanha Natal Sem Fome é uma iniciativa, em nível global, da Organização das Nações Unidas (ONU). Mais informações – assim como outros tipos de doações que podem ser feitas – estão disponíveis para consulta na página www.natalsemfome.org.br.

Natal Sem Fome



CREF2/RS ministra palestras para alunos da Educação Física da UFRGS
30/11/2018
Fonte: CREF2/RS

Na tarde de ontem, dia 29 de novembro, o vice-presidente do CREF2/RS Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS) e o assessor institucional Samuel de Almeida (CREF 013510-G/RS) estiveram na ESEFID, da UFRGS, para ministrar uma palestra para os alunos do primeiro semestre do curso de Educação Física. A apresentação, além de explicar de forma bastante didática o funcionamento do Conselho, também abordou questões importantes para os acadêmicos, como as ações de fiscalização e o funcionamento da Lei de Estágio.

O encontro com os alunos, promovido durante a disciplina comandada pelo professor Alexandre Velly Nunes (CREF 001933-G/RS), foi considerada extremamente positivo, sobretudo pela aproximação com os estudantes que estão ainda no início da sua vida acadêmica. “Conversar com turmas de primeiro semestre desmistifica visões distorcidas sobre as finalidades do Conselho. Em palestras como essa, fortalecemos o nosso papel e esclareceremos o que o CREF2/RS pode proporcionar aos registrados”, resumiu Almeida.

palestras eventos



Comissão de Orientação e Fiscalização apresenta números da Gestão 2015/2018
22/11/2018
Fonte: CREF2/RS

O Estatuto do CREF2/RS prevê a organização de comissões para assessoramento do Conselho. Dentre as principais está a Comissão de Orientação e Fiscalização (COF). Formada por profissionais de Educação Física escolhidos pela Plenária, a COF tem o objetivo de orientar a fiscalização do exercício profissional, programar e supervisionar as atividades desenvolvidas pela Fiscalização e elaborar instruções para o exercício da fiscalização, atendendo aos fundamentos legais pertinentes, entre outros.

A última gestão da COF, que atuou entre os anos de 2015 a 2018, foi presidida pelo atual 2º vice-presidente do CREF2/RS, Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS). Ao final deste ciclo, a Comissão está divulgando as principais ações realizadas no período e a contribuição para a sociedade e para os interesses da Educação Física.Entre muitos dados e análises, o estudo destaca as principais ações realizadas pela Comissão, apontadas abaixo:

Instrumentalização da Comissão de Orientação e Fiscalização

Apropriação das atribuições conferidas estatutariamente para a Comissão de Orientação e Fiscalização, que estava sendo realizada pelas áreas de Fiscalização e Jurídico, desonerando os departamentos e permitindo o foco nas ações de fiscalização.

Elaboração dos Pareceres COF

Após um detalhado estudo técnico da legislação, os profissionais de Educação Física, membros da Comissão, elaboram pareceres opinando pelas sanções a serem aplicadas, com a devida ciência e homologação do Plenário do CREF2/RS. Por exemplo, opinam pela orientação direta aos representantes legais das pessoas jurídicas mediante audiências.

Processo Administrativo de Fiscalização

Todo o processo fiscalizatório foi revisado e reorganizado, com a definição de procedimentos padrões e prazos, desde a visita do Agente de Fiscalização e Orientação até a aplicação de penalidades administrativas. Sendo que todas as ações cumprem o que dispõe a legislação sobre o processo administrativo no âmbito da administração pública federal.

Revisão da Legislação

A COF fez uma revisão completa da legislação que fundamenta os dispositivos da Resolução de Multas do CREF2/RS, adaptando a realidade da área.
- Encontro Sul Brasileiro das Comissões de Orientação e Fiscalização e Ética Profissional: realizado em Porto Alegre, o evento propôs o alinhamento de procedimentos entre os Conselhos de Educação Física da região sul.

Ciclo de Palestras

Eventos de orientação realizado em diferentes regiões do Rio Grande do Sul.

Treinamentos

A COF realizou capacitações dos Agentes de Orientação e Fiscalização e demais funcionários do Conselho acerca das atualizações das legislações em vigor, bem como, sobre os procedimentos adotados nas ações.

Os resultados obtidos ao longo dos 3 anos de trabalho foram positivos. Destacam-se o crescimento de 26,32% no registro de pessoas jurídicas comparado à situação de 2015. Para os membros da Comissão, este número provém da conscientização dos proprietários de estabelecimentos que trabalham com atividade física da importância do registro e da regulamentação das atividades da área.

Em relação ao número de ações de orientação e fiscalização, conforme o relatório, verifica-se que o número de visitas manteve uma média de 2.300 fiscalizações ao ano, sendo que 53% foram visitas de rotina e 47% atuaram no atendimento de denúncias. A COF reforça que 100% das denúncias recebidas pelo Departamento de Fiscalização foram atendidas.

O relatório também coloca que, proporcionalmente ao número de visitas realizadas, houve uma redução de 3% do número de flagrantes de irregularidades durante as ações fiscalizatórias, assim como, aumentou em 7% o número de oportunidades onde foi constatado que os estabelecimentos visitados funcionavam de maneira regular, ou seja, dentro do estabelecido na legislação. Isto denota que as empresas estão mais preocupadas em manter o seu funcionamento de maneira regular, atendendo as exigências legais e incorrendo, cada vez menos, em infrações.

Além disso, houve uma diminuição de 25% dos processos administrativos arquivados por erros ou falta de elementos que garantissem a sua continuidade, o que demonstra o aprimoramento e a eficiência da fiscalização como um todo, desde o preenchimento da documentação até a aplicação de sanção.

O relatório apresentado também serviu de base para o planejamento das ações da próxima gestão da Comissão de Orientação e Fiscalização. Os novos membros foram escolhidos na Plenária de outubro de 2018 do CREF2/RS, sendo que o profissional Alessandro Gamboa foi mantido como presidente da COF e, segundo ele, “a Comissão realizou um trabalho eficiente pautado no ética e na legislação, mas muito ainda há de ser feito em prol dos profissionais e dos estabelecimentos da área da Educação Física, não esquecendo da necessária defesa da sociedade, cumprindo a missão deste Conselho”.

Comissão de Orientação e Fiscalização



CREF2/RS e Vigilância Sanitária realizam ação conjunta em Pelotas
01/11/2018
Fonte: CREF2/RS

Ontem, dia 31 de outubro, o CREF2/RS realizou uma ação conjunta com a Vigilância Sanitária do município de Pelotas, na qual fez uma visita de rotina a um estabelecimento que já havia sido autuado por ambos os órgãos em razão de diversas irregulares ainda neste ano. Os fiscais do Departamento de Orientação e Fiscalização (DEFOR) e os agentes da Vigilância Sanitária constataram que a academia continuava apresentando diversas ameaças físicas à saúde e à segurança, além dos serviços irregulares oferecidos aos seus frequentadores.

Entre os problemas sanitários verificados, além não possuir alvará de funcionamento expedido pela Vigilância Sanitária, a academia apresentava exposição da fiação elétrica, equipamentos enferrujados e severas infiltrações em sua estrutura. A Vigilância deu um prazo de cinco dias para que os proprietários se adéquem às exigências do órgão, caso contrário, o local será interditado. Já os fiscais do DEFOR autuaram o estabelecimento pela falta do registro de Pessoa Jurídica junto ao CREF2/RS, exercício ilegal da profissão e ausência de profissional de Educação Física orientando as atividades. O Conselho deu um prazo de 10 dias para que a academia se regularize junto ao CREF2/RS.

DEFOR



Nova unidade móvel do CREF2/RS será sua sede sob rodas no interior gaúcho
03/09/2018
Fonte: CREF2/RS

No final de 2017, o CREF2/RS adquiriu um furgão Mercedes Benz 515 CDI, o modelo mais modernado da montadora nesta classe de veículos. Seu interior está sendo transformado em um escritório de atendimento, equipado com notebooks, impressoras e gerador elétrico. Após as modificações, a van terá capacidade para atender até quatro pessoas sentadas confortavelmente dentro do escritório climatizado. Tudo isso para se converter na nova unidade móvel do Conselho, que passará a integrar as viagens do projeto Interiorizasul. O objetivo será aliar uma melhor assistência aos profissionais do interior do estado com o aumento da área de cobertura do projeto, proporcionando autonomia suficiente para chegar a municípios que atualmente não são visitados pela dificuldade de acesso ou pela falta de cedência de local. É importante frisar que o caráter autárquico do CREF2/RS faz com que compras deste vulto sigam a Lei nº 8.666, que prevê licitação para efetuar compra da van, a contratação do projeto e a adaptação interna. Por este motivo, a unidade móvel possivelmente será inaugurada pela nova diretoria escolhida após as eleições do CREF2/RS, em setembro de 2018.

O Rio Grande do Sul possui uma extensão territorial de cerca de 280 mil km², onde apenas 30% das pessoas físicas e jurídicas estão localizados na capital e sua Região Metropolitana. Os 70% restantes estão distribuídos de maneira assimétrica em outras regiões do estado, o que dificulta o atendimento dos profissionais mais distantes. Atualmente, o projeto Interiorizasul conta nas suas viagens com uma supervisora de Interiorização e um motorista para realizar os serviços de translado e atendimento. Eles trabalham em locais cedidos por prefeituras ou instituições de ensino superior, havendo necessidade de adaptação às instalações e aos horários cedidos.

A presidente do CREF2/RS, Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), explicou que projeto de expansão física no interior do Conselho no estado, por meio da criação de postos avançados de atendimento, ficou dificultado pela falta de pessoas capacitadas, visto que os funcionários são nomeados por concurso público. Entretanto, no último edital aberto, infelizmente não houve classificados para os cargos no interior, como nas cidades de Pelotas e de Santa Maria. "Agora a van será a sede itinerante do Conselho, pois todos serviços de registro oferecidos em Porto Alegre estarão disponíveis aos profissionais nas suas cidades”, assegurou a presidente, que também ressaltou que as visitas poderão se prolongar por uma semana no município programado, o que dará oportunidade aos profissionais das cidades vizinhas buscarem atendimento. “Este é mais um meio de nos aproximarmos dos nossos registrados na sua própria região”, completou a presidente.

A gerente do CREF2/RS, Tatiana Cidade (CRA TE-001259-RS), declarou que a antiga seccional em Caxias do Sul gerava despesas anuais na ordem de R$ 340 mil reais e que os valores projetados só aumentavam, gerados pelos reajustes anuais com custos de pessoal, serviços contratados, locação do espaço, translados para capacitações e deslocamento dos servidores. “Este valor subsidiaria até dois veículos viajando quinzenalmente para todas as regiões do estado, abrangendo um público de registrados muito maior”, constatou.

Tatiana também esclareceu que o projeto recebeu aporte financeiro do CONFEF, por meio do “Programa de Desenvolvimento dos CREFs”, no qual anualmente o Conselho Federal disponibiliza valores a título de investimento em projetos que julga estrategicamente adequados aos regionais. “O que possibilitou pouquíssimo investimento por parte do CREF2/RS na aquisição do veículo e da própria adaptação interna, visto que o subsídio concedido superou mais da metade do valor do projeto da unidade móvel”.

Segundo a presidente Carmen Masson, o objetivo do Conselho é a de reduzir custos e investir estes recursos de forma mais eficiente, pois com seccionais fixas, atende-se a poucas regiões, já com unidades móveis, esse atendimento seria estendido a um público muito maior. O projeto Interiorizasul, com auxílio da Van, passará a contar com um funcionário do Departamento de Registro, que com seus conhecimentos fará com que os procedimentos possam ser realizados na hora, tais como registros, emissões de Cédula, protocolos diversos, emissão de certificados de funcionamento e atualizações. A van também dará suporte a todos os eventos externos realizados pelo CREF2/RS.

*A imagem que ilustra esta matéria é uma simulação baseada no projeto de adaptação da van*

Interiorizasul



CREF2/RS tem atendimento reduzido nos dias 30 e 31 de julho
27/07/2018
Fonte: CREF2/RS

Devido à realização de uma capacitação interna, o Conselho estará com atendimento reduzido na próxima segunda-feira, dia 30 de julho; e na terça-feira, dia 31 de julho. Os horários de funcionamento nestas datas serão mantidos, mas poderá haver esperas mais longas que o normal.

Horários de atendimento do CREF2/RS:

Atendimento geral:
Segunda a quinta-feira: das 9h às 17h
Sexta-feira: das 12h às 17h

Departamento Jurídico:
Atendimento presencial: segunda, quarta e quinta-feira, das 9h às 17h
Atendimento telefônico: de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h

atendimento



CREF2/RS tem horário de atendimento diferenciado nesta sexta-feira
03/07/2018
Fonte: CREF2/RS

Em razão do jogo do Brasil, o CREF2/RS terá um horário diferenciado de funcionamento nesta sexta-feira, dia 6 de julho.

Neste dia, o atendimento externo na sede será realizado excepcionalmente na parte da manhã, das 9h às 13h. O Conselho estará fechado durante a tarde.

horário



CREF2/RS promove Campanha do Agasalho
15/06/2018
Fonte: CREF2/RS

Entre os dias 15 de junho e 15 de julho, o CREF2/RS vai realizar a Campanha do Agasalho. O Conselho estará arrecadando, em sua sede de Porto Alegre, doações de sapatos, cobertores e roupas usadas em geral, em uma caixa colocada na recepção.

Além disto, também serão aceitos outros itens, como alimentos não perecíveis, materiais de higiene, produtos de limpeza e remédios ainda dentro da validade e não mais utilizados. Todas as doações que o CREF2/RS receber serão entregues ao Asilo Padre Cacique e à Campanha do Agasalho do Governo do Estado.

O horário de funcionamento do CREF2/RS para a entrega das doações é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17; e às sextas-feiras, das 12h às 17h. Participe!

Campanha do Agasalho



CREF2/RS vai a Caxias do Sul com o ciclo de palestras sobre os 20 anos de regulamentação da profissão
23/05/2018
Fonte: CREF2/RS

A segunda cidade a celebrar os 20 anos da regulamentação da profissão de Educação Física pela Lei 9696/98 e a criação do sistema CONFEF/CREFs será Caxias do Sul, que receberá no dia 6 de junho o ciclo de palestras “20 anos de regulamentação da profissão de Educação Física”. O evento ocorrerá no auditório da Faculdade Anhanguera de Caxias do Sul, das 19h às 22h. As palestras têm como objetivo promover um diálogo com a sociedade, estudantes, profissionais e docentes sobre a profissão de Educação Física, suas conquistas e seus desafios. O ciclo, em conjunto com o CongregaCREF – Seminário Sul Brasileiro de Educação Física, estará entre os eventos comemorativos programados pelo Conselho para celebrar o legado de duas décadas da regulamentação da profissão.

Em Caxias do Sul, haverá duas palestras. A primeira, com início às 19h05min, tendo como tema “Educação Física: Legislação e Perspectivas”, será ministrada pela conselheira do CREF2/RS Marcia Rohr da Cruz (CREF 007545-G/RS). “Na minha palestra, entre outros assuntos, abordarei a importância da formação e da qualificação dos profissionais, capacitando-os para atender a população com serviços de qualidade e atuando preventivamente na promoção do bem-estar e da saúde”, disse. A conselheira acrescentou que também esclarecerá na sua explanação temas como a Lei do Estágio, a atuação do egresso de licenciatura e do bacharelado, as etapas dos processos de fiscalização e a Ética na atuação profissional. Marcia reforçou que tanto profissionais de Educação Física como estudantes e a comunidade estão convidados a comparecer no ciclo.

A segunda palestra da noite terá início às 20h40min, e abordará o “Treinamento Físico de Endurance e as Assessorias Esportivas”, ministrada por Eduardo Olsson Remião (CREF 001855-G/RS). Remião é ex-atleta de atletismo e triathlo, tendo obtido títulos regionais, nacionais e internacionais. Ele é técnico de corrida há mais de 25 anos, sendo fundador da Federação Gaúcha de Triathlon e da Associação de Assessorias Esportivas do RS. “Além de discorrer sobre a história da Educação Física no Brasil e sua trajetória até a regulamentação, pretendo abordar técnicas de treinamento de endurance, bem como o funcionamento das assessorias esportivas, seus métodos de avaliação, planejamento e execução, além de expor o cenário das corridas de rua e assessorias no estado e no Brasil”, explicou.

Após Caxias do Sul, a próxima cidade visitada pelo ciclo de palestras será Pelotas, em 17 de outubro, no Auditório da UFPEL.

Ciclo de palestras “20 anos de regulamentação da profissão de Educação Física” - Caxias do Sul

Data: 6 de junho, quarta-feira, das 19h às 22h
Local: Auditório da Faculdade Anhanguera
Endereço: Av. Alexandre Rizzo, 505 - Caxias do Sul
Carga horária: 4 horas
O evento terá a emissão de Certificado online aos participantes
Inscrições gratuitas até o dia 04/06/2018 aqui.

20 anos de regulamentação da profissão de Educação Física



Graduação em Educação Física da FAINTER tem reconhecimento do CREF2/RS
26/03/2018
Fonte: CREF2/RS

Na tarde desta segunda-feira, dia 26 de março, a presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) e a presidente da Comissão de Ensino Superior do CREF2/RS Débora Garcia (CREF 002202-G/RS) receberam a visita de representantes da Faculdade Interação (FAINTER). O grupo educacional, no começo deste ano, adquiriu a FAISA – Faculdades de Santo Augusto, localizada na região noroeste do Rio Grande do Sul.

O encontro, entre outros assuntos tratados pelos presentes, serviu para a apresentação dos cursos de Educação Física desta nova instituição de ensino, que já possuem autorização de funcionamento do Ministério de Educação (MEC) e são também reconhecidos pelo Conselho. De acordo com a FAINTER, somando as duas habilitações ofertadas, Bacharelado e Licenciatura na modalidade presencial, a expectativa é oferecer cerca de 200 novas vagas de graduação, todos os anos, para a comunidade acadêmica do interior do Estado.

Na reunião, a FAINTER foi representada por Daniela Haas, coordenada de graduação; Filipe Figueiredo, coordenador de pós-graduação; e pelo correspondente Nevton Pierri (CREF 021262-G/RS). Mais informações sobre esta Instituição de Ensino estão disponíveis na página www.fainter.com.br.

Ensino Superior FAINTER



Fórum dos Coordenadores de Curso de Educação Física reúne representantes de 30 instituições de ensino
29/05/2017
Fonte: CREF2/RS

A Comissão de Ensino Superior e Preparação Profissional do CREF2/RS realizou, nos dias 26 e 27 de maio, o VII Fórum dos Coordenadores de Curso de Educação Física do Rio Grande do Sul. O evento, que ocorreu pela primeira vez na FADERGS, em Porto Alegre, reuniu cerca de 30 representantes de instituições de ensino de todo o Estado, para debater assuntos relacionados ao estágio e à fiscalização, bem como ao empreendedorismo e à educação a distância.

A abertura do evento, que contou com a presença do presidente do CONFEF Jorge Steinhilber (CREF 000002-G/RJ), foi feita pela presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS). A sua fala, além de destacar o trabalho feito pelo Sistema CONFEF/CREFs visando o fortalecimento da profissão, que atualmente conta com 500 mil registrados em todo o país, foi complementada por Eduardo Merino (CREF 004493-G/RS), presidente da Comissão de Ensino Superior e Preparação Profissional. “O Fórum, que surgiu com a demanda de debater assuntos importantes para o dia a dia das faculdades, chega ao seu sétimo ano, com um histórico de grandes discussões, sobre temas como políticas públicas, tecnologia e saúde mental, entre outros mais”, comentou.

Já Steinhilber aproveitou a sua saudação inicial também para destacar o número significativo de coordenadores presentes no Fórum. “Isto mostra que o nosso ensino está nas mãos de pessoas preocupadas em discutir o futuro dos profissionais que estão sendo formados pelas faculdades. O Conselho, atuando politicamente, enfrenta os mesmos desafios dos professores, que é solidificar a Educação Física em todos os seus âmbitos”.

Palestras e debates

A primeira apresentação foi feita pela assessora jurídica do CREF2/RS Cristiane Costa e pela coordenadora do Departamento de Fiscalização e Orientação Fernanda Rodrigues (CREF 009604-G/RS). Elas explicaram o funcionamento do procedimento de fiscalização, do momento da visita aos trâmites jurídicos finais, e como a lei de estágio é inserida neste contexto. “O Conselho só verifica se há o termo de estágio assinado e já tivemos casos em que a pessoa autuada colocou a culpa na Universidade por estar fora da sua área. Eles alegaram que não tiveram a informação sobre a divisão entre a Licenciatura e o Bacharelado e que sempre tiveram autorização para fazer estágio fora do seu curso”, relatou a dupla.

O assunto, complementado por tópicos relacionados à responsabilidade técnica de academias e à disputas judiciais que o Sistema CONFEF/CREFs enfrenta atualmente quanto às lutas, ao futebol e à dança, teve prosseguimento com a palestra de Steinhilber. O Presidente do CONFEF numerou as parcerias que existem entre as instituições de ensino e os Conselhos Profissionais e apresentou um breve panorama da Educação Física e da sua evolução enquanto curso superior. “Os professores universitários precisam, mais do que nunca, auxiliar os acadêmicos para que eles criem uma identidade profissional desde o primeiro semestre”, analisou.

O segundo dia de evento, no sábado pela manhã, teve início com a palestra de Marcelo Curth (CREF 011605-G/RS), que trouxe para discussão o empreendedorismo na Educação Física. Com larga experiência na área, ele destacou que muitos egressos do curso de Educação Física têm o perfil empreendedor e que, por causa disto, as faculdades deveriam explorar mais este tema em seus currículos. “A maioria das instituições de ensino tem disciplinas de gestão, mas ainda não se dá aula com ênfase no empreendedorismo. As ferramentas necessárias para quem pretende abrir o seu próprio negócio ainda são pouco estudadas nos cursos de Educação Física”.

A última parte do Fórum foi marcada pela mesa redonda “Educação a Distância”, com as presenças de Steinhilber e de Dari Göller (CREF 002469-G/RS), da UNIJUÍ. Neste momento, todos os coordenadores puderam relatar as experiências que vivenciam em suas faculdades e o Presidente do CONFEF ainda pode reforçar o entendimento que a Educação Física não pode ser transformada em um curso totalmente a distância. O “CONFEF, junto ao Conselho Nacional de Saúde, já se movimenta na Câmara de Deputados para barrar esta ideia”, adiantou. “O EAD só pode existir se tiver qualidade, com estágios obrigatórios, material didático bem elaborado e exigências avaliativas. O desafio é fazer com que os alunos estabeleçam uma relação de troca com os outros estudantes e uma identidade profissional, mesmo longe da sala de aula”, complementou Göller.

Fórum de Coordenadores Ensino Superior



Reunião da Câmara da Saúde do Fórum/RS discute EAD
16/03/2017
Fonte: CREF2/RS

O vice-presidente do CREF2/RS, Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), esteve presente nesta terça-feira, dia 14, da reunião da Câmara da Saúde do Fórum dos Conselhos Profissionais do Rio Grande do Sul (Fórum/RS), realizada na sede da OAB. Entre as putas discutidas, o risco de extinção dos cargos SUSEPE, o termo de cooperação técnica dos Conselhos Profissionais com Ministério Público do RS, Observatórios Sociais e o Movimento dos Conselhos Profissionais da área da saúde contra os cursos de graduação predominantemente na modalidade EAD, entre outros.

Segundo Lauro, o MEC já autorizou 274,1 mil vagas de ensino a distância, em 11 das 14 profissões da saúde. “A Educação Física tem uma oferta de 68 mil vagas”, alerta o vice-presidente. Para seu funcionamento, os cursos EAD deveriam obedecer uma série requisitos, mas que na prática não são cumpridos, tais como: não observância às diretrizes curriculares, bem como a carga horária e sua integralização; deficiência nas avaliações; falta de capacitação dos docentes; inexistência de estágios obrigatórios e atividades laboratoriais, dentre outros. Aliados a esses elementos que não condicionam a uma formação de qualidade, há uma proposta de mudança por parte do MEC, que altera o Decreto nº 5.622/2005, comprometendo ainda mais a qualidade da formação.

“O EAD deixa de exigir o credenciamento prévio para oferta presencial; credenciamento único para oferta de graduação e de pós-graduação lato sensu; credenciamento lato sensu EAD fica restrito às escolas de governo”, explica Lauro. Já os polos de apoio presencial passam a ser criados pelas instituições de ensino, que deverão informá-los ao MEC, no prazo de 60 dias, a partir da expedição do ato interno de criação, respeitando o quantitativo anual .

Os tutores que exercem atividades compatíveis com a docência deverão ser contratados como docentes (tutores a distância) e fica prevista a possibilidade de oferta de curso EAD totalmente virtual, mas, inicialmente, somente em caráter experimental e condicionado à autorização pelo MEC, mesmo para instituições com autonomia (Art. 10). A IES somente poderá pedir curso 100% virtual após o reconhecimento do primeiro curso EAD. O que, para o vice-presidente do CREF2/RS, é um erro pedagógico, já que no ensino da Educação Física faz-se indispensáveis aulas presenciais. “É necessário um amplo debate sobre o tema do EAD, pois corremos o risco de precarizar ainda mais nosso ensino”, alerta Lauro.

FÓRUM RS - Câmara da Saúde



Reunião da Câmara da Saúde do Fórum/RS discute EAD
16/03/2017
Fonte: CREF2/RS

O vice-presidente do CREF2/RS, Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), esteve presente nesta terça-feira, dia 14, da reunião da Câmara da Saúde do Fórum dos Conselhos Profissionais do Rio Grande do Sul (Fórum/RS), realizada na sede da OAB. Entre as pautas discutidas, o risco de extinção dos cargos SUSEPE, o termo de cooperação técnica dos Conselhos Profissionais com Ministério Público do RS, Observatórios Sociais e o Movimento dos Conselhos Profissionais da área da saúde contra os cursos de graduação predominantemente na modalidade EAD, entre outros.

Segundo Lauro, o MEC já autorizou 274,1 mil vagas de ensino a distância, em 11 das 14 profissões da saúde. “A Educação Física tem uma oferta de 68 mil vagas”, alerta o vice-presidente. Para seu funcionamento, os cursos EAD deveriam obedecer uma série requisitos, mas que na prática não são cumpridos, tais como: não observância às diretrizes curriculares, bem como a carga horária e sua integralização; deficiência nas avaliações; falta de capacitação dos docentes; inexistência de estágios obrigatórios e atividades laboratoriais, dentre outros. Aliados a esses elementos que não condicionam a uma formação de qualidade, há uma proposta de mudança por parte do MEC, que altera o Decreto nº 5.622/2005, comprometendo ainda mais a qualidade da formação.

“O EAD deixa de exigir o credenciamento prévio para oferta presencial; credenciamento único para oferta de graduação e de pós-graduação lato sensu; credenciamento lato sensu EAD fica restrito às escolas de governo”, explica Lauro. Já os polos de apoio presencial passam a ser criados pelas instituições de ensino, que deverão informá-los ao MEC, no prazo de 60 dias, a partir da expedição do ato interno de criação, respeitando o quantitativo anual .

Os tutores que exercem atividades compatíveis com a docência deverão ser contratados como docentes (tutores a distância) e fica prevista a possibilidade de oferta de curso EAD totalmente virtual, mas, inicialmente, somente em caráter experimental e condicionado à autorização pelo MEC, mesmo para instituições com autonomia (Art. 10). A IES somente poderá pedir curso 100% virtual após o reconhecimento do primeiro curso EAD. O que, para o vice-presidente do CREF2/RS, é um erro pedagógico, já que no ensino da Educação Física faz-se indispensáveis aulas presenciais. “É necessário um amplo debate sobre o tema do EAD, pois corremos o risco de precarizar ainda mais nosso ensino”, alerta Lauro.

FÓRUM RS - Câmara da Saúde



CREF2/RS não abre amanhã em Porto Alegre
01/02/2017
Fonte: CREF2/RS

Em razão do feriado do Dia de Nossa Senhora dos Navegantes, a sede de Porto Alegre do CREF2/RS não terá atendimento amanhã, dia 2 de fevereiro. Na sexta-feira, dia 3 de fevereiro, o funcionamento voltará ao normal, das 12h às 17h.

Atendimento Funcionamento



Diferenças de registro de Pessoa Física e de Pessoa Jurídica
30/01/2017
Fonte: CREF2/RS

Dúvidas relativas aos registros no CREF2/RS para Pessoas Físicas e Pessoas Jurídicas são comuns. A Lei Federal Nº 9.696/98 dispõe sobre a regulamentação da profissão de Educação Física e cria os respectivos Conselho Federal e Regionais, sendo que a Lei Federal Nº 6.839/80 já colocava sobre a obrigatoriedade do registro de empresa nas entidades fiscalizadora do exercício da profissão.

O registro da Pessoa Física está vinculado ao CPF e habilita o profissional a exercer a atividade dentro da habilitação em que foi comprovada formação, de acordo com a base legal fornecida pela faculdade. Licenciados têm permissão para atuar na Educação Básica, formada pela educação infantil, ensino fundamental e médio, enquanto bacharéis estão habilitados para atuar no âmbito das academias, da ginástica laboral, dos clubes e como personal trainer, entre outros. Além disso, cada bacharel pode atuar como responsável técnico em até dois estabelecimentos.

Além dessas duas categorias, existem ainda os registros de provisionados: pessoas que comprovaram pelo menos três anos de atuação antes da data da regulamentação da profissão, obtendo permissão do Conselho para atuar em uma modalidade específica. A Cédula de Identidade Profissional do CREF2/RS, válida como documento identidade em todo o território nacional, identifica a categoria em que ele está habilitado a trabalhar.

Já o registro de Pessoa Jurídica deve ser obtido por todos os estabelecimentos prestadores de serviços na área de atividades físicas, desportivas ou similares. Este registro está vinculado ao CNPJ e deve ser solicitado pelo seu representante legal. Proprietários de uma PJ relacionada à Educação Física não precisam obrigatoriamente possuir registro de Pessoa Física, desde que não ministrem aulas ou orientem alunos. No entanto, todas empresas devem manter em tempo integral no seu estabelecimento um profissional de Educação Física registrado no Conselho, com habilitação em bacharelado.

O Certificado de Funcionamento é o documento que identifica o registro de uma PJ e seu responsável técnico. Emitido anualmente pelo CREF2/RS, este documento é enviado via correio para o endereço de registro da empresa.

Outro item importante é que o pagamento da anuidade de um tipo de registro não exclui o outro pagamento. Como possuem objetivos diferentes, o profissional de Educação Física que for proprietário de uma empresa de serviços de atividade física e atuar na área terá que manter em dia suas obrigações estatutárias previstas para o registro de Pessoa Física e de Pessoa Jurídica. Em caso de dúvida, entre em contato pelo telefone (51) 3288-0200 ou pelo e-mail contato@crefrs.org.br.

Registro Fiscalização



Comissão de Orientação e Fiscalização reúne-se para ressaltar o caráter orientativo das fiscalizações
04/11/2016
Fonte: CREF2/RS

A Comissão de Orientação e Fiscalização realizou ontem, dia 3 de novembro, sua reunião mensal na sede do CREF2/RS. Segundo seu integrante, Samuel de Almeida (CREF 013510-G/RS) durante o encontro estudou-se meios de ressaltar a função orientativa da Comissão. "Para que nosso trabalho não seja visto apenas como fiscalizatório, temos que esclarecer que quando realizamos uma visita, estamos também estamos prestando esclarecimentos para o bom funcionamento da academia", esclarece Samuel.

Durante a reunião, foram homologados pareceres, diretrizes e planejamentos relacionados às fiscalizações. Segundo a coordenadora de Departamento de Fiscalização e Orientação do CREF2/RS, Fernanda Rodrigues (CREF 009604-G/RS), as instruções deverão orientar os fiscais em suas próximas visitas. Ainda durante a reunião foram homologados pareceres de processos de fiscalização, encaminhamento de denúncia crimes, julgamento de empresas que não cumpriram a assinatura do termo de compromisso.

Estiveram presentes à reunião, além dos profissionais já citados, Luciane Citadin (CREF 000100-G/RS), Alessandro Gamboa (CREF 001534-G/RS), Sonia Waengertner (CREF 007781-G/RS) e Luiz Bernardo Waengertner (CREF 007697-G/RS).

Fiscalização



26 academias são autuadas por irregularidades na última semana de setembro
07/10/2016
Fonte: CREF2/RS

As ações do Departamento de Orientação e Fiscalização (DEFOR), realizadas entre os dias 26 e 30 de setembro, contabilizaram 26 academias autuadas por algum tipo de infração, em diferentes regiões do Estado. Destes, sete estabelecimentos não possuíam registro de Pessoa Jurídica e 20 não contavam com um profissional habilitado no momento de visita, pré-requisito fundamental para o funcionamento.

Neste período, os agentes fiscais do CREF2/RS também atenderam 15 denúncias e notificaram outras 21 pessoas, sendo dez por exercício ilegal da profissão ou por não possuírem um Termo de Compromisso de Estágio (TCE) em vigor. Além destes, nove profissionais também foram autuados por infrações ao Código de Ética Profissional.

Já em Nova Bassano foi lavrado por um Boletim de Ocorrência, junto a Polícia Civil, por desobediência a um Agente de Fiscalização. Após a autuação por exercício ilegal da profissão e pela ausência de um profissional habilitado, o proprietário de uma academia se negou a encerrar as atividades do local.

Ao todo foram feitas 66 visitas. Caxias do Sul, Flores de Cunha, Veranópolis, Bento Gonçalves, Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul e Porto Alegre foram os municípios que receberam os agentes do DEFOR nesta última semana de setembro.

Fiscalização DEFOR



Ação conjunta do CREF2/RS e da Polícia Civil fecha academia irregular em Porto Alegre
06/10/2016
Fonte: CREF2/RS e DEIC

Na manhã desta quinta, dia 6 de outubro, uma ação realizada em conjunto pelo Conselho e pela Delegacia de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio de Concessionárias e Serviços Delegados (DRCP), da Polícia Civil, fechou uma academia que funcionava de maneira irregular, em Porto Alegre. O estabelecimento, além de praticar furto de energia elétrica, também não contava com um profissional habilitado no local, um Responsável Técnico cadastrado no CREF2/RS e permitia licenciados dando aulas fora da sua área. Durante a visita, uma pessoa também foi autuada por exercício ilegal da profissão.

Os agentes fiscais do CREF2/RS estiveram acompanhados por policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) e por técnicos da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), que identificaram as irregularidades. A academia estava sem relógio medidor e com ligação direta do poste na via pública, de modo que toda a energia consumida era furtada da concessionária. A CEEE estima que este estabelecimento tenha dado prejuízo de R$ 57 mil aos cofres públicos.

A ação, mais uma etapa da Operação Blecaute da Polícia Civil, foi coordenada pelo delegado Alexandre Fleck, que ressaltou que o furto de energia por estabelecimentos comerciais está no foco de combate da Delegacia, pois, além de gerar prejuízos arcados por toda a população, esta conduta acarreta também uma concorrência desleal. “Aquele que mantém uma academia de maneira correta em funcionamento não consegue competir de forma igual com aquele que se vê livre do custo da energia, intrínseco às atividades e ao funcionamento destas empresas”, comentou.

A ação resultou na prisão em flagrante do proprietário do estabelecimento, pela prática de crime de furto qualificado, com pena de dois a oito anos de reclusão. CREF2/RS e Polícia Civil voltarão a realizar fiscalizações conjuntas em breve.

Fiscalização DEFOR



Fiscalização realiza ações em conjunto com Crefito5 e visita evento em Novo Hamburgo
15/09/2016
Fonte: CREF2/RS

O Departamento de Fiscalização e Orientação (DEFOR) do CREF2/RS realizou, entre os dias 5 e 10 de setembro, diversas ações em todo o Estado. Em parceria com o Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 5ª Região (Crefito5), por exemplo, foram feitas visitas em estabelecimentos localizados nas cidades de Antônio Prado e de Caxias do Sul, para verificar o funcionamento destas empresas e para orientar a maneira correta de trabalho, dentro das atribuições de cada profissão.

Além disto, o CREF2/RS também compareceu ao evento MIXturado, realizado em Novo Hamburgo. O objetivo desta visita foi tirar as dúvidas dos alunos, que participavam deste curso de formação, e esclarecer para o público que as atividades fitness somente podem ser ministradas por profissionais habilitados – bacharéis em Educação Física com registro no Sistema CONFEF/CREFs. Para Fernanda Rodrigues (CREF 009604-G/RS), coordenadora do DEFOR, a presença do Conselho em eventos como este é muito válida, pois é possível estar mais perto da sociedade: “Muitas pessoas não sabem que existe um órgão fiscalizador, que defende a sociedade e que tem o objetivo de só permitir que profissionais capacitados estejam no mercado”, comentou.

A Fiscalização também visitou as cidades de Viamão, Presidente Lucena, Farroupilha, Flores da Cunha, Cachoeirinha, Gravataí, Morro Reuter, Gramado, Três Coroas, Taquara e Campo Bom. Neste período, 23 estabelecimentos foram autuados por algum tipo de infração e duas academias tiveram as atividades suspensas, uma em Novo Hamburgo e outra em Igrejinha, por não apresentar um profissional habilitado no local e possuir registro de Pessoa Jurídica. Nestas ações, 23 pessoas foram autuadas, sendo 14 delas por exercício ilegal da profissão.

Fiscalização



CREF2/RS anuncia vencedores do kit comemorativo de 1º de setembro
08/09/2016
Fonte: CREF2/RS

Como parte das comemorações do Dia do Profissional de Educação Física, o CREF2/RS distribuiu novamente o seu tradicional kit para os profissionais registrados e em dia com suas obrigações estatutárias. Neste ano, foram contempladas as 200 primeiras pessoas que enviaram uma foto com o tema “Demonstre seu amor pela Educação Física!”, por um formulário específico à disposição para no site do CREF2/RS, ao longo da última semana.

A lista com o nome e as fotos de todos os vencedores já pode ser conferida aqui. O kit de 1º de setembro contém uma camiseta, um cevador, uma caneta, um squeeze e um adesivo do CREF2/RS.

Profissionais de Porto Alegre e da Região Metropolitana já podem retirar o kit diretamente na sede do Conselho. Quem mora em Caxias do Sul deverá retirá-lo no CREF Serra a partir da próxima segunda-feira, dia 12 de setembro. Os demais profissionais do interior do Estado receberão o prêmio em casa, via Correios. Confira os nossos endereços e horários de funcionamento:

CREF2/RS – Porto Alegre
Rua Coronel Genuíno, 421/401 – Centro Histórico
Horário de atendimento: de segunda a quinta, das 9h às 17h; e sexta-feira, das 12h às 17h

CREF - Serra
Rua Antônio Ribeiro Mendes, 1849 - Pio X
Horário de atendimento: de segunda a quinta, das 9h às 12h e das 13h às 18h; e sexta-feira, das 13h às 18h

Kit Dia do Profissional de Educação Física



CongregaCREF tem transmissão online e atendimento do Interiorizasul
25/08/2016
Fonte: CREF2/RS

A segunda edição do CongregaCREF – Seminário Sul Brasileiro de Educação Física, que será realizada no sábado, dia 27 de agosto, terá transmissão ao vivo pela Internet e um estande do Interiorizasul para atendimento dos profissionais e dos acadêmicos que comparecerem ao local. O evento, promovido pelo CREF2/RS em comemoração ao Dia do Profissional de Física, vai ocorrer no auditório do CRO/RS, em Porto Alegre.

Com inscrições já encerradas, a transmissão online do CongregaCREF vai oportunizar que profissionais e estudantes do interior do Estado e até mesmo de todo o Brasil – também acompanhem o evento e possam participar dos debates. A primeira palestra vai inicar às 9h e será ministrada por Rodrigo Gonçalves Dias (CREF 059988-G/SP), vencedor do Prêmio Jovem Cientista em 2012. À tarde o evento continuará com outras três apresentações, abordando assuntos como Educação Física escolar, e gestão de academia, com encerramento às 18h. A programação completa está disponível na página www.congregacref.com.br.

No estande do Interiorizasul, a equipe do CREF2/RS irá atender as demandas dos profissionais e ainda efetuar novos registros. Entre os serviços à disposição, estarão a atualização cadastral, a coleta de digital e o parcelamento de anuidades, entre outros mais. Qualquer um que necessitar algum tipo de atendimento do Conselho poderá comparecer ao local e não precisá estar inscrito no CongregaCREF, como pré-requisito. O horário de funcionamento do estande será o mesmo do evento, das 9h às 18h.

CongregaCREF – Seminário Sul Brasileiro de Educação Física
Data: 27 de agosto, sábado
Local: Auditório do CRO/RS
Endereço: Rua Vasco da Gama, 720 – Bairro Bom Fim, em Porto Alegre
Horário: das 9h às 18h, com transmissão online e atendimento do Interiorizasul
Mais informações: www.congregacref.com.br

CongregaCREF eventos Interiorizasul



CREF2/RS fecha mais cedo na quinta-feira
06/07/2016
Fonte: CREF2/RS

Em razão da passagem da Tocha Olímpica nas proximidades do CREF2/RS, o horário de funcionamento do Conselho, amanhã, dia 7 de julho, será das 9h às 16h.
O CREF Serra abrirá no seu horário habitual.

A passagem da tocha olímpica por Porto Alegre vai gerar impacto no trânsito. Serão 77 condutores que percorrerão 15 quilômetros pelas ruas da cidade, entre 15h15min e 19h, passando por pontos turísticos como os parques Moinhos de Vento, Farroupilha e Marinha do Brasil, a orla do Guaíba e o Mercado Público, além do Largo Glênio Peres, onde será realizada a festa de celebração. Saiba qual o trajeto da Tocha aqui e vá prestigiar este símbolo olímpico.

Horário de atendimento



CREF2/RS e Valorize firmam convênio para Pessoas Jurídicas
27/06/2016
Fonte: CREF2/RS

As Pessoas Jurídicas registradas no CREF2/RS têm, a partir de agora, mais um convênio à disposição. O Conselho e a empresa de consultoria esportiva Valorize, com sede em Porto Alegre, firmaram uma parceria para oferecer 10% de desconto na realização de projetos incentivados.

Para se candidatar a um dos editais promovidos pela Lei de Incentivo ao Esporte, a Pessoa Jurídica precisa ser da natureza esportiva, sem fins lucrativos, e estar em funcionamento há mais de um ano. Associações públicas, confederações, clubes, federações e fundações privadas, por exemplo, são algumas das entidades aptas a concorrer.

Entre os diversos projetos que podem ser realizados, estão: eventos esportivos, como campeonatos, circuitos e provas; reformas de centros de treinamento; construção de ginásios; seminários para professores, técnicos e praticantes; escolinhas de futebol, vôlei, basquete e de outras modalidades esportivas. Mais informações pelo e-mail projetos@valorizeprojetos.com.br ou pelo site www.valorizeprojetos.com.br

Convênios



Conselho distribui material informativo durante Maratona de Porto Alegre
13/06/2016
Fonte: CREF2/RS

No último domingo, dia 12 de junho, o CREF2/RS esteve presente na 33ª Maratona de Porto Alegre. O Conselho, representado pelo vice-presidente Lauro Aguiar (CREF 002782-G/RS), teve um estande montado no Parque da Harmonia, onde pôde conceder informações sobre a importância de praticar atividade física com o acompanhamento de um profissional habilitado e distribuir o seu material de divulgação, como folders e revistas.

Apesar do frio, a Maratona de Porto Alegre reuniu neste ano mais de 7.200 corredores, entre atletas profissionais, amadores e do paradesporto. Com largada e chegada junto ao Parque da Harmonia, o trajeto teve o seu início às 6h50min e também reuniu familiares e curiosos, que acompanharam a corrida principal e as suas provas menores, de 5km e 10km, por exemplo, ao longo da manhã.

Para Aguiar, é muito importante que o CREF2/RS participe de eventos representativos como a Maratona de Porto Alegre, para se aproximar dos profissionais que de Educação Física que atuam nestes grandes eventos e também para estar perto de toda a sociedade, que tem uma grande chance para ver na prática como o profissional de Educação Física é essencial no dia a dia de de atletas, sobretudo os amadores, que participam de grupos de corrida. “A população tem a oportunidade de conversar com a gente sobre qualidade de vida e exercício físico, sabendo que, com o acompanhamento correto, também durante as corridas, é possível prevenir diversas lesões”.

#VivaMaratonaPOA e Doação de órgãos

Além de apoiar a campanha #VivaMaratonaPOA, que tinha o intuito de levar um grande número de espectadores à corrida, o CREF2/RS também apoiou a campanha de doação de órgãos promovida pela Frente Parlamentar do Estímulo à Doação de Órgãos, da Assembleia Legislativa. O objetivo desta ação foi conscientizar o máximo possível de pessoas sobre a importância da doação e esclarecer o funcionamento dos transplantes, ampliando assim o número de doadores em todo o Estado.

Maratona



Fiscalização fecha oito academias irregulares na segunda semana de abril
22/04/2016
Fonte: CREF2/RS

O Departamento de Fiscalização e Orientação (DEFOR) do CREF2/RS fechou mais oito academias que funcionavam de maneira irregular no interior do Estado. As ações, realizadas entre os dias 11 e 15 de abril, interditou os estabelecimentos em Garibaldi, Pinto Bandeira, Vicente Dutra, Seberi, Sarandi, Pinheirinho do Vale, Encruzilhada do Sul e Camaquã por não possuírem um profissional habilitado durante o seu funcionamento. Seis destas academias não possuíam registro no Conselho e algumas delas ainda permitiam o exercício ilegal da profissão.

Os agentes fiscais do Conselho também estiveram em cidades como Carlos Barbosa, Barra do Ribeiro, Dom Feliciano, Charqueadas, Rodeio Bonito, Frederico Westphalen, Carazinho, Não-Me-Toque, Sapucaia do Sul e Canoas. Neste período, o DEFOR atendeu 32 denúncias e dez pessoas foram autuadas por exercício ilegal da profissão ou por não possuir termo de estágio.

Números de 11 a 15 de abril:

Denúncias atendidas: 32
Exercício ilegal da profissão e estagiários sem termo de estágio: 10
Profissionais fora da área de atuação: 4

Fiscalização



CREF2/RS faz campanha de doação de órgãos na 33ª Maratona de Porto Alegre
11/03/2016
Fonte: CREF2/RS

Nesta sexta-feira, dia 11 de março, integrantes da Frente Parlamentar de Estímulo à Doação de Órgãos, coordenada pelo deputado estadual Adilson Troca, visitaram o CREF2/RS. O diretor da Secretaria Estadual de Educação Paulo Rezende (CREF 001298-G/RS) e os assessores parlamentares Alexandre Moreira e André Palácio discutiram com a presidente do CREF2/RS Carmen Masson (CREF 001910-G/RS) uma parceria na 33ª Maratona Internacional de Porto Alegre.

A Frente e o Conselho, que já haviam trabalhado juntos em uma edição anterior da Maratona, aproveitarão o evento esportivo para prestarem informações e distribuírem panfletos e adesivos referentes à doação de órgãos e às atividades do Conselho. O objetivo da ação será conscientizar o máximo possível de pessoas sobre a importância da doação e esclarecer o funcionamento dos transplantes, ampliando o número de doadores de órgãos.

Frente Parlamentar de Estímulo à Doação de Órgãos



CREF2/RS e CREF Serra têm expediente reduzido na próxima segunda-feira
11/11/2015
Fonte: CREF2/RS

Em razão de treinamento interno, tanto a sede do CREF2/RS, em Porto Alegre, como a do CREF Serra, em Caxias do Sul, terão expediente até às 16h na próxima segunda-feira (16), retornando ao horário usual na terça-feira (17).

O funcionamento do CREF2/RS é das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira; e do CREF Serra é de segunda a quinta, das 9h às 12h, e das 13h às 18h. Nas sextas, a sede de Caxias do Sul tem o seu expediente externo com horário reduzido, das 13h às 18h.

Para agilizar o seu atendimento, agende previamente por aqui.

Expediente



CREF2/RS e CREF Serra não têm expediente nesta sexta
28/10/2015
Fonte: CREF2/RS

Por conta do Dia do Servidor Público, o CREF2/RS, em Porto Alegre, e o CREF Serra, em Caxias do Sul, não abrirão nesta sexta-feira, dia 30 de outubro. O atendimento aos profissionais de Educação Física voltará a ser feito somente na próxima terça-feira (3), após o feriado de Finados.

O horário de funcionamento do CREF2/RS é das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira; e do CREF Serra é de segunda a quinta, das 9h às 12h, e das 13h às 18h. Nas sextas, a sede de Caxias do Sul tem o seu expediente externo com horário reduzido, das 13h às 18h.

Como forma de facilitar os precedimentos, o atendimento nos dois pode ser previamente agendado por aqui.

CREF Serra



Novo Sistema Nacional de Esporte entra na pauta do Congresso em setembro
18/08/2015
Fonte: Agência Brasil

O Governo vai encaminhar, até o fim de setembro ao Congresso Nacional, a proposta para a criação do novo Sistema Nacional de Esporte. O anúncio foi feito pelo ministro do Esporte, George Hilton, ontem à tarde (17), durante a abertura do 4º Jurisports, congresso organizado pela Academia Nacional de Direito Desportivo, no Rio de Janeiro.

"Os três pilares do sistema são a gestão, o funcionamento e o financiamento, que estabelecerá de onde sairão os recursos públicos e privados", declarou o ministro. Ele informou ainda que o texto está em fase final de elaboração e que vai, entre outras coisas, fortalecer o desporto escolar e a Educação Física obrigatória nas escolas. Por isto, o documento está sendo preparado, em conjunto, por técnicos dos ministérios do Esporte e da Educação.

George Hilton avalia que não deverá ocorrer dificuldade na tramitação da proposta, uma vez que o assunto já vem sendo discutido com parlamentares e com entidades ligadas ao setor. Para o ministro, apesar de ser estruturado com base em uma política nacional, o sistema atual não integra o país. A nova proposta viria, justamente, para suprir esta falha e definir quais são os papeis de cada órgão. “Nos mesmos moldes que temos na educação, vai ter uma lei que não poderá ser transgredida. Ela terá que ser cumprida em todo país, tanto por entes públicos, quanto por entes privados”.

Além disto, o novo Sistema Nacional de Esporte vai definir as ações desde a formação esportiva até a excelência do esporte, com os atletas de alto rendimento. Segundo George Hilton, a estrutura vai garantir cada vez mais a presença de representantes brasileiros em competições internacionais, com o aumento de número de medalhas conquistadas no desporto e no paradesporto.

Políticas Públicas Congresso Nacional



CREF2/RS abraça CETE em apoio à Fundergs
18/08/2015
Fonte: Correio do Povo

Com a previsão de extinção da Fundação de Esporte e Lazer do RS (Fundergs), criam-se dúvidas em relação ao funcionamento do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE), localizado no bairro Menino Deus. Na tarde de ontem (17), para apoiar a continuidade e o fortalecimento do espaço, dezenas de pessoas realizaram um abraço simbólico ao CETE.

A presidente Carmen Masson (CREF 001910-G/RS), o 2º vice-presidente José Edgar Meurer (CREF 001953-G/RS) e a 1ª tesoureira Miryam Brauch (CREF 006834-G/RS) estiveram presentes, representando o CREF2/RS, assim como os conselheiros Cláudio Franzen (CREF 003304-G/RS) e João Guilherme Queiroga (CREF 000839-G/RS). Para Carmen, o Estado continuará na contramão do país se reduzir a estrutura voltada para o esporte. "Sabemos que no governo os trâmites são burocráticos e o CETE, ficando vinculado à Secretaria do Turismo e Esporte, continuará recebendo investimento?", questionou. "O Conselho defende que o centro continue aberto a toda a população e não apenas a atletas. Aqui, 5 mil pessoas fazem suas caminhadas diariamente", completou.

O diretor financeiro da Federação Gaúcha de Judô, César de Castro Cação, diz que existe preocupação das entidades ligadas ao esporte sobre o futuro do centro, a partir da extinção da Fundergs: “Daqui saíram atletas de ponta. O nosso medo é que este espaço acabe se deteriorando e seja vendido”.

O CETE é referência em preparação esportiva e um dos locais escolhidos para o treinamento para os jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. Conta com cinco centros de treinamento em parceria com federações: vôlei, atletismo, judô, badminton e ginástica.

Foto: Cintia Marchi/Correio do Povo

CETE Fundergs



Business Conference aborda avaliação física e gestão administrativa na Convenção Brasil
15/06/2015
Fonte: CREF2/RS

Uma parceria do CREF2/RS com a Convenção Brasil 2015 proporcionou gratuitamente neste sábado (13), na PUCRS, o evento Business Conference, levando aos profissionais de Educação Física e às Pessoas Jurídicas as palestras "Avaliação Física no Contexto das Academias", ministrada pelo conselheiro federal do CONFEF Emerson Garcia (CREF 000046-G/MG); e "Saúde Financeira: Alerta Máximo", realizada por Christian Munaier (CREF 041884-P/SP), sócio-consultor da 4GOAL e colunista do canal ESPN. O intuito do evento foi o aprimoramento da gestão das academias, já que dados da Associação da Academias do RS (ACAD RS)indicam que 90% dos proprietários não têm formação na área de gestão administrativa, bem como a aproximação do profissional de Educação Física com o mundo dos negócios e com suas entidades representativas institucionais.

Conselheiro do CONFEF, doutorado pela Universidade da Florida (EUA) e atualmente professor da Universidade Federal do Maranhão, Garcia iniciou seu trabalho com a avaliação física na década de 70, junto à seleção de esquiadores dos EUA, por ocasião do seu trabalho de mestrado. Ele explicou em sua palestra que nesta época o conceito de avaliação física era muito difuso no Brasil. "Trouxe esta experiência para o país nos meados daquela década, implantando primeiramente em uma academia em Belo Horizonte. Foi um período em que a experiência se deu principalmente no sudeste brasileiro”. Mesmo passados mais de 40 anos, o conselheiro ainda vê um nicho que as academias não exploram: a estrutura de atendimento ao esporte. “No Maranhão, tentamos suprir isto com uma parceria entre a UFMA e o Governo do Estado para atender a população. A evolução foi grande, pois já temos exames modernos como a termografia, usada na detecção de lesões".

“Para normatizarmos avaliação física, o CONFEF criou a nota técnica N° 002/2012, com o título “A avaliação física em programas de exercícios físicos e desportivo”, disse Garcia, explicando que a divulgação da nota derivou da demanda de muitas prefeituras por atestados médico para todos praticantes de exercício físico, pelo descaso de alguns profissionais, pela falsa sensação que os mesmos tinham de que o atestado iria isentá-los de suas responsabilidades e de diversos questionamentos ao CONFEF sobre as competências do profissional de Educação Física. As informações contidas nesta nota se fundamentam nas diretrizes do Colégio Americano de Medicina Esportiva (ACSM) e no livro “Recomendações sobre condutas e procedimentos do Profissional de Educação Física na atenção básica à saúde”, publicado pelo CONFEF em 2011.

Segundo a nota, a avaliação física é um procedimento essencial do trabalho do profissional de Educação Física e objetiva reunir elementos para fundamentar a sua decisão sobre o método, tipo de exercício e demais procedimentos a serem adotados para prescrição de exercício físico e desportivo. Este procedimento deve ser amplo e sistemático e de acordo com os objetivos e as características do beneficiário, pode ser composta por anamnese completa, análise dos fatores de risco para coronariopatia, classificação de risco, verificação dos principais sintomas ou sinais sugestivos de doença cardiovascular e pulmonar, medidas antropométricas, testes neuromotores, avaliação metabólica, avaliação cardiorrespiratória e avaliação postural.

Garcia também debateu as mortes de três jovens ocorridas recentemente em academias de Florianópolis. “Um médico avaliou os acontecimentos como exceções, fatos inevitáveis. Contudo, verificou-se que as academias estavam com várias irregularidades no seu funcionamento. Ou seja, se acontecer uma fatalidade, e estivermos totalmente na legalidade, não haverá brecha legal para sermos penalizados". Quanto a casos de óbito em academia, o conselheiro disse que seria sempre prudente a realização de exames toxicológicos nos corpos, o que muitas vezes não é permitido pela família.

Outro fenômeno interessante abordado pelo conselheiro foi o aumento da procura de atividade física indicada por médicos. “Até 2011, o número de pessoas que buscavam atividade física por indicação médica era muito pequeno. Hoje, há 69% de indicação médica. Temos, porém, uma demanda muito diferente. Por exemplo: duas pessoas de mesma idade com 5% de gordura e VO2 diferentes”. O conselheiro aprova a exigência do exame médico, mas admite a falta de médicos como empecilho para atender os pacientes. "Se todos as pessoas que demandarem atividade física exigirem atestados, as filas não iriam ter fim", quantifica.

Já Christian Munaier alertou para a pouca troca de informações no mercado de fitness e pela gestão financeira amadora das academias. “Qual o percentual que vocês destinam à folha de pagamento, com os devidos aprovisionamentos? Quando temos estes dados, temos um bom checkup econômico. A questão da gestão financeira começa com o entendimento de tudo o que está a nossa volta”, analisa. O consultor previu o cenário econômico nacional com retração do PIB e do consumo em relação a 2014. “Ao mesmo tempo, o mercado de atividades físicas está aumentando. Até bem pouco tempo, tínhamos 1,8% de cada brasileiro fazendo atividade física orientada. Em 2014, nós dobramos este número, com 30.767 empresas atuando no segundo maior mercado no mundo. Já os EUA são os primeiros, com 50 milhões de praticantes de atividades físicas”, avalia.

Munaier vê nosso mercado como incipiente, com um longo caminho a percorrer para se tornar maduro. Ele sugeriu o incremento dos eventos realizados nas academias, especialmente nos momentos com baixa expectativa econômica, visando aumentar a rentabilidade. “Sua empresa também pode ser uma importante plataforma de divulgação de outras empresas”, exemplificou. “Em época de pouca procura por nossos serviços, temos que estimular os clientes a comprar planos de mais longa duração, para que possamos ter uma melhor programação. Fica o questionamento: qual a última campanha que as academias fizeram em conjunto para estimular a prática atividade física de forma orientada? Nós temos um mercado sedentário”, sentencia.

Por fim, Munaier propôs tornar a avaliação física como uma ferramenta estratégica no aumento da receita e da segurança do seu cliente. “Transforme esta avaliação em algo desejável pelo cliente, apresentando o profissional de Educação Física com o o indicado para orientá-lo a alcançar seus objetivos, por meio dos seus conhecimentos técnicos, embasamentos científicos, bem como uma atitude humanística na transmissão de conhecimento", incentivou Christian. Ele orienta aos seus gestores que incluam a avaliação física dentro de um pacote de serviços das academias chamado orientação para resultado. "Criem produtos em torno deste poderoso instrumento de trabalho. Mensurem o índice de reavaliações e novas consultas nutricionais. Tenham sempre em vista um indicador de performance", concluiu.

Convenção Brasil Business Conference



ULBRA Carazinho recebe palestra do CREF2/RS
03/11/2014

Na quarta-feira (29), o CREF2/RS promoveu palestra na ULBRA Carazinho. Com o tema "Jurídico, Fiscalização e Ética no Conselho Regional de Educação Física", a assessora jurídica Cristiane Costa falou sobre a regulamentação da profissão e a atribuição do CREF/2RS como órgão de orientação e fiscalização da atividade profissional. Com entrada gratuita, a atividade foi aberta para estudantes e profissionais da região.

O processo fiscalizatório, bem como seus desdobramentos éticos e legais, foi apresentado de maneira didática para os presentes. Além disto, outras questões importantes, como a atuação do Responsável Técnico e demais atribuições do CREF2/RS, foram trazidas para esclarecimento. "Cabe também ao Conselho verificar as condições de funcionamento dos locais onde são oferecidos os serviços, desde equipamentos até a limpeza", destacou Cristiane.

Por fim, os acadêmicos que compareceram ao auditório da Universidade também puderam se familiarizar com o registro profissional, obrigatório para todos que possuem curso superior nas modalidades de Licenciatura, Bacharelado e Licenciatura/Bacharelado, bem como provisionados. "Estudantes não podem se registrar no Sistema CONFEF/CREFs, e só podem atuar sob a supervisão de profissional habilitado", explicou Cristiane, que encerrou a atividade salientando sua importante contribuição. "O público teve suas dúvidas sanadas, participando de forma interativa do debate".



Estagiários da Prefeitura de Canoas visitam o CREF2/RS
24/07/2014
Fonte: CREF2/RS

Na manhã desta quinta-feira (24), o CREF2/RS recebeu visita de grupo de estagiários da Prefeitura de Canoas. A ação, que faz parte do Programa de Valorização do Estagiário, serviu para que os acadêmicos de Educação Física conhecessem pouco mais sobre o funcionamento do Conselho e a importância da regulamentação da profissão.

A presidente Carmen Masson (CREF 002782-G/RS) recebeu os alunos para apresentação de vídeo sobre o CREF2/RS e longa conversa sobre a profissão. Além de mostrar o que faz cada um dos setores do Conselho, Carmen explicou ainda como funciona o dia a dia da instituição e salientou as grandes e recentes conquistas, como a obrigatoriedade do registro em concursos públicos em todo o Estado.

"O CREF2/RS valoriza e assegura o papel do profissional de Educação Física como promotor da saúde e do bem-estar", destacou Carmen. Na roda de conversa, os estudantes puderam tirar dúvidas sobre o procedimento de registro e o funcionamento de academias. "O Conselho entende que o começo do profissional recém-formado é difícil. Por isto, damos todo o suporte necessário e alguns benefícios no momento do primeiro registro", explicou a Presidente.

Para a equipe da Prefeitura de Canoas que acompanhou o encontro, a visita foi esclarecedora, pois muitos acadêmicos não conhecem o trabalho desenvolvido pelos Conselhos Profissionais. "Hoje, a gente tem um trabalho sério, mas a credibilidade da profissão depende de vocês, estudantes. Busquem aperfeiçoamento, não parem de estudar. O conhecimento e a postura exemplar são a garantia do respeito ao profissional e à Educação Física", declarou Carmen.



Resolução dispõe sobre a função de Responsabilidade Técnica
16/07/2014
Fonte: CREF2/RS

A Resolução CONFEF nº 134/2007 dispõe sobre a função de Responsabilidade Técnica nos estabelecimentos prestadores de serviço no campo das atividades físicas e esportivas. O profissional, que será contratado pela Pessoa Jurídica, se torna o principal responsável pela Entidade, sendo remunerado para assessorá-la em assuntos técnicos. O vínculo entre as partes deve ser comprovado por declaração de firma individual, pelos estatutos ou pelo contrato de trabalho.

É obrigação da Pessoa Jurídica manter um Responsável Técnico para cada unidade que a compõe. Somente será permitido o funcionamento de estabelecimento de prestação de serviços em atividades físicas e esportivas sem a existência de Responsável Técnico para que se processe a contratação de substituto, pelo prazo de cinco dias. Além disto, o profissional de Educação Física não pode exercer a função de Responsável Técnico em mais de dois estabelecimentos em horários compatíveis.

O Responsável Técnico que deixar de exercer a função deverá comunicar o fato ao CREF, em 15 dias, para que seja procedida a respectiva baixa. O profissional que se afastar por até 60 dias também deverá comunicar o fato, por escrito, ao representante legal do estabelecimento, para se isentar de qualquer responsabilidade durante o período. Nestes casos, o estabelecimento deverá designar, através de documento escrito e assinado por seu representante legal, um Responsável Técnico substituto para o período de afastamento. O Responsável Técnico que não cumprir as determinações da Resolução CONFEF nº 134/2007 será responsabilizado conforme o Código de Ética do Profissional de Educação Física.

O Responsável Técnico tem por atribuição coordenar as atividades dos profissionais de Educação Física do estabelecimento; zelar pela boa qualidade dos serviços; zelar pelo respeito às disposições gerais da profissão e do Código de Ética; prestar apoio às atividades de atendimento e ensino; inspecionar as condições físicas e tecnológicas para o atendimento; coordenar o corpo técnico; supervisionar o trabalho dos profissionais. A ele cabe garantir que durante os horários de atendimento estejam em atividade profissionais de Educação Física em número compatível com a natureza do serviço a ser prestado.

A íntegra da Resolução CONFEF nº 134/2007 pode ser acessada aqui.



Interiorizasul visita Santa Maria e Santa Cruz do Sul no final deste mês
16/06/2014
Fonte: CREF2/RS

Mantendo a mesma qualidade dos serviços prestados, o CREF2/RS executa o projeto Interiorizasul, em que realiza visitas de atendimento no interior do Estado. No final de junho, o Conselho estará em Santa Maria e Santa Cruz do Sul, para oferecer aos profissionais de Educação Física da região central os serviços de atualização cadastral, entrega de Cédula de Identificação Profissional (CIP), coleta de digital e para conceder informações gerais sobre o funcionamento do CREF2/RS.

Em Santa Maria, o Conselho vai estar na Faculdade Metodista de Santa Maria (FAMES), na quarta-feira (25). O horário de atendimento é das 9h às 12h e das 13h às 15h. Na quinta-feira (26), é Santa Cruz do Sul que recebe a visita do Interiorizasul. Os servidores do CREF2/RS estarão à disposição dos profissionais de Educação Física na UNISC, das 9h às 12h e das 13h às 15h.

O atendimento pode ser agendado aqui.

Interiorizasul Santa Maria
Data: 25/06/2014
Horário: das 9h às 12h e das 13h às 15h
Local: FAMES - Faculdade Metodista de Santa Maria
Endereço: Rua Doutor Turi, 2003 - Centro

Interiorizasul Santa Cruz do Sul
Data: 26/06/2014
Horário: das 9h às 12h e das 13h às 15h
Local: UNISC - Bloco 42 (sala 4205)
Endereço: Avenida Independência, 2293

Confira a agenda completa do Interiorizasul nesta página.



CREF2/RS e SMIC iniciam fiscalização conjunta em Porto Alegre
10/09/2013
Fonte: CREF2/RS

O Conselho Regional de Educação Física do RS (CREF2/RS) e a Secretaria Municipal de Indústria e Comércio de Porto Alegre (SMIC) realizaram, no dia 21 de agosto, a primeira ação conjunta em nove academias da cidade. A ação teve como objetivo fiscalizar a conduta ética e técnica das academias e seus profissionais e as condições de higiene e funcionamento dos estabelecimentos, assim como coibir o comércio irregular de produtos.
A parceria entre os órgãos vem sendo alinhavada desde 2012, tendo como motivação a necessidade de fiscalização para regular a prestação de serviços na área das atividades físicas. Nesse ano de trabalho estratégico, restou evidenciada a grande quantidade de irregularidades nos estabelecimentos, como falta de documentação, exercício ilegal e ausência de profissional habilitado na orientação das atividades.
Durante a ação, estiveram presentes o secretário adjunto da SMIC, José Peres, o Presidente do CREF2/RS, Eduardo Merino (CREF 004493-G/RS), e fiscais de ambos órgãos. Segundo o Presidente do CREF2/RS, o resultado da primeira fiscalização conjunta foi a interdição de dois estabelecimentos por ausência de Profissional de Educação Física e a notificação de estabelecimentos, pela SMIC, devido à falta de documentação. O Secretário Adjunto da SMIC, José Peres, declarou que toda a Secretaria está de parabéns, e agredeceu especialmente esta nova parceria com o CREF2/RS, principalmente pelos resultados obtidos na ação fiscalizatória, e declarou que pretende estreitar esta parceria e todas estas ações, tornando-as efetivas, eficiente e eficazes.
O CREF2/RS e a SMIC estão elaborando novo roteiro para dar continuidade à parceria entre as instituições. A previsão é de que uma nova fiscalização se dará ainda este ano.



CREF2/RS faz campanha de doação de órgãos na Maratona Internacional de Porto Alegre
18/06/2013
Fonte: CREF2/RS

O CREF2/RS realizou neste domingo, dia 16, uma ação conjunta com a Frente Parlamentar de Estímulo à Doação de Órgãos na Maratona Internacional Caixa de Porto Alegre. Os mais de 6 mil atletas que disputaram os 42,19km da maratona ou os 8km da rústica tiveram oportunidade de receberem informações, panfletos e adesivos referentes a doação de órgãos e às atividades do Conselho.O objetivo da Frente é ampliar a conscientização sobre a importância da doação e sobre o funcionamento dos transplantes, ampliando o número de doadores de órgãos.

Apesar de ter apresentado aumento de 44% em doadores com relação ao primeiro quadrimestre de 2011 e ter investido em ações para reforçar o assunto, o Estado se mantém afastado do topo do ranking nacional de doação de órgãos. É campeão apenas em transplantes de rins e de pulmão.O Rio Grande do Sul garantiu a hegemonia em doação de órgãos por duas décadas. A queda começou em 2007 e, desde então, luta para melhorar a colocação em comparação com outros Estados.

Segundo o Presidente do CREF2/RS, Eduardo Merino, firmar parceria institucional com a frente é de grande relevância, dada a importância do ato da doação de órgãos. ""Como Profissionais de Educação Física, valorizamos a vida e todos os atos que envolvem solidariedade humana"", afirma.A participação na maratona levou a mensagem do amor a vida a todos os presentes. “É dessa maneira que conseguiremos diminuir o sofrimento de quem espera em filas por transplantes. Agradecemos ao CREF2/RS e a sua equipe por seu trabalho em favor desta causa”, ressalta o coordenador da Frente Parlamentar de Estímulo à Doação de Órgãos, deputado estadual Adison Troca.



Fórum dos Conselhos promove III Seminário de Fiscalização Profissional
07/05/2013
Fonte: Fórum dos Conselhos das Profissões Regulamentadas do RS

No dia 17 de maio de 2013 acontecerá o III Seminário de Fiscalização Profissional, evento organizado pelo Fórum dos Conselhos Profissionais do Estado do Rio Grande do Sul, que trará como tema neste ano “Fiscalização dos Conselhos e os Benefícios para a Sociedade”.

O objetivo do evento é tratar dos temas relacionados a fiscalização realizadas pelas diversas instituições, na busca de integração e otimização dos processos, contribuindo para o funcionamento dos estabelecimentos regulados para que atuem na atenção a sociedade, proposta esta motivada pela tragédia em Santa Maria. O seminário terá início as 8h30min no Plenarinho da Assembleia Legislativa do RS, com o credenciamento às 8h30min, a abertura ocorrerá às 9h30min seguida da Mesa redonda intitulada: “Poder público e a Fiscalização dos conselhos profissionais em benefício da sociedade”, e contará com a participação de um representante da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o promotor de Justiça do Ministério Público do Estado, César Faccioli, o Presidente do PROCON/RS, Cristiano Aquino, a Presidente do Conselho Regional de Administração do RS, Adm. Cláudia Stadtlober. A mesa contará com a mediação do Presidente do Fórum Estadual do RS e Latino Americano de Defesa do Consumidor, , Alcebíades Santini.

No período da tarde ocorrerão três palestras e a apresentação do GAF-FOCO/RS pela fiscal do Crefono7 Marlei Braud Cantergi. A partir das 14h acontece a palestra com João Alberto Vieira, presidente da Junta Comercial do RS que abordará “Parcerias e convênios da Junta Comercial com os conselhos profissionais”. Às 15h será a vez da palestra “Relação conselheiros e fiscais”, com o Adm. Nei Sena. E às 16h45 acontecerá a última palestra do evento “A responsabilidade civil dos conselhos profissionais em defesa da sociedade - importância da ação fiscalizatória” com o procurador da Justiça Paulo Valério Dal Pai Moraes.

Como nos anos anteriores, o evento será voltado aos agentes fiscais dos conselhos das profissões regulamentadas, presidentes, conselheiros, vereadores e deputados estaduais.



III Seminário de Fiscalização Profissional será feito em maio
25/04/2013
Fonte: CREF2/RS

De hoje (25/04) até o dia 14 de maio estão abertas as inscrições para o III Seminário de Fiscalização Profissional, que será realizado na Assembleia Legislativa do RS, no dia 17 de maio. O evento tratará dos temas relacionados à fiscalização realizadas pelas diversas instituições, na busca de integração e otimização de processos, com a definição e atribuição de responsabilidades na rede de documentos, licenças a alvarás necessários para o funcionamento dos diversos estabelecimentos regulados.

O III Seminário contará com palestrantes e convidados na discussão de temas que estão gerando atenção na sociedade, principalmente após a tragédia ocorrida após Santa Maria.

O público será composto principalmente por agentes fiscais dos conselhos das profissões regulamentadas, diretores e conselheiros, vereadores e deputados estaduais, além de autoridades em geral.